Página 3 de 912345...Última »

Ministra da Cultura abre 6º Fórum Nacional de Museus hoje (24) em Belém

A movimentação do primeiro dia: credenciamento, minicursos e abertura oficial

A movimentação do primeiro dia: credenciamento, minicursos e abertura oficial

Na noite de hoje (24) a ministra interina da Cultura, Ana Cristina Wanzeler, participa da abertura oficial da sexta edição do Fórum Nacional de Museus (FNM), em Belém (PA), ao lado do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, do secretário de Economia Criativa do Ministério da Cultura, Marcos Andre Rodrigues, e de autoridades locais.

A cerimônia começa às 19h, no Hangar, e conta ainda com a entrega da Medalha do Mérito Museológico do Conselho Federal de Museologia (Cofem), a personalidades e instituições, a apresentação do violonista Salomão Habib e a primeira conferência do evento, ministrada por Angelo Oswaldo e Marcos Andre, com o tema Museus criativos: experiências e práticas inovadoras nos museus.

Ao longo do primeiro dia do FNM acontecem seis minicursos, a sequência da IV Teia da Memória, o encontro nacional do Programa Nacional de Educação Museal, o início do processo da votação para representantes de museus e memória no Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC), além de reuniões paralelas. Confira a programação completa.

Na mesa de abertura, presidente do Ibram anunciou solução do Governo do Rio ao Museu da Maré

Na mesa de abertura da Teia da Memória 2014, o presidente do Ibram anunciou solução do Governo do Rio para o Museu da Maré

O evento bianual que congrega os setores de museus e memória teve sua primeira edição em 2004 e chega a 10 anos de existência neste ano, acontecendo pela primeira vez na região Norte. Saiba mais.

Teia da Memória 2014
Foi aberta neste domingo (23), no Museu Paraense Emílio Goeldi,  a IV Teia da Memória – atividade integra ao 6º Fórum Nacional de Museus.

O pontapé inicial do encontro, que durante três dias reúne representantes de Pontos de Memória e outras iniciativas de memória e museologia social de todo o Brasil, se deu com a mesa-redonda Reflexões sobre conceitos-chave da museologia social no contexto internacional. Leia mais.

O presidente do Ibram aproveitou a oportunidade para anunciar o resultado das conversas com o Governo do Estado do Rio de Janeiro para a continuidade do Museu da Maré.

A iniciativa pioneira de museologia social no Brasil vem resistindo a uma ameaça de despejo por conta do fim do contrato de cessão do terreno em que está localizado. O governo estadual deverá pedir a desapropriação da área em favor do museu.

O público que lotou o auditório do Museu Goeldi – um dos mais antigos do país, fundado em 1866 – assistiu ainda a apresentação lítero-musical do Grupo Abrapalavra, do Ponto de Memória Pompéu (MG).  Ao final, pode ainda acompanhar a atividade Trilha da MemóriaLeia mais sobre a abertura da IV Teia da Memória.

Textos e fotos: Ascom/Ibram

Prorrogadas as inscrições para editais Microprojetos e Pontos de Memória 2014

Foram prorrogadas até o dia 3 de fevereiro de 2015, as inscrições para os editais Modernização de Museus: Microprojetos e Pontos de Memória 2014. Os interessados podem se inscrever até as 23h30 (horário de Brasília) deste dia pelo Sistema Salic Web.

O Prêmio Pontos de Memória irá selecionar e premiar 47 ações desenvolvidas por iniciativas de memória e museologia social, visando reconhecer, incentivar e fomentar a continuidade e sustentabilidade na perspectiva do Programa Pontos de Memória. Destas, 44 devem ser ações desenvolvidas por grupos, povos e comunidades em âmbito nacional e três ações desenvolvidas por brasileiros residentes no exterior, que se caracterizem por ações de registro e representação da sua memória.

Já a terceira edição do Prêmio Modernização de Museus – Microprojetos, voltado ao fomento e desenvolvimento de ações destinadas à preservação e difusão do patrimônio museológico, vai premiar 20 iniciativas implementadas por instituições museológicas ou mantenedores de museus, constituídos como pessoas jurídicas de direito público estadual e municipal e pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, com finalidade cultural, excetuando-se aquelas vinculadas à estrutura do Ministério da Cultura.

Dúvidas e outras questões devem ser enviadas para o endereço eletrônico fomento@museus.gov.br. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Gestão é tema de encontros regionais do Programa Pontos de Memória

Teve início ontem (6), em Brasília (DF), a série de encontros regionais do Programa Pontos de Memória. O intuito é ampliar o debate sobre a gestão compartilhada e participativa do programa. As reuniões regionais são prévias ao encontro nacional, a Teia da Memória, que terá lugar nos dias 24 e 25 de novembro em Belém (PA), integrando a programação do 6º Fórum Nacional de Museus.

Na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o primeiro encontro reuniu representantes do Distrito Federal (DF), Goiás (GO) e Mato Grosso (MT), integrantes da Comissão Provisória de Gestão Participativa/Compartilhada do Programa Pontos de Memória, da comissão de organização da Teia da Memória, de representantes do Ibram e Ministério da Cultura (MinC).

encontro DF Pontos de Memória

DF recebeu o primeiro encontro regional dos Pontos de Memória

Na pauta dos encontros destacam-se as discussões sobre as etapas para a institucionalização do conselho de gestão do programa.

A recente aprovação da Lei Cultura Viva, e os decretos da Política Nacional de Participação Social  e do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil fez com que tais temas também fossem incluídos na grade de atividades, com o intuito de colocar os Pontos de Memória alinhados com as novas formas de participação social.

Calendário
Nos dias 9 e 10 de outubro, no Museu da Imagem e do Som do Ceará (CE), em Fortaleza, o encontro regional vai reunir Pontos de Memória e iniciativas de museologia social do estado, assim como do Rio Grande do Norte (RN). No dia 11 é a vez de São Paulo (SP) se reunir no Casarão do Pau Preto em Indaiatuba.

Ainda em outubro estão programados, com datas a confirmar, os encontros do Maranhão (MA) e Pará (PA); Pernambuco (PE); Minas Gerais (MG) e Espírito Santo (ES); Bahia (BA), Sergipe (SE) e Alagoas (AL); e Rio Grande do Sul (RS), Santa Catarina (SC) e Paraná (PR).

Em novembro, no dia 7, acontece o encontro do Rio de Janeiro (RJ). Para encerrar, entre os dias 10 e 15, toda a comissão provisória ser reúne em Brasília para fazer o balanço dos encontros regionais e proceder os encaminhamentos para a Teia da Memória. Outras questões sobre as atividades podem ser encaminhadas para o endereço eletrônico pontosdememoria@museus.gov.br.

Edital 2014
O Prêmio Pontos de Memória 2014, que recebe inscrições até 20 de novembro, irá selecionar e premiar 47 ações desenvolvidas por iniciativas de memória e museologia social, visando reconhecer, incentivar e fomentar a continuidade e sustentabilidade na perspectiva do programa. 44 devem ser ações desenvolvidas por grupos, povos e comunidades em âmbito nacional, e três ações desenvolvidas por brasileiros residentes no exterior, que se caracterizem por ações de registro e representação da sua memória. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Editais Microprojetos e Pontos de Memória 2014 recebem inscrições

Dois extratos de editais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) foram publicados hoje (6) no Diário Oficial da União: Modernização de Museus: Microprojetos e Pontos de Memória 2014. As inscrições para ambos ficam abertas até a meia-noite do dia 20 de novembro de 2014 e devem ser feitas via Sistema Salic Web do Ministério da Cultura.

O Prêmio Pontos de Memória irá selecionar e premiar 47 ações desenvolvidas por iniciativas de memória e museologia social, visando reconhecer, incentivar e fomentar a continuidade e sustentabilidade na perspectiva do Programa Pontos de Memória. Destas, 44 devem ser ações desenvolvidas por grupos, povos e comunidades em âmbito nacional e três ações desenvolvidas por brasileiros residentes no exterior, que se caracterizem por ações de registro e representação da sua memória.

Já a terceira edição do Prêmio Modernização de Museus – Microprojetos, voltado ao fomento e desenvolvimento de ações destinadas à preservação e difusão do patrimônio museológico, deve premiar 20 iniciativas implementadas por instituições museológicas ou mantenedores de museus, constituídos como pessoas jurídicas de direito público estadual e municipal e pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, com finalidade cultural, excetuando-se aquelas vinculadas à estrutura do Ministério da Cultura.

Os editais já estão disponíveis para download, assim como seus anexos. Dúvidas e outras questões devem ser enviadas para o endereço eletrônico fomento@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram apresenta na Itália experiência com museus de pequeno porte

Encontro de Pequenos Museus (Itália)

Encontro na Itália reuniu experiências de pequenos museus

Dois servidores do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) retornaram esta semana de uma missão à Itália.

Cinthia Oliveira, coordenadora de Museologia Social e Educação do Ibram, e Ricardo de Carvalho Rosa, diretor do Museu do Ouro, localizado em Sabará (MG), tiveram oportunidade de participar da 5ª Conferência Nacional dos Pequenos Museus, que teve lugar na cidade de Viterbo.

Foram convidados pela Associazione Nazionale Piccoli Musei (APM), associação sem fins lucrativos que visa promover os pequenos museus e uma cultura de gestão específica para eles.

A conferência, realizada pela APM no Museu Nacional Etrusco Rocca Albornoz, contou com a participação de diretores de pequenos museus italianos.

Cinthia Oliveira fez o discurso de abertura sobre a realidade dos pequenos museus no Brasil e do Programa Pontos de Memória. Já Ricardo Rosa falou sobre a experiência com museologia social do Museu do Ouro, que registra entre 10 mil e 12 mil visitantes por ano, especialmente no tocante ao Ponto Memórias do Pompéu.

Semelhanças e diferenças
“Queremos aumentar a atuação dos museus de pequeno porte com a comunidade, por meio dos Pontos de Memória, respeitando as particularidades de cada um, e criando uma relação duradoura e proveitosa. Aos poucos, a comunidade vai se vinculando e despertando o sentimento de pertencimento,” afirmou Rosa.

Pequenos Museus: Itália

Cinthia Oliveira (em pé) apresentou a experiência dos Pontos de Memória no Brasil

Para ele, o encontro com os diretores de museus de pequeno porte italianos foi muito importante para reconhecer semelhanças e diferenças na suas formas de atuação, como também verificar o que pode ser melhorado.

“Encontramos muitos pontos de concordância, mas com especificidades diversas. Eles têm muito boa estrutura física, expografia, museografia. Mas também ficaram muito impressionados com nossa estrutura de pessoal e nossa visitação,” explicou o diretor do Museu do Ouro.

Durante a viagem, os representantes do Ibram também visitaram instituições como o Museu de Bolsena, Museu do Colle del Duomo, Museu da Cerâmica de Tuscia (Palazzo Brugiotti), entre outros locais, junto com autoridades de Viterbo e representantes da área de cultura.

No último dia de viagem, puderam ainda participar de eventos das Jornadas Europeias do Patrimônio realizados em Rocca Albornoz. Conheça o Museu do Ouro e o Programa Pontos de Memória.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Caterina Pisu

Lançadas chamadas públicas para participação na Teia da Cultura 2014

Foram lançadas no dia 6, três chamada públicas destinadas à quarta edição da Teia da Cultura – denominada Teia Nacional da Diversidade – que acontece de 19 a 24 de maio de 2014, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal (RN).

Os editais se destinam ao cadastro de propostas de artístico-culturais para a Mostra Artística e Atividades Formativas, além da Feira da Economia Solidária e Criativa; e a processos seletivos voltados à escolha da marca do evento e para a realização de cobertura colaborativa. Confira os editais.

O Ibram lembra que Pontos de Memória podem garantir sua participação na Teia através de seleção nas chamadas públicas, assim como por meio de convite para ministrar atividades relacionadas à formação e capacitação e da eleição de delegados nas Teias e Fóruns estaduais de Cultura.

Encontro nacional
A Teia Nacional da Diversidade pretende reunir as ações estruturantes do Programa Cultura Viva (Pontos e Pontões) e as ações transversais ao Programa Cultura Viva, entre as quais estão incluídos os Pontos de Memória e suas redes, por entender que essas iniciativas e processos museais, protagonizados por grupos, povos, comunidades e movimentos sociais, refletem a memória e a diversidade cultural do país.

Esta será a quinta edição da Teia, que já teve lugar em São Paulo (2006), Minas Gerais (2007), Distrito Federal (2008) e Ceará (2010).

Texto: Divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Teia da Cultura: Pontos de Memória estarão presentes em encontro nacional

Teia2014A quinta edição da Teia da Cultura – batizada Teia da Diversidade 2014 – acontece de 19 a 24 de maio de 2014, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal. O encontro, que reúne Pontos de Cultura de todo o país, terá como foco firmar o Programa Cultura Viva como programa de base comunitária para o Sistema Nacional de Cultura (SNC).

O encontro pretende, entre os objetivos, reunir as ações estruturantes e transversais ao Programa Cultura Viva, entre as quais estão incluídos os Pontos de Memória e suas redes, por entender que essas iniciativas e processos museais, protagonizados por grupos, povos, comunidades e movimentos sociais, refletem a memória e a diversidade cultural do país.

Pontos de Memória e demais segmentos podem garantir sua participação através de seleção nas chamadas públicas para programação artística, feira de economia solidária, exibição de vídeos, filmes e documentários ou para cobertura e comunicação do evento; convite para ministrar atividades relacionadas à formação e capacitação; eleição de delegados nas Teias e Fóruns estaduais de Cultura. As chamadas públicas para a participação serão divulgadas em breve. Saiba mais na página do Ministério da Cultura.

Texto: Divulgação Pontos de Memória

Em Brasília, Pontos de Memória fizeram avaliação conjunta de ações

Representantes de 12 Pontos de Memória de todas as regiões do Brasil estiveram reunidos durante esta semana na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), em Brasília (DF).

Formado pelas iniciativas pioneiras que integraram o chamado Projeto Piloto do Programa, iniciado em 2009, o grupo realizou entre os dias 10 e 12 uma avaliação conjunta de seu desenvolvimento junto às comunidades envolvidas.

Avaliação dos Pontos de Memória pelos próprios participantes do projeto

Avaliação dos Pontos de Memória pelos próprios participantes do projeto

Durante os três dias de debates, que contaram com a participação de servidores do Ibram e consultores, foram levantadas as conquistas obtidas pelo Pontos de Memória nos últimos anos e os principais desafios a serem enfrentados.

Os avanços mencionados pelo coletivo incluem a valorização e afirmação das comunidades em seus territórios, o aumento da mobilização comunitária e o amadurecimento das iniciativas de memória locais.

Dentre os desafios, foram listados a falta de recursos financeiros e humanos, a carência de comunicação e intercâmbio entre as iniciativas com o Ibram,  assim como a rotatividade de servidores no instituto, e a necessidade de melhor sistematização das informações sobre o programa.

“Essa avaliação também se projeta para o futuro, para a construção e gestão compartilhada dos Pontos de Memória. Queremos a melhoria e continuidade dos pontos”, reforçou a representante do Museu do Taquaril, de Belo Horizonte (MG), Leila da Silva.

O presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, que ouviu do grupo a demanda para que os Pontos de Memória se tornem uma política de Estado, reafirmou, no encerramento do encontro, seu compromisso com o programa. “Os Pontos de Memória despertaram a compreensão nas comunidades do papel iluminador que a memória possui”, lembrou.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Presidente do Ibram visita centro cultural e museus comunitários em BH

A partir deste fim de semana, o presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, estará em Belo Horizonte (MG) para cumprir agenda oficial. Amanhã (14), ele visita o Centro Cultural Minas Tênis Clube.

Inaugurado este ano, o local possui teatro, Centro de Memória, que abriga o acervo histórico do clube com 78 anos de atividade, e Galeria de Arte. Está prevista para o próximo ano, a incorporação ao Centro de dois cinemas, duas salas multiusos e uma biblioteca.

Na viagem a BH, presidente do Ibram conhecerá o Muquifu

Na viagem a BH, o presidente do Ibram conhecerá o Muquifu

Na segunda (16), Oswaldo visita o Museu dos Quilombos e Favelas Urbanos (Muquifu) e o Ponto de Memória Museu do Taquaril, acompanhado do vereador Arnaldo Godoy (PT). As visitas têm como objetivo conhecer espaços museais comunitários e experiências de museologia social bem sucedidas na capital mineira.

Memória comunitária
O Muquifu, localizado na comunidade da Barragem Santa Lúcia, tem como vocação garantir o reconhecimento e a salvaguarda das favelas. A curadoria da exposição permanente é do Padre Mauro Luiz da Silva, pároco da favela.

Já o Museu do Taquaril é uma das doze iniciativas pioneiras do Programa Pontos de Memória do Ibram, que visa apoiar a criação de museus comunitários em regiões metropolitanas do país, orientando e mobilizando as comunidades no sentido de apoia-las na proteção e potencialização da memória social e coletiva a partir de seus moradores, suas origens, histórias e valores.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Muquifu/Jorge Quintão

Região Serrana do Rio recebe oficina sobre museu, memória e cidadania

O Centro Cultural Viva, de Duas Barras, e o Ponto de Cultura e Ecomuseu Rural, em Santo Antônio (Bom Jardim), no Rio de Janeiro, reconhecidos como Pontos de Memória nos últimos editais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), sediarão nos dias 21 e 22, a oficina Museu, Memória e Cidadania na Diversidade Cultural.

Ministrada por Inês Gouveia, consultora do Programa Pontos de Memória, e com participação especial de uma das sociofundadoras do Museu da Maré, Cláudia Rose Ribeiro, a oficina deve reunir agentes e gestores culturais da região serrana do estado para debater temas-base voltados para o fortalecimento e a qualificação de ações de memória social desenvolvidas por grupos locais.

Além da oficina, o objetivo ainda é convidar as iniciativas a participarem da rede de museologia social que está sendo impulsionada por várias organizações no estado do Rio de Janeiro.

A oficina propõe uma reflexão sobre o poder da memória na promoção da cidadania cultural e do fortalecimento das ações desenvolvidas por grupos, povos, comunidades e movimentos sociais. Também aborda as discussões acerca do museu como espaço vivo dinâmico, que deve estar a serviço da sociedade e ser pensado coletivamente como meio de transformação social, valorização e representação das diversas identidades e memórias que se configuram no país.

No dia 21, a oficina acontece no Centro Cultural Viva (R. Everaldo do Vale Moreira 83, Centro – Duas Barras), e no dia 22 acontece na sede do Ponto de Cultura Rural (Estrada entre São Pedro da Serra  e Santo Antonio), sempre das 9h às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 98058.7203 ou pelo endereço eletrônico pontosdememoria@museus.gov.br.

Texto: Programa Pontos de Memória

Página 3 de 912345...Última »