Exposição ‘San Sebastiano’ homenageia o Rio de Janeiro, no MNBA

San Sebastiano_de Guido Reni_Musei Capitolini

San Sebastiano, tela de Guido Reni, acervo do Musei Capitolini.

Nesta sexta-feira (27), o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) abre para o público a exposição San Sebastiano: uma homenagem da Itália ao Rio de Janeiro, prosseguindo com as comemorações pelos 450 anos do município.

A mostra é composta por duas telas que retratam o padroeiro da cidade – o santo cristão (256 d.C. – 286 d.C) morto durante a perseguição promovida pelo imperador romano Diocleciano. A pintura San Sebastiano, de Guido Reni, integra a coleção do Musei Capitolini e San Sebastiano curato da Irene, tela de Guercino, pertence à Pinacoteca Nazionale di Bolonha.

Reni pintou uma representação do momento do martírio das flechas enfrentadas por um corajoso São Sebastião, enquanto que Guercino se concentra na piedade de Santa Irene e acompanhantes amparando quem sofre.

San Sebastiano curato da Irene, tela de Guercino, acervo da Pinacoteca Nazionale di Bolonha

San Sebastiano curato da Irene, tela de Guercino, acervo da Pinacoteca Nazionale di Bolonha

Sobre os autores das obras

Guido Reni (1575-1642), nascido na Bolonha, perseguiu uma perfeição pictórica, tendo conquistado grande prestigio como pintor, produzindo obras para os reis de Espanha e para a rainha da Inglaterra, entre outros.

Giovanni Francesco Barbieri, conhecido como Guercino (1591-1666), teve origem humilde, mas era dotado de grande talento artístico e habilidade narrativa e colocou-se a serviço de famílias poderosas como Médici, Gonzaga e Mantua. Em seguida trabalhou para o Papa Gregório XIV, tendo produzido obras para então Catedral de São Pedro, hoje Musei Capitolini. De qualidade incomparável, o trabalho de Guercino alcançou projeção e reconhecimento.

 

SERVIÇO

Exposição: San Sebastiano: uma homenagem da Itália ao Rio de Janeiro
Período:  27 de novembro de 2015 até 13 de março de 2016.
Visitação:  De terça a sexta-feira, de 10h às 18h; sábado, domingo e feriado de 12h às 17h.
Ingresso:  R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. 
Grátis aos domingos.

Museu Nacional de Belas Artes: Avenida Rio Branco, 199 Cinelândia
Tel: (21) 3299-0600
www.mnba.gov.br ou  www.facebook.com/MNBARio

Texto: Assessoria de Comunicação do Museu Nacional de Belas Artes
Edição: Assessoria de Comunicação do Instituto Brasileiro de Museus

Obra iconográfica rara sobre a cidade do Rio de Janeiro ganha mostra

Exposição aberta nesta quinta-feira (14), no Centro Cultural dos Correios, no Rio de Janeiro, mostra obras originais e making-of do livro A muito leal e heroica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. A publicação, de autoria de Gilberto Ferrez e concebida por Raymundo de Castro Maya, foi lançada em comemoração aos 400 anos da cidade, em 1965, e agora é reeditada em edição fac-similar, em formato reduzido, para comemorar os 450 anso da cidade.

A muito leal e heroica cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro é considerada o grande marco da história editorial brasileira. A mostra traz várias das obras originais reproduzidas no livro, que jamais foram reunidas. O público irá conhecer também as minúcias de um projeto editorial inovador, até então sem precedentes no Brasil, realizado com técnicas artesanais e cercado de extremo cuidado.

Para Vera Alencar, diretora dos Museus Castro Maya/Ibram, “ A edição original foi considerada o maior acontecimento editorial do IV Centenário. E agora será ainda mais importante e com amplitude muito maior, já que, além da edição fac-similar do livro, teremos a exposição, que percorre o processo de elaboração da obra e dá uma visão bem completa do apuro e do rigor com que tudo foi feito. Será uma chance única, também, de ver de perto várias das obras originais que fazem parte da publicação” .

A mostra fica em cartaz até 12 de junho. Mais informações aqui.

 

Foto: Acervo Museus Castro Maya

Passaporte dos Museus Cariocas: saiba mais!

O que é o Passaporte?
O Passaporte dos Museus Cariocas nasce de uma parceria do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) com o Comitê Rio450, da Prefeitura do Rio de Janeiro, em comemoração aos 450 anos da cidade – celebrados no dia 1º de março de 2015.

