Página 5 de 38« Primeira...34567...102030...Última »

Chácara do Céu abre mostra com gravuras de Fayga Ostrower no RJ

Museu Chácara do Céu (RJ)

Museu da Chácara do Céu (RJ)

O “coro de cores”, que na visão do poeta Carlos Drummond de Andrade “ressoa de suas gravuras”, poderá ser experimentado, em todos os sentidos, no Museu da Chácara do Céu/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), a partir do próximo dia 1º de dezembro (quinta-feira).

A exposição Cores de Fayga reunirá 50 obras da artista polonesa, naturalizada brasileira, Fayga Ostrower (1920-2001). A mostra retoma uma história de mais de 70 anos ao reunir os acervos de Raymundo Castro Maya, colecionador e criador do museu e do Instituto Fayga Ostrower.

A mostra faz parte do projeto Encontro de Colecionadores. Para a diretora dos Museus Castro Maya, Vera de Alencar, estes encontros “celebram a diversidade do acervo Castro Maya, convidando para sua casa outras coleções apresentadas, formando interessantes interseções ao nosso conjunto”. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Acervos: Ibram realiza seminário-oficina sobre Gestão de Riscos no MNBA

Teve início nesta segunda-feira (21), e segue até a sexta-feira (25),  o seminário-oficina Gestão de Riscos do Clima para Acervos Musealizados, realizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no Rio de Janeiro (RJ).

Gestão de riscos: Técnicos do Ibram estão reunidos no Rio

Gestão de riscos: profissionais do Ibram estão reunidos no Rio até sexta (25)

No âmbito do Programa para a Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro, o evento reúne no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) mais de cinquenta profissionais e gestores de museus da rede Ibram, além de técnicos do órgão ligados à área de segurança e preservação de acervos.

Durante cinco dias, os participantes terão a oportunidade de travar contato com conteúdos teóricos e práticos em torno do tema, apresentados pelo museólogo e meteorologista Antonio Carlos Oliveira e pelo químico José Luiz Pedersoli Jr. – atuante na área da conservação do patrimônio cultural.

Durante o encontro, foi apresentado o novo sistema informatizado e integrado ao conjunto de museus Ibram, capaz de mapear dados meteorológicos dos museus e gerar alertas de ocorrência e resposta frente a riscos climáticos ao patrimônio musealizado.

“Achei o encontro super rico, uma grande oportunidade para reunir profissionais dos diversos museus compartilhando desafios e experiências, desta vez com foco nos riscos climáticos e já diante de uma nova ferramenta”, avaliou José Luiz Pedersoli Jr., que já havia ministrado curso para profissionais da rede Ibram sobre gestão de risco ao patrimônio cultural, de forma ampliada.

O meteorologista e museólogo Antonio Carlos Oliveira concedeu entrevista na qual explica os objetivos e potencialidades do sistema informatizado e integrado sobre dados meteorológicos dos museus da rede Ibram.

Sobre o programa
O Programa para Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro tem, entre seus objetivos, realizar ações de capacitação em gestão de riscos para acervos, envolvendo profissionais dos museus Ibram e demais profissionais da área, e acompanhar a elaboração e implementação do plano de gestão de riscos nas unidades museológicas vinculadas ao Ibram.

Dentre os resultados desejados está a criação de mecanismos para museus em ações de preservação e segurança, buscando minimizar perdas de valor das coleções, face a riscos e ameaças que podem afetar tanto os prédios onde estão instalados quanto seus acervos. Conheça o programa na íntegra.

Texto e foto: Ascom/Ibram
Última atualização: 24.11.2016

Exposição no MNBA comemora os 200 anos da Escola de Belas Artes no Rio

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), inaugura nesta quinta-feira (10), às 18h, a exposição Escola de Belas Artes: 1816-2016. Duzentos anos construindo a arte brasileira. 

Menino de Brodósqui, 1951 - Cândido Portinari

Menino de Brodósqui, 1951 – Cândido Portinari

A mostra faz um recorte da produção artística da instituição que formou – e ainda forma – centenas de artistas das mais diferentes gerações da arte brasileira.

