Página 3 de 41234

I Encontro de Museus Indígenas de Pernambuco começa nesta quinta (13)

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, sedia de 13 a 15 de dezembro, o I Encontro de Museus Indígenas de Pernambuco. O evento deve reunir cerca de 30 representantes de povos indígenas para a troca de saberes e relatos de suas experiências sobre organização e gestão de seus museus e espaços culturais.

Com o intuito de estimular práticas museais desses povos, bem como sua articulação em rede, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) está apoiando a participação de representantes dos pontos de memória Museu dos Jenipapo – Kanindé e Museu dos Kanindé, do Ceará; Museu Virtual dos Pataxó, da Bahia; e Museu Maguta, do Amazonas.

O encontro também pretende debater as ações de identificação e planejamento de processos de musealização desenvolvidas pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade e bacharelado em Museologia da UFPE junto a representantes dos povos indígenas de Pernambuco.

O evento também contará com a participação de representantes do Ibram/MinC, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fundação Nacional do Índio (Funai), Fundação do Patrimônio Artístico e Histórico de Pernambuco (Fundarpe), professores e estudantes universitários.

O encontro será no Auditório do CFCH/UFPE na Cidade Universitária. Saiba sobre as inscrições e a programação detalhada do encontro.

Texto: Divulgação Pontos de Memória

 

 

Prêmio Mario Pedrosa tem dois vencedores com reportagens sobre museus

Foi publicado hoje (21), no Diário Oficial da União, o resultado final do Prêmio Mario Pedrosa 2012 – Museus, Memória e Mídia. Em sua quinta edição, a premiação é voltada para trabalhos jornalísticos publicados no Brasil em torno do tema Museus.

Com a reportagem Museus: O desafio da memória, Fábio Freitas Marques,  de Fortaleza (CE), ganhou a primeira colocação. Já a matéria Uma história de perdão e amor a arte deu a Carlos Eduardo dos Santos Barbosa, de Recife (PE) o segundo lugar. Cada um receberá, respectivamente, R$ 10 mil e R$ 5 mil.

Os veículos de comunicação que publicaram os trabalhos jornalísticos vencedores receberão do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) um certificado de Menção Honrosa pela contribuição à memória nacional. Saiba mais sobre o Programa de Fomento aos Museus Ibram.

Texto: Ascom/Ibram

Legado cultural: prorrogado edital de seleção de projetos de OSCIPs em PE

As Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) que têm interesse em participar do edital de seleção de projetos têm até segunda-feira, 19 de novembro, para apresentar a proposta no Portal de Convênios SICONV.

O programa Legado Cultural para o Setor Museal é uma proposta do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) de estratégia específica de investimentos voltada para o setor museal, com foco nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro (RJ).

O edital de Seleção de Projetos de OSCIPS é resultado do processo de negociação do Ibram/MinC com a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e pretende selecionar entidade de direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs), para realizar prestação de serviços para adequação da infraestrutura tecnológica e de atendimento turístico dos museus da região metropolitana do Recife.

O objetivo do programa Legado Cultural para o Setor Museal é formalizar e implementar uma agenda de investimentos públicos e privados no setor, com vistas a desenvolver a modernização, a qualificação, a promoção e a atratividade dos museus para os megaeventos esportivos.

A expectativa é de que o esforço empreendido deixe como legado uma infraestrutura de equipamentos e serviços no setor museal que interajam com o patrimônio cultural das cidades-sede, ressaltando aspectos identitários específicos, de modo a alcançar o status de agentes mobilizadores da dinâmica econômica local e nacional.

Texto: Ascom/Ibram

Museu da Abolição (PE) recebe a exposição Invernada dos Negros

No extremo sul do Brasil, “invernada” designa um tempo de inverno. Pela linguagem popular, a palavra migrou para um episódio raro do escravismo no país: a Invernada dos Negros – reduto de afro-descendentes que mantêm viva a memória dos escravos herdeiros de uma antiga fazenda localizada nos arredores da cidade de Campos Novos, no estado de Santa Catarina (SC).

Fragmentos dessa história compõem o projeto de fotografia e vídeo Invernada dos Negros, que o Museu da Abolição/Ibram, em Recife (PE), apresenta ao público entre 1º de novembro a 4 de janeiro de 2013. Depois de ser exibida na região sul, Recife é a primeira capital a receber a mostra – que segue para Belo Horizonte (MG). Saiba mais sobre a exposição.

A instalação de imagens é composta por 35 fotografias em preto e branco, com projeção simultânea de um filme documentário. O projeto tem autoria dos realizadores gaúchos André Costantin, diretor cinematográfico, e o fotógrafo Daniel Herrera – ambos estarão presentes na abertura da mostra, dia 1º de novembro, às 17h, para sessão comentada do documentário.

Originalmente produzido no 1º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afro-brasileiras, o projeto Invernada dos Negros iniciou itinerância nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Neste ano, o projeto foi novamente selecionado, no âmbito da segunda edição do prêmio, para cumprir circuito nacional.

Texto e foto: Divulgação Museu da Abolição
Última atualização: 14.12.2012

Receita Federal doa escultura africana ao Museu da Abolição no Recife

O Museu da Abolição/Ibram aguarda o recebimento de uma doação histórica. Pela primeira vez, uma obra de arte apreendida pela Receita Federal do Brasil será destinada a um museu da rede Ibram – formada por 30 museus federais.

A escultora holandesa Marianne Houtkamp viveu muitos anos na África Oriental

A escultura Samburu Dance I, da artista holandesa Marianne Houtkamp, foi doada ao museu pernambucano após ser apreendida pela Receita Federal no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

A peça já deixou o aeroporto e deve chegar ao Museu da Abolição neste fim de semana. A obra retrata uma mulher da tribo Samburu, do Quênia, e possui certificado de autenticidade emitido pela própria autora.

Elaborada em gesso e pátina de bronze, Samburu Dance I pesa cerca de 150Kg e possui 1,35m de altura. Levemente avariada, a peça vai passar por restauro antes de ser exibida ao público.

A direção do Museu da Abolição, Maria Elisabete Arruda, avaliou que a obra está afinada com os propósitos de valorização das tradições originárias do continente africano e sua relação com a formação da sociedade brasileira atual – tema referencial da instituição.

A artista
A escultora holandesa Marianne Houtkamp viveu muitos anos na África Oriental, especificamente Quênia e Tanzânia, de onde advém os principais temas das sua obra. Desde então, tem estudado os povos nômades da região – roupas, ornamentos, sinais de pertencimento à tribo etc. As cores de seus bronzes são fiéis às dos trajes e jóias usados.

Seu contato com a tribo queniana Samburu, por exemplo, resultou numa série de 8 obras em bronze, além da criação da fundação Watoto Samburu (filhos de Samburu), que tem como objetivo proteger a cultura e as tradições da tribo.

As obras da artista podem ser encontradas em galerias de Nova York, Paris, Lyon, Knokke, Honfleur, Saint Paul de Vence, Marbella, Oslo e Dubai.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Conexões Ibram: Acordo e Sistema de Museus na abertura em PE

Na manhã desta terça-feira (12), teve início o projeto Conexões Ibram em Pernambuco (PE). O evento segue até o dia 15 de junho na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), na cidade do Recife.

Conexões Ibram acontece na Fundação Joaquim Nabuco - Derby até 15 de junho

Na abertura, o representante do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Cícero Almeida (centro), e o presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Severino Pessoa (esq.), assinaram Acordo de Cooperação Técnica com o objetivo de integrar recursos e estimular o desenvolvimento de ações conjuntas no setor museal pernambucano.

“Não é fácil obter recursos para investir no patrimônio cultural – incluindo também o campo dos museus. Mas nosso objetivo é dar o destaque merecido para os nossos”, disse Severino Pessoa.

Para Cícero Almeida, a cooperação formalizada hoje “estabelece de fato uma relação direta com o estado”, pois um dos objetivos é “negociar e articular as políticas públicas desenvolvidas pelo Ibram com as particularidades locais, ampliando as relações e consolidando redes e sistemas de museus”.

Financiamento e sistema de museus
O deputado federal Pedro Eugênio (dir.) destacou que a bancada pernambucana na Câmara dedicou cerca de R$ 30 milhões em emendas parlamentares para museus da região metropolitana do Recife. “Deve haver uma mobilização forte para que museus recebam o incentivo merecido. Eles devem ser vistos como parte indispensável do processo educativo e formativo da sociedade”, acrescentou.

Uma emenda de autoria individual do deputado pede R$ 1 milhão para os museus locais, sendo R$ 500 mil para obras no Museu da Abolição (Ibram/MinC), no Recife.

O Sistema de Museus de Pernambuco foi apresentado por Célio Pontes, diretor de Gestão de Equipamentos Culturais da Fundarpe. A estruturação do sistema de museus do estado teve início em 2010. Após formação de grupos de trabalho com representantes das diversas esferas, em 2011, agora o documento está em fase final de trâmite jurídico. A expectativa é que se torne projeto de lei e siga para ser discutido em audiência pública como última etapa.

Também compuseram a mesa de abertura as museólogas Maria Fernanda Pinheiro, do Museu do Homem do Nordeste/Fundaj, e Regina Batista, vice-presidente do Fórum Estadual de Museus PE.

Saiba mais sobre o Conexões Ibram no blogue do projeto.

Texto: Ascom Ibram
Foto: Costa Neto/Secult-PE

Conexões Ibram em Pernambuco acontece de 12 a 15 de junho no Recife

Entre 12 e 15 de junho, o projeto Conexões Ibram chega a Pernambuco para pactuar políticas e apresentar instrumentos de gestão para a área de museus. O encontro terá lugar na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), no Recife.

Na abertura, o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Jr, e o presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Severino Pessoa, assinam Acordo de Cooperação Técnica com o objetivo de integrar recursos e estimular o desenvolvimento de ações conjuntas no setor museal em PE nos próximos cinco anos.

