Página 5 de 6« Primeira...23456

Museus em Brasília e RJ marcam Dia do Índio com programação especial

Dois museus de temática indígena trazem programações especiais relacionadas ao Dia do Índio – comemorado em 19 de abril.

No Museu do Índio, do Rio de Janeiro (RJ), a semana de 16 a 22 de abril terá diversas atrações. A programação abre na segunda-feira (16), às 9h30, com apresentação de cantos e danças da etnia Kamayurá, que fará diversas apresentações durante a semana.

Na terça-feira (17), às 19h, acontece o lançamento dos livros Sociedade e Improviso, de Jorge Pozzobon, e O que habitava a boca de nossos ancestrais, de Lucy Seki. 

Na quarta-feira (18), o destaque fica por conta do grupo de rap Brô MC’s, formado por quatro integrantes da etnia Guarani Kaiowá (MS). Nas apresentações os jovens da Aldeia Bororó, na reserva de Dourados, usam o estilo de dança como forma de manifestar seus anseios e a realidade social que os envolvem. Saiba mais aqui.

Memorial – O Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília (DF), deu início a sua programação na terça-feira (10) com a abertura da mostra Mundo em Movimento: Saberes Tradicionais e Novas Tecnologias, que apresenta exposições sobre 55 etnias, incluindo as que integram o Programa de Documentação de Línguas e Culturas Indígenas do Museu do Índio (PROGDOC).

As mostras, que podem ser vistas em diversos espaços do Memorial, exibem o universo indígena do Brasil e sua produção artística e cultural, além de uma ampla coletânea de registros audiovisuais.

Os saberes e rituais das 55 etnias são apresentados de forma lúdica por meio de objetos, textos, fotos, vídeos, músicas e falas. Entre as curiosidades, o público poderá conferir um corredor sonoro com 14 monitores portáteis e interatividade para escuta de 18 sonoridades – falas e cantos – indígenas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Inventário participativo: Ponto de Memória em Belém tem série de atividades

O Ponto de Memória de Terra Firme, em Belém (PA), vai promover uma série de ações museais no mês de março. Como parte do processo de inventário participativo, serão realizadas as Rodas de Memória temáticas Mingau da Tarde na Terra – Cultura do Bairro, no dia 9, às 17h, e a Frutas da Terra – Cotidiano do Bairro, no dia 30 de março.

Também estão previstas oficina do Jornal comunitário Tucunduba, nos dias 12, 19 e 26 de março, e reunião do conselho gestor com jovens moradores, nos dias 8, 15, 22 e 29 de março, para discutir a identificação dos movimentos socioculturais do bairro.

Desde janeiro de 2012, o Ponto de Memória paraense vem trabalhando na identificação das memórias, histórias e características peculiares de Terra Firme, bem como no levantamento de fotografias, entrevistas, contos, lendas e objetos que poderão contar a história da comunidade.

Para mobilizar os moradores e os movimentos culturais da região, no dia 21 de abril será realizado um cortejo cultural pelo bairro, que reunirá as quadrilhas juninas, os grupos de dança de Rua e Grafite (Hip Hop); grupos de capoeira, de carimbó, poetas, artistas plásticos e cantores populares.

 Mais informações podem ser obtidas pelos endereços eletrônicos pontodememoriaterrafirme@gmail.com e camilafsmoura@gmail.com/.

Fonte: Divulgação Pontos de Memória/Ibram

Exposição marca os 33 anos do Museu Regional de Caeté (MG)

O Museu Regional de Caeté/Ibram completa, no dia 17 de fevereiro, 33 anos de criação e, para marcar a data, programou atividades gratuitas para a semana de aniversário.

No dia 10 de fevereiro será aberta a exposição Carnaval em Caeté – cinco décadas de história, às 18h, no Pátio Interno do Museu. A exposição será composta de fotos que apresentam cenas de carnaval das décadas de 1960 a 2000, reproduções de jornais, letras de sambas e ainda objetos utilizados em antigos carnavais. A exposição fica aberta ao público até 4 de março. Haverá um ‘grito de carnaval’, com um grupo de metais e percussão, que relembrará as marchinhas dos velhos tempos .

Já no dia 15 de fevereiro, o museu retoma o Projeto Quarta Cultural com a apresentação musical de um grupo musical da cidade, a partir das 20h, no Pátio interno do Museu. Para finzalizar as comemorações, nos dias 16 e 17 de fevereiro, serão exibidos filmes gratuitos para a comunidade. Saiba mais sobre o Museu Regional de Caeté.

Texto e foto: Divulgação

62º aniversário do Museu das Bandeiras (GO) tem programação especial

No dia 3 de dezembro, o Museu das Bandeiras/Ibram, localizado na cidade de Goiás (GO), comemora 62 anos e organiza uma série de eventos para celebrar a data. As atividades começam às 13h30 com uma roda de conversa com mulheres de assentamentos de Goiás. Durante toda a tarde haverá recreação para crianças, brechó e atividades de arte, cultura e cidadania.

Às 16h, acontece o lançamento do 2º número do jornal O Paztel e, em seguida, acontece a exibição de três filmes. A festividade encerra-se, a partir das 18h30, com a apresentação dos corais Solo da Cidade de Goiás, Brilhos e Cores, da AABB-Comunidade, e do Coral Leve em Canto, do Colégio Sant’Anna.

O Museu das Bandeiras foi criado em 1949 e ocupa a antiga Casa de Câmara e Cadeia da Província de Goyaz, prédio cuja construção foi finalizada em 1766, seguindo projeto da Coroa Portuguesa. Atualmente, o acervo é composto por 573 peças, incluindo objetos de arte sacra, mobiliário, vestuário, armamentos e utensílios domésticos. Saiba mais.

Museu da República completa 51 anos com programação especial no feriado

O Museu da República/Ibram, localizado no centro do Rio de Janeiro, comemora 51 anos de criação na terça-feira (15). 

Para marcar a data, o Palácio do Catete, que foi sede do Poder executivo brasileiro até a transferência da capital federal para Brasília (1960), oferece ao público uma programação especial.

No feriado da Proclamação da República, o museu abre suas portas às 10h, com entrada franca. A partir das 10h30, e durante todo o dia, atividades como contação de histórias, visitas mediadas e jogos garantem o entretenimento de crianças e adultos.

A programação será encerrada com a apresentação da Orquestra Villa-Lobos e Crianças, no jardim do museu, a partir das 16h, e com o encerramento da exposição Adjetos e Aparatos Femininos, que acontece a partir das 17h na Galeria do Lago. Veja mais detalhes aqui.

Fonte: Divulgação Museu da República

Museu Imperial tem programação especial nos feriados de novembro

O Museu Imperial/Ibram oferecerá uma programação especial ao público nos feriados de 2 e 15 de novembro, Dia de Finados e Proclamação da República, respectivamente. Serão oferecidas apresentações do espetáculo Som e Luz e promoções para moradores de Petrópolis (RJ).

No feriado de Finados (2), os petropolitanos e moradores poderão visitar gratuitamente o museu. O benefício é parte do projeto O Museu é nosso, que concede entrada franca a esse público todas às quartas-feiras e último domingo do mês.

Às 20h, haverá uma apresentação extra do projeto Som e Luz. O ingresso custa R$ 20, mas, no dia, haverá convites promocionais a R$ 5 para petropolitanos e moradores da cidade. Para obter o benefício, é preciso apresentar documentação que comprove nascimento ou moradia em Petrópolis.

Apresentado regularmente às quintas, sextas e sábados, o espetáculo oferece ao público a oportunidade de reviver alguns dos principais momentos do Segundo Reinado via efeitos de iluminação e sonorização.

No feriado do dia 15 de novembro, também haverá edições especiais do Som e Luz. As apresentações ocorrerão nos dias 13 (domingo) e 14 (segunda), às 20h. Assim como no dia 2, petropolitanos terão ingressos promocionais a R$ 5.

Como o feriado da Proclamação da República será em uma terça-feira, o Museu Imperial abrirá para visitação, excepcionalmente, na segunda feira (14), de forma a atender aos turistas que estarão na cidade. O funcionamento será no horário normal, das 11h às 18h. Na data, petropolitanos e moradores da cidade também terão entrada gratuita.

Devido à abertura no dia 14, o Museu Imperial estará fechado na quarta-feira (16). O fechamento ocorrerá porque a equipe do Museu necessita de um dia na semana para realizar atividades de manutenção e limpeza do palácio e anexos. Em ambos os feriados, a Casa de Cláudio de Souza, vinculada ao Museu Imperial, também estará aberta à visitação, das 11h às 18h, com entrada gratuita.

Clique aqui para mais informações sobre a programação do Museu Imperial.

Fonte: Divulgação Museu Imperial/Ibram

Feriado: museus Ibram têm programação especial para o Dia das Crianças

Museu Lasar Segall terá atividade no dia 16

O Dia das Crianças, comemorado na mesma data de Nossa Senhora de Aparecida no Brasil (12 de outubro),  garante diversão para crianças nos museus que integram o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC).

A biblioteca infantil Rocambole, do Museu Imperial/Ibram, preparou uma programação especial durante todo o mês de outubro. As atividades incluem leitura de contos e poesias, oficinas criativas e exibições de filmes. No dia 12, às 14h, será realizada contação de história do livro Pinóquio, de Collodi, seguida de oficina criativa com a educadora Alaíde Guedes. No mesmo dia, às 15h, e no dia 21, às 14h, será exibido o filme de animação Madagascar.

Nos dias 15 e 16 de outubro, o Museu Casa de Benjamin Constant/Ibram inicia uma programação comemorativa ao seu aniversário de 29 anos. A chácara irá abrigar o BrincaRio, evento que reúne designers e fabricantes de jogos e brinquedos educativos do Rio de Janeiro, que ocupará a extensa área verde do Parque do Museu. No dia 18 de outubro, o BrincaRio será especialmente dedicado a estudantes de escolas do bairro que poderão desfrutar de programação especial.

Já o Museu Lasar Segall/Ibram realiza, no dia 16, a atividade Arte em Família, que consiste em jogos e brincadeiras na exposição e atividade de ateliê, oferecida a crianças maiores de 5 anos, adolescentes e adultos com vínculos familiares ou de amizade. São 20 vagas e as inscrições podem ser feitas no dia do evento, gratuitamente.

No Museu Histórico Nacional/Ibram, entre os dias 18 e 21, acontecerão visitas mediadas à exposição Cidadania em Construção com destaque para a vitrine de brinquedos.

E na próxima semana, o Museu Regional de Caeté (Ibram/MinC) realiza diversas atividades voltadas para o público infantil.

Foram programadas as seguintes atividades: visita musicada (18/10); show musical (19/10); exibição de filme infantil (20/10) e, na sexta-feira (21) haverá o lançamento do livro “De meninas e de bichos”, seguido de bate papo com a escritora Zaíra Melilo Martins.

Acompanhe atualizações da agenda dos museus pelo Twitter e Facebook do Ibram/MinC.

Museus na Bahia têm programação especial no feriado

Os museus vinculados a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS-IPAC) funcionarão normalmente durante o feriado de 12 de outubro. Na data também dedicada às crianças, os museus oferecem uma programação especial.

No Palacete das Artes, a partir das 10h, o ator Demian Reis faz a festa da garotada com exibição de vídeos e apresentação de música e dança sobre a tradição dos hotxuás, espécie de palhaços sagrados da etnia Krahô, do estado do Tocantins.

Já o Museu de Arte Moderna (MAM) promove mais uma edição do projeto Construindo Canteiros e a exibição do filme de animação Garoto Cósmico, de Alê de Abreu, e dos curtas baianos Caçadores de Saci, de Sofia Federico, e Doido Lelé, de Ceci Alves.

Saiba mais sobre as atividades nos museus baianos no dia 12 de outubro.

Fonte: Divulgação Dimus/IPAC

Domingo é Dia de Ciência no Museu Goeldi

O Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) participa da 9ª Semana Nacional de Museus com uma programação diversificada, que vai de apresentações lúdico-educativas a exposições, passando por seminários, oficinas e gincana.

A Semana de Museus do MPEG começa dia 15 de maio, com mais uma edição do “Domingo Também é Dia de Ciência”, onde O Serviço de Educação da instituição presenteia os visitantes do Parque Zoobotânico com o ‘Programa Natureza’, onde acontecem atividades lúdico-educativas sobre a ciência produzida no Museu Goeldi, por meio de teatro de fantoches e gincanas. No dia 15 acontece ainda: pintura facial, atelier de pintura e a dinamização de jogos e kits educativos.

Exposição – No domingo tem início também a exposição “Parque Zoobotânico: patrimônio e memória”, que pretende valorizar o Parque Zoobotânico (PZB) como patrimônio histórico de Belém. Organizada pelo coordenador de Comunicação e Extensão do MPEG, Nelson Sanjad, a exposição vai destacar as principais edificações e monumentos, contextualizando sua construção com o uso atual.

Serão montados nove painéis informativos metálicos associados aos principais prédios e monumentos do parque, contendo textos, fotografias e mapas, com fotografias de índios Kayapó, do príncipe D. Pedro de Orleans e Bragança e funcionários do museu, como Jaques Huber, Ernest Lohse, Emília Snethlage, Carlos Estevão de Oliveira, Rodolfo de Siqueira Rodrigues e Paulo Cavalcante.

A exposição contará com um roteiro para que o visitante possa identificar a localização de cada painel e placa, e vai até o final de outubro.

Seminário – Com o tema “Museu e Memória: diálogo entre linguagens contemporâneas em espaços museais de ciência” o seminário que acontece nos dias 16 e 17 irá criar um ambiente de discussão sobre a relação entre a memória social e espaços museológicos. Coordenado por Ana Cláudia Silva, do Núcleo de Visitas Orientadas do PZB, o evento pretende estabelecer relações entre o patrimônio cultural do passado da cidade de Belém e o MPEG, além de  considerar as expressões culturais e a vida cotidiana do indivíduo da região amazônica.

No dia 16, acontecem palestras sobre A cultura Amazônica nos espaços expositivos; Coleções Científicas e suas documentações fotográficas; A contribuição das artes visuais em Museus de Ciência; Cultura imaterial, tradição oral na Amazônia; A documentação de línguas indígenas ameaçadas na Amazônia e Ações para gestão do patrimônio Cultural e Científico no âmbito das políticas públicas. 

Já na terça-feira (17), no período da manhã, será feita uma sessão de vídeos sobre a cultura dos povos indígenas Tekwaeté e Tapi’i'rapé, após a apresentação acontece a palestra Entre a tradição e as novas tecnologias na escola indígena, com a professora Ivânia dos Santos Neves.

Na tarde do mesmo dia, acontecem as palestras Patrimônio histórico e arqueológico e Educação; Patrimônio e Educação em Museus de Ciências; Coleções e Memória Étnica e Tecendo a museologia na Amazônia paraense.

Semana de Museus – Promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) em comemoração ao dia Internacional de Museus (18 de maio). O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros.

Mas dentre as instituições participantes não estão apenas museus, mas também: casas de cultura, fundações, arquivos públicos, pinacotecas, galerias e até escritório de arquitetura, que vão realizar exposições, palestras, oficinas, visitas guiadas, seminários, ações educativas e saraus, entre outras atividades.

Programação:

15/05 – Domingo Também é Dia de Ciência: realização do Programa Natureza; pintura facial, carro da leitura, registro de mensagens dos visitantes, dinamização de jogos e kits educativos. No espaço Raízes, Parque Zoobotânico.

15 a 20/05 – Exposição “Parque Zoobotânico: patrimônio e memória”, mostra ao ar livre com painéis sobre edificações e monumentos do Parque Zoobotânico.

16 a 20/05- I Gincana História e Memória do Bairro da Terra Firme.

16 a 17/05 – Seminário “Museu e Memória: diálogo entre linguagens contemporâneas em espaços museais de ciência”, no auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico.

18/05 – Lançamento e apresentação do documentário “Filhos do Barro” e do Livro “A Cultura do Barro: Arte e Ciência nas Margens do Rio Trombetas”, no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico.

19 e 20/05 – Oficina “História e Memórias no Museu Goeldi”, no Parque Zoobotânico.

Texto: Lucila Vilar.

Museus: bom programa na volta às aulas

Na volta às aulas, os museus do Ibram matam a saudade de um de seus maiores públicos: os visitantes escolares. E, para atender a esse público especial, as instituições preparam diversas atividades que potencializam a sua dimensão educativa, abrindo-se à curiosidade dos estudantes e aliando conhecimento e diversão.

O ambiente estimulante dos museus propicia o desenvolvimento de habilidades, a experimentação, a argumentação crítica e a discussão de temas relevantes para a sociedade. Neste período de início de ano letivo, as visitas e as atividades oferecidas pelos museus são boas opções para explorar os espaços museais e todo o seu potencial criativo, ampliar o exercício da cidadania, conhecer novos temas e assuntos interessantes.

 São várias as possibilidades educativas dos espaços museais. Os profissionais de museus e os professores sabem reconhecer este universo e fazem com que a tão esperada visita se transforme em divertimento e proporcione a aprendizagem. Além de contribuir para a interação dos estudantes e a ampliação de possibilidades pedagógicas, a visita ao museu também pode ser um estímulo para levar a prática museológica para as escolas e fazer dessa experiência algo ainda mais vivo e em movimento.

Página 5 de 6« Primeira...23456