Ibram Compartilhando passa a ser quinzenal

publicado: 19/10/2020 12h08,
última modificação: 19/10/2020 12h36

Com eventos semanais acontecendo desde a última semana de abril, o projeto Ibram Compartilhando agora passa a ter uma periodicidade menor. O Ibram Compartilhando foi criado após a interrupção das atividades presencias dos museus em decorrência da pandemia de Covid-19, como uma forma de reafirmar a atuação do Ibram na discussão sobre políticas voltadas para o setor e de estreitar o relacionamento entre os profissionais de museus.

Segundo a idealizadora do projeto e chefe da Coordenação de Promoção e Gestão da Imagem Institucional (CPGII) do Ibram, Ana Lourdes Costa, o formato de debates online veio pra ficar, pois possibilita uma interação com o público de forma muito dinâmica. “Nas participações ao vivo, respondemos a questões e dúvidas diretamente, o que nos aproxima do nosso público. Além disso, nós reunimos profissionais oriundos de diversas regiões do país para conversar sobre seus projetos, representando museus com características muito distintas. Seria inimaginável a realização de tantos encontros presenciais sem a implicação de recursos financeiros, com diárias e passagens. A economicidade do projeto é enorme” – comentou Ana Lourdes.

Foram 22 encontros realizados entre os dias 22 de abril e 7 de outubro (confira lista abaixo), que promoveram debates sobre assuntos de interesse para o campo museal. Além da realização ao vivo, os eventos ficam gravados na página do Ibram no Instagram e também no Youtube.

Acompanhe a realização de novos eventos pelas redes sociais do Instituto Brasileiro de Museus. O próximo encontro será realizado na próxima quarta-feira (21) e com o tema Educação patrimonial e museal no contexto da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal.

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail cpgii@museus.gov.br

Temas abordados no Ibram Compartilhando (de 28 de abril a 7 de outubro de 2020):

  1. Museus em tempos de Covid -19
  2. Educação museal em tempos de Covid – 19
  3. A diáspora africana no Museu Histórico Nacional
  4. Difusão digital Ibram, Tainacan e acervos em rede
  5. Documentação museal cidadã
  6. Plano museológico: desafios à gestão de museus
  7. Museus e suas marcas: reflexões pós-pandemia
  8. Matchfunding: um novo jeito de viabilizar projetos
  9. Gestão de riscos para acervos no contexto da pandemia
  10. Ibram e Google Arts & Culture: experiências e parceria na difusão de acervos
  11. Documentação museológica: a comunicação entre o objeto e o público
  12. Periferia, memória social e linguagem
  13. Combate ao tráfico ilícito de bens culturais: o papel da Interpol
  14. Direitos autorais no campo museal: reflexões e novas propostas
  15. Museus e palavras: ações que inspiram
  16. Diversidade nos museus
  17. Museus: por uma prática antirracista
  18. Desafios para reabertura dos museus: além dos protocolos
  19. Definição de museus: uma abordagem brasileira
  20. Conflito geracional:  intermediação digital
  21. Políticas públicas para capacitação dos profissionais de museus
  22. Os guardiões: construção imaginativa com o acervo do Museu do Ouro