Rio Grande do Norte é o segundo estado a receber Encontro Regional

Teve início hoje (14), a primeira etapa do Encontro Regional do Programa Pontos de Memória em Natal, Rio Grande do Norte (RN). Este é o segundo encontro de uma série de dez programados para acontecer em 2015 em todo o país – o primeiro teve lugar em Belém (PA) no mês de março.

Abertura da exposição Memórias Plurais em Belém (PA) dia 27 de março

Abertura da exposição Memórias Plurais  na Universidade Federal do Pará no dia 27 de março

Realizados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), os encontros promovem, com os parceiros locais, capacitações direcionadas a iniciativas de museologia social, Pontos de Memória e museus comunitários.

A proposta é aproximar grupos e entidades que dialogam com a proposta do Programa Pontos de Memória do Ibram: ampliar o direito à memória no país, atendendo a grupos sociais que não têm oportunidade de narrar e expor suas próprias histórias, memórias e patrimônios nos museus tradicionais.

Exposição itinerante
No RN, as capacitações acontecem no mês de abril, com as oficinas Museu, Memória e Cidadania (dias 14 e 15) e Inventário Participativo (dias 22 e 23); e no mês de junho, com a atividade Diálogos sobre Exposições Colaborativas (dias 16 e 17).

Já no dia 24 de abril acontece a abertura da exposição itinerante Memórias Plurais. O enfoque dado à mostra são as redes de memória e museologia social que articulam pontos e iniciativas pelo país.

Cada rede enviou textos e fotografias para a Coordenação de Memória e Museologia Social do Ibram que, com o apoio da jornalista e consultora Sara Schuabb e da arquiteta do Ibram Simone Kimura, reuniu e selecionou o material, definindo os contornos da exposição.

A etapa potiguar dos Encontros Regionais de Pontos de Memória tem a realização local da Secretaria Estadual de Cultura, Fundação José Augusto, Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN e o Museu Nísia Floresta.

Grupo de Trabalho, em Belém (PA), discute a montagem da exposição Memórias Plurais

Grupo de Trabalho, em Belém (PA), discute a montagem da exposição Memórias Plurais

A iniciativa conta ainda com a parceria da Secretaria do Estado de Educação e Cultura do RN e da Rede Potiguar de Televisão Educativa e Cultural. Outras informações sobre o encontro em Natal podem ser obtidas pelo telefone (84) 9950.4984.

Estrutura dos encontros
divididos em módulos, os encontros regionais contam, de modo alternado, com capacitações em torno dos temas Museus, Memória e Cidadania na Diversidade Cultural; Inventário Participativo; Registros Audiovisuais e Diálogos sobre Exposições Colaborativas.

Promover a reflexão sobre as possibilidades de realização de intervenções urbanas e exposições de longa e curta duração, de caráter comunitário e colaborativo, a partir de experiências concretas realizadas por Pontos de Memória é o mote da formação Diálogos sobre Exposições Colaborativas.

Já a formação dos agentes de memória participantes nas áreas fotografia e audiovisual, apoiando ainda a produção de conteúdos de caráter colaborativo, é a proposta da oficina Registros Audiovisuais.

A oficina Museu, Memória e Cidadania na Diversidade Cultural visa promover a reflexão sobre os conceitos de “museu”, “memória”, “cidadania” e “diversidade cultural”, incentivando os participantes a utilizar o “fazer museal” como estratégia de transformação social a partir do seu patrimônio.

Encerramento da oficina Inventário Participativo no Pará

Encerramento da oficina Inventário Participativo no Pará

Oferecer condições para a identificação, registro, preservação e salvaguarda do patrimônio cultural de grupos, comunidades e iniciativas de memória e museologia social, é o tema da oficina Inventário Participativo.

Durante o encontro, a reflexão sobre os conceitos de “museu”, “memória”, “patrimônio cultural”, “inventário participativo” e “referências culturais” permeiam as discussões.

Calendário nacional
Até dezembro, mais oito Encontros Regionais do Programa Pontos de Memória estão programados. Após as etapas de Belém e Natal, o encontro chega a Fortaleza (CE) no mês de maio, Recife (PE) em junho, e Salvador e Ilhéus (BA) entre os meses de julho e agosto.

Em setembro, será a vez de Goiânia (GO) receber o encontro. São Paulo (SP) está agendado para outubro, Rio de Janeiro (RJ) para novembro e Porto Alegre (RS) encerra os encontros em dezembro. As datas, locais e parceiros locais ainda estão em definição e serão divulgados aqui na página do Ibram.

O Programa Pontos de Memória do Ibram conta atualmente com 120 pontos de memória parceiros (107 no Brasil e 13 no exterior), sendo 12 “pioneiros” (fomentados com recursos do Pronasci/Ministério da Justiça) e os demais premiados nos editais 2011 e 2012 do Ibram – com recursos do Fundo Nacional de Cultura (FNC). Ainda este semestre será divulgado o resultado final do Prêmio Pontos de Memória 2014. Saiba mais.

Texto: Geyzon Dantas (Ascom/Ibram)
Fotos: Programa Pontos de Memória/divulgação

Lançadas chamadas públicas para participação na Teia da Cultura 2014

Foram lançadas no dia 6, três chamada públicas destinadas à quarta edição da Teia da Cultura – denominada Teia Nacional da Diversidade – que acontece de 19 a 24 de maio de 2014, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal (RN).

Os editais se destinam ao cadastro de propostas de artístico-culturais para a Mostra Artística e Atividades Formativas, além da Feira da Economia Solidária e Criativa; e a processos seletivos voltados à escolha da marca do evento e para a realização de cobertura colaborativa. Confira os editais.

O Ibram lembra que Pontos de Memória podem garantir sua participação na Teia através de seleção nas chamadas públicas, assim como por meio de convite para ministrar atividades relacionadas à formação e capacitação e da eleição de delegados nas Teias e Fóruns estaduais de Cultura.

Encontro nacional
A Teia Nacional da Diversidade pretende reunir as ações estruturantes do Programa Cultura Viva (Pontos e Pontões) e as ações transversais ao Programa Cultura Viva, entre as quais estão incluídos os Pontos de Memória e suas redes, por entender que essas iniciativas e processos museais, protagonizados por grupos, povos, comunidades e movimentos sociais, refletem a memória e a diversidade cultural do país.

Esta será a quinta edição da Teia, que já teve lugar em São Paulo (2006), Minas Gerais (2007), Distrito Federal (2008) e Ceará (2010).

Texto: Divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Teia da Cultura: Pontos de Memória estarão presentes em encontro nacional

Teia2014A quinta edição da Teia da Cultura – batizada Teia da Diversidade 2014 – acontece de 19 a 24 de maio de 2014, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal. O encontro, que reúne Pontos de Cultura de todo o país, terá como foco firmar o Programa Cultura Viva como programa de base comunitária para o Sistema Nacional de Cultura (SNC).

O encontro pretende, entre os objetivos, reunir as ações estruturantes e transversais ao Programa Cultura Viva, entre as quais estão incluídos os Pontos de Memória e suas redes, por entender que essas iniciativas e processos museais, protagonizados por grupos, povos, comunidades e movimentos sociais, refletem a memória e a diversidade cultural do país.

Pontos de Memória e demais segmentos podem garantir sua participação através de seleção nas chamadas públicas para programação artística, feira de economia solidária, exibição de vídeos, filmes e documentários ou para cobertura e comunicação do evento; convite para ministrar atividades relacionadas à formação e capacitação; eleição de delegados nas Teias e Fóruns estaduais de Cultura. As chamadas públicas para a participação serão divulgadas em breve. Saiba mais na página do Ministério da Cultura.

Texto: Divulgação Pontos de Memória

Encontro no RN reuniu rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários

Apresentação de mestres da cultura popular durante encontro no RN

Militantes da Museologia Social do Rio Grande do Norte realizaram, nos dias 24 e 25 de julho, na cidade de Nísia Floresta, o primeiro encontro da Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN.

Durante o encontro no Museu de Nísia Floresta, 65 participantes de 20 municípios potiguares debateram os temas Direito à Memória, Políticas Públicas de Museus, Programa de Memória e Organização e Fortalecimento da Rede de Pontos de Memória no estado.

Diversas atividades culturais que articulam pesquisa e difusão da memória tiveram lugar durante os dois dias. O público pode participar da contação de histórias e da apresentações de Boi-de-Reis e de quatro mestres da cultura popular local.

De acordo com o coordenador da área de museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio Grande do Norte, Hélio de Oliveira, o encontro das experiências de Museologia Social foi mais um desdobramento do projeto Conexões Ibram no estado.

“O Conexões Ibram foi vital para o setor museológico potiguar, que se encontrava árido. Agora, 60% dos municípios encontram-se compromissados com essa nova dinâmica no setor por meio de políticas públicas”, disse.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Pontos de Memória

Mobilização e fomento aos museus na abertura do Conexões Ibram no RN

Presidente do Ibram/MinC exaltou a moblização local para o projeto

O projeto Conexões Ibram chegou ao Rio Grande do Norte (RN), neste dia 18 de abril, com palestras sobre temas estratégicos para o setor museológico local. O Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, em Natal, recebe, até o dia 20, cerca de 170 participantes vindos de várias localidades do RN.

A abertura contou com a participação do caligrafista e cerimonialista Júlio César Pinheiro, que recitou a poesia Cântico Negro, de José Régio, para inspirar os trabalhos.

O coordenador de Museus do Rio Grande do Norte, Hélio de Oliveira, comparou o setor de museus local a um “chão árido e seco” e o projeto Conexões Ibram a uma “nuvem de chuva”: “o Estado está buscando novas formas de fomento e financiamento aos museus, além de recursos permanentes por meio do Fundo Estadual de Cultura, para atender às muitas demandas do setor”, disse.

Mobilização e fomento
O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/Minc), José do Nascimento Junior, destacou que a grande presença dos representantes do setor no evento demostra uma vontade de crescimento. “Isso é reflexo da mobilização e da vontade do setor em buscar soluções. Estamos aqui hoje pactuando políticas públicas, mas a agenda de trabalho não se encerra com o evento: é preciso dar continuidade às ações”, salientou.

A secretária Extraordinária de Cultura do RN, Isaura Rosado, enfatizou que é diretriz do governo estadual melhorar as condições atuais dos museus. Segundo ela, os museus têm vivido “uma situação de penúria” nos últimos anos. “Para mudar essa situação incluimos um percentual de 5% dos recursos do Fundo Estadual de Cultura e estamos também em busca da criação do Sistema Estadual de Museus”.

A gestora lembrou que além de Natal ser uma cidade-sede da Copa 2014, também pode ser ponto de partida ou chegada para outras cidades durante o evento internacional, como Fortaleza (CE) e Recife (PE), de maneira que os museus devem ser “elementos fundamentais para que os turistas conheçam nossa memória e identidade”.

A diretora da Fundação José Augusto, Ivanira Ribeiro Machado, e a diretora do Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, Sônia Santos, também compuseram a mesa de abertura. Saiba mais sobre o Conexões Ibram aqui.

Texto e foto: Soraia Costa (Ascom/Ibram)

2ª edição do Conexões Ibram acontece em Natal entre 18 e 20 de abril

Em parceria com a Coordenadoria de Museus da Secretaria Extraordinária de Cultura do Rio Grande do Norte e a Fundação José Augusto (Secult-RN/FJA), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) discute com o setor cultural e a sociedade local temas relevantes para a área de museus com o projeto Conexões Ibram

O encontro acontece entre os dias 18 e 20 de abril, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (Rua Jundiaí, 641 – Tirol, Natal).