Segundo a curadora da exposição, Angela Ancora da Luz, que dirigiu a EBA entre os anos de 2002 e 2010, “a presença da escola no contexto da sociedade brasileira revelou sua identidade por aspectos pouco conhecidos, mas de grande interesse social e político, além de seu princípio norteador fundamental: o ensino artístico”.

O eixo curatorial enfatizou a Escola de Belas Artes como instituição que mantém e preserva uma preocupação social, política e intelectual das diferenças individuais, o que não impede a formação de um corpo e de uma ‘identidade’. Buscou-se evidenciar as diferenças e afinidades em desenhos, gravuras, pinturas, esculturas, instalações, vídeos e performances.

De escola a museu
Criada por Decreto Real em 12 de agosto de 1816, a primeira sede da Escola de Belas Artes foi na Travessa das Belas Artes, próxima a Praça Tiradentes. O prédio, de Grandjean de Montigny, foi projetado para receber a então Academia Imperial das Belas Artes e foi inaugurado em 5 de novembro de 1826.

“Foi uma escola de grande peso no Império e que esteve aberta a todos os que desejassem buscar o caminho das artes, sendo aceitos pelos grandes mestres dos ateliês”, conta a curadora. “O que contava na hora da seleção era o talento, sem restrição ao grau cultural, à raça ou situação econômica”.

Escola Nacional de Belas Artes no início do século 20 - hoje MNBA

Escola Nacional de Belas Artes no início do século 20 – hoje MNBA

Em 1908, já com o nome de Escola Nacional de Belas Artes, a instituição transferiu-se para seu segundo prédio, com projeto de Morales de los Rios, na Avenida Rio Branco – onde hoje situa-se o MNBA. Em 1975, a escola mudou-se em definitivo para o prédio da reitoria UFRJ na Cidade Universitária, compartilhado com a Faculdade de Arquitetura.

A mostra segue em cartaz até 12 de fevereiro de 2017. O MNBA fica na Avenida Rio Branco 199, – Cinelândia e funciona de terça a sexta das 10h às 18h e aos sábados, domingos e feriados das 13h às 18h. Saiba mais.

Texto: Divulgação MNBA
Edição: Ascom/Ibram
Imagem: Divulgação MNBA

 

Ingressos para a mostra The Art of the Brick no MHN começam a ser vendidos

O Museu Histórico Nacional/Ibram, no Rio de Janeiro, recebe, a partir do dia 17 de novembro, a exposição The Art of the Brick, que fica em cartaz até 15 de janeiro de 2017, e reúne as criações de Nathan Sawaya a partir de blocos de LEGO. A venda de ingressos para a mostra começa nesta segunda-feira (7) via internet.

Nathan Sawaya constrói objetos a partir de peças de Lego

Nathan Sawaya constrói objetos a partir de peças de Lego

A exposição apresenta reconstruções em 3D de obras de arte mundialmente conhecidas, entre as quais a “Vênus de Milo”, “O Pensador”, de Rodin, “O Grito”, de Edvard Munch, e “O Beijo”, de Gustav Klimt.

Outros objetos e personagens serão expostos, como o impressionante esqueleto de T-Rex de 6 metros de comprimento feito com 80.020 blocos. Para o total das peças expostas, o artista utilizou mais de um milhão de peças LEGO.

Outra mostra temporária será inaugurada no dia 11. Manguinhos Revelado: Um lugar de Ciência, que fica em cartaz até 29 de janeiro de 2017.

A mostra traz um importante acervo fotográfico extraído por um conjunto de negativos de vidro: origens da Fundação Oswaldo Cruz, cotidiano das atividades de produção de soros e vacinas, de pesquisa e de ensino entre 1903 e 1946, e mudanças urbanas no Rio de Janeiro, com destaque para Manguinhos e suas imediações. Este acervo foi reconhecido em 2012 pelo Programa Memória do Mundo da Unesco como patrimônio documental brasileiro.

Novos horários
O MHN funciona, desde o dia primeiro de novembro, das 13h às 17h aos sábados, domingos e feriados; e de terça a sexta-feira, entre as 10h e 17h30. O valor do ingresso individual para o circuito de exposições de longa duração do MHN é de R$ 10,00 (dez reais) de terça a sábado. Aos domingos, a entrada é gratuita a todos os públicos. As exposições temporárias podem ter condições de preço e gratuidade diferenciadas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

5 de novembro: Dia Nacional da Cultura será comemorado no Rio

Celebrado anualmente no dia 5 de novembro, o Dia Nacional da Cultura, estabelecido por lei em 1970, marca o aniversário de nascimento do jurista, político, escritor e diplomata Rui Barbosa (1849-1923).

