Página 1 de 212

Ibram participa de debate sobre fundos patrimoniais para instituições culturais

O uso de fundos patrimoniais, os chamados endowments, para sustentar, em longo prazo, as atividades de instituições públicas e privadas de cultura foi debatido ontem (28), durante o 1º Encontro das Artes Visuais – Em busca de soluções para questões normativas e tributárias, realizado na sede do Itaú Cultural, em São Paulo (SP).

O evento foi promovido pela Secretaria da Economia da Cultura (SEC) do Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Cesnik, Quintino e Salinas Advogados e a Revista seLecT.

O ministro da Cultura esteve no encerramento do evento em São Paulo

O ministro da Cultura esteve no encerramento do evento em São Paulo

O Ibram esteve presente no evento com a diretora do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus, Eneida Braga, no painel 2 Sustentabilidade Institucional.

Na mesa também estiveram presentes representantes da SEC/MinC, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis) e do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

O fundo patrimonial permite a criação de um patrimônio perpétuo que gera recursos contínuos para a conservação, expansão e promoção de instituições culturais, por meio da utilização dos rendimentos financeiros desse patrimônio (o montante do fundo propriamente dito não pode ser utilizado, apenas os rendimentos).

Permite a construção de uma base financeira para as instituições e alinha-se a tendências internacionais de excelência em gestão. Os recursos dos fundos são compostos de doações de pessoas físicas e jurídicas. Projetos de lei sobre o tema estão em tramitação tanto na Câmara dos Deputados como no Senado Federal. Leia matéria completa na página do MinC.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram
foto: Acácio Pinheiro/MinC

Financiamento de museus e sustentabilidade foram temas relevantes

Em um cenário de recursos limitados para o setor cultural, o Ibram vem aprimorando ações com foco nos aspectos da sustentabilidade e financiamento para a área de museus.

Em 2017 houve um trabalho ativo do instituto nas discussões para a elaboração de nova Instrução Normativa da Lei Rouanet, lançada em março, que passou a incluir o segmento Museus e Memória. Neste ano, o valor de captação autorizado pelo mecanismo de incentivo fiscal para projetos no setor superou R$ 135 milhões.

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade em 2017

Um diagnóstico sobre gestão e financiamento dos museus brasileiros também está em andamento. O objetivo é identificar as possibilidades jurídicas de institucionalidade e de gestão administrativa e financeira utilizadas por instituições museais, trazendo dados para análise das diferentes formas de modelos de gestão – incluindo limitações, potencialidades, vantagens e desvantagens.

Em outra frente, o Ibram encabeça linha de ação voltada para a Sustentabilidade de Instituições e Processos Museais no âmbito do Programa Ibermuseus.

Neste ano, em encontro em Brasília (DF), houve a discussão e aprovação de um Plano Estratégico, além da definição de atividades de curto e longo prazo. Também está em andamento o mapeamento e diagnóstico de 50 iniciativas em sustentabilidade no setor museal nos 12 países que compõem o Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus.

Já na perspectiva regional, o Ibram garantiu, pela primeira vez, a participação da área de museus e patrimônios no Mercado de Indústrias Culturais do Sul (MicSul), que acontece no próximo ano no Brasil. Organizado pelo Ministério da Cultura (MinC), o evento reunirá pequenos, médios e grandes empresários de diversas cadeias da economia da cultura da América do Sul e de outras partes do mundo.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ibermuseus/Divulgação

Costa Rica sedia a edição 2016 do Encontro Ibero-Americano de Museus

O Museo del Jade y de la Cultura Precolombina, na cidade de San José (Costa Rica), sedia o 9º Encontro Ibero-Americano de Museus (EIM 2016) entre os dias 24 e 26 de novembro.

O evento reúne representantes de museus da região ibero-americana para a troca de experiências, discussão de assuntos de interesse mútuo de cooperação e o estabelecimento de ações conjuntas para o setor museológico da região.

Realizado pelo Programa Ibermuseus e pelo Ministério da Cultura e Juventude da Costa Rica, com o apoio da Secretaria Geral Ibero-Americana e da Organização dos Estados Ibero-Americanos, pela primeira vez o encontro acontece em um país da América Central, que se integrou ao Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus em 2015.

Cooperação tem destaque
Com o tema Tecendo a Cooperação entre Museus, o EIM 2016 tem como objetivo fomentar a criação de redes interinstitucionais entre agentes museais na região ibero-americana, propiciar o diálogo sobre as políticas públicas de museus e sua sustentabilidade socioeconômica, além de gerar um espaço de reflexão sobre a Carta Cultural Ibero-Americana – a quase dez anos de sua criação.

Logo_IbermuseusNesta edição, participam representantes de alto nível de organismos de cooperação internacional, assim como museólogos, gestores, acadêmicos e pesquisadores ibero-americanos.

Marcelo Araujo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), representa o Brasil no EIM 2016 e realiza, no dia 25, a Conferência magistral sob o tema Sustentabilidade socioeconômica dos museus.

O programa inclui atividades abertas à participação do público, com inscrição prévia. Confira a programação completa e saiba como participar na página do Programa Ibermuseus.

Para quem não puder participar presencialmente, acontecerá a transmissão de parte do evento via streaming, com acesso por meio do portal web Ibermuseus.

Texto: Divulgação Ibermuseus
Edição: Ascom/Ibram

British Council promove conferência internacional sobre museus no Rio

“Museus para quê?” é o tema da conferência internacional que o British Council no Brasil realiza, nos dias 21 e 22 de novembro, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RJ).

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

O foco da conferência será o papel social dos museus e sua integração às causas mais contemporâneas e urgentes da sociedade: ativismo social, políticas públicas, engajamento de públicos, inovação, mídias e sustentabilidade são temas para palestrantes do Reino Unido, Brasil e Itália.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) será representado pela diretora de Difusão, Fomento e Economia dos Museus, Eneida Braga Rocha, no painel Políticas Públicas: o que elas podem fazer por todos?.

Confira a programação completa. O evento contará com tradução simultânea. As inscrições são gratuitas e já estão abertas.

Programa Transform
A conferência “Museus para quê?” celebra quatro anos (2012-2016) do Programa Transform de Museus – plataforma de diálogo sobre as melhores práticas, intercâmbio de conhecimento e parcerias entre instituições no setor museológico.

Mais de 200 instituições participaram de visitas de estudo temáticos no Reino Unido e no Brasil, assim como seminários, workshops, cursos de formação, pesquisas e parcerias entre museus. Conheça a plataforma do British Council e leia entrevista realizada pelo programa com o presidente do Ibram, Marcelo Araujo, com o tema “A arte transforma a vida”.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Bryan Prujansky/Museu do Amanhã

Painel internacional marca abertura de Mesa Técnica sobre sustentabilidade

De 22 a 24 de junho, o Programa Ibermuseus promove a 1ª Reunião da Mesa Técnica de Sustentabilidade das Instituições Museológicas e de Processos Museais Ibero-Americanos, na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF).

No dia 22, das 9h30 às 13h, acontece o painel internacional Sustentabilidade: reflexões no campo da cultura e dos museus, que será aberto ao público. As inscrições são gratuitas e já estão disponíveis em formulário online.

O painel será composto pelos especialistas Ángel Eduardo Moreno (Colômbia), Graça Filipe (Portugal) e Lluís Bonet y Agustí (Espanha), que debaterão sobre os conceitos e contextos da sustentabilidade no campo da cultura, abrangendo assuntos como: economia da cultura; empreendedorismo e inovação; Conta Satélite da Cultura; modelos de gestão sustentável para instituições culturais; e sustentabilidade dos museus. As jornadas dos dias 22 (tarde), 23 e 24 de junho são restritas aos participantes oficiais do evento.

Brasil à frente
A mesa técnica, responsável pela coordenação da Linha de Ação no âmbito do Programa Ibermuseus, é liderada pelo Brasil, que preside o programa ibero-americano até o fim deste ano,  e conta com a participação de representantes do Chile, Colômbia, Espanha e Uruguai, além da assessoria de organismos parceiros do Programa Ibermuseus. O objetivo desta primeira reunião no Brasil é elaborar o planejamento estratégico da linha de Sustentabilidade e suas ações a curto, médio e longo prazo.

A reunião em Brasília é realizada em parceria com o Ibram, viabilizada pelo Programa de Capacitação para o Desenvolvimento no Setor Cultural (Acerca), e financiada pela Cooperação Espanhola, com a colaboração da Fundação Internacional para a Ibero-América de Administração e Políticas Públicas (FIIAPP). Saiba mais sobre a mesa técnica na página do Programa Ibermuseus.

Texto: Divulgação Ibermuseus
Edição: Ascom/Ibram

Matéria relacionada
Ibermuseus: Brasil aprova linha de ação voltada à sustentabilidade de museus

Abertura de exposição no Museu Regional de São João del-Rei atrai visitantes

Largo Tamandaré lotado na abertura da exposição

O Museu Regional de São João del-Rei/Ibram, em Minas Gerais (MG), inaugurou na quinta-feira (14), a exposição Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma… Inclusive o homem.

O evento reuniu mais de 200 pessoas no Largo Tamandaré e contou com uma apresentação musical de Clebson Cunha, que compôs uma música especialmente para a exposição. Em seguida, foi exibido um documentário de Diego Garcia sobre os artistas da exposição.

De curta duração, a exposição reúne obras de artistas da região, entre eles Wangui, Sávio de Paula, Patrícia Monteiro, Rômulo Chaves e Oficina de Agosto, concebidas a partir de materiais descartados na natureza.

Detalhe de obra em exposição em São João del-Rei

A utilização de materiais recicláveis em todas as obras visa estimular a reflexão do público sobre o descarte do lixo, que pode ser reutilizado e transformado em expressão artística.

A exposição é fruto de uma parceria com a ONG Atuação, Escola Municipal Kleber Vasques Filgueiras e APAC e ficará aberta ao público até o dia 15 de julho, com funcionamento de segunda a domingo, das 9h às 17h30min. A entrada é gratuita. Saiba mais no blogue do museu.

Texto e fotos: Divulgação Museu Regional de São João del-Rei
Edição: Ivy Fermon (Ascom/Ibram)

Semana e Museus no Museu Imperial tem uma vasta programação

Museu ImperialO Museu Imperial/Ibram realiza uma série de atividades durante esta semana. Na segunda (18), o Museu estará fechado para visitação, porém, será realizada a sétima edição do Curso de Atualização para Guias de Turismo, que vai até o dia 20, e é destinado a guias com registro na Embratur. Seu objetivo é capacitar os profissionais para atuarem nos pontos turísticos de Petrópolis, de modo a proporcionar atendimento de qualidade aos turistas que visitam a cidade. Na programação do curso, estão previstas palestras e visitas guiadas no Museu Imperial e outros pontos turísticos da cidade. Também será realizada uma visita técnica aos bastidores do Museu Imperial, na qual os participantes conhecerão os acervos arquivístico, bibliográfico e museológico que não estão expostos no palácio. Os guias serão convidados ainda a assistir aos espetáculos Som e Luz e Um Sarau Imperial gratuitamente.

Ainda na segunda-feira, às 10 horas, haverá uma mesa redonda sobre o tema da Semana, “Museus para uma sociedade Sustentável”. O palestrante Carlos Fernando de Moura Delphim falará sobre “Sustentabilidade ambiental e patrimônio cultural”; Evany Noel abordará o tema “Sustentabilidade econômica, o potencial dos museus como geradores de emprego e renda e Turismo e Desenvolvimento Econômico de Petrópolis”; já Antônio Carlos Dias Pastori, exporá a questão da “Sustentabilidade sociocultural, o projeto de reativação da Estrada de Ferro Príncipe do Grão Pará e seu potencial para a recuperação ambiental, social e cultural da região do Meio da Serra e os seus benefícios para a cidade de Petrópolis”. A mesa redonda terá como mediadores a Mestre em Filosofia da Educação, Lara Sayão, e o Diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr.

Além disso, estará acontecendo a II Feira de Livros, na Biblioteca do Museu, das 09h às 12h e das 14h às 18h. Este evento irá até o dia 22 de maio. Para participar, os interessados deverão trazer os livros para serem trocados, caso não exista nenhum livro de interesse, será dado um vale livro que poderá ser utilizado durante o período do evento. Os amantes da leitura poderão se deliciar escolhendo exemplares de artes, história, infantil, infantojuvenil, filosofia dentre outros. Dicionários, enciclopédias não serão aceitos.

No segundo dia, 19 de maio, o Museu Imperial terá visitação gratuita a todos, em celebração ao Dia Internacional de Museus. A partir desta data, até o dia 24 de maio, interessados poderão visitar a Exposição “Iconografia Petropolitana”, na Galeria Petrópolis, dentro do Palácio. Para este, a entrada franca será para moradores de Petrópolis mediante comprovação de residência.

Ainda no dia 19, a Biblioteca Rocambole terá contação de história do livro “O Livro do Planeta Terra”, das 14h30 às 15h30. A participação é gratuita mediante inscrição prévia junto ao setor de Educação, porém restrita a grupos escolares.

Na quarta-feira, dia 20 de maio, todos os interessados poderão desfrutar das edições promocionais do “Um Sarau Imperial”, às 18h30, e do “Espetáculo Som e Luz”, às 20 horas, com o valor de R$5,00. Também na quinta, sexta-feira e sábado os mesmos serão realizados a este preço.

Ainda na quarta-feira, o livro “Água Viva” será a leitura da Biblioteca Rocambole, às 14h30 e, mais tarde, às 15h30, o Museu Imperial receberá 30 adolescentes em conflito com a Lei, amparados pelo Departamento de Proteção Especial da Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania de Petrópolis, para participar do Projeto Petrópolis e fazer uma visita ao Palácio. O Projeto será apresentado para escolas, na sexta-feira, dia 22, às 11h e 15h30.

No dia 21 de maio, quinta-feira, “O Livro das Origens” fará parte da Hora do Conto na Biblioteca Rocambole, seguido de oficina criativa, às 14h30.

No sábado, dia 23 de maio, assim como acontece tradicionalmente, Miguel Berredo irá guiar a prática de meditação no Museu Imperial, às 10 horas, gratuitamente. Enquanto isso, com início às 09 horas, estará sendo realizada a I Jornada Artística, com palestra sobre criação artística, no Cineteatro, com o artista plástico, Luiz Áquila. Ao término da Jornada, às 10 horas, começará a Oficina de Aquarela – “O Museu Imperial e seu entorno”, com Beatriz Pena, nos jardins. Interessados devem se inscrever gratuitamente no site do Museu Imperial.

Para encerrar a Semana Nacional de Museus, haverá a prática de Yoga, às 9h30 no pátio do Museu e, mais tarde, às 16 horas, o Conjunto anima e Cuore e a Orquestra e Coro da Universidade Católica de Petrópolis se apresentam no Cineteatro no III Concerto da Temporada 2015. Os ingressos serão gratuitos mediante retirada antecipada na bilheteria do Museu Imperial.

Texto: Ascom Museu Imperial

Obra O Beijo da Guanabara é mote para atividades no Museu da República

Beijo na Guanabara

O quadro Beijo da Guanabara (1926)

O Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro, participa da 13ª Semana de Museus com uma série de atividades que têm como ponto de partida a obra Beijo da Guanabara, pintada em 1926 pelo artista plástico Carlos Chambelland, exibida no mesmo ano no 33º Salão Oficial de Belas Artes, da Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

O Beijo da Guanabara será o mote adequado para a reflexão em torno das questões ambientais contemporâneas, tais como a crise hídrica e a poluição da Baía de Guanabara.