A participação dos museus na Copa do Mundo de 2014, Estratégias de Fomento e Financiamento de Museus, Estatuto de Museus, Plano Nacional Setorial de Museus, dentre outros assuntos serão tratados durante os três dias do evento.

A abertura (18) prevê a presença do presidente do Ibram, José do Nascimento Junior, e da governadora do estado, Rosalba Ciarline. Na ocasião será assinado Termo de Cooperação Técnica entre o Estado e o Governo Federal.

Nos dias 18 e 19 de abril serão apresentados os temas e realizadas plenárias de discussão abertas ao público em geral e, em especial, aos profissionais da museologia, da cadeia produtiva da cultura e dos segmentos envolvidos com a realização dos jogos da Copa do Mundo 2014.

Já no dia 20, os participantes estarão divididos em grupos técnicos temáticos para a elaboraração de propostas e criação de comissões voltadas ao andamento das ações. A programação completa está aqui.

Texto: Ascom/Ibram

Projeto Conexões Ibram começa na Bahia no dia 21 de março

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) começa, a partir deste mês de março, a percorrer todos os estados do Brasil apresentando e discutindo as novas políticas e instrumentos de gestão para os museus brasileiros.

O projeto Conexões Ibram tem como objetivo construir uma agenda comum de trabalho, juntamente com os estados, para alavancar o setor de museus. 13 estados já estão com eventos confirmados para este ano. O primeiro a receber o projeto será a Bahia, entre os dias 21 e 23 de março. Saiba mais.

O evento de lançamento do projeto será no Museu de Arte da Bahia no dia 21 de março, a partir das 9h. Na mesa de abertura, estarão presentes o presidente do Instituto, José do Nascimento Junior, e o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Albino Rubim, que assinarão um termo de cooperação para o desenvolvimento de ações conjuntas que contribuam para o fortalecimento, difusão, fomento e o incentivo do setor museológico no estado.

Em abril será a vez dos estados do Rio Grande do Norte, entre os dias 18 e 20, Ceará, do dia 23 ao 25, e Espírito Santo, de 26 a 28 de abril.

Estrutura
Cada evento terá dois dias de reuniões abertas, nas quais serão abordados temas estruturantes para a área museal, tais como estratégias de fomento e financiamento, Estatuto de Museus, patrimônio em risco, Pontos de Memória e construção de rede de informações museais.

Os temas que serão levados para os estados são:
• Programa iMuseus – Construção de rede de informações do setor museal
• Estatuto de Museus e novos instrumentos de gestão
• Plano Nacional Setorial de Museus e a participação do estado
• Patrimônio Cultural em Risco e a integração de ações públicas
• Programa Pontos de Memória
• Estratégias de Fomento e Financiamento aos Museus
• Legado Cultural para o setor museal – megaeventos esportivos

Além desses, os estados também têm sugerido outros tópicos de acordo com suas necessidades específicas. Já está no ar o blogue com toda a informação relativa ao Conexões Ibram.

Mais informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico conexoesibram@museus.gov.br ou pelo telefone (61) 3521.4035.

Texto: Ascom/Ibram

Rio Grande do Norte inagura museu em homenagem a Nísia Floresta

Será inaugurado no dia 28 de março, no município de Nísia Floresta (RN), a mais nova unidade museal do Rio Grande do Norte. Com enfoque educativo, o Museu de Nísia Floresta homenageia a intelectual potiguar que se destacou no século XIX nas áreas de educação, literatura, emancipação da mulher, luta contra a escravidão e a favor das causas indígenas.

Iniciativa do Centro de Documentação e Comunicação Popular (CECOP), vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a criação do museu tem o apoio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), através do Edital do Programa Mais Museus, e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC).

A iniciativa conta ainda com a parceria da Paróquia Nossa Senhora do Ó, da Prefeitura do Município, do Fórum de Cultura, Turismo e Desenvolvimento Local e da Secretaria Estadual de Educação do Rio Grande do Norte. Outras informações podem ser obtidas na CECOP pelo telefone (84) 9950.4984.

Texto: Divulgação CECOP