SEC do Mato Grosso seleciona organizações sociais para gerir museus

A secretaria de Estado de Cultura do Mato Grosso (SEC-MT) está com cinco editais de seleção abertos, até 2 de março, para a gestão de quatro museus e uma galeria de arte.

Museu de Arte em Cuiabá é uma das instituições participantes da seleção

Museu de Arte em Cuiabá é uma das instituições participantes da seleção pública

O chamamento público prevê que Organizações da Sociedade Civil (OSCs) devem gerir o Museu de Arte (Residência dos Governadores) e Galeria Lava Pés, Museu de Arte Sacra, Museu Histórico, e Museu de História Natural (antigo Museu de Pré-História).

Um edital prevendo a gestão do recém-inaugurado Memorial Rondon – Complexo Turístico e Histórico de Mimoso – ainda será publicado.

As OSCs serão responsáveis pela administração do espaço, bem como a realização de atividades e programas que promovam o patrimônio histórico e artístico, material e imaterial e fortaleçam os setores e segmentos culturais no MT, democratizando o acesso da sociedade às artes e à cultura.

Processo seletivo
A seleção será composta por uma única fase para habilitação e qualificação técnica. As propostas deverão ser protocoladas junto à SEC-MT (Av. José Monteiro de Figueiredo -Lava Pés, 510) em Cuiabá.

Os contratos de gestão terão duração de cinco anos e irão vigorar de 2017 a 2021. Caberá às organizações selecionadas administrar os equipamentos culturais, em regime de mútua cooperação e fazer a gestão administrativa, econômico-financeira e de formação profissional. Acesse os editais na íntegra.

Texto: SEC-MT/divulgação
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT

Mato Grosso lança projeto para implantar Sistema Estadual de Museus

O Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo, esteve em Cuiabá, na quinta-feira (1º), para participar do lançamento do projeto de implantação do Sistema Estadual de Museus de Mato Grosso.

Presidente do Ibram (centro) durante encontro com o governador do Estado em Cuiabá (MT)

O projeto visa promover a articulação entre os museus existentes no estado, bem como sua modernização e profissionalização. Com sua implantação, pretende-se cumprir com a agenda do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM), beneficiando diretamente instituições mato-grossenses.

Na oportunidade, Araujo se reuniu com o Governador do Estado, José Pedro Taques, e com o Secretário Estadual de Cultura, Leandro Carvalho, que apresentaram as ações voltadas para os museus locais.

Ele também visitou cinco equipamentos culturais de Cuiabá: Museu Histórico do Mato Grosso, Museu de Arte Sacra, Museu de Arte do Mato Grosso, Galeria da Secretária de Estado de Cultura e a Biblioteca Estadual.

Para Araújo “a iniciativa de se implantar o Sistema Estadual de Museus em Mato Grosso é fundamental para o aprimoramento e fortalecimento dos museus”, e destacou ainda o cuidado com a memória que se tem na região.

 

Texto: Ascom/Ibram
Foto: GCom-MT/divulgação

Projeto Conexões Ibram inicia 2013 com palestras em Mato Grosso

Mato Grosso (MT) é o primeiro estado a receber o projeto Conexões Ibram este ano. Assim, o projeto chega a sua 18ª edição desde março de 2012. Saiba mais.

O evento, realizado em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura do MT, acontece no Mato Grosso Palace Hotel, em Cuiabá, nos dias 19 e 20 de março. As inscrições gratuitas estão abertas aos interessados até 15 de março e podem ser feitas pelo endereço eletrônico conexoesibram@cultura.mt.gov.br. Outras informações pelo telefone (65) 3613.0214.

A abertura será no dia 19, às 9h, e contará com a assinatura de termo de Cooperação Técnica. Os acordos, assinados entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e órgãos estaduais de cultura, têm como objetivo a integração de competências e de recursos institucionais para o desenvolvimento de ações conjuntas que contribuam para o reconhecimento, o fortalecimento, a difusão, o fomento e o incentivo do setor museal de cada estado.

Ao longo do dia serão apresentados os temas Sistemas e Redes de Informação, Plano Nacional Setorial de Museus, Estatuto de Museus e novos instrumentos de gestão

No dia 20, a partir das 9h, recomeçam as palestras. Os temas da manhã serão Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro e Pontos de Memória. À tarde, a partir das 14h, Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus e Legado Cultural para o Setor Museal – megaeventos esportivos são as palestras previstas. Cuiabá é uma das cidades-sede da Copa do Mundo 2014. O evento encerra-se às 18h.

Sobre Conexões Ibram
Desde março de 2012, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) percorre todos os estados do país conectando os museus brasileiros às novas políticas e instrumentos de gestão museais.

O Ibram propõe diversos temas para serem discutidos diretamente com os representantes do setor cultural dos estados e com seus cidadãos. Cada estado tem a oportunidade de ajustar o evento de acordo com suas necessidades específicas a partir do modelo sugerido.

