Diretório de Grupos de Pesquisa do Ibram/CNPq

A instalação do Diretório de Grupos de Pesquisas do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) representa novas possibilidades de articulação, produção e circulação de conhecimento no âmbito do instituto e do campo museológico.

O diretório constitui uma grande base de dados que contém informações sobre os grupos de pesquisa em atividade no país. Mantém uma base corrente, cujas informações são atualizadas continuamente pelos líderes de grupos, pesquisadores, estudantes e dirigentes de pesquisa das instituições participantes.

O CNPq realiza censos bianuais, que são ‘fotografias’ dessa base corrente. Participar do diretório confere aos trabalhos de pesquisa feitos no instituto uma maior visibilidade e possibilidades de intercâmbio.

Para o Ibram significa uma ferramenta de estímulo à articulação e à consolidação de programas, setores e áreas de pesquisa do instituto em sinergia com esforços semelhantes no campo museológico. Pesquisas que são desenvolvidas de forma isolada podem ganhar visibilidade e agregar novos pesquisadores.

Histórico
Desde 2011, o Ibram está cadastrado como instituição de pesquisa junto ao CNPq. Por conta disso, foi possível a realização do I Encontro de Pesquisadores do Ibram, possibilitada pela parceria Ibram/CNPq, através da participação do instituto em um edital de fomento à realização de eventos científicos.

Em 2013, com a atualização de suas informações institucionais, o Ibram deu início à criação do Diretório de Grupos de Pesquisa do Ibram junto ao CNPq. Convidou e cadastrou como líderes todos os pesquisadores do Ibram que se enquadrassem no perfil de líder sugerido pelo CNPq (doutores). A maioria deles já participava de grupos de pesquisa cadastrados no CNPq e possuíam experiência com a dinâmica do diretório.

Em seguida, foram cadastrados como líderes alguns pesquisadores doutores de outras instituições que possuíam um histórico de colaboração com os projetos, programas e ações do Ibram. É importante e desejável para qualquer instituição que desenvolve pesquisas e produção de conhecimento que ela mantenha permanente intercâmbio e colaboração com pesquisadores de outras instituições.

Cada pesquisador cadastrado como líder (confira a lista dos líderes cadastrados) pode formar um grupo de pesquisa nos moldes sugeridos pelo CNPq, definindo linhas de pesquisa, agregando pesquisadores e mantendo atualizado o diretório com a produção do grupo.

Sugere-se que os líderes cadastrados conheçam o perfil dos pesquisadores do Ibram e, por esse motivo, estamos publicando em caráter permanente na página web do Ibram um painel de todos os pesquisadores do instituto.

O interessante é que cada grupo agregue, em torno de uma temática, pesquisadores dos museus do Ibram, pesquisadores de outros museus, pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras, estudantes e técnicos de museus.

A heterogeneidade já se provou ser um requisito importante na produção de conhecimento sendo bastante estimulada pelas agências de fomento científicas. Um aspecto que costuma ser valorizado em um grupo é ter na sua composição também um bom número de doutores e mestres, além de especialistas, estudantes e técnicos.

Os grupos devidamente cadastrados podem concorrer aos editais das agências de fomento e a qualificação de seus integrantes é um critério importante nas avaliações de pedidos de recursos para a realização de eventos, publicações e mesmo projetos de pesquisa.

Os grupos devem ser formados por todos os agentes envolvidos na produção de conhecimento. Portanto, museus, departamentos e coordenações do Ibram que, nos seus quadros de servidores não possuam doutores ou líderes, mas que queiram desenvolver projetos de pesquisa, devem procurar na lista de líderes cadastrados aqueles cuja linha de trabalho se ajuste aos interesses do trabalho que queiram levar adiante. Um grupo de pesquisa pode agregar projetos de pesquisa de diferentes museus e instituições em suas linhas de pesquisa.

Os pesquisadores podem também se organizar em torno de um líder não cadastrado na instituição e solicitar seu cadastramento junto ao diretório do Ibram. Da mesma forma, pesquisadores doutores, não cadastrados e interessados em trabalhar com os pesquisadores do Ibram, devem solicitar seu cadastramento pelo email diretorioibram@museus.gov.br .

Selecionamos algumas questões mais comuns retiradas diretamente do site do Diretório dos Grupos de Pesquisas do CNPq e as publicamos neste link. Elas podem ser muito úteis para o entendimento da dinâmica do diretório.

Para esclarecimento de dúvidas, inclusões, correções ou atualizações referentes ao diretório entrar em contato pelo e-mail diretorioibram@museus.gov.br