MNBA inaugura mostra com obras de Eugène Boudin no Rio

O Museu Nacional de Belas Artes/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), inaugura, na terça-feira (25), em parceria com o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro, a exposição O Colecionismo no Brasil – Eugène Boudin e os Barões de São Joaquim.

Tela de Boudin (Vacas no pasto, 1890) da coelação MNBA

A mostra, centrada nas telas de Boudin (1824-1898), além de outros artistas franceses como Alfred Sisley, Edouard Detaille e François Bonvin, reúne 24 obras, sendo 22 telas e 2 desenhos.

O acervo de 20 pinturas de Louis Eugène Boudin, pertencente ao Museu Nacional de Belas Artes, é o maior numa instituição pública fora da França.

A coleção, doada ao MNBA pela Escola Nacional de Belas Artes, pertenceu aos barões de São Joaquim, casal aristocrata da cafeicultura fluminense.

Boudin é considerado um dos precursores do movimento pré-impressionista. Suas telas retratam paisagens campestres e marinhas. Os trabalhos da coleção do MNBA, percorrem toda a trajetória artística do pintor francês, cobrindo um período superior a 35 anos de sua produção.

A mostra fica em cartaz até dezembro deste ano e pode ser vista de terça a sexta-feira, das 10 às 18hs, e aos sábados, domingos e feriados das 13 às 18 horas. Acesse online coleções MNBA no projeto Google Arts.

Texto e imagem: MNBA/Divulgação