Página 5 de 512345

Ritual Guarani no Museu das Missões

Para comemorar a 9ª Semana Nacional de Museus, o Museu das Missões, em São Miguel das Missões (RS) realizou o ritual do acendimento do Tatarandé – fogo místico na visão dos índios Guarani. A Pira Cultural ou Chama Crioula foi acesa pelo diretor do museu, Ariston Jose Correia Filho e pelo historiador Diego Vivian, com participação de alunos de escolas da região. 
Ainda como parte da programação da 9ª Semana de Museus, o Museu das Missões realiza a oficina Museus e Memória: da Comunidade Local ao Patrimônio Mundial, que tem como objetivo refletir e divulgar as ações preservacionistas desenvolvidas no microcosmo social de São Miguel das Missões.

Brasília tem museu virtual

A capital federal ganha no dia 16 de maio, o Museu Virtual de Brasília, projeto-piloto de website de um museu vitual sobre a cidade de Brasília, com versões em português, inglês e espanhol (ainda em construção). O lançamento é parte das comemorações da 9ª Semana Nacional de Museus. O projeto é fruto de uma pesquisa de mestrado realizada no Centro de Excelência em Turismo da UnB, e apresenta contribuições conceituais, teóricas e aplicadas dos campos da museologia e do turismo. O endereço do museu virtual é www.museuvirtualbrasilia.org.br.

O tema Museu Virtual de Brasília será parte da programação da 9ª Semana de Museus, na mesa “Preservação e Memória, além dos espaços museológicos tradicionais”, que ocorrerá dia 19, às 18h30m, no auditório da Casa da Cultura da América Latina da UnB. O projeto recebeu o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do DF e foi desenvolvido pela equipe do Instituto Viva Capital, em parceria com a Casa da Cultura da América Latina da Universidade de Brasília (UnB) e com o Arquivo Público do DF, que cedeu grande parte do material magnético.

Museu Imperial na Memória

No dia 16 de maio, segunda-feira, o Museu Imperial inaugura a mostra temporária “Museu Imperial na Memória”, que estará aberta à visitação até o dia 30 do mesmo mês. A mostra acontecerá na Sala de Exposições Temporárias do palácio e fará parte do circuito de visitação.

 O objetivo da exposição é apresentar a memória institucional do próprio Museu, através de fotografias, documentos e objetos que retratam a sua história e das pessoas que por ele passaram.

Entre as peças expostas estará o primeiro livro de visitas do Museu Imperial, assinado por Getúlio Vargas na inauguração, em 16 de março de 1943. Também haverá uma apresentação de fotografias que contam um pouco da história da instituição desde sua criação até os dias de hoje.

 O tema está em consonância com a 9ª Semana Nacional de Museus, que acontece de 16 a 22 de maio em todo o país com a temática “Museu e Memória”.

Além da mostra temporária, o Museu Imperial oferecerá diversas outras atividades ao longo da semana, como palestras, cursos e espetáculos. Além disso, funcionará na segunda-feira (16) – dia em que, normalmente, está fechado – e oferecerá entrada gratuita a todos os visitantes na quarta-feira (18). A programação completa da Semana pode ser acessada em www.museuimperial.gov.br.

A mostra temporária poderá ser visitada das 11h às 18h e estará incluída no ingresso de visitação, cujo valor é R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). A bilheteria do Museu funciona das 11h às 17h30.

 SERVIÇOS

 Mostra “Museu Imperial na Memória”

Data: de 16 a 30 de maio de 2011

Horário: 11h às 18h

Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia) – mostra incluída na visitação ao palácio

Local: Museu Imperial

9ª Semana Nacional de Museus – Museu e Memória

Data: de 16 a 22 de maio de 2011

Local: Museu Imperial

Informações e programação em http://www.museuimperial.gov.br/portal/semana-nacional-de-museus.html

Domingo é Dia de Ciência no Museu Goeldi

O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) participa da 9ª Semana Nacional de Museus com uma programação diversificada, que vai de apresentações lúdico-educativas a exposições, passando por seminários, oficinas e gincana.

A Semana de Museus do MPEG começa dia 15 de maio, com mais uma edição do “Domingo Também é Dia de Ciência”, onde O Serviço de Educação da instituição presenteia os visitantes do Parque Zoobotânico com o ‘Programa Natureza’, onde acontecem atividades lúdico-educativas sobre a ciência produzida no Museu Goeldi, por meio de teatro de fantoches e gincanas. No dia 15 acontece ainda: pintura facial, atelier de pintura e a dinamização de jogos e kits educativos.

Exposição – No domingo tem início também a exposição “Parque Zoobotânico: patrimônio e memória”, que pretende valorizar o Parque Zoobotânico (PZB) como patrimônio histórico de Belém. Organizada pelo coordenador de Comunicação e Extensão do MPEG, Nelson Sanjad, a exposição vai destacar as principais edificações e monumentos, contextualizando sua construção com o uso atual.

