Exposição em Paris apresenta aquarelas de Debret produzidas no Brasil

A Maison de l’Amérique latine (Casa da América Latina) em Paris (França), completa 70 anos este mês e, para celebrar a data, recebe a mostra L’Atelier Tropical – Jean-Baptiste Debret.

Aquarela Tabacaria (1823) de Debret está na exposição

Aquarela Tabacaria (1823) de Debret está na exposição

A exposição, que faz parte das comemorações do bicentenário da Missão Artística Francesa, foi realizada em parceria com os Museus Castro Maya (Chácara do Céu e Museu do Açude), unidades do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) no Rio de Janeiro, que emprestaram 74 aquarelas originais de Debret (1768-1848).

A exposição será aberta dia 20 de outubro e fica em cartaz até 20 de dezembro. Em novembro, nos dias 25 e 26, acontece um simpósio científico internacional com o tema O momento em 1816 da ciência e das artes: perspectivas franco-brasileiras.

A mostra chega a Paris após um período em cartaz no Museu da Chácara do Céu e apresenta um panorama, sob a perspectiva do artista francês, das camada sociais que compunham a população brasileira da época, retratando índios, africanos escravizados, caboclos, mestiços e europeus em situações cotidianas. Saiba mais.

Missão Artística Francesa
O principal objetivo da Missão Artística Francesa, que chegou ao Rio de Janeiro em março de 1816, foi criar a Escola de Belas Artes. Além disso, esperava-se que os profissionais estrangeiros divulgassem a imagem modