Museu da Inconfidência traz mostra ‘Daniel Hourdé – Lendas e Aparições’

Foto: Coup de Foudre (2004), por Daniel Hourdé / Crédito de imagem: Woytek Mazurek.

Foto: Coup de Foudre (2004), por Daniel Hourdé / Crédito de imagem: Woytek Mazurek.

O Museu da Inconfidência/Ibram inaugura, às 20h do dia 3 de outubro, sábado, a mostra Daniel Hourdé – Lendas e Aparições. O vernissage ocorrerá na Sala Manoel da Costa Athaide, Anexo I (Rua Vereador Antônio Pereira, 33, Centro), com a presença do artista francês Daniel Hourdé. A coleção, que também terá obras expostas na Praça Tiradentes, no jardim em frente ao auditório e no pátio interno do museu, pertence à Galerie Agnès Monplaisir, de Paris (França), e foi trazida ao Brasil pela Hiperativa Empreendimentos Criativos. A itinerância no país começará em Ouro Preto, passando, posteriormente, por Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

As esculturas de Hourdé, confeccionadas geralmente em bronze, aço ou alumínio, representam o corpo humano com riqueza de detalhes, celebrando a diversidade e expressando paixões e estados da alma, como o sofrimento, tormentos e o inesperado. O psicanalista e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Guilherme Massara Rocha, membro da Sociedade Internacional de Filosofia e Psicanálise (SIPP), observa que o artista produz frequentemente corpos sem rostos, com cabeças parecidas com o crânio humano: “Nenhuma expressão facial é suficientemente definida ou explícita para fornecer os índices de um drama pessoal”.

Rocha acrescenta, ainda, que as vicissitudes corporais capturadas pela obra de Hourdé são figuradas a partir de traços da dança, dos maneirismos, das sutilidades do caminhar, das convulsões musculares. “Essas configurações, polifônicas, são orquestradas a partir de um contraste, de um claro – obscuro entre estática e equilíbrio”, destaca. Essa abordagem também está presente nos desenhos (carvão sobre papel), impressões e fotocromias que compõem a mostra. A visitação é gratuita e ocorrerá de terça a domingo, das 10 às 18h, até 15 de novembro.

O artista

Daniel Hourdé nasceu no ano de 1947, em Boulogne-Billancourt, na França. Estudou na Escola de Belas Artes de Grenoble e na Escola Nacional de Belas Artes de Paris (1971-72) e complementou sua formação na Jean-Marie Pirot Workshop e na Yankel Workshop. Vive e trabalha em Paris. Expôs individualmente em Berlim, Bruxelas e França, sucessivas vezes, com destaque para as mostras na Galerie Agnès Monplaisir, Paris (2013), na Galerie Larock Granoff, Paris (2012) e Galeria Nove, Berlim (2011). Participou de diversas exposições coletivas e salões de arte, entre eles The Moscow World Fine Art Fair – Galerie Larock-Granoff, Moscou (2012), Salon du Collectionneur, Galerie Loft, Paris (2009), Pavillon des Arts, Genebra (2003), e Louvre des Antiquaires, Paris (2001).

CCBB São Paulo recebe exposição Oneness, de Mariko Mori

Promovida pelo Banco do Brasil, a mostra MARIKO MORI / ONENESS será aberta no dia 20 de agosto de 2011, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, onde poderá ser vista até 16 de outubro. A própria artista virá ao Brasil para o vernissage.

Mariko Mori utiliza o design e a arte de vanguarda para compor elementos de engenharia de ponta, interativos e de forte impacto físico e visual. A exposição apresenta dez trabalhos de alta complexidade tecnológica.

Os trabalhos de Mariko Mori fundem arte e tecnologia, Budismo e a ideia de uma consciência espiritual universal. Desenhando antigos rituais e símbolos, Mori usa tecnologia de ponta e materiais de última geração para criar uma visão bela e surpreendente do século XXI.

Serviço:

Mariko Mori – Oneness

Quando: 20 de agosto a 16 de outubro – terça a domingo, das 9h às 21h
Onde: CCBB São Paulo (Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo)
Informações: www.bb.com.br/cultura

Fonte: Assessoria de Imprensa CCBB