Seminário Internacional discute trajetória da implantação do Rio de Janeiro

De 6 a 8 de outubro, o Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram) realizará o Seminário Internacional Ponta do Calabouço e Adjacências: história, memória e patrimônio nos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, que promoverá um debate sobre a trajetória da região que corresponde ao Bairro da Misericórdia, ponto a partir do qual se implantou a cidade e tem o Museu Histórico Nacional como um de seus principais remanescentes.

O Seminário tratará sobre a formação da área conhecida como Ponta da Piaçava, posteriormente consagrada como Ponta do Calabouço, e analisará a história e paisagem arquitetônica da região, além de discutir sobre as possibilidades de educação para a construção de cidadania nesse espaço da cidade.

O conjunto arquitetônico do MHN é constituído pelos vestígios do Forte de São Tiago, a Casa do Trem, e o Arsenal de Guerra que, desde as últimas décadas do século XVI, constituem fontes para pesquisas e reflexões acerca das heranças materiais e imateriais do antigo centro, cujos limites eram os morros de São Bento, da Conceição, de Santo Antônio e do Castelo.

A importância desse território de memória e as coleções de objetos e documentos preservadas nas instituições aí localizadas, motivaram a organização do evento que será realizado em parceria com o Laboratório de História Oral e Imagem da Universidade Federal Fluminense – LABHOI-UFF, o Programa de Pós-graduação em Arquitetura da UFRJ – PROARQ e o Departamento de História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ.

A participação no Seminário é gratuita, com limitação de 200 vagas. As inscrições podem ser feitas no local, a partir das 9h, pelo e-mail: mhn.pesquisa@museus.gov.br. Os participantes terão direito à certificado, mediante comprovação de frequência (75% de presença). Informações pelo telefone (21) 3299-0338

Tão importante, tão esquecido: o bairro da Misericórdia

A partir do dia 6 de outubro, o MHN exibirá a exposição Tão importante, tão esquecido: o bairro da Misericórdia, que aborda a plenitude e a decadência do bairro da Misericórdia, e que durante os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro passou por diversas transformações. Com curadoria de Isabel Lenzi, a exposição pode ser vista até o dia 17 de janeiro de 2016.

As duas atividades fazem parte das comemorações do mês de criação do MHN e dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro.

Projeto Turismo e Museus da UFF pesquisou 11 museus Ibram no Rio de Janeiro

No dia 1º de junho, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) promoveu a palestra Qualificação dos Museus para o Turismo, em que o T-Cult Grupo de Pesquisa, do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), apresentou o Projeto Turismo e Museus.

O Projeto tem como finalidade verificar até que ponto os museus no Brasil estão qualificados para o turismo. Para tanto, levantou dados em 11 instituições vinculados ao Ibram no estado do Rio de Janeiro.

Turismo e museus: pesquisa pode gerar dados para ampliar políticas públicas

O estudo se deu por meio da aplicação de questionários, voltados para os turistas que estavam visitando os museus, e levantou questões como a percepção dos visitantes em relação à infraestrutura dos museus, aos serviços oferecidos, aspectos técnicos, além de informações sobre a viagem e o perfil do turista.

Os questionários foram aplicados nos meses de janeiro, fevereiro, junho e julho de 2011, para turistas nacionais e estrangeiros, em português, inglês, espanhol e francês, totalizando 1.200 questionários, somando cerca de 300 horas de pesquisa.

Dados e políticas públicas
Para a professora Karla Godoy, coordenadora do grupo T-Cult, o projeto subsidiará o setor de museus com informações relevantes para a melhoria dos serviços, levando-se em conta o aumento potencial de turistas em virtude dos megaeventos esportivos programados para 2014 e 2016. “Além disso, os museus são um produto importante para o turismo sustentável e que vem se ocupando cada vez mais do patrimônio cultural”, acrescentou.

Segundo o professor João Evangelista, integrante do grupo T-Cult que atuou na construção da metodologia, a pesquisa também poderá embasar políticas públicas e nortear ações não só nas cidades sede dos eventos esportivos.

Para Carlos Alberto Soares, coordenador do Curso de Pós-Graduação em Gestão de Empreendimentos Turísticos da UFF, “a universidade tem total interesse em aproximar o conhecimento dos pesquisadores aos interesses da sociedade: a informação acadêmica e pode ajudar na capacitação e qualificação dos serviços”.  

A presidente substituta do Ibram, Eneida Rocha, manifestou o interesse do instituto em formalizar uma parceria com a UFF para o desenvolvimento das próximas fases da pesquisa e para uma possível extensão do projeto aos demais museus da rede Ibram.

Texto: Ivy Costa (Ascom/Ibram)
Foto: Ascom/Ibram

Palestra sobre turismo e museus no RJ acontece na sede do Ibram em Brasília

No dia 1º de junho, às 9h30, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) promove a palestra Qualificação dos Museus para o Turismo a partir de trabalho de pesquisa sobre os museus Ibram no estado do Rio de Janeiro (RJ). O evento acontece no auditório da sede Ibram, em Brasília (SBN, Quadra 2 Bloco N – Edifício CNC III – Sobreloja) e tem entrada franca.

O Projeto de Pesquisa Turismo e Museus tem por questão central verificar até que ponto os museus no Brasil estão qualificados para o turismo. Para tanto, o T-Cult Grupo de Pesquisa Turismo e Cultura, do Departamento de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), vem realizando pesquisa, dirigida inicialmente aos museus do Ibram no RJ, com a finalidade de extrair o Índice de Qualificação Turística dos Museus – fazendo uso de metodologia específica e de análises dos resultados.

O intuito é que, de posse do diagnóstico, possam ser sugeridas ações apropriadas ao desenvolvimento e à preparação das instituições museológicas para o turismo, especialmente frente à demanda indireta de público decorrente dos megaeventos esportivos que o Rio de Janeiro sediará em 2014 (Copa do Mundo) e em 2016 (Jogos Olímpicos).

A palestra contará com as apresentações dos pesquisadores Karla Godoy, coordenadora do grupo T-Cult, João Evangelista Monteiro e Carlos Alberto Soares – ambos membros do grupo e também professores no Departamento de Turismo da UFF.

Será emitido certificado de participação para aqueles que assinarem a lista de presença.

Texto: Ascom/Ibram