Página 9 de 9« Primeira...56789

Um Sarau Imperial ganha horário extra em 2011

O projeto Um Sarau Imperial será ampliado em 2011 e terá um novo horário para as apresentações fixas. A partir deste mês, o espetáculo será realizado às sextas e sábados, às 18h30. O dia do projeto para grupos escolares também mudou, passando para as quintas-feiras.

A apresentação para grupos escolares, que passou de terça para quinta-feira, ocorrerá em dois horários: às 13h30 e às 15h. Nesses casos, a participação é gratuita e deve ser previamente agendada junto ao setor de Educação. O agendamento pode ser feito pelo tel.: (24) 2245-7735, de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h.

Os ingressos para Um Sarau Imperial podem ser adquiridos na bilheteria do Museu Imperial e são limitados, pois o evento tem como público grupos de 20 a 120 pessoas. O valor do ingresso é R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada para estudantes, professores e maiores de 60 anos). Idosos com mais de 80 anos e guias com carteira da Embratur têm acesso gratuito.

Serviço

Um Sarau Imperial
Sextas e sábados, às 18h30
Quintas, às 13h30 e às 15h, para grupos escolares agendados
Local: Sala da Batalha de Campo Grande – Museu Imperial
Duração: 45 minutos

Mais informações:
(24) 2245-8962 ou (24) 2245-4668 (Setor de Promoção)

Museu Imperial
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h

Parceria garante restauro de carruagem

Peça de 1837 que pertenceu a d. Pedro II terá restauração patrocinada pela GE Celma
 
     
 

No dia 21 de dezembro, foi assinado no Museu Imperial o termo de parceria para o projeto de restauração da Carruagem de Gala do imperador d. Pedro II. O restauro de uma das mais importantes peças do acervo do Museu ocorrerá com patrocínio da empresa petropolitana GE Celma, a partir da Lei de Incentivo à Cultura.

“Para o Museu, é muito gratificante que o patrocínio venha de uma empresa petropolitana, que teve a sensibilidade de abraçar esse projeto e ver a importância dessa carruagem, usada por d. Pedro II pela primeira vez em sua cerimônia de sagração e coroação. O restauro vai permitir que a peça alcance novamente a magnitude que mostrou naquele dia 18 de julho de 1841”, declarou o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Júnior.

O presidente da GE Celma, Júlio Talon, destacou o trabalho conjunto entre as instituições. “Esse projeto só é possível graças ao esforço de duas equipes dedicadas, a do Museu Imperial e a da GE Celma. É um grande prazer poder contribuir para a preservação da história de Petrópolis”, afirmou.

O termo de parceria foi assinado pelo Museu Imperial, representado por Vicente Ferreira; pela GE Celma, na figura de Júlio Talon; e pela Sociedade de Amigos do Museu Imperial (Sami), representada por Paulo Monteiro Cerqueira, membro da diretoria. Também participaram da cerimônia Maria Pia da Rocha Miranda, da diretoria da Sami, e Fernando Barbosa, coordenador técnico do Museu Imperial.

A carruagem, construída em 1837 em Londres, era utilizada pelo imperador em ocasiões solenes, como os casamentos de suas duas filhas e a abertura da Assembléia Geral, que ocorria anualmente no dia 03 de maio. Devido ao nobre metal utilizado na sua confecção, era chamada pela população do Rio de Janeiro de “Monte de Prata”, mas também era conhecida como “Carro cor de cana”, em função da sua coloração. A peça foi doada ao Museu pela família imperial na década de 1940.

A restauração terá início em março e será realizada ao longo de 2011. Todo o processo ocorrerá em uma sala de vidro no próprio Museu, permitindo que o público o acompanhe. O Museu Imperial também disponibilizará uma página em seu site (www.museuimperial.gov.br) com atualizações semanais sobre o restauro.

Museu Imperial promove restauração do Pórtico de Pedra do Palácio

No último dia 8 de novembro, o Museu Imperial deu início ao restauro do Pórtico em Cantaria da fachada principal do palácio. A intervenção é necessária por causa do grau de deterioração em que se encontra aquela antiga estrutura do palácio, causada pelas condições ambientais e por intervenções inadequadas realizadas ao longo do tempo.

Devido ao pórtico ter sido construído em granito, seu restauro requer mão de obra técnica especializada e, por isso, foi realizada uma licitação específica. A empresa vencedora foi o Atelier Histórica Arquitetura e Restauração, a mesma que trabalhou nos restauros do Theatro Municipal, da Casa França-Brasil e da Casa Daros, no Rio de Janeiro. O método a ser usado no pórtico será o mesmo utilizado em outros monumentos de pedra pelo mundo, como, por exemplo, a Catedral de Notre Dame, na França.

A intervenção conta com aprovação do Iphan. A anuência desse órgão é importante para garantir que a conservação seja feita de forma correta e não prejudique a estrutura.

Museu Nacional de Belas Artes e Museu Imperial sediam colóquio

O Museu Nacional de Belas Artes e o Museu Imperial sediam, entre 19 e 23 de outubro, o XXX Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte.  A partir de análises de obras de arte, o colóquio discutirá o trânsito da arte brasileira nos fluxos artísticos e culturais globais. A programação terá palestras, lançamento de livros e revistas, além de sessões temáticas apresentadas por membros do Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA), que promove o evento.