Ao longo de 2015, o Passaporte dos Museus Cariocas dará direito a uma entrada gratuita em cada um dos 46 museus e centros culturais participantes. O passaporte lista quais museus da cidade e interior do Rio dão gratuidade em cada dia da semana. Basta escolher para qual museu deseja ‘viajar’ e apresentá-lo na bilheteria para ter sua entrada garantida e registrada com um carimbo.

Quanto custa o Passaporte dos Museus Cariocas?
Nada: sua viagem pelos museus participantes é gratuita.

É preciso ser carioca ou fluminense para utilizar o Passaporte dos Museus Cariocas?
Não. Qualquer pessoa pode retirar seu passaporte nos pontos de distribuição.

Onde retirar o passaporte?
São sete os pontos de distribuição:

Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de março, 66 – Centro – Rio de Janeiro
http://culturabancodobrasil.com.br/portal/rio-de-janeiro/

Museu Aeroespacial
Av. Marechal Fontenelle, 2000 – Sucalap – Rio de janeiro
http://www.musal.aer.mil.br/

Museu da República
Rua do Catete, 153 – Catete – Rio de Janeiro
http://museudarepublica.museus.gov.br/

Museu de Arte do Rio
Praça Mauá, 5 – Centro – Rio de Janeiro
http://www.museudeartedorio.org.br/

Museu Nacional de Belas Artes
Av. Rio Branco, 199 – Centro – Rio de Janeiro
http://mnba.gov.br/portal/

Sítio Roberto Burle Marx
Estrada Roberto Burle Marx, 2.019 – Barra de Guaratiba
Tel.: (21) 2410-1412
www.sitioburlemarx.blogspot.com.br

Museu Imperial
Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2233-0300 / (24) 2233-0360
www.museuimperial.gov.br

Posso retirar o Passaporte dos Museus Cariocas para outras pessoas?
Não.

Devo me identificar com algum documento para usar o Passaporte dos Museus Cariocas?
Não. Ele possui uma folha de identificação na qual são inseridos nome e identidade (RG no caso de brasileiros ou outro documento no caso de estrangeiros), a fim de personalizar o documento, e e-mail, que é um contato para o caso de perda do documento.  No entanto, não é necessária a posse de documento.

É necessário fazer algum tipo de cadastro para receber o Passaporte dos Museus Cariocas?
Não. O Passaporte pode ser retirado em seus sete pontos de distribuição sem necessidade de cadastro.

Qual é a validade do meu Passaporte dos Museus cariocas?
O Passaporte tem validade até 31 de dezembro de 2015.

Posso usar mais de uma vez o Passaporte para visitar o mesmo museu?
Não. O Passaporte dos Museus Cariocas garante uma gratuidade, registrada pelo carimbo, em cada uma das 46 instituições participantes.

Veja a lista de instituições segundo dia da semana de gratuidade e boa viagem!

* Sugerimos que os visitantes entrem em contato com as instituições para confirmar horário de funcionamento e evitar transtornos durante o passeio. 

Domingo

Caixa Cultural
Casa Daros
Casa França-Brasil
Centro Cultural Banco Do Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho Do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque Das Ruínas
Fundação Eva Klabin
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Casa da Hera
Museu Casa de Benjamin Constant
Museu Casa de Rui Barbosa
Museu da Chácara do Céu
Museu da República
Museu de Arte do Rio
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu Histórico Nacional
Museu Nacional de Belas Artes
Museu Naval
Paço Imperial
Palácio Tiradentes

Segunda

Arquivo Nacional
Biblioteca Nacional
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio De Janeiro (Antigo Museu do Trem)
Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea
Museu Casa da Hera
Museu da Chácara do Céu
Museu da Justiça do Estado do Rio De Janeiro
Museu de Imagens do Inconsciente
Museu Villa-Lobos
Palácio Tiradentes

Terça

Arquivo Nacional
Biblioteca Nacional
Caixa Cultural
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio De Janeiro (Antigo Museu do Trem)
Casa França-Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque Das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea
Museu Casa da Hera
Museu Casa do Pontal
Museu da Justiça do Estado do Rio De Janeiro
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana
Museu de Imagens do Inconsciente
Museu Naval
Museu Villa-Lobos
Paço Imperial
Palácio Tiradentes

