Página 30 de 38« Primeira...1020...2829303132...Última »

Visitas guiadas ao Museu da República acontecem antes do carnaval

Na semana que antecede o carnaval, entre os dias 13 e 17 de fevereiro, o Museu da República/Ibram programou uma série de visitas guiadas pelo Palácio do Catete e jardins do museu.

O jardim  é uma área tombada, e tem entre os atrativos lagos, grutas, chafariz e várias esculturas, como o conjunto que representa os cinco continentes: Ásia, África, América, Europa e Oceania.

O Palácio do Catete, além de fazer parte da História do Brasil por ter sido sede do governo brasileiro por cerca de 63 anos e ter hospedado 16 presidentes, é considerado de grande valor arquitetônico e artístico nacional. O Palácio também apresenta um conjunto de obras de arte, como quadros e esculturas, e uma exposição de longa duração sobre a história da República no Brasil.

Para realizar a visita guiada, o visitante tem que comparecer pelo menos 10 minutos antes do início da visita. O número mínimo de participantes por visita é de cinco pessoas e o número máximo é de 20 pessoas. Visita de grupos deve ser agendado pelo telefone (21) 3235. 5124. Outras informações aqui.

Calendário de visitas guiadas
Dia 13 (segunda-feira) , às 10h
Um jardim de História

Dia 14 (terça-feira), às 15h
Arte no Palácio

Dia 15 (quarta-feira), às 15h
Um tempo de memórias

Dia 16 (quinta-feira), às 15h
A Res Pública Brasileira (1º conjuntura)

Dia 17 (sexta-feira), às 10h30
Símbolos Republicanos

Dia 17 (sexta-feira), às 14h30
A Res Pública Brasileira

Fonte: Divulgação Museu da República

Museu Casa da Hera lança edital para exposições temporárias em 2012

O Museu Casa da Hera/Ibram, com a proposta de contribuir para o fortalecimento da identidade da região de Vassouras (RJ) e do seu patrimônio, abre pela primeira vez um concurso de seleção para exposições temporárias em 2012.

Em uma ação que visa estabelecer uma maior interação entre artistas, as diversas formas de arte e o espaço do museu, a seleção escolherá duas mostras que serão exibidas entre entre abril e junho e entre outubro e dezembro deste ano. As inscrições podem ser feitas entre os dias 6 de fevereiro e 6 de março de 2012. 

Tendo em vista a elaboração de exposições que contemplem a vasta história da região ou o acervo do museu, o edital estabelece como exigência um desses dois tópicos para o desenvolvimento do tema dos projetos a serem enviados. Leia o edital. Outras informações estão disponíveis aqui.

Fonte: Divulgação Museu Casa da Hera

Sarau do século XIX volta a ser apresentado no Museu Imperial em Petrópolis

Após o recesso de janeiro, o espetáculo Um Sarau Imperial volta a ser apresentado no Museu Imperial/Ibram a partir de fevereiro de 2012.

O projeto proporciona ao público a vivência de uma atividade de lazer comum no século XIX. Durante uma dramatização de 45 minutos, os visitantes são convidados para um sarau oferecido em 1878 pela princesa Isabel e seus amigos: o pianista Isidoro Bevilacqua, a condessa de Barral, a baronesa de Loreto e Adelaide Taunay.

O espetáculo acontece às sextas-feiras e aos sábados, às 18h30. Contudo, as apresentações só ocorrerão mediante agendamento prévio e com grupos de no mínimo 100 pessoas. O agendamento deve ser feito através do telefone (24) 2245.4668 ou do endereço eletrônico mimp.someluz@museus.gov.br.  Caso o interessado não tenha um grupo de 100 pessoas formado, pode realizar a reserva e aguardar a confirmação do Museu quanto o número mínimo for atingido por outros agendamentos.

Tour da Experiência
A mudança de perfil do consumidor nos últimos anos, em especial o do turista, foi o ponto de partida para a apresentação do Tour da Experiência, realizada dia 31 de janeiro em evento no Museu Imperial. O projeto tem como objetivo adaptar e diversificar a oferta turística para atender às necessidades do consumidor atual, valorizando a história, a cultura e os produtos regionais.

Ao longo do evento, representantes do Sebrae-RJ e do Instituto Marca Brasil, realizadores do projeto, explicaram seus objetivos e incentivaram os empreendimentos de Petrópolis a participar, criando produtos diferenciados.

Os participantes puderam conhecer de perto um produto turístico implementado com grande sucesso no museu: o projeto Um Sarau Imperial. O espetáculo, que recria um sarau oferecido pela princesa Isabel, foi apresentado durante o evento e encantou o público.