A mesa de abertura será realizada nesta terça-feira, dia 19 de outubro, às 14h, no Auditório 1 do MNBA, no Rio de Janeiro. O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), José do Nascimento Junior, participa da abertura do evento.

Até o dia 22, o museu continuará sediando as sessões temáticas, com os temas Arte e Imagem – contextos, migrações, contaminações (com coordenação de Ana Carvalho, Alexandre Santos e Tadeu Chiarelli); Trânsitos entre arte e política (com coordenação de Dária Jaremtchuk e Sheila Cabo Geraldo); A transferência da tradição clássica entre Europa e América Latina (coordenação de Ana Gonçalves Magalhães, Claudia Valladão de Mattos e Letícia Squeff) e Trânsitos entre criação, crítica e história da arte (coordenação de Maria de Fátima Morethy Couto e Mônica Zielinsky).

Outros temas abordados são Sobre posições – objetos em fluxo, espaços em refluxo (com coordenação de Denise Gonçalves e Marize Malta), Livro de artista: da modernidade à contemporaneidade (coordenadoras Maria Lucia Bastos Kern e Marilia Andrés Ribeiro), Distensões curatoriais: fluxos e acasos, coordenado por Blanca Brites e Elisa de Souza Martinez, e Identidades locais na arte colonial brasileira, com Adalgisa Campos, Luiz Alberto Ribeiro Freire e Márcia Bonnet.

O encerramento do colóquio, no dia 23 de outubro, ocorrerá no Museu Imperial, em Petrópolis. Mais informações no site do CBHA.

Som e Luz está de volta no Museu Imperial

Um retorno ao segundo reinado do Brasil. É o que possibilita o espetáculo Som e Luz, do Museu Imperial, que está de volta a partir deste mês de outubro. As apresentações ocorrem todas as quintas, sextas e sábados, às 20h, nos jardins do museu. São 45 minutos de duração, com efeitos especiais de iluminação e som.

O palácio fica iluminado e é possível ver, através das janelas, as silhuetas de D. Pedro II e convidados. Uma cortina d’água posicionada no lado oposto à fachada do prédio transforma-se em uma tela onde são exibidas cenas de um filme com os principais fatos históricos sob a ótica de D. Pedro II e família.

O espetáculo é resultado da parceria entre a Eletrobrás/Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), o Museu Imperial e a Fundação Roberto Marinho.

O Museu Imperial localiza-se na Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis-RJ.

Serviço
Preços
Adultos: R$ 20,00.
Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 10,00.
Menores de 7 anos e maiores de 80: gratuito.
Moradores de Petrópolis, mediante a apresentação de comprovante de residência e identidade, às sextas-feiras: R$ 5,00.

Mais informações: (24) 2245-8962/ 4668.

Projeto no Museu Imperial resgata a história de Petrópolis

Durante a programação da Primavera dos Museus, que ocorrerá de 20 a 26 de setembro, o Museu Imperial de Petrópolis lança o projeto “Quem é quem na história de Petrópolis, quem é quem na história do Brasil”. Em comemoração aos 70 anos da instituição, serão publicadas no site do museu fotografias antigas, preservadas no Arquivo Histórico do Museu. A proposta é que os visitantes possam identificar as pessoas retratadas e participar, assim, das comemorações de aniversário do Museu Imperial.

A iniciativa possibilita o contato com o acervo pessoal e familiar da população de Petrópolis e seus parentes de várias gerações, buscando momentos prazerosos em sua memória. A ideia é que o projeto cresça e, posteriormente, os visitantes do site possam se tornar pesquisadores e colaboradores voluntários, identificando as pessoas que fizeram a história de Petrópolis e do Brasil. Mais informações podem ser obtidas no site do Museu Imperial: www.museuimperial.gov.br

Museu Imperial completa 70 anos e inicia digitalização de acervo

Comemorando 70 anos de criação na próxima segunda-feira, 29 de março, o Museu Imperial apresenta uma das iniciativas mais importantes de sua história. O projeto de Digitalização do Acervo do Museu Imperial (DAMI), vai disponibilizar no novo portal da instituição, que será lançado na mesma data, imagens de todo o seu acervo, composto por mais de 200 mil documentos, 55 mil livros e periódicos e 7 mil objetos de arte.

O aniversário será marcado também pelo lançamento da publicação “Caderno de Conservação – Coleção Chapéus”, de Eliane Marchesini Zanatta e apresentação do Sarau Imperial. Serão entregues medalhas comemorativas em homenagem às pessoas que ajudaram a enriquecer o acervo por meio de doações. Haverá também exibição de produtos para a loja do museu.

Segundo o diretor do Museu, Maurício Ferreira, o projeto DAMI levará mais de uma década para ser concluído, mas o público poderá desfrutar das informações já a partir do dia 29 de março, quando serão disponibilizadas duas coleções: do visconde de Itaboraí, Joaquim José Rodrigues Torres (1802-1872), e do compositor Carlos Gomes, doada ao Museu por sua filha Ítala Vaz de Carvalho.

Confira a programação das comemorações

O Museu Imperial está localizado na Rua da Imperatriz, 220, Centro, Petrópolis-RJ. Informações: (24) 2245-5550

Página 9 de 9« Primeira...56789