Retrato de Rui Barbosa no acervo do Museu Imperial

5 de novembro: o Dia Nacional da Cultura faz homenagem a Rui Barbosa

No Rio de Janeiro (RJ), neste sábado (5), a Secretaria de Estado da Cultura promove a comemoração da data em 10 regiões fluminenses.

Batizada Cultura Joga nas Onze estão programadas atividades diversas – da cultura popular a erudita, destacando visitas a museus e patrimônios históricos da cidade – entre 11h e 12h. Mais informações pelo telefone (21) 2216.8500 (ramais 263 e 272).

Já a Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), também no Rio, que integra o sistema do Ministério da Cultura (MinC), celebra a data no dia 8 de novembro, com a entrega da Medalha Rui Barbosa a pessoas e instituições que se destacaram na prestação de serviços à cultura brasileira.

Neste ano, serão entregues 15 condecorações para personalidades da política, representantes de instituições públicas, servidores e funcionários terceirizados da FCRB.

A cerimônia acontece no auditório da fundação (Rua São Clemente, 134 –Botafogo), às 15h. A entrada é franca ao público. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Museu Imperial/Divulgação

 

Festival Villa-Lobos começa nesta sexta-feira (4)

villa lobosComeça nesta sexta-feira (4), o 54º Festival Villa-Lobos, maior e mais longevo evento de música brasileira no Brasil.

Idealizado pela viúva do músico, Arminda “Mindinha” Villa-Lobos, este ano o Festival, que faz parte da programação anual do Museu Villa-Lobos/Ibram, terá como seu principal homenageado Egberto Gismonti, constituindo-se na abertura oficial das comemorações dos 70 anos do instrumentista e compositor, que serão completados em 2017.

Outras importantes efemérides serão celebradas este ano, como o sesquicentenário de Anacleto de Medeiros, os centenários de nascimento de Dilermando Reis e do mais representativo gênero musical brasileiro – o Samba -, além dos 90 de nascimento de Moacir Santos, que nos deixou há exatos 10 anos.

O Festival vai até o dia 15 de novembro, com atividades em diversos espaços da cidade do Rio de Janeiro. Confira a programação na página do evento.

Ibram abre edital para iniciativas de museologia social no RJ

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) abriu, na última quinta-feira (27), edital destinado à premiação de seis iniciativas de memória e museologia social desenvolvidas no Rio de Janeiro.

O chamamento público em âmbito estadual objetiva apoiar ações da Rede de Museologia Social do Rio de Janeiro com o aporte financeiro de R$ 180 mil, incluídas as despesas administrativas. Serão distribuídos seis prêmios no valor de R$ 30 mil.

Podem participar pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos com atuação comprovada na área cultural e social, com ações de memória e museologia social e/ou junto a museus comunitários, ecomuseus e afins nos últimos três anos.

As inscrições poderão ser feitas até as 23h30 do dia 12 de dezembro próximo (horário de Brasília) por meio do sistema SalicWeb. O manual para inscrição de editais também encontra-se disponível.

As iniciativas cujas inscrições forem admitidas serão apreciadas por Comissão de Seleção, que avaliará se foi promovida a difusão e valorização da memória local de grupos, povos e comunidades representativos da diversidade cultural brasileira; e se a iniciativa contribuiu para gerar outras ações de memória e museologia social a partir de seus resultados. Confira o edital na íntegra.

British Council promove conferência internacional sobre museus no Rio

“Museus para quê?” é o tema da conferência internacional que o British Council no Brasil realiza, nos dias 21 e 22 de novembro, no auditório do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RJ).

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

Conferência internacional acontece no Museu do Amanhã no Rio

O foco da conferência será o papel social dos museus e sua integração às causas mais contemporâneas e urgentes da sociedade: ativismo social, políticas públicas, engajamento de públicos, inovação, mídias e sustentabilidade são temas para palestrantes do Reino Unido, Brasil e Itália.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) será representado pela diretora de Difusão, Fomento e Economia dos Museus, Eneida Braga Rocha, no painel Políticas Públicas: o que elas podem fazer por todos?.