Durante as tardes dos dias 12 e 13 serão oferecidas oficinas para profissionais e estudantes da área de museus no estado: Gestão e Inovação de Equipamentos Culturais, Plano Museológico, Educação Patrimonial, e Introdução à Documentação Museológica.

Até o dia 14, técnicos do Ibram apresentam as diversas linhas da política pública para museus em andamento, como o Sistema de Redes de Informação Museal (iMuseus), o Plano Nacional Setorial de Museus e o Estatuto de Museus, o Programa Pontos de Memória e estratégias de fomento e financiamento para o setor. Como Recife será uma das 12 cidades sede da Copa do Mundo 2014, também será apresentado o projeto de legado cultural para os museus.

O dia 15 de junho será dedicado ao Fórum Estadual de Museus de Pernambuco. Pernambuco será o sétimo estado brasileiro a participar do projeto Conexões Ibram. Veja aqui a programação completa.

Texto: Ascom/Ibram

3ª edição da mostra Culinária de Terreiro chega ao Museu da Abolição

Poucas comidas no mundo têm tanta cor, tempero e personalidade quanto a que é servida nos cultos de candomblé. Com incentivo do Funcultura, o Museu da Abolição/Ibram, em Recife (PE) abre suas portas para a 3ª Mostra de Culinária de Terreiro - que acontece entre os dias 25 e 27 de maio e tem entrada franca.

Arroz para Oxalá é um dos pratos que o público poderá degustar no Museu da Abolição

A mostra surge para desmistificar a culinária desenvolvida nos terreiros de candomblé e firmar o zelo pela tradição e liberdade de crenças. A cidade receberá babalorixás e yalorixás para mostrar a tradição de comidas e como elas influenciam a mesa dos brasileiros, em especial, dos pernambucanos. Participam da exposição 13 Terreiros de Candomblé de Pernambuco, selecionados pelo Centro de Cultura Afro – Pai Adão, que tem quase 150 anos de existência e pratica, de forma ortodoxa, o culto nagô.

São 29 pratos, que exprimem o sentido místico dos ritos, além de terem sabores e aromas específicos. As comidas são feitas em oferenda aos orixás, mas podem ser degustadas pelo público. Pratos como Omolucum (feito com fava, camarão e ovos e oferecida a Nanã), Ipeté (com inhame, camarão e dendê e oferecida a Oxum) e a calda de goiaba de Oxum estarão disponíveis para degustação do público.  

Em sua 3ª edição, a Mostra Culinária de Terreiro vai oferecer ainda a oficina Aprendendo com quem sabe, onde os conhecedores dessa culinária ensinam o modo tradicional de fazer a “comida de santo”. As inscrições para a oficina serão feitas no local da mostra e tem vagas limitadas. O Museu da Abolição localiza-se à Rua Benfica, 1150 – Madalena.

Texto e foto: Divulgação Museu da Abolição

Ibram participa em reunião sobre salvaguarda de patrimônio imaterial da AL

Acontece de 8 a 11 de maio, em Recife (PE), a Reunião do Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Imaterial da América Latina (Crespial) sobre a Preservação do Patrimônio Ambiental Afrodescendente na América Latina e Caribe.

O Crespial é um Centro que atua com apoio da Unesco e reúne representações de 20 países – entre eles Cuba, México, Costa Rica, Bolívia, Uruguai e Brasil. O Ibram/MinC participa do encontro como ouvinte e está representado pela Diretora do Museu da Abolição, Maria Elisabete Arruda de Assis.

O encontro tem como objetivo reunir especialistas, designados pelos núcleos focais dos países do Crespial, para formular o projeto e um plano operativo para o período de 2012-2015, definindo responsabilidades e compromissos de cada um. Promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com apoio da Superintendência em Pernambuco, acontece no Palácio da Soledade. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Iphan/MinC

Museu da Abolição (PE) realiza Semana Contra a Discriminação Racial

Em comemoração ao Dia Internacional Contra a Discriminação Racial, o Museu da Abolição/Ibram realiza diversas atividades gratuitas entre os dias 21 e 24 de março no Recife (PE).

Na abertura, dia 21 de março, às 19h, a procuradora do Ministério Público do Trabalho de Pernambuco, Drª Débora Tito, ministrará palestra sobre o Combate ao Trabalho Escravo.

No dia 22 de março, às 17h, o museu faz a apresentação de seus projetos e propostas para este ano, estimulando a interação e a construção coletiva que norteia as atividades do museu.

No dia 23, o Coletivo de Arte e Cultura Livre, Revocultura, realiza, das 9h ás 18h, a segunda edição do evento Afro-Ruptura, com oficinas, debates e apresentação de curtas-metragens.

Fechando a semana, no dia 24 de março, o Laboratório de Experimentação Musical do Museu da Abolição (LEMMA) será reaberto ao público com uma Jam Session, que reunirá músicos de diversos estilos, além das bandas que já utilizavam o estúdio, inaugurando seus novos instrumentos e equipamentos. A sessão musical acontece das 17h às 21h. Saiba mais.

Texto: Divulgação Museu da Abolição

Página 3 de 41234