A ação Tour da Experiência engloba ainda as cidades de Teresópolis e Nova Friburgo, como forma de desenvolver o turismo da Região Serrana do Rio de Janeiro. Saiba mais.

Texto e fotos: Divulgação Museu Imperial

Balanço: Museu Imperial recebeu mais de 270 mil pessoas em 2011

Exatamente 277.881 pessoas passaram pelo Museu Imperial/Ibram no ano de 2011. O número, que reúne os dados de visitação ao palácio e o público espectador dos eventos, foi fechado a partir do relatório emitido pelo sistema de bilheteria da instituição.

Já a Casa de Cláudio de Souza, inaugurada em julho e pertencente ao Museu Imperial, recebeu 1.710 visitantes até o final de dezembro do ano passado.

Apesar de ter sofrido uma redução em relação a 2010, quando foram recebidas 331.347 pessoas, o número é considerado bastante positivo, pois a tragédia das chuvas, em janeiro, reduziu em cerca de 90% a visitação no início do ano.

De acordo com o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr., “o expressivo número de visitantes comprova que o desejo de visitar o Museu Imperial é maior que o medo provocado pela tragédia do 11 de janeiro”.

Na visão da instituição, a ampla visitação em 2011 pode ser atribuída à constante oferta de novas atividades, eventos e exposições, além da capacitação frequente da equipe para atender ao público com qualidade. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Festival de Verão Curta na Laje no Museu da Favela (RJ)

Começa no dia 20 de janeiro, no Morro do Cantagalo, Rio de Janeiro (RJ), o Festival de Verão Curta na Lage, promovido pelo Museu de Favela (MUF). O evento acontece até o dia 31 de março no Cine MUF Caixa D’Água da Laje Cultural.

A programação prevê diversas atividades culturais que incluem música, poesia, exposição e exibição de filmes, sempre seguidas de debates com convidados. A cada dia de evento serão distribuídas gratuitamente 100 senhas. A programação completa está disponível aqui.

Fonte: Divulgação MUF

Museu Imperial oferece visitas guiadas no período de férias

Durante os meses de janeiro e fevereiro, o Museu Imperial/Ibram conta com uma novidade para o público: de terça-feira a sábado são oferecidas visitas guiadas de hora em hora, das 11h às 16h.

As visitas são conduzidas por monitoras capacitadas pelo setor de Educação do Museu Imperial. Ao longo do ano, elas são responsáveis por acompanhar grupos de estudantes e, no período de férias escolares, atendem ao público visitante. O serviço está incluído do valor do ingresso de visitação, sem custo adicional. Mais informações aqui.

Recesso em janeiro
Durante este mês, o espetáculo Um Sarau Imperial não terá apresentações. A dramatização, que recria um sarau oferecido pela princesa Isabel em 1878, voltará a ser apresentada normalmente em fevereiro.

O espetáculo, com duração de 45 minutos, conta com a participação de quatro atrizes, sendo uma também cantora lírica, e um pianista. Eles interpretam a princesa Isabel, a condessa de Barral, a baronesa da Loreto, Adelaide Taunay e Isidoro Bevilacqua, professor de piano da princesa.

Ao longo da dramatização, o público tem a oportunidade de acompanhar diálogos baseados na correspondência da família imperial, que abordam aspectos políticos, econômicos, culturais e sociais do século XIX. Tudo isso é embalado por modinhas imperiais e declamação de poesias.

A partir de fevereiro, Um Sarau Imperial voltará a ser apresentado às sextas-feiras, às 18h30. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), com oferecimento ainda de pacotes promocionais. Mais detalhes aqui.

Fonte: Divulgação Museu Imperial

Museu Nacional de Belas Artes (RJ) completa 75 anos

O Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), administrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), completa dia 13 de janeiro, 75 anos de criação.

Para comemorar a data, o museu vai oferecer entrada gratuita aos visitantes, além de um brinde exclusivo para quem comprovar, por meio de documento, que faz aniversário no mesmo dia.

Criado pela lei nº 378, de 13 de janeiro de 1937, o MNBA foi inaugurado em 19 de agosto do ano seguinte com a presença do então presidente Getúlio Vargas. O museu se volta para a aquisição, conservação, pesquisa e divulgação de obras de arte que evidenciem a evolução da produção artística brasileira e estrangeira.

A instituição conta com um acervo de cerca de 70 mil itens, distribuídos em um espaço de 13 mil m², incluindo pinturas, esculturas e arte sobre papel, além de outras coleções, dentre elas, arte decorativa, arte popular brasileira e estrangeira, arte africana e arte indígena. Saiba mais.

