Programa Ibermuseus realiza encontros internacionais em Brasília

Entre os dias 22 e 25 de abril, o Programa Ibermuseus realiza, na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), em Brasília (DF), dois eventos que reunirão representantes ibero-americanos para debater linhas de ação e projetos com foco no fortalecimento do Espaço Cultural Ibero-Americano.

Logo_IbermuseusNos dias 22 e 23 de abril acontece a primeira reunião da Mesa Técnica de Formação e Capacitação de Museus com especialistas e representantes de instituições de oito países da comunidade Ibero-Americana, responsáveis por programas de formação e capacitação nacionais, para definir plano de ação para a área.

Durante a reunião, os delegados irão discutir e aprovar um documento-base para o desenvolvimento daquela linha de ação. A reunião é fechada aos participantes e convidados – confira a lista.

Presença do público
Com o objetivo de avaliar e aprovar o documento resultante da reunião da mesa técnica, assim como outros pontos sobre a gestão do Programa Ibermuseus, acontece, nos dias 24 e 25 de abril, uma Reunião Extraordinária do Comitê Intergovernamental, com a participação de 10 dos 11 países membros: Argentina, Brasil, país que atualmente preside o comitê, Colômbia, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai. A lista dos representantes está disponível.

Angelo Oswaldo fala durante a IV Reunião do Comitê Intergovernamental em 2012 na Colômbia

Angelo Oswaldo fala durante a IV Encontro Ibero-Americano de Museus em 2013 na Colômbia

Conduzida pelo presidente do Programa Ibermuseus e do Ibram, Angelo Oswaldo, conjuntamente com representantes da Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib) e da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), a abertura da reunião, no dia 24 às 9h, contará com a participação do público.

Às 9h, está programado o lançamento de três publicações sobre Gestão de Riscos ao Patrimônio Museológico: atas de dois seminários organizados pelo Ibermuseus e a Fundação Getty, em 2011 (Brasil)  e 2012 (Colômbia); e uma cartilha realizada pelo Ibram e Ibermuseus.

As duas primeiras publicações estarão disponíveis em formato digital e a terceira será distribuída aos presentes.

Exposição e palestra
Também terá lugar na abertura do encontro o lançamento do edital V Prêmio Ibero-Americano de Educação em Museus , cujo objetivo é identificar e premiar práticas de ação educativa que promovam o desenvolvimento pessoal e a coesão social.

O público também poderá visitar a exposição A Década do Patrimônio Museológico (2012-2022), organizada pelo Ibermuseus, que celebra os 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile – ocorrida em 1972 e considerada um marco para as políticas públicas voltadas para o campo museal nos países Ibero-Americanos. Saiba mais.

Jesús Pietro

Jesús Prieto fará palestra pública

Em seguida, às 10h, o diretor de Belas Artes e Bens Culturais do Ministério da Educação, Cultura e Esportes da Espanha, Jesús Prieto, ministra conferência com o tema O Espaço Cultural Ibero-Americano. O evento é aberto ao público, mas limitado a 100 participantes. Inscreva-se para garantir sua presença.

Doutor em Direito, Catedrático de Direito Administrativo e Titular da Cátedra Andrés Bello de Direitos Culturais, Prieto é especialista em Comunicação Cultural e Cooperação Territorial. Membro de diferentes conselhos acadêmicos em várias universidades ibero-americanas, tem ampla trajetória de colaboração com diversos organismos internacionais e administrações públicas.

Ele é co-criador da Carta Cultural Ibero-Americana, documento que introduz a ideia do Espaço Cultural Ibero-Americano, uma aposta que promove a integração regional da Comunidade Ibero-Americana de Nações, entendida como a primeira região cultural supranacional que aposta por unificar e compartilhar ideias e valores. Saiba mais sobre os eventos e sobre o Programa Ibermuseus.
Texto e fotos: Programa Ibermuseus
Edição: Ascom/Ibram

Ibram participou de reunião da Cooperação Ibero-Americana na Espanha

A Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib) convocou uma reunião da Cooperação Ibero-Americana, no dia 23 de julho, em Madrid (Espanha), na qual participaram os Responsáveis de Cooperação, Programas, Iniciativas e Projetos atribuídos à Cooperação Ibero-Americana e à equipe da Segib.

Reunião aconteceu em na capital espanhola no dia 23 de julho

Uma das diretoras do Instituto Brasileiro de Museus, Eneida Braga, representou a presidência do Brasil no Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus. Antía Vilela, coordenadora da Unidade Técnica do Programa no país, também esteve presente.