Serão montados nove painéis informativos metálicos associados aos principais prédios e monumentos do parque, contendo textos, fotografias e mapas, com fotografias de índios Kayapó, do príncipe D. Pedro de Orleans e Bragança e funcionários do museu, como Jaques Huber, Ernest Lohse, Emília Snethlage, Carlos Estevão de Oliveira, Rodolfo de Siqueira Rodrigues e Paulo Cavalcante.

A exposição contará com um roteiro para que o visitante possa identificar a localização de cada painel e placa, e vai até o final de outubro.

Seminário – Com o tema “Museu e Memória: diálogo entre linguagens contemporâneas em espaços museais de ciência” o seminário que acontece nos dias 16 e 17 irá criar um ambiente de discussão sobre a relação entre a memória social e espaços museológicos. Coordenado por Ana Cláudia Silva, do Núcleo de Visitas Orientadas do PZB, o evento pretende estabelecer relações entre o patrimônio cultural do passado da cidade de Belém e o MPEG, além de  considerar as expressões culturais e a vida cotidiana do indivíduo da região amazônica.

No dia 16, acontecem palestras sobre A cultura Amazônica nos espaços expositivos; Coleções Científicas e suas documentações fotográficas; A contribuição das artes visuais em Museus de Ciência; Cultura imaterial, tradição oral na Amazônia; A documentação de línguas indígenas ameaçadas na Amazônia e Ações para gestão do patrimônio Cultural e Científico no âmbito das políticas públicas. 

Já na terça-feira (17), no período da manhã, será feita uma sessão de vídeos sobre a cultura dos povos indígenas Tekwaeté e Tapi’i'rapé, após a apresentação acontece a palestra Entre a tradição e as novas tecnologias na escola indígena, com a professora Ivânia dos Santos Neves.

Na tarde do mesmo dia, acontecem as palestras Patrimônio histórico e arqueológico e Educação; Patrimônio e Educação em Museus de Ciências; Coleções e Memória Étnica e Tecendo a museologia na Amazônia paraense.

Semana de Museus – Promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) em comemoração ao dia Internacional de Museus (18 de maio). O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros.

Mas dentre as instituições participantes não estão apenas museus, mas também: casas de cultura, fundações, arquivos públicos, pinacotecas, galerias e até escritório de arquitetura, que vão realizar exposições, palestras, oficinas, visitas guiadas, seminários, ações educativas e saraus, entre outras atividades.

Programação:

15/05 – Domingo Também é Dia de Ciência: realização do Programa Natureza; pintura facial, carro da leitura, registro de mensagens dos visitantes, dinamização de jogos e kits educativos. No espaço Raízes, Parque Zoobotânico.

15 a 20/05 – Exposição “Parque Zoobotânico: patrimônio e memória”, mostra ao ar livre com painéis sobre edificações e monumentos do Parque Zoobotânico.

16 a 20/05- I Gincana História e Memória do Bairro da Terra Firme.

16 a 17/05 – Seminário “Museu e Memória: diálogo entre linguagens contemporâneas em espaços museais de ciência”, no auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico.

18/05 – Lançamento e apresentação do documentário “Filhos do Barro” e do Livro “A Cultura do Barro: Arte e Ciência nas Margens do Rio Trombetas”, no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico.

19 e 20/05 – Oficina “História e Memórias no Museu Goeldi”, no Parque Zoobotânico.

Texto: Lucila Vilar.

Semana de Museus será recorde, com mais de 3 mil eventos em 1.006 instituições

As inscrições para a 9ª Semana de Museus terminaram na última sexta-feira (4/3) com recorde de inscritos. 1.006 instituições de todos os estados do país e do Distrito Federal participarão da Semana neste ano, oferecendo ao público 3.076 eventos.

Promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio), a Semana será realizada de 16 a 22 de maio. Neste ano, o tema é Museu e Memória.
Dentre as instituições participantes estão museus, casas de cultura, fundações, arquivos públicos, pinacotecas, galerias e até escritório de arquitetura, que vão realizar exposições, palestras, oficinas, visitas guiadas, seminários, ações educativas e saraus, entre outras atividades.

A Semana de Museus tem-se mostrado um efetivo instrumento de divulgação dos museus ao mobilizar e apresentar uma programação comum que chama a comunidade a refletir, discutir e trocar experiências sobre temas da contemporaneidade, revelando a importância das instituições museológicas para o desenvolvimento da sociedade.

O Guia da Semana será divulgado em breve neste site. Fique de olho e não perca a programação da sua cidade!

Página 5 de 512345