Campanha mundial instiga visitantes a fazer autorretratos em museus

Autorretratos fotográficos, as conhecidas selfies, feitos em museus em todo o mundo é o mote da campanha Museum Selfie Day (“dia de selfie no museu”, em tradução livre do inglês), que acontece nesta quarta (18).

Iniciada em 2014, a ideia é tanto aumentar o fluxo de visitas aos museus na data e divulgá-los nas redes sociais, por meio da hashtag #museumselfie, aumentando o engajamento do público e demonstrando ainda que os museus são espaços conectados com o presente.

A busca pela hashtag #museumselfie no Instagram traz mais de 30 mil imagens

A busca pela hashtag #museumselfie na rede social Instagram traz mais de 30 mil imagens

A campanha é aberta a participação de todos os interessados. Em São Paulo (SP), por exemplo, 19 museus estaduais participam da ação pelo segundo ano consecutivo.

As redes sociais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), como Instagram, Twitter e Facebook, também estarão conectadas e irão compartilhar os melhores cliques. Para acompanhar as imagens, basta clicar na hashtag #museumselfie na sua rede social de preferência.

A criatividade, contudo, não deve colocar em risco o visitante nem as peças que se encontram expostas nos mais diferentes museus. É importante salientar que as instituições museológicas têm regras próprias quanto ao uso de câmeras fotográficas: é importante conhecer a política do museu antes de fotografar.

Mapa dos museus brasileiros
O Ibram tem mapeado cerca de 3.6 mil museus no Brasil – segundo dados da Rede Nacional de Identificação de Museus (Renim). Na plataforma Museus BR, é possível realizar buscas por cidade, estado, temas e tipos de museus – como tradicionais, ecoumuseus e mesmo parques, oceanários e jardins botânicos. Acesse para saber mais.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Instagram/Reprodução

Ibram participa do movimento internacional Outubro Rosa

Logo_rosa_PretoO movimento popular Outubro Rosa, dedicado à conscientização sobre a prevenção do câncer de mama, começou na década de 1990, nos Estados Unidos, onde uma lei tornou outubro o mês nacional de prevenção do câncer de mama.

O nome do movimento remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra a doença e estimula a participação da população, empresas e entidades no seu combate.

As ações do movimento buscam sublinhar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Para sensibilizar a população, inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos. A ação de iluminar de rosa monumentos surgiu depois e é hoje replicada em vários países do mundo.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) participa da campanha e sugere que os museus brasileiros também participem desse movimento realizando, por meio do uso da cor de referência ao movimento – rosa, intervenções em seus sites e redes sociais, iluminação de fachadas ou qualquer outra que demonstre que a instituição está engajada no apoio à campanha de prevenção do câncer de mama.

Saiba mais sobre a campanha na página do Instituto Nacional de Câncer.

Eu Amo Museus

A valorização e fortalecimento da imagem dos museus brasileiros tem se mostrado como um dos grandes desafios contemporâneos do campo, e passa a ser uma questão central para melhor comunicar as atividades e ações promovidas pelas instituições museológicas brasileiras.

Eu Amo Museus é o tema escolhido para a campanha, que se dará por meio das redes sociais. A ação é uma iniciativa do Sistema de Museus de São Paulo – SISEM/SP e do Instituto Brasileiro de Museus/Ibram/MinC, com apoio dos Sistemas Estaduais de Museus de todo o país.

A proposta vai ao encontro de ações semelhantes e que já se consolidaram no cenário virtual mundial, como a #MuseumWeek, que acontece no Twitter e, durante uma semana, chama museus e público a falarem sobre temas específicos dos museus.

A campanha será lançada entre os dias 11 e 15 de julho de 2016, época de férias escolares e pretende, através do uso da hashtag #euamomuseus (ou #euS2museus) alcançar museus e pessoas, frequentadoras ou não dos mais de 3.600 museus espalhados por toda as cinco regiões do país.

Entre os objetivos da ação, está criar, em primeiro lugar, uma rede de afeto e carinho entre as pessoas e as instituições museológicas brasileiras. Além disso, busca promover e valorizar os espaços museais para que se tornem parte do cotidiano das pessoas, que podem ver os museus como espaços de lazer, turismo, estudo, pesquisa, educação, e que também estão a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento.

Conforme o IBGE, em pesquisa de 2013 e publicada em 2015, 31,2 milhões de domicílios tinham acesso à Internet, o que correspondia a 48,0% do total de domicílios particulares permanentes. A utilização da Internet por meio de microcomputador estava presente em 27,6 milhões de domicílios (88,4% daqueles com acesso à Internet). Nos demais 3,6 milhões de domicílios (11,6%), a utilização da Internet era realizada somente por meio de outros equipamentos, entre eles o celular. O que demonstra o grande alcance proporcionado pelas redes sociais.

Twibbon: participe da campanha inserindo o selo da campanha na sua foto de perfil do Facebook e Twitter.