O encontro foi articulado em torno de quatro temas centrais, que fazem parte do trabalho de renovação da cooperação que está sendo feito este ano: Financiamento e Marco jurídico-administrativo dos Programas; Dimensão institucional e Sistema de medida de realizações e resultados. Dentre os tópicos do encontro também estava a preparação da XXIII Cúpula de Chefes de Estado e de Governo, que será realizada no Panamá, no mês de outubro.

Ao final, o encontro chegou a uma avaliação política positiva, especialmente devido à perspectiva transversal e de integração com a que operam hoje os programas. Também destacou-se a necessidade de redefinir as metas e aperfeiçoar os sistemas de gestão dos programas, com ênfase em indicadores de desempenho e em uma metodologia comum para sistematizar os resultados da cooperação. Leia mais sobre a reunião e conheça o Programa Ibermuseus.

Texto e foto: Divulgação Ibermuseus

Edital Conversaciones apoiará projetos de curadoria na Ibero-América

Com o edital Conversaciones, o Programa Ibermuseus quer apoiar e estimular a produção de projetos de curadoria entre museus Ibero-Americanos.

O objetivo é dar apoio a conceitualização e a pré-produção de projetos expositivos entre instituições de dois ou mais países, com caráter bilateral ou multilateral, sobre temas de interesse que atendam à identidade e a diversidade cultural e natural que lhe são características.

A convocatória está aberta até 20 de abril de 2012 para museus da Comunidade Ibero-Americana, sem fins lucrativos e de qualquer temática, sendo possível concorrer em parceria com instituições de países não Ibero-Americanos. O formulário de inscrição e a convocatória oficial estão disponíveis no Portal Ibermuseus.

Resultados da edição 2010
Na primeira edição do Conversaciones, dois projetos foram desenvolvidos: uma exposição de projeto para a criação de um Museu Rural Comunitário no município de Villa Vil, nos Andes argentinos, para atender comunidades campesinas e os povos indígenas da região.

Já a exposição Da Cartografia do Poder aos Itinerários do Saber, colaboração entre Portugal e o Brasil, apresenta o papel dos cientistas do século XVIII e sua influência na disseminação da cultura científica pelas instituições universitárias portuguesas e brasileiras. Até 31 de dezembro de 2011, a exposição pode ser visitada na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra (Portugal), e, no próximo ano, será montada no Rio de Janeiro (Brasil).

Ibermuseus é um programa intergovernamental de cooperação cultural para o fomento, criação e fortalecimento de políticas públicas na áreas da museologia e patrimônio na Ibero-america. Está vinculado à Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), conta com o apoio técnico da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), e tem o apoio financeiro da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID).

Fonte: Divulgação Ibermuseus

Seminário-oficina Ibermuseus teve início em Brasília (DF)

Começou na segunda-feira (17), o I Seminário-Oficina em Gestão de Riscos ao Patrimônio Museológico, que está sendo realizado no auditório da sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), em Brasília (DF). O evento reúne representantes de 22 países ibero-americanos e segue até sexta-feira (21).

Participaram da mesa de abertura (foto) o presidente do Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus e do Ibram/MinC, José do Nascimento Junior, o diretor do escritório da Secretaria-Geral Ibero-americana (Segib) em Brasília, German da Rosa; as representantes da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), Cláudia Baina,  e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Patrícia Reis.   

José do Nascimento Junior foi o primeiro palestrante da manhã. Ele falou da dificuldade de se conceituar “patrimônio” para dar conta da diversidade que essa palavra engloba. Desde o sentido de pertencimento até o complexo conceito de patrimônio imaterial, passando ainda pela necessidade de se decidir o que será guardado. “Não é possível guardar tudo. No trabalho de preservação da memória também é preciso priorizar”, destacou Nascimento.

Ele lembrou da relevância do turismo para os museus, mas também da importância de se repensar as relações comerciais que são criadas a partir disso e avaliar a relação entre o impacto da visitação e a conservação do patrimônio.

Ao final da palestra, o presidente do Ibram convidou os presentes a refletirem sobre os processos educacionais relacionados ao patrimônio. “Poucos jovens estão engajados em processos de preservação. A relação deles com a memória é fluida”, enfatizou, defendendo que, no imaginário latino-americano, há uma ideia distorcida de que o novo é melhor do que o antigo. “Se o projeto de memória é importante para o processo político, temos que colocar a cultura como política de Estado e o patrimônio como algo em destaque”, concluiu.