Fonte: Divulgação MNBA/Ibram

Chuvas: Ibram solicita R$ 15 milhões para museus em situação de risco

Muro parcialmente danificado no Museu do Diamante (MG)

Estudo do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) aponta a necessidade de crédito extra-orçamentário de R$ 15 milhões para fazer as reformas necessárias em instituições museológicas da região Sudeste atingidas pelas chuvas nas últimas semanas. O levantamento foi encaminhado ao Ministério da Cultura, ao qual o Ibram é vinculado, para que sejam tomadas as providências cabíveis. 

Foram identificados problemas em 29 museus, sendo que a maioria deles relatou casos de infiltrações e goteiras. No Espírito Santo (ES) e Rio de Janeiro (RJ) houve casos de inundações e alguns acervos precisaram ser removidos. O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, em Araponga (MG), relatou o desmoronamento de duas rampas de acesso e o destelhamento de um edifício.

Na maioria das instituições contatadas na região, no entanto, não houve relatos de problemas significativos causados pelas chuvas. Também foram detectados casos de museus localizadas em municípios que se encontram em estado de alerta e que não atenderam às ligações e nem responderam aos e-mails.

O levantamento foi realizado entre os dias 5 e 10 de janeiro e considerou as informações prestadas pelas instituições museológicas, pela Defesa Civil, pelas secretarias estaduais de Cultura, pelos Sistemas de Museus nos estados e pelo Cadastro Nacional de Museus (Ibram/MinC).

Para ajudar nas medidas de prevenção e no salvamento do patrimônio museológico em situação de risco, devido a situações climáticas ou outros tipos de incidentes, como incêndios, o Ibram também está desenvolvendo um cadastro de voluntários que deve ser lançado ainda no primeiro semestre.

Os dados identificados pelo levantamento de patrimônio museológico em situação de riscos devido às chuvas estão detalhados a seguir:

São Paulo
A Defesa Civil do Estado de São Paulo indicou apenas um município – Paulínia – em estado de alerta. Em Paulínia há dois museus, mas nenhum deles atendeu as tentativas de contato. O Sistema Estadual de Museus de SP, no entanto, informou que não recebeu notícias de instituições com danos causados pelas chuvas.

Rio de Janeiro
Na Casa de Cultura de Aperibé houve uma inundação, atingindo 15 cm de altura no interior do museu, e por isso a instituição está fechada. Não houve danos ao acervo ou aos equipamentos.

Foram identificadas ocorrências de inundações no Museu Francisco Alves, em Miguel Pereira, e no Centro Cultural Melchíades Cardoso, em Miracema, sem danos aos museus ou aos acervos.

Inundação na Casa de Cultura de Aperibé (RJ)

A Casa de Cultura de Laje do Muriaé (em construção) não sofreu danos, apesar de o município estar totalmente alagado; o Centro Cultural de São José de Ubá sofre com as chuvas devido a rachaduras já existentes; o Centro Cultural de Cardoso Moreira teve seu acervo retirado sem maiores prejuízos, pois o problema com as chuvas é recorrente.

Em Paraty, o risco de desmoronamento de encostas preocupa a administração do Museu Forte Defensor Perpétuo, que integra a rede de museus Ibram/MinC. Ali foi identificado o aumento de infiltrações devido às recentes chuvas.

O Instituto Brasileiro de Museus também identificou problemas com infiltrações nos telhados em outros seis museus que integram sua estrutura e localizam-se no Rio de Janeiro: Museu de Arte Religiosa e Tradicional, em Cabo Frio; Museu Imperial (com problemas menos graves) e Palácio Rio Negro, em Petrópolis; Museu Casa da Hera, em Vassouras; e Museu da República e Museu Villa-Lobos, na capital.

De acordo com tabela enviada pela Superintendência de Museus do RJ, não foram identificados problemas no patrimônio museológico dos municípios de ItaIva, Itaperuna, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Itaocara, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Campos dos Goytacazes e São Fidélis.

Minas Gerais
O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, no município de Araponga, informou que houve o desmoronamento de duas rampas de acesso e o destelhamento de um edifício. O Museu de Minerais e Rochas de Uberlândia está com sérias infiltrações, com a penetração de águas das chuvas no edifício, descendo pela parte elétrica.

Alguns museus relataram infiltrações pelos telhados: Museu de Arte da Pampulha e Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte; Museu Histórico e Artístico de Claudio (antiga estação ferroviária) e o Museu Arquidiocesano de Mariana.