Entre nessa também! Veja aqui dicas para participar e usar o material da campanha disponível abaixo.

Material da campanha:

Cartazete A4
Selo
Card Amo Museus
Card Amo Museus 2
Card Amo Museus 3
Card Amo Museus Video
Capa Facebook
Capa Twitter
Card animado – GIF
Card Amo Museus
Card Amo Museus Comunidade
Card Amo Museus Crianças
Card Amo Museus Detalhes
Card Amo Museus Divertidos
Card Amo Museus Edifícios
Card Amo Museus Fotógrafo
Card Amo Museus Histórias
Card Amo Museus me provocam
Card Amo Museus abrem o mundo
Card Amo Museus Porque
Card Amo Museus Segredo

Ibram lança campanha de divulgação para a Primavera dos Museus 2015

A campanha de divulgação da 9ª Primavera dos Museus, que acontece de 21 a 27 de setembro com o tema Museus e Memórias Indígenas, traz como destaque a imagem do Pajé Itsaltako  da etnia Waurá, da Aldeia Wuará Piyulaga, no Alto Xingu (MT).

Captada pelo fotógrafo Renato Soares, em 2013, a imagem mostra o Pajé durante as lutas de Huka-huka, realizadas na cerimônia do Kuarup.

Especializado no registro aprofundado de povos indígenas, desde 1986, Soares realiza sistemáticas viagens pelo território nacional para retratar as formas de expressão cultural dos variados grupos étnicos brasileiros.Banner_inscricoes_9PM_217x300_3

A identificação com o universo indígena o tem levado a longos períodos de imersão em aldeias e reservas, e o estimulou a desenvolver o projeto Ameríndios do Brasil, que visa à criação de um grande acervo etnográfico brasileiro. Conheça o trabalho de Renato Soares.

Inscrições abertas
Museus e outras entidades culturais interessados em participar da 9ª Primavera dos Museus devem inscrever seus eventos em torno do tema Museus e Memórias Indígenas até o dia 21 de agosto na página de Eventos do Ibram.

Seminários, exposições, oficinas, espetáculos, mesas-redondas, visitas guiadas, exibições de filmes são exemplos de ações a serem programadas para o evento nacional coordenado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no segundo semestre de cada ano.

A Primavera dos Museus acontece anualmente desde 2007 e é o resultado de uma ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Ibram.

Ao longo das oito edições, a participação das instituições teve um crescimento médio de 18% ao ano, assim como o número de eventos cadastrados aumentou 21%. Veja como foram as edições anteriores da Primavera dos Museus.

Texto: Ascom/Ibram

Campanha: Ibram apoia o movimento Outubro Rosa

O mês de outubro é dedicado às campanhas de prevenção ao câncer de mama em todo o mundo. O objetivo é chamar atenção para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) apoia a campanha. Dentre os museus que já participaram e vêm participando da campanha estão o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (RJ), Museu Casa Histórica de Alcântara (MA), Museu Nacional de Belas Artes (RJ), Museu Casa de Benjamin Constant, dentre outras unidades museais que compõem a rede Ibram.

O Museu Casa dos Ottoni/Ibram, na cidade de Serro (MG), promove uma palestra gratuita com Ludmara Farnezi, no dia 24, às 19h, para esclarecer os interessados sobre o câncer de mama.

A proposta
O movimento popular é conhecido como Outubro Rosa. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.

As ações são direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosa, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfiles de moda, partidas de boliche etc.

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros etc, surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

Texto: Ascom/Ibram

Museu Imperial (RJ) integra Outubro Rosa contra câncer de mama

Assim como já ocorreu como o Cristo Redentor, o Coliseu (Itália) o Arco do Triunfo (França) e a Casa Branca (EUA), O Museu Imperial/Ibram está iluminado de rosa entre os dias 13 e 29 de outubro, para conscientizar a população sobre o câncer de mama, no projeto internacional Outubro Rosa.

Além da iluminação, o museu também abrigará outra atividade do projeto. No dia 29 de outubro, às 19h30, será apresentada no Cine Teatro Museu Imperial a peça “Guerreira, seu nome é mulher”, de Zuzu Sarandon.

O espetáculo aborda a história de duas mulheres e os desafios da vida, incluindo infância, adolescência, descobertas, relacionamentos, preconceito, casamento, gravidez, trabalho, sonhos e o câncer. O evento será gratuito, com retirada de convites antecipados na bilheteria do Museu.

O Outubro Rosa é realizado em Petrópolis pela Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos (APPO) em parceria com o Museu Imperial/Ibram e outras entidades da cidade.

O Outubro Rosa tem seu nome originado do laço cor de rosa que simboliza a luta contra o câncer de mama, através da prevenção e do diagnóstico precoce, e estimula a participação da população, empresas e entidades. Iniciado nos Estados Unidos, o movimento ganhou o mundo e já iluminou de rosa dezenas de edificações e monumentos em diversos países. Outras informações aqui.

Fonte: Divulgação Museu Imperial/Ibram