Confira a programação completa. O evento contará com tradução simultânea. As inscrições são gratuitas e já estão abertas.

Programa Transform
A conferência “Museus para quê?” celebra quatro anos (2012-2016) do Programa Transform de Museus – plataforma de diálogo sobre as melhores práticas, intercâmbio de conhecimento e parcerias entre instituições no setor museológico.

Mais de 200 instituições participaram de visitas de estudo temáticos no Reino Unido e no Brasil, assim como seminários, workshops, cursos de formação, pesquisas e parcerias entre museus. Conheça a plataforma do British Council e leia entrevista realizada pelo programa com o presidente do Ibram, Marcelo Araujo, com o tema “A arte transforma a vida”.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Bryan Prujansky/Museu do Amanhã

Marcelo Araujo realiza visitas técnicas a museus Ibram no Rio de Janeiro

O Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araujo está em viagem ao Rio de Janeiro, onde realiza visitas técnicas ao Museu Casa de Benjamin Constant, no Rio, e aos museus Imperial e Palácio Rio Negro, em Petrópolis, e se reúne com os diretores e equipes das instituições.

Marcelo Araujo em visita, hoje pela manhã, ao Museu Casa de Benjamin Constant, no bairro de Santa Teresa (Rio)

Para Araujo, é fundamental conhecer de perto a realidade dos museus que integram a rede Ibram e pensar o instituto como uma “equipe única e integrada”, capaz de desenvolver projetos transversais.

“Busco uma gestão mais próxima e forte entre as equipes. Essas visitas são importantes para conhecer de perto e conversar com os servidores de cada museu”, acredita o presidente do Ibram.

Esta é a segunda viagem de Marcelo Araujo aos museus federais da rede após assumir a presidência do Ibram.

No mês passado, ele esteve em Minas Gerais, onde conheceu e conversou com os servidores do Museu do Ouro, em Sabará, Museu Regional de Caeté e Museu da Inconfidência, em Ouro Preto.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu Casa de Benjamin Constant/Divulgação

Outubro das crianças: confira atividades de museus Ibram no Rio e Minas

Outubro é o mês em que se comemora o dia das crianças (12) e museus do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), no Rio de Janeiro e Minas Gerais, prepararam atividades especiais para os pequenos.

Atividade de leitura na Biblioteca Rocambole do Museu Imperial

Atividades na Biblioteca Rocambole do Museu Imperial atraem crianças de Petrópolis

Nos dias 15 e 29, de 10h às 13h, tem ensaio aberto da Orquestra Filarmônica e Orquestra Villa Lobos e as Crianças no Museu da República no Rio.

A Jaca e a Jaqueira, a árvore que virou vilã é uma peça teatral que conta de forma bem humorada a história da vinda da jaqueira para o Brasil e de como, ao longo do tempo, transformou-se em problema, e A Praça, apresentação teatral do Coletivo Sem Ribalta. A peça será encenada nos dias 16, 26 e 30, sempre às 11h.

Em Petrópolis, A Biblioteca Rocambole, do Museu Imperial, também tem programação especial.  No dia 11, das 14h às 15h,  acontece leitura do livro As crianças vão ficar doidas!, de Tino Freitas, seguida de interação com jogos e fantoches da Biblioteca.

Livros e filmes
No dia 13, a comemoração do Dia das Crianças continua das 14h às 15h. A leitura dessa vez será do livro Toda criança gosta…, de Bia Hetzel e Mariana Massarani. Posteriormente será proposta uma oficina criativa sobre o tema. As atividades continuam ao longo do mês: confira a programação completa.

Já em Ouro Preto (MG), o Museu da Inconfidência realiza, de 10 a 14 de outubro, a oficina Cinema, brincadeira do criança!, que tem como objetivo aproximar crianças, de 9 a 12 anos, do cinema, através de oficinas, atividades de arte, exibição de filmes e bate-papo.

E o Museu Regional de São João del-Rei abre, no dia 11, a exposição Memórias da Infância, com brinquedos feitos de materiais como barro e papel, uma coleção de pipas e fotografias. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu Imperial/divulgação

Página 5 de 38« Primeira...34567...102030...Última »