Intercâmbio: museus do Reino Unido recebem brasileiros para estágios

A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com o British Council, obteve duas vagas em estágios em museus do Reino Unido. As oportunidades serão no Science Museum Group e no Horniman Museum and Gardens.

Os candidatos devem se inscrever para as vagas no British Council e, simultaneamente, no Edital Conexão Cultura Brasil #Intercâmbio para obtenção de ajuda de custo para a cobertura de gastos de viagem. As inscrições para viagens em janeiro, fevereiro e março devem ser feitas até o dia 7 de novembro.

Jardim do Hornimam Museum em Londres

Hornimam Museum  and Gardens em Londres

O Science Museum Group é um dos museus dedicado à ciência mais importantes do mundo. É um organismo público do Reino Unido do qual também fazem parte o Museu Nacional Ferroviário (nas cidades de York e Shildon), o Museu Nacional de Comunicação Social (em Bradford) e o Museu de Ciência e Indústria (Manchester).

O estágio é uma oportunidade única para fazer parte de uma equipe que entrega um programa inovador baseado em ciência contemporânea, tecnologia e medicina, com foco no desenvolvimento de conteúdo, exposição, desenvolvimento de eventos e relações interpessoais. Os candidatos devem ter inglês intermediário, e o estágio tem duração de 12 semanas, a partir de janeiro de 2015.

Inaugurado em 1901, o  Horniman Museum and Gardens tem uma coleção de 350 mil objetos de todo o mundo, e suas galerias incluem história natural, antropologia, música e um aquário.

A oportunidade de estágio profissional possibilitará ao estudante trabalhar com equipe de aprendizagem e voluntariado do museu. Dentre as atividades previstas, aprenderá a manusear as coleções e a receber os visitantes, além de trabalhar na área de pesquisa e desenvolvimento de atividades e programas familiares. Os candidatos devem ter inglês intermediário, e o estágio tem duração de 10 semanas, a partir de fevereiro de 2015.

Texto: Divulgação MinC
Foto: Hornimam Museus/divulgação

Museus e acervos terão destaque em termo de cooperação entre MinC e GDF

O Distrito Federal será mais uma unidade da federação a integrar o Sistema Nacional de Cultura (SNC) a partir de 2013. O ato foi definido no dia 13 de dezembro, em Brasília, durante um encontro da ministra da Cultura, Marta Suplicy, com o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, no Ministério da Cultura (MinC).

Ministra em reunião com governador do DF (esq.) e equipe. Presidente do Ibram (dir.) também esteve presente

No encontro, a ministra também apresentou ao governador uma proposta de parceria permanente ente o Museu Nacional da República, gerido pelo Governo do Distrito Federal (GDF), e a instituição inglesa Victoria and Albert Museum (V&A).

Participaram da reunião o presidente do Instituto Brasileiro de Museus, José do Nascimento Junior, e o Diretor de Relações Internacionais do MinC, Antônio Alves Junior. A comitiva do GDF foi composta pelos secretários de Cultura, Hamilton Pereira, e o chefe da Casa Civil, Swedenberger Barbosa.

Parceria internacional
Segundo Marta Suplicy, a oportunidade de parceria com o Museu Nacional da República surgiu no início deste mês, durante agenda do MinC na Inglaterra. Na ocasião, a ministra foi recebida pelo diretor do V&A em Londres, que revelou o interesse do museu em desenvolver uma parceria com o Brasil.

“A ideia é trazer sem custos uma exposição que envolveria áreas de design, arquitetura, urbanismo e artesanato além de obras gregas e romanas. Seria uma grande valorização para o museu, principalmente neste período de Copa do Mundo”, projetou a ministra.

Entusiasmado com a iniciativa, o governador Agnelo Queiroz colocou o Museu da República à disposição e garantiu esforços. “Sem dúvidas é um ótimo projeto, vamos trabalhar para que ele se realize o quanto antes”, concluiu.

Aproveitando o período da Copa do Mundo em 2014, a ministra também sugeriu que o governo local promova uma exposição indígena que retrate o ritual Quarup, celebrado pelos povos da região do Xingu, no Brasil. De acordo com o governador, a mostra poderá ser feita no Memorial dos Povos Indígenas.

Para viabilizar ações como essas, já está sendo analisado pelo GDF um termo de cooperação de gestão comum entre o MinC e o governo distrital, com interveniência do Instituto Brasileiro de Museus e da Secretaria de Cultura do DF.

O presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, enfatizou a importância dos entes federativos trabalharem em conjunto. “É importante para a capital do país que o MinC atue junto com o GDF no sentido de ampliar as dinâmicas culturais locais. Isso potencializa o setor e possibilita trazer acervos de repercussão nacional e internacional para a cidade, além de fomentar a cultura durante as copas das Confederações e do Mundo”, afirmou.

Texto e foto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram