Conselheiros

PORTARIA Nº 71, DE 17 DE JULHO DE 2018, que designa os seguintes membros de entidades do campo museal, na qualidade de titular e suplente, e da sociedade civil para compor o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram:

Presidente do Conselho
Marcelo Mattos Araujo
Atual presidente do Ibram, Marcelo Mattos de Araujo é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. É especialista em Museologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Foi diretor do Museu Lasar Segall, em São Paulo (de 1997 a 2001) e diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo entre 2002 e abril de 2012, posto que deixou para assumir o cargo de Secretário Estadual de Cultura. Ocupa a presidência do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram desde 2016.

Entidades do campo museal

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN
Andrey Rosenthal Schlee
Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pelotas, Mestre em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Doutor em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo, é atual diretor do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do IPHAN e professor titular da Universidade de Brasília. Possui experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em História da Arquitetura e Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: de preservação do patrimônio cultural, arquitetura brasileira, arquitetura no Rio Grande do Sul e arquitetura e urbanismo em Brasília.

Fundação Nacional de Arte – FUNARTE
Francisco de Assis Chaves Bastos
Formado em Artes e Ciência da Comunicação pela Universidade de Brasília, é atual diretor do Centro de Artes Visuais da Funarte. Foi diretor da Divisão de Audiovisual do Governo do Rio, assessor especial e curador do Museu Nacional de Belas Artes/Ibram.

Fundação Cultural Palmares – FCP
Erivaldo Oliveira da Silva
Economista e Administrador de formação, Especialista em Gestão Governamental e Políticas Públicas e Mestre em Economia do Setor Público e Administração Pública. Atuou como professor da pós-graduação do Centro Universitário Estácio da Bahia e ministrava palestras em outras instituições de educação superior também de Salvador. Possui experiência na área de elaboração de políticas culturais, de capacitação contínua de corpo técnico e outras estratégias para a melhoria da gestão pública.

Fundação Nacional do Índio – FUNAI
José Carlos Levinho
Possui graduação em Ciências Sociais e especialização em Línguas Indígenas Brasileiras, ambos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é diretor do Museu do Índio, tendo ampla experiência na área da Antropologia.

Associação Brasileira de Museologia – ABM
Mário Souza Chagas
Graduado em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, licenciado em Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, mestre em Memória Social pela UNIRIO e doutor em Ciências Sociais pela UERJ. Atualmente é Diretor do Museu da República/Palácio Rio Negro/Ibram. Tem experiência nacional e internacional no campo da museologia e da museografia, com ênfase na museologia social, nos museus sociais e comunitários, na educação museal e nas práticas sociais de memória, política cultural e patrimônio.

Conselho Federal de Museologia – COFEM
Maria Eugenia dos Santos Teixeira Saturni
Museóloga e também graduada em Educação Artística pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, com pós-graduação em Museologia e em Animação Socio-cultural pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Tem experiência na área de Museologia com ênfase nos seguintes temas: comunicação museológica, catalogação e documentação de acervos, museografia, expografia, artes visuais, arte contemporânea, cultura brasileira.

Comitê Brasileiro da História da Arte – CBHA
Emerson Dioniso Gomes de Oliveira
Possui graduação em Comunicação Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestrado em Historia da Arte e da Cultura pela Universidade Estadual de Campinas . Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília. Professor Adjunto do Departamento de Artes Visuais, Instituto de Artes da Universidade de Brasília, e professor consorciado do Curso de Museologia, na mesma universidade. Além do PPG-Arte/UnB, é pesquisador vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação/UnB. Integra os grupos de pesquisa “História da Arte: modos de ver, exibir e compreender” e “Museologia, Patrimônio e Memória”. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Artes Visuais, atuando principalmente nos seguintes temas: arte contemporânea, história da arte, exposições, acervos e coleções de arte.

Conselho Internacional de Museus – ICOM-BR
Renata Viera da Motta

Possui graduação, mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Foi professora da Associação de Ensino de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo | Escola da Cidade e professor convidado da pós-graduação lato sensu “Crítica e Curadoria” da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Museus e Gestão Cultural, atuando principalmente nos seguintes temas: museu, política pública, gestão. De 2011 a 2016 atuou na área de museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, como Diretora Técnica do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) e Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM). Atualmente está vinculada à Universidade de São Paulo, como Assessora do Gabinete da Reitoria para a área de museus e coleções. É presidente do Conselho Consultivo do ICOM Brasil.

Representantes da Sociedade Civil

Angela Gutierrez
Graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas e Especialista em Marketing. É empresária, colecionadora de arte e empreendedora cultural. É presidente do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, responsável pela gestão do Museu do Oratório e do Museu de Artes e Ofícios. Ex-Secretária de Cultura do Estado de Minas Gerais, é membro do Conselho Consultivo do IPHAN, do Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil, entre outros conselhos.

Antonio Carlos Mota de Lima
Possui formação em história moderna e contemporânea na Universidade de Paris-Sorbonne, onde concluiu o mestrado. Sua formação doutoral é em antropologia social e etnologia pela École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Possui pós-doutorado na Universidade de Oxford, Reino Unido. Professor na Universidade Federal de Pernambuco, no Programa de Pós-Graduação em Antropologia, suas pesquisas contemplam a antropologia do mundo contemporâneo, história da antropologia, políticas e direitos culturais, antropologia do neoliberalismo, patrimônio e museus, formação e gestão de coleções; patrimonialização e musealização em contextos transculturais; museus digitais; repatriações e restituições de objetos e acervos. Atualmente coordena o projeto acadêmico Museu Afro-digital (Museu digital da Memória Africana e da Diáspora), financiado pelo Governo Brasileiro (CAPES).

Fábio Luiz Pereira de Magalhães
Graduado em Museologia, é diretor artístico do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba. Foi Secretário adjunto da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo; Secretário de Cultura do Município de São Paulo, diretor presidente da Fundação Memorial da América Latina, diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo e Conservador-Chefe do Masp.

José Olympio da Veiga Pereira
Presidente do Banco Credit Suisse no Brasil, é formado em engenharia civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, com MBA pela Escola de Negócios de Harvard. É colecionador de arte, com foco na produção moderna e contemporânea do Brasil. Participa dos Conselhos Internacionais do Museu de Arte Moderna de Nova Iorque e da Tate Modern. É membro do Comitê de Aquisições da Fundação Cartier e do Patronato do Museu Rainha Sofia. No Brasil, foi Presidente do Conselho da Pinacoteca do Estado de São Paulo e é Conselheiro do Museu de Arte Moderna de São Paulo e da Fundação Bienal de São Paulo. Participa também do Conselho da SOS Mata Atlântica.

Leonel Kaz
É editor da Aprazível Edições e Arte. Foi Secretário de Cultura e Esporte do Estado do Rio de Janeiro. Fez a concepção curatorial do Museu de Arte do Rio, do Museu do Amanhã e do Museu do Futebol.

Maria Célia Teixeira Moura Santos
Museóloga, Mestre e Doutora em Educação, todos pela Universidade Federal da Bahia. Foi professora do Curso da mesma Universidade. É consultora nas áreas da Museologia, da Educação e da Gestão e Organização de Museus e professora da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Tem experiência nas áreas da Museologia e da Pedagogia, atuando nos seguintes temas: plano museológico, ação educativa dos museus, política nacional de museus, museus comunitários, formação e capacitação em Museologia.

