Museus Ibram têm candidaturas aprovadas para o MoWBrasil

O Museu da República (Ibram/MinC) e o Museu Histórico Nacional (Ibram/MinC) estão entre as instituições que tiveram candidaturas aprovadas para o Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

Em reunião ocorrida nos dias 2 e 3 de outubro na Escola de Ciências da Informação da UFMG, em Belo Horizonte, o Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO – MoWBrasil aprovou dez (10) das vinte e duas (22) candidaturas ao Edital MoWBrasil 2017 para serem inscritas no Registro Nacional do Programa.

A Coleção Família Passos, do Museu da República e Registros Iconográficos Da Revolta Da Armada (1893-1894), do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Instituto Moreira Salles e Museu Histórico Nacional estão entre os aprovados.

Criado pela UNESCO em 1992, o Programa Memória do Mundo da UNESCO/Memory of the World – MoW reconhece como patrimônio da humanidade documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional, inscrevendo-os nos registros e conferindo-lhes certificados que os identificam. Tendo como objetivo estimular a preservação e a ampla difusão desse acervo, o MoW facilita a preservação desses documentos e seu acesso, contribuindo, assim, para despertar a consciência coletiva para o patrimônio documental da humanidade.

 A cerimônia de entrega dos Certificados de inscrição no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO ocorrerá em dezembro, na cidade do Rio de Janeiro.

MOWBrasil oferece oficinas sobre o Programa Memória do Mundo

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO – MoWBrasil oferece oficinas regionais de apresentação do Programa Memória do Mundo e treinamento para preenchimento das candidaturas ao Edital MoWBrasil 2016. O Programa Memória do Mundo da UNESCO – MoW tem por objetivo promover a identificação, proteção e divulgação de acervos arquivísticos e bibliográficos considerados de valor para a memória da humanidade.

Anualmente o Comitê MoWBrasil lança um Edital para candidaturas de acervos a ser reconhecidos como patrimônio para a memória brasileira por meio de sua inscrição no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo.

As oficinas regionais ministradas por especialistas do Comitê MoWBrasil em parceria com instituições locais, visam disseminar os objetivos do Programa Memória do Mundo, bem como orientar os interessados na elaboração de suas candidaturas.

A quinta oficina de 2016 acontecerá na cidade de Belo Horizonte – MG, na Universidade Federal de Minas Gerais. O evento será no dia 22 de junho, na Escola de Ciência das Informações da UFMG. São 140 vagas e as inscrições podem ser feitas até o dia 21/6 pelo e-mail dir@bu.ufmg.br<mailto:dir@bu.ufmg.br. Carlos Augusto Silva Ditadi, representante brasileiro no Comitê Regional da América Latina e do Caribe – MoWLAC e Dina Marques Pereira Araújo membro do Comitê Nacional do Brasil – MoWBrasil do Programa Memória do Mundo serão os palestrantes.

A sexta oficina de 2016 acontecerá na cidade de Brasília – DF, na sede do IPHAN, no dia 29 de junho, das 13h30 às 17h30. Os palestrantes são Adleide Catarina Falcão, Evandro Araújo e Leslie Antônio Alcoforado, membros do Comitê Nacional do Brasil – MoWBrasil do Programa Memória do Mundo. As inscrições podem ser feitas até até 28 de junho pelo e-mail: memoriadomundo@arquivonacional.gov.br. São 25 vagas.

Mais informações no site do Arquivo Nacional.

Edital MOWBrasil Unesco recebe inscrições de candidaturas

Carlo Ferrario. Campo degli Aimoré.  Aquarela sobre papel, 1870. Cenário da primeira produção da ópera Il Guarany, no Teatro allla Scala, Milão

Carlo Ferrario. Campo degli Aimoré. Aquarela sobre papel, 1870. Cenário da primeira produção da ópera Il Guarany, no Teatro allla Scala, Milão

Já está aberto o Edital MoWBrasil 2016. As candidaturas deverão ser realizadas até o dia 31 de julho por entidades públicas ou privadas, bem como por pessoas físicas, detentoras de acervos de valor para a memória brasileira.

O programa tem como objeto, acervos de natureza arquivística ou bibliográfica, podendo ser textual (manuscrito ou impresso), audiovisual (filme, vídeo e registro sonoro), iconográfico (fotografia, gravura e desenho) ou cartográfico, em suporte convencional ou digital. Todos deverão ser custodiados em território nacional e ser de relevância para a memória coletiva da sociedade brasileira. Os acervos selecionados serão inscritos no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo.

Museu da República, Museu Nacional de Belas Artes, Museu Histórico Nacional, Museu da Inconfidência, Museu Villa-Lobos e Museu Imperial já foram contemplados em edições anteriores do Programa Memória do Mundo da UNESCO. Veja aqui os acervos contemplados e saiba mais sobre o programa.

Memória do Mundo certifica candidaturas de 2015

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO (MoWBrasil) selecionou dez candidaturas, dentre as trinta habilitadas apresentadas ao Comitê Nacional em atendimento a convocação do Edital do ano de 2015, para inscrição no Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

Dentre as candidaturas selecionadas, destacamos a Iconografia do Rio de Janeiro na Coleção Geyer (séculos XVI a XIX), apresentada conjuntamente pela Casa Geyer e Museu Imperial; Partituras – Obras de Heitor Villa-Lobos (1901-1959), apresentadas pelo Museu Villa-Lobos e República e Positivismo: A Produção Intelectual da Igreja Positivista do Brasil, apresentado pela Igreja Positivista do Brasil (IPB), que contou com o apoio do Museu Casa de Benjamin Constant.

Na próxima quinta-feira (10), acontece uma cerimônia na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, para entrega do certificado de nominação no Registro Nacional do Brasil aos acervos nominados em 2015.

Memória do Mundo

O Programa Memória do Mundo, criado em 1992, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em conjunto com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e reconhece documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional. Seu objetivo é preservar e difundir amplamente esse acervo, buscando impedir que o patrimônio da humanidade seja esquecido. Além disso, o programa facilita a preservação desses documentos e seu acesso, contribuindo, assim, para despertar a consciência coletiva do patrimônio documental da Humanidade. Saiba mais.

Documentos do Museu Villa-Lobos são reconhecidos patrimônio pela Unesco

villa-lobos.gif-300x272Na última quarta-feira (14), foi publicada portaria do Ministério da Cultura que reconhece a inscrição dasPartituras – Obras de Heitor Villa-Lobos (1901-1959), apresentadas pelo Museu Villa-Lobos / IBRAM, no Registro Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Além das partituras, a Iconografia do Rio de Janeiro na Coleção Geyer (séculos XVI a XIX), apresentada pela Casa Geyer (Museu Imperial/Ibram) e outros documentos históricos foram selecionados. A lista com os 10 nominados, inscritos no edital de 2015, foi publicada no Diário Oficial da União.

Criado em 1992, o Programa Memória do Mundo é uma iniciativa da Unesco e reconhece documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional. Entre os objetivos da iniciativa estão os de preservar e difundir esse acervo e impedir que o patrimônio da humanidade seja esquecido.

O museu

O Museu Villa-Lobos fica na Rua Sorocaba, 200, em Botafogo, no Rio de Janeiro, e fica aberto de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h. Instalado em um casarão tombado do século XIX, o museu reúne objetos e documentos referentes à vida e à obra do compositor e maestro Heitor Villa-Lobos. O acervo tem mais de 53 mil itens, entre partituras (manuscritas e impressas), correspondências, recortes de jornais, discos, filmes, livros, condecorações, instrumentos musicais e objetos de uso pessoal.