Na abertura do seminário-oficina os participantes assistiram a outras três palestras com foco nos riscos ao patrimônio que podem ser causados por desastres naturais. O caso do terremoto de magnitude 8.8 ocorrido no Chile, em 27 de fevereiro de 2010, foi citado por todos.

A conservadora do Laboratório de Pintura do Centro Nacional de Conservação e Restauração do Chile, Ângela Benavente, ressaltou que o país já havia passado por outros terremotos e estava se preparando e aguardando um novo de grandes proporções. Apesar disso, como não havia registros de um plano para o salvamento dos bens culturais em situações anteriores, após as medidas emergenciais, foi preciso fazer um planejamento diferente para a reconstrução.

De acordo com a especialista, o lema era “salvar o salvável”. Além de visitas às instituições museais, foi montada uma rede de contatos para atualizar as informações, monitorar e avaliar o resultado das ações.

Já o especialista em gestão de riscos ao patrimônio cultural e prevenção de incêndios, Christopher Marrion (EUA), mostrou o caso de um estudo feito em um monastério da Mongólia para se evitar incêndios. Após a análise do que oferecia riscos, foram tomadas algumas medidas urgentes, como o uso de proteção para as velas e criadas normas de prevenção tanto internas quanto para os visitantes. “Analisamos de onde poderia vir o fogo, as medidas de prevenção necessárias e os procedimentos em casos de incêndio”, detalhou.

Por fim, o italiano Maurizio Indirli, especialista em proteção ao patrimônio da Agência Nacional Italiana para as Novas Tecnologias, Energia e o Meio Ambiente (Enea/Itália) mostrou os estudos realizados pelo projeto Mar Vasto, que cuidou do manejo de riscos ao patrimônio em Valparaíso, no Chile. O estudo foi feito entre 2006 e 2008 e o plano de reconstrução seguirá até 2012.

As palestras do seminário-oficina podem ser acompanhadas ao vivo, durante todas as manhãs, na página do Programa Ibermuseus. Veja a programação completa aqui.

O seminário é resultado de parceria entre o Programa Ibermuseus, a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e a Casa da Cultura da América Latina da Universidade de Brasília (UnB). Conta também com o patrocínio da Fundação Getty.

Texto: Soraia Costa (Ascom/Ibram)
Fotos: Ricardo Martins

Ministros de cultura ibero-americanos reunidos em conferência no Paraguai

29/7/2011 – Os ministros de cultura de países ibero-americanos se reunirão no dia 2 de agosto em Assunção, Paraguai, na XIV Conferência Ibero-americana de Cultura. O presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, representará a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, no encontro.

Além do representante do Brasil, participam os ministros de Andorra, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela, entre outros. A conferência é preparatória para a 21ª Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, a ser realizada em outubro.

Carta Cultural – Um dos focos da programação é a apresentação, pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e Secretaria Geral Ibero-americana (Segib), do projeto cultural ibero-americano e da implementação da Carta Cultural Ibero-americana. O documento que serve como base para o desenvolvimento da Carta está aberto a sugestões até setembro. Ele servirá como ponto de partida para o debate dos eixos e políticas culturais que estruturarão o Espaço Ibero-americano de Cultura. Para dar sugestões, basta acessar os fóruns (http://www.culturasiberoamericanas.org/foros.php) e comentar os artigos ali propostos. O projeto foi proposto pela Segib, OEI e Conferência Ibero-americana de Cultura.

Ibermuseus – Outro ponto da programação é a apresentação, pela Segib, de informes sobre o andamento de programas ibero-americanos de cultura – entre eles, o Ibermuseus, iniciativa de cooperação intergovernamental para fomento e articulação de políticas públicas para a área de museus e patrimônio. O Ibermuseus é presidido pelo Brasil (por meio do presidente do Ibram, reeleito para presidir o programa em junho deste ano), e sua unidade técnica fica em Brasília. O programa é vinculado à Segib, conta com o apoio técnico da OEI e do Ibram e tem o apoio financeiro da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid). Saiba mais sobre o Ibermuseus.

Informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação do Ibram: ascom@museus.gov.br, (61) 2024-4035, 2024-4400 e 9619-5445.
Assessoria de Comunicação do Ibermuseus: eduardo.pinillos@ibermuseos.org, (61) 2024-4038 e 9619-6998, com Eduardo Pinillos