As infiltrações pioraram no Museu Regional de Caeté (MG)

Entre os museus integrantes da estrutura do Ibram, foram identificados problemas no Museu Regional de Caeté, no qual as infiltrações ficaram piores e cujo muro de arrimo está parcialmente desmoronado, e no Museu do Diamante (Diamantina), onde houve queda de um muro e infiltrações no subsolo e no telhado.

No Museu da Inconfidência (Ouro Preto), Museu do Ouro (Sabará) e Museu Regional Casa dos Ottoni (Serro) houve agravamento de infiltrações. A Superintendência de Museus e Artes Visuais não registrou outras ocorrências nos museus do estado.

Espírito Santo
A Secretaria de Cultura informou que há, no estado, 16 municípios em situação de emergência, sete dos quais possuem museus.

Infiltrações e muro de contenção de encosta ameaça cair no Solar Monjardim (ES)

 No município de Santa Maria de Jetibá, não houve qualquer problema com o Museu da Imigração Pomerana; em Cachoeiro do Itapemirim, Santa Leopoldina, Domingos Martins e São Mateus ocorreram apenas goteiras.

Em Ibatiba, o Museu do Tropeiro sofreu goteiras e aumento da infestação por cupins; no município de Linhares, o Museu Elias Lorenzutti (o único que foi possível contatar) apresentou goteiras e acúmulo de água no forro, infiltrando pela parede. O acervo deste museu foi deslocado para o prédio da Secretaria de Cultura até que a temporada de chuvas acabe e os problemas sejam solucionados.

A pesquisa do Ibram identificou, ainda, os seguintes problemas na capital Vitória: no Museu Histórico da Ilha das Caieiras a água penetrou pelas esquadrias e escorreu pelas paredes, afetando o piso de madeira do 2º andar, uma caixa de livros e a sala de exposições no andar térreo, que apresenta infiltração de umidade na parede lateral direita.

O Museu do Telefone encontra-se alagado em razão de sobrecarga nas calhas, causada pelas chuvas, e do acúmulo de folhas na cobertura do museu. Integrante da estrutura do Ibram, o Museu Solar Monjardim também apresenta situação delicada, pois galhos grandes deslizaram pelo terreno e o muro de contenção da encosta ameaça cair.

No Museu de Biologia Professor Mello Leitão (Ibram/MinC), em Santa Teresa, houve queda de árvores e o nível do rio passou a transbordar no terreno do museu.

Além disso, a Secretaria de Cultura do Estado do ES informou também que há goteiras em museus situados nas cidades de Cachoeiro do Itapemirim, onde, de acordo com dados do Cadastro Nacional de Museus (Ibram/MinC) existem quatro museus; Santa Leopoldina com um museu; Domingos Martins com três museus; São Mateus com cinco museus) e Linhares com 7 museus. Na cidade de Ibatiba não há indicação de museus segundo o CNM.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Divulgação

Capacitação para artesanato no MART em Cabo Frio (RJ)

Acontecem, entre os dias 9 e 13 de janeiro, oficinas de empreendedorismo para artesãos de Cabo Frio no Museu de Arte Religiosa e Tradicional (MART/Ibram). A iniciativa é do Instituto Bioatlântica e faz parte do Projeto Negócios Comunitários Sustentáveis em Arraial do Cabo, Cabo Frio e Armação dos Búzios, que tem por objetivo integrar o artesanato ao desenvolvimento do turismo sustentável na região.

Durante os cinco dias, trabalhadores ligados ao artesanato local participam de atividades que envolvem o diagnóstico do ofício e medidas necessárias para o incremento da atividade na cidade. Entre as etapas programadas, o estudo da Portaria nº 28, de 05 de outubro de 2010, base conceitual do artesanato brasileiro, e a mobilização de artesãos em feiras da cidade. Outras informações pelos telefones (21) 2522.3913/3940.

Texto e foto: Divulgação Mart/Ibram

Museu Casa da Hera (RJ) dedica programação ao público infantil

O Museu Casa da Hera/Ibram, localizado no município de Vassouras (RJ), oferece programação especial para o público infantil durante as férias de janeiro.

Todos os projetos educativos regulares do museu ocorrerão no período como parte do projeto Férias no Museu, que acontece entre os dias 24 e 27 de janeiro. Exibição de filme, Contação de Histórias, Ecoclube e Clube de Leitura integram a programação.

Mais informações pelos telefones (24) 2471.2961/2930 ou pelo endereço eletrônico casadahera@museus.gov.br.

Texto e foto: Divulgação Museu Casa da Hera

Página 30 de 38« Primeira...1020...2829303132...Última »