Maria Cristina Oliveira Bruno
Museóloga, licenciada em História pela Universidade Católica de Santos, com três especializações em Museologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Pequenos Museus; Museus de Arte e História e Museus de Ciência e Técnica); Mestre em História Social / Pré-História pela Universidade de São Paulo e Doutora em Arqueologia pela Universidade de São Paulo. Diretora do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo – MAE/USP, onde também ministra disciplinas optativas de graduação sobre Museologia, desenvolve pesquisas de comunicação museológica e sobre fundos documentais e desde 2011 coordena o LAPECOMUS – Laboratório de Pesquisas em Comunicação Museológica e supervisiona projetos de pós-doutoramento. É professora convidada da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias / ULHT de Portugal, onde ministra seminários e orienta mestrados e doutoramentos no Centro de Estudos de Sociomuseologia e coordenou o Convênio Acadêmico entre o MAE / USP e a ULHT. Tem experiência na área de Museologia, com ênfase para Projetos de Planejamento Museológico e Comunicação Museal, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria museológica, historicidade dos processos museológicos, gestão museológica, museologia brasileira e musealização da arqueologia .

Marlene Gomes de Vellasco
Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Goiás – UFG. Professora da Unidade Universitária Cora Coralina, Universidade Estadual de Goiás – UEG. Diretora do Museu Casa de Cora Coralina, Goiás-GO. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura, atuando nas disciplinas: literatura portuguesa, literatura brasileira e teoria da literatura.

Maria Ignez Zuccon Mantovani Franco
Graduada em Comunicação Social pela Fundação Armando Álvares Penteado e doutora em Museologia pela Universidade Lusófona de Lisboa. Atuou como Presidente do Comitê Brasileiro do Icom, vice-presidente e representante para a América Latina do Comitê Internacional de Museus de Cidade do Icom e Diretora fundadora da empresa Expomus – Exposições, Museus, Projetos Culturais.

Ronaldo Martins Barbosa
Formado em Design pela Escola Superior de Desenho Industrial. É diretor do Museu Vale desde 1998. Também mantém o Studio Ronaldo Barbosa, que desenvolve projetos museográficos.

Rosa da Silva Sousa
É Coordenadora do Museu Indígena Pitaguary, participante da Rede Indígena de Memória e Museologia Social. Fez parte da produção da exposição “Museu Indígena Pitaguary”, que foi realizada no Sobrado Dr. José Lourenço em Fortaleza – CE. Possui experiência em projetos sócio-culturais relacionados a tradição e memória indígena.

Rosangela Marques Britto
Professora da Universidade Federal do Pará – UFPA, lotada no Instituto de Ciências da Arte – ICA da Faculdade de Artes Visuais – FAV. Doutora em Antropologia pelo Programa de Pós-graduação em Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFPA. Possui mestrado em Museologia e Patrimônio da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO/MEC) e Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST/MCT); e mestrado em Educação: Ensino Superior e Gestão Universitária pela Universidade da Amazônia. Graduação em Arquitetura pela UFPA. Exerceu o cargo de Diretora da Faculdade de Artes Visuais; atuou como Técnico em Assuntos Culturais da Fundação Cultural do Pará (Fumbel) da Prefeitura Municipal de Belém lotada no Museu de Arte de Belém; Atuou como diretor do Museu de Arte de Belém da Fundação Cultural do Município de Belém, assim como exerceu o cargo de direção no Museu do Estado do Pará e do Sistema Integrado de Museus e Memoriais da Secretaria Executiva de Cultura do Estado do Pará; Artista Plástica.

Simone Flores Monteiro
Possui Graduação em História pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande. Especialista em Sociedade, Economia e Política pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande. Especialista em Museologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Curso de Estudos Avançados em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Doutorado em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Atualmente é Coordenadora de Projetos Museológicos do Museu de Ciências e Tecnologia PUCRS e Coordenadora da Coleção MUSEUM – EDIPUCRS. Foi Coordenadora do Sistema Estadual de Museus do Rio Grande do Sul de 2003 a 2011. Assessora Técnica no Sistema Estadual de Museus do Rio Grande do Sul em 2002 e 2012. Foi Diretora do Museu da Cidade do Rio Grande. Coordenou o Projeto de Implantação do Museu Naval no Comando do 5º Distrito Naval. Possui experiência em Gestão de Museus, Políticas Públicas para Museus, Elaboração de Projetos e Implantação de Museus.