Quarta

Arquivo Nacional
Biblioteca Nacional
Caixa Cultural
Casa Daros
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio De Janeiro (Antigo Museu do Trem)
Casa França-Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque Das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Fundação Eva Klabin
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea
Museu Casa da Hera
Museu da Chácara Do Céu
Museu da Justiça do Estado do Rio De Janeiro
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Arte Moderna do Rio De Janeiro
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Favela
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Açude
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu de Imagens do Inconsciente
Museu Imperial
Museu Militar Conde De Linhares
Museu Naval
Museu Villa-Lobos
Paço Imperial
Palácio Tiradentes

Quinta

Arquivo Nacional
Biblioteca Nacional
Caixa Cultural
Casa Daros
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio De Janeiro (Antigo Museu do Trem)
Casa França-Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque Das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea
Museu Casa da Hera
Museu da Chácara do Céu
Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Astronomia E Ciências Afins
Museu de Ciências Da Terra
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu de Imagens do Inconsciente
Museu Nacional
Museu Naval
Museu Villa-Lobos
Paço Imperial
Palácio Tiradentes
Sítio Roberto Burle Marx

Sexta

Arquivo Nacional
Biblioteca Nacional
Caixa Cultural
Casa Daros
Casa do Patrimônio Ferroviário do Rio de Janeiro (Antigo Museu do Trem)
Casa França-Brasil
Centro Cultural Banco Do Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque Das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Bispo do Rosário de Arte Contemporânea
Museu Casa da Hera
Museu da Chácara do Céu
Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu de Imagens do Inconsciente
Museu Naval
Museu Villa-Lobos
Paço Imperial
Palácio Tiradentes

Sábado

Biblioteca Nacional
Caixa Cultural
Casa Daros
Casa França-Brasil
Centro Cultural Banco do Brasil
Centro Cultural Correios
Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo)
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Memorial Municipal Getúlio Vargas
Museu Aeroespacial
Museu Casa da Hera
Museu da Chácara do Céu
Museu da Maré
Museu da República
Museu da Vida
Museu de Astronomia e Ciências Afins
Museu de Ciências da Terra
Museu de Folclore Edison Carneiro
Museu do Índio
Museu do Meio Ambiente
Museu Histórico da Fortaleza de São João
Museu Naval
Paço Imperial
Palácio Tiradentes

Rio 450 anos: museus cariocas integrarão atividades comemorativas

Nesta sexta (5), o presidente do Instituto Brasileiro de Museus, Angelo Oswaldo, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, assinaram convênio que formaliza a criação do Passaporte Museus Cariocas em cerimônia no Palácio da Cidade, às 10h.

Logomarca oficial das celebrações dos 450 anos do Rio

Logomarca oficial das celebrações dos 450 anos do Rio

Integrado a um conjunto amplo de atividades comemorativas aos 450 anos do Rio, que decorre entre 31 de dezembro de 2014 e 1º de março de 2016, o passaporte dará ao público acesso a cerca de 40 museus cariocas de forma gratuita, em determinados dias da semana, ou a obtenção de descontos nos ingressos.

“O evento tem um papel relevante para a difusão dos valores cariocas e acontece em um momento importante para a cidade, que sediará os Jogos Olímpicos em 2016″, diz Angelo Oswaldo.

Na cerimônia foram anunciadas ainda as seis categorias de eventos e as demais iniciativas âncora, assim como o Passaporte Carioca, que integram o Calendário Comemorativo. Saiba mais.

Novo museu em Paraty
Já às 16h da sexta (5),  desta vez na Casa de Cultura de Paraty, no litoral fluminense, Angelo Oswaldo participa da Jornada de Debates Histórias e Ofícios do Território, que marca a abertura do Museu do Território, cuja missão será pesquisar, documentar, interpretar e comunicar o processo de transformação territorial da cidade de Paraty.

Com mediação do jornalista Paulo Werneck  e do pesquisador Alexandre Pimentel, o presidente do Ibram falará sobre o patrimônio material e imaterial que caracterizam a cidade.

Em palestra na cidade em 2013, Angelo Oswaldo lembrou que a integração entre acervo cultural, paisagem e natureza podem dar condições para a histórica cidade vir a ser reconhecida como Patrimônio da Humanidade – assim como foram Olinda (PE) e Ouro Preto (MG).

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Divulgação Rio 450

Matéria relacionada
Rio 450 anos: Ibram apoiará comitê na mobilização de museus cariocas