Página 1 de 3123

Exposição Ciência e Arte é inagurada no MART, em Cabo Frio

Gilmario_SantanaMART_SETAcontece nesta quarta-feira, (25), no Museu de Arte Religiosa e Tradicioal de Cabo Frio (RJ), a abertura da exposição Ciência e Arte do artista baiano radicado em Armação dos Búzios (RJ), Gilmário Santana. São peças esculpidas em madeira, em diferentes proporções, que ficarão em frente à fachada do antigo Convento de Nossa Senhora dos Anjos. A mostra tem curadoria de José Antônio J. Mendes e fica em exibição até o dia 24 de novembro.

O evento de abertura contará ainda com o lançamento do livro de Nilma Teixeira Accioli: “José Gonçalves da Silva à nação brasileira: o tráfico ilegal de escravos no antigo Cabo Frio”. Nilma Teixeira Accioli é historiadora e museóloga, doutoranda pela UFRJ, pesquisadora da escravidão africana na região do litoral norte fluminense há 10 anos.

A programação se encerra com a apresentação de jongo comandada pelo grupo Griot – Pesquisa, Difusão e Memória em Tradições Brasileira. Criado em 2008, o grupo Griot atua da região dos Lagos fluminense transmitindo tradições e conhecimentos com enfoque na cultura e história afro.

MAI faz homenagem à etnia Guarani Mbya em nova exposição em Niterói

O Museu de Arqueologia de Itaipu (MAI/Ibram), em Niterói (RJ),  inaugura hoje (19), Dia do Índio, a exposição Tekoa Mboy-Ty: Uma Semente Guarani. A abertura será às 18h e é aberta ao público.

Reprodução de oca Guarany no MAI/Ibram

Uma oca tradicional Guarani, acompanhada de três painéis educativos, abordam diversos aspectos da Cultura Guarani Mbya, que é um subgrupo do povo Guarani.

Os Mbya se fixam geralmente em regiões próximas ao mar, pois creem que o paraíso, ao qual chamam de “Terra Sem Mal”, pode ser alcançado após a travessia marítima.

A exposição tem o objetivo de preservar e divulgar a memória das comunidades do entorno da região de Niterói e trazer uma perspectiva contemporânea para conservar os valores culturais de tempos passados.

A visitação poderá ser feita de 20 de abril a 5 de agosto de 2013. O MAI/Ibram funciona de terça a sexta, das 10h às 17h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h. Outras informações pelo telefone (21) 3701.2966 ou pelo endereço eletrônico mai@museus.gov.br. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação MAI

 

 

 


Nota sobre falecimento da diretora do Museu de Arte Religiosa e Tradicional

Na madrugada de hoje, 25 de maio de 2012, faleceu Dolores Brandão Tavares, diretora titular do Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART/Ibram), localizado em Cabo Frio (RJ). Doca, como era conhecida pelos amigos, lutava contra um câncer desde o final de 2011.

Mulher de temperamento forte, mas acima de tudo uma guerreira, apaixonada pela cultura da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, onde chegava, Doca não passava despercebida, pois contagiava a todos com sua coragem, espírito de liderança, generosidade e amor ao próximo.

Nascida em 7 de julho de 1954, gaúcha de Viamão, torcedora do Grêmio, educadora física de formação, mãe de Vinícius, Dolores Brandão Tavares adotou as cidades fluminenses de Arraial do Cabo, onde passou a morar na década de 70, e de Cabo Frio.

Desde 1982, trabalhava no Museu de Arte Religiosa e Tradicional, no Antigo Convento de Nossa Senhora dos Anjos, onde exercitou seu amor pela Educação e pelo Patrimônio Cultural.

A equipe do Ibram agradece a Doca pelo legado cultural que ela deixou a todos.

MART (RJ) promove atividades para crianças durante 5ª Primavera

O Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART), localizado em Cabo Frio (RJ) e integrante da Ibram/MinC, celebra a 5ª Primavera dos Museus com uma série de ações voltadas para o público infantil do município e de toda a região dos lagos do Rio de Janeiro.

Na exposição “Árvore da Vida”, as crianças são as protagonistas: a mostra foi montada no jardim do Mart por alunos do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Deodoro Azevedo. Após pesquisa, os alunos escolheram personalidades femininas para homenagear com poemas, textos e pinturas confeccionados em sala de aula.

Durante a 5ª Primavera dos Museus, os estudantes também estão tendo a oportunidade de participar de visitas guiadas ao museu, com foco no imaginário feminino do antigo Convento Nossa Senhora dos Anjos. O passeio “Irmã Lua” conta a história de santas pertencentes ao acervo e como elas se tornaram objetos de devoção dos frades franciscanos e fiéis.

Jogos educativos e apresentações realizadas por alunos de escolas municipais de Cabo Frio completam a programação, que prossegue até o próximo domingo (25).

Fonte: Museu de Arte Religiosa e Tradicional/Ibram/MinC

MAI em Niterói inaugura exposição e faz mesas redondas

O Museu de Arqueologia de Itaipu/ Museu SocioAmbiental de Itaipu (Ibram/MinC) participa da 5ª Primavera dos Museus com eventos que visam estimular a reflexão e o aprofundamento das discussões acerca da história do recolhimento feminino de Santa Teresa, cujo prédio setecentista abriga o museu.

Dia 20 foi inaugurada a exposição “Representações do feminino: olhares revisitados e contemporâneos”, que fica aberta ao público até 20 de novembro.  A mostra aborda o contexto histórico que permeava a vida das primeiras mulheres a habitar o Recolhimento de Santa Teresa no século XVIII, assim como traz olhares contemporâneos sobre as mulheres a partir da perspectiva de alunos do ensino fundamental do Colégio Municipal Marcos Waldemar (foto).

Nesta quinta-feira, 22 de setembro, às 10h, será realizada mesa redonda “Religiosidade e representações do feminino em perspectiva histórica”, com a participação dos professores William de Souza Martins (UFRJ), Georgina Silva dos Santos (UFF) e Alejandra Saladino (UniRio/Ibram). Às 15h, o tema é “Entre história, antropologia e literatura: estudos de gênero no Brasil” e será debatido em mesa redonda com palestras das professoras Delma Pessanha Neves (UFF), Ceila Maria Ferreira (UFF) e Carla Rodrigues (PUC-Rio).

Fonte: Museu de Arqueologia de Itaipu/Ibram/MinC

Museu Imperial inaugura exposição de retratos femininos

Como parte da programação da 5ª Primavera dos Museus, que este ano traz como tema “Museus, mulheres e memórias”, o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), inaugura na terça-feira (20) uma mostra temporária com os retratos femininos que compõem o acervo da instituição.

Os retratos apresentam mulheres não pertencentes à família imperial, entre elas baronesas, viscondessas, senhoras da aristocracia, anônimas e aquelas que por muito tempo foram “esquecidas”. A exposição permite observar como as figuras femininas eram retratadas no Brasil do século XIX.

Além da mostra, o Museu Imperial e a Casa de Cláudio de Souza, ligada à instituição, promovem outras atividades durante a 5ª Primavera dos Museus. Entre elas,  está disponível para acesso a exposição virtual “Mulheres, Museu Imperial e memória”. São cerca de 60 fotografias e ilustrações que apresentam as mulheres no acervo e na história do Museu Imperial. A exposição pode ser vista no portal www.museuimperial.gov.br/.

Já a exposição “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza”, também aberta na terça-feira (20), aborda não somente seus livros, mas também seus artigos para a Revista Feminina, na qual escrevia sob o pseudônimo de Anna Rita Malheiros.

SERVIÇO

5ª Primavera dos Museus
Datas: de 19 a 25 de setembro de 2011
Locais: Museu Imperial e Casa de Cláudio de Souza
Entrada franca

Museu Imperial
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2245-5550 / (24) 2245-5560
Site: www.museuimperial.gov.br
Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h
Jardins: de terça a domingo, das 8h às 18h

Casa de Cláudio de Souza
Endereço: Praça de Liberdade, 247, Centro, Petrópolis
Telefone: (24)2245-3418
E-mail: mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br
Visitação: de terça a sexta, das 11h às 18h

Apresentação de violinos no Museu Nacional de Belas Artes (RJ)

Para comemorar a 5ª Primavera de Museus, o Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM e o projeto “Ação Social pela Música do Brasil” apresentam no dia 23 de setembro, sexta, às 15h, um inesquecível concerto de jovens violinistas do núcleo da comunidade Santa Marta(a primeira a receber uma unidade de polícia pacificadora) localizada em Botafogo, zona sul do Rio.

Os cerca 50 jovens, entre 6 e 17 anos, do Grupo de Cordas se apresentarão no auditório do MNBA com um diversificado repertório, incluindo Gonzaguinha, Elvis Presley, Tom Jobim, Roberto Carlos e Beethoven, entre diversos outros autores.

Dirigido pela violoncelista Fiorella Solares, o projeto de música clássica que integra jovens de várias comunidades, ensina não só a arte de tocar um instrumento de cordas, mas também, numa atividade complementar, oferece aulas de reparo, manutenção e construção de violinos, violas, violoncelos e contra-baixos. O objetivo do projeto é formar cidadãos.

O projeto “Ação Social pela Música do Brasil”, já existe há mais de 15 anos, mas foi em 2009 que ganhou seu primeiro núcleo carioca.

Programação:

- Seu Lobato tinha um sítio – Cantiga de Roda
- Freré Jacques – Tradicional Francesa
- Ciranda-cirandinha – Cantiga de Roda
- O cravo brigou com a rosa – Cantiga de Roda
- Canção de ninar – J. Brahms
- Asa Branca – Gonzaguinha
- Ode à Alegria – L. Beethoven
- Two Moods – Norman Ward
- As Cordas Conhecem os Mestres – Beethoven-Dvorak-Tchaikovsky/ Arr. Joseph Compello
- Carinhoso – Pixinguinha/Arr. Thiago Trajano
- Como é grande o meu amor por você – Roberto Carlos/ Arr. Maestro Leonardo Bruno
- Além do arco-irís – Harnold Arlen/Arr. Bob Cerulli
- Águas de Março – Tom Jobim/Arr. Maestro Leonardo Bruno
- Love me tender – Elvis Presley/Arr. Brenda Knetsch
- Minueto e trio – Mike Nelson
- Violino Espanhol – David Bruce
- Sinos da Ucrânia – Mykola Leontovich
- Temas do Filme Harry Potter – Jonh Williams/ Arr. Paul Cook

Serviço:

Apresentação do Concerto do Projeto Ação Social pela Música do Brasil – Núcleo Santa Marta:
Dia: 23/09/2011 – Sexta-feira
Horário: 15 horas
Local: Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) – Auditório Leandro Joaquim – 3º andar. Endereço: Avenida Rio Branco, 199 – Cinelândia, Rio de Janeiro. Tel.: 2219-8474.
Entrada franca.

Fonte: Ascom MNBA

Museu da Justiça (RJ) publica Cadernos de Exposições

Já se encontra disponível, no site do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, o segundo número da série “Cadernos de Exposições”. Após abordar a “Evolução Histórica do Tribunal de Justiça do Rio”, em seu primeiro número, a série trata agora do tema “A Criação dos Cursos Jurídicos no Brasil” pela Lei 11 de agosto de 1827, promulgada por D. Pedro I.

A publicação, que tem 28 páginas e farta ilustração, mostra como surgiram os primeiros cursos jurídicos no País, nas cidades de São Paulo e Olinda, em 1928. Traça, também, o caminho evolutivo do ensino jurídico brasileiro, por meio de seus documentos legislativos, fazendo ainda um breve histórico das mais antigas faculdades de Direito criadas no Rio de Janeiro.

Para ter acesso à série “Cadernos de Exposições”, números 1 e 2, visite a página do Museu da Justiça.
Mais informações pelo tel. (021) 3133-3767.

Fonte: Ascom do Museu da Justiça
Foto: Flávia Porto

Domingo é dia de concerto gratuito no Museu Imperial

No próximo domingo, 11 de setembro, às 16h, amantes da música erudita terão a oportunidade de conferir um concerto gratuito no Museu Imperial (Ibram/MinC). A apresentação é a quinta da temporada 2011 do Conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), com participação do Coro de Câmara da UCP, sob a regência do maestro Antônio Gastão.