A obra de Carlos Chambelland, no entanto, desafia a nossa imaginação à medida que faz uma citação explícita do beijo de Eros, o deus do Amor, em Psiquê (em grego, a alma), uma das três filhas de um rei da Grécia. A imagem do Beijo da Guanabara retrata e personifica a união entre o “amor” e a “alma”.

Confira a programação completa:

A partir do dia 18 de maio, segunda-feira:

- Exposição “Por um beijo da Guanabara”, no Jardim Histórico do Museu da República, de 8 às 18 horas.

- Exposição “Programa de Sustentabilidade Ambiental do Museu da República”, no Jardim Histórico do Museu da República, de 8 às 18 horas.

Dia 23 de maio:

- Seminário de pós-graduação em Educação Museal, uma parceria entre o IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus), os Museus da República e Castro Maya com a FAETEC, sobre temas relativos à área de museus. No Auditório Apolônio de Carvalho, de 8 às 17 horas.

- Atividades de desenho, pintura e montagem de quebra-cabeças com crianças frequentadoras do Jardim Histórico do Museu da República, a partir das 16 horas.

Dia 26 de maio:

- XXIII Jornada Republicana – mesa-redonda de debates com o tema “Museus para uma sociedade sustentável”, no Espaço Multimídia do Museu da República, a partir das 18 horas.

Dia 27 de maio:

- Lançamento do livro “Há uma gota de sangue em cada museu”, do professor, poeta e museólogo Mário Chagas. No Pátio Interno do Museu da República, às 18 horas.

- Lançamento da revista “Cadernos do CEOM – Museologia Social”, de Mário Chagas e Inês Gouveia. . No Pátio Interno do Museu da República, às 18 horas.

Todos os eventos têm entrada franca. O Museu da República fica na Rua do Catete, 153, bairro do Catete, no Rio de Janeiro. Mais informações na página do Museu.

Texto e fotos: Divulgação Museu da República

Ibram divulga programação completa da 13ª Semana de Museus

Cartaz da Semana de Museus 2015

Cartaz da Semana de Museus 2015, a partir da obra de Lasar Segall

Já está disponível  o Guia de Programação da 13ª Semana de Museus, que acontece de 18 a 24 de maio com o tema Museus para uma sociedade sustentável. A publicação traz a programação completa, dividida por região e Unidade da Federação, da edição deste ano da temporada temática, durante a qual serão realizados 4.570 eventos em 609 municípios brasileiros.

Exposições, visitas guiadas, exibições de filmes, espetáculos teatrais, oficinas, seminários, mesas-redondas e palestras estão entre as atividades programadas para este ano. Seguindo uma tendência que se repete a cada edição, a ação terá participação recorde de instituições, envolvendo museus 1378 e outros centros culturais.

Museus e melhores práticas
O tema deste ano, sugerido pelo Conselho Internacional de Museus (Icom) para o Dia Internacional dos Museus (18 de maio) lembra que, como educadores e mediadores culturais, os museus exercem papel fundamental na construção do desenvolvimento sustentável, fomentando novas formas de vida e desenvolvimento dentro dos limites da natureza e servindo como laboratório para melhores práticas.

Criado em 1977 pelo Icom, o Dia Internacional de Museus tem como objetivo sensibilizar sobre o papel dos museus no desenvolvimento da sociedade. O Brasil é considerado um dos países que mais celebram a data.

A edição 2014 da Semana de Museus, que teve como tema Museus: coleções criam conexões, contou com a participação de 1.337 instituições que inscreveram 4.268 eventos. Durante o período, o público das instituições participantes chegou a mais do que dobrar, conforme demonstrou estudo realizado pelo Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: divulgação

Museus e a dimensão econômica (2014)

Museus_DimensaoEconomica_CapaMuseus e a dimensão econômica: da cadeia produtiva à gestão sustentável é uma publicação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Lançada em 2014.

A publicação, que integra a coleção Museu, economia e sustentabilidade, apresenta os resultados do primeiro estudo sistêmico da cadeia produtiva dos museus brasileiros e está disponível gratuitamente para consulta e download.

Página 1 de 212