Além das apresentações abertas ao público, o Conexões Ibram propõe reuniões técnicas com o intuito de concretizar planos de trabalho para inserir os museus do Brasil nas inovações em políticas públicas museais promovidas pelo Ibram. Todas as atividades podem ser acompanhadas no blogue do do projeto.

Texto: Ascom/Ibram

Programa de Qualificação em Museologia segue com oficinas em novembro

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), no âmbito do Programa de Qualificação em Museologia 2011, ofereceu 14 opções de oficinas de aperfeiçoamento em diversas áreas. 

Os estados que dispõem de Sistemas de Museus, ou cuja implantação esteja em andamento, tiveram prioridade na seleção, assim como os pedidos cujas demandas contemplassem diferentes municípios, inclusive no interior dos estados. As inscrições para todas as oficinas são gratuitas e o número de vagas é limitado.

Qualificação: Oficina Museu, Memória e Cidadania em Cuiabá (MT)

Entre os dias 16 e 18 de novembro acontece a Oficina Gestão e Documentação, em Palmas (TO), ministrada por Nóris Leal - professora do Bacharelado em Museologia da Universidade Federal de Pelotas. O evento será no Auditório do Memorial Coluna Prestes e as inscrições devem ser feitas pelos telefones (63) 3218-2419/3312.

Museus e Turismo é tema da oficina que será realizada de 17 a 19 de novembro no Museu das Bandeiras/Ibram, localizado na Cidade de Goiás (GO). A oficina toma como base a discussão do turismo como fenômeno econômico, espacial e social, a composição do produto turístico, o turismo cultural dentre outros tópicos. As inscrições seguem 14 de novembro e devem ser feitas pelo endereço eletrônico diretoriadepatrimonio@agepel.go.gov.br.

Já Juiz de Fora (MG) recebe a oficina Ação Educativa em Museus entre os dias 22 e 24 de novembro, no Auditório do Museu do Crédito Real. O curso será ministrado pela arte educadora Daniele de Sá, diretora do Museu Casa da Hera em Vassouras (RJ). As inscrições estão sendo feitas pelo telefone (32) 3212-0973 ou pelo endereço eletrônico sum.comunicacao@cultura.mg.gov.br.

Para encerrar novembro, a oficina Conservação de Acervos em Papel e Têxtil acontece em Curitiba (PR), no Museu Paranaense, de 30 de novembro a 2 de dezembro. A ministrante será Silmara Kürsten – Professora Assistente do Curso de Bacharelado em Museologia da Universidade de Brasília. Informações e inscrições pelos telefones (41) 3321.4751/4824 ou pelo endereço eletrônico cosem@seec.pr.gov.br.

Em 2011 já foram realizadas oficinas no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Mato Grosso. O calendário de encontros segue até o final de 2011.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Valdemar de Assis/Ibram

Estudantes do Mato Grosso visitam o Museu Imperial

Nesta terça-feira, 7 de dezembro, o Museu Imperial realizou uma edição especial do projeto O Museu que não se vê. Ao longo do dia, alunos do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) conheceram os setores técnicos da instituição e, ao final, realizaram uma visita guiada pelo Palácio.

O tour teve início no setor de Educação. A coordenadora, Regina Resende, apresentou os projetos educativos desenvolvidos pela equipe, voltados para diferentes faixas etárias. Segundo ela, há oito monitoras que executam os projetos junto aos estudantes. O objetivo é levá-los a conhecer um pouco mais sobre a história de Petrópolis e do Brasil, principalmente a do período imperial, comparando a realidade da época com a atual.

Os visitantes conheceram, então, a Biblioteca do Museu Imperial. A historiadora Cláudia Costa explicou os processos de registro, armazenamento, conservação e consulta dos cerca de 60 mil títulos, sendo oito mil de obras raras. Ela ressaltou que o acervo reúne, principalmente, obras de história, em especial do século XIX. Por ser uma biblioteca especializada, realiza um amplo atendimento a pesquisadores, em grande parte pela internet.

Os setores visitados em seguida foram o Arquivo Histórico e a Museologia. No primeiro, a equipe mostrou parte do acervo, formado por aproximadamente 200 mil documentos, e explicou os processos de armazenamento e conservação. A coordenadora, Neibe Cristina Machado, afirmou que o Arquivo recebe consulentes de todo o país e realiza atendimento online, inclusive para pesquisadores estrangeiros, enviando digitalizações do acervo.

No setor de Museologia, a coordenadora Ana Luísa Alonso Camargo apresentou a reserva técnica do Museu e as formas de guarda e preservação das peças. Ela explicou que 90% do acervo não está exposto e, por isso, são realizadas exposições temporárias, visitas técnicas e o projeto O Museu que não se vê, permitindo que o público conheça um pouco mais as coleções.

O Museu que não se vê, uma visita aos “bastidores” do Museu Imperial, ocorre toda última quarta-feira do mês. Os interessados devem agendar a participação por meio dos telefones (24) 2245-8962 ou (24) 2245-4668.

O Museu Imperial localiza-se na Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis (RJ). Mais informações: www.museuimperial.gov.br