A entrada na apresentação é livre, mas, como o número de lugares é limitado, o Museu recomenda a retirada antecipada de ingressos. Os convites estão disponíveis na bilheteria do Museu Imperial até o horário do evento.

O conjunto Anima e Cuore da UCP foi fundado em novembro de 1986 e já realizou centenas de apresentações. Formado por alunos e ex-alunos bolsistas da universidade, possui um repertório extenso e variado, incluindo desde peças de compositores anônimos do período medieval até os grandes mestres do período barroco. Desde sua fundação, é dirigido pelo maestro Antônio Gastão.

Graduado em Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música, o maestro Gastão teve sua formação musical aperfeiçoada sob a orientação de diversos professores: estudou Composição com Geraldo Vespar e Guilherme Bauer, Regência com Gilberto Bittencourt e Carlos Alberto Figueiredo, Técnica Vocal com Eládio Pérez-González e Harmonia da Música Popular com Jan Guest.

SERVIÇOS

V Concerto da Temporada 2011 – Conjunto Anima e Cuore da UCP
Data: 11 de setembro de 2011, domingo, 16h
Local: Sala da Batalha de Campo Grande – Museu Imperial
Entrada franca
Retirada de ingressos na bilheteria até o horário do evento
Informações: (24) 2245-4668

Fonte: Ascom Museu Imperial

Inaugurada exposição “Mulheres na Coleção do Museu Histórico Nacional”

O Museu Histórico Nacional/Ibram/MinC inaugurou, nesta quinta-feira, 1º de setembro,  a exposição MULHERES na coleção do Museu Histórico Nacional. A mostra é parte das comemorações da 5º Primavera de Museus, cujo tema este ano é “Mulheres, Museus e Memória”, e fica em cartaz até 30 de outubro.

A exposição reúne 200 itens, entre os quais a escultura de Minerva, deusa romana da sabedoria, das artes e da estratégia de guerra, mas também da misericórdia e da pátria; iconografia e peças que pertenceram a princesas, imperatrizes e nobres;  rocas e máquinas de costura, utilizadas por gerações de mulheres no sustento da família; fotografias de mulheres indígenas, indumentária e acessórios e medalhas com representações femininas.

Em exposição ainda estão as caricaturas (como a da foto) da artista plástica Nair de Teffé, esposa do Presidente Hermes da Fonseca, que, sob o pseudônimo de RIAN, retratou políticos e personalidades de sua época, e o quadro de Anita Garibaldi, considerada no Brasil e na Itália um exemplo de dedicação e coragem, pela sua participação na Revolução Farroupilha no sul do Brasil e, posteriormente,  na luta pela unificação da Itália.

Em destaque também está uma instalação com leques, que apresenta a iconografia sobre o seu uso e um vaso ritual japonês, em bronze, com figura feminina portando um leque. Há, ainda, um núcleo dedicado ao matrimônio, com vestidos de noiva e acessórios e que demonstram a evolução da indumentária do início do século XX  até 2011.

Como parte da programação do MHN para a 5ª Primavera de Museus será realizada, dia 21 de setembro, às 10h, a mesa redonda A Construção da Cidadania Feminina no Brasil,  com a participação da jornalista Ana Arruda Callado; da delegada Célia Rosa Silva, da Delegacia Legal da Mulher; e da escritora Mary Del Priori. A entrada para o evento é gratuita e, em seguida, será feita visita mediada à exposição.

Serviço:

Museu Histórico Nacional
Local:
Praça Marechal Âncora, s/nº (próximo à Praça XV), Rio de Janeiro (RJ)
Horário: Aberto ao público de  terça a quinta-feira, das 10h às 17h30; sábados, domingos e feriados (exceto Natal, Ano Novo, Carnaval e dias de eleições), das 14h às 18h. Fechado às segundas feiras, mesmo que feriado.
Informações: www.museuhistoriconacional.com.br e (21) 2550-9220�
Ingresso para as exposições: R$ 6,00, de terça a sábado. Aos domingos, a entrada é franca.

Foto: Caricatura do casamento da Princesa Margareth, feita por Nair de Teffé sob pseudônimo de RIAN. Do acervo do Museu Histórico Nacional/Ibram/MinC.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Museu Histórico Nacional

Página 1 de 3123