VI Encontro de Museus de Cultura Militar trata da conservação de acervos

Conservação em exposição: ciência em dois mundos é o tema da sexta edição do Encontro de Museus de Cultura Militar, que ocorre desde segunda-feira (18), no auditório do Museu Naval, no Rio de Janeiro (RJ), e segue até sexta (22). Na programação, estão previstas discussões sobre conservação de obras de arte, cartografia, metais, papel, arqueologia subaquática e outros acervos.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está presente no evento com duas palestras. A primeira, ministrada na terça-feira (19), pela chefe da Divisão de Preservação e Segurança em Museus do Ibram, Jacqueline Assis, foi sobre Transporte e Manuseio de Obras de Arte para Exposição. “As recomendações para o correto transporte e manuseio de obras de arte variam de acordo com o lugar para onde elas estão sendo levadas,” afirma ela.

“A embalagem da obra também normalmente é feita com materiais inertes, ou seja, que não reajam com materiais orgânicos como madeira, tecido, papel,” ensina Jacqueline, que trabalhou durante 20 anos como conservadora restauradora no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA). A diretora do MNBA, Mônica Xexéo, também participa do Encontro como palestrante, nesta quinta-feira (21), às 9h, com o tema Da guarda à exposição: caminhos da preservação.

A cada ano, o Encontro de Museus de Cultura Militar é organizado por uma das Forças Armadas. Desta vez, a responsabilidade coube à Marinha. O evento é gratuito e aberto ao público. As inscrições podem ser realizadas no local, antes das atividades. O Museu Naval fica na rua Dom Manuel, 15, Praça XV. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Publicado em

Deixe seu comentário

Digite seu comentário
  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório e-mail válido)
  3. (obrigatório)
  4. Captcha
 

cforms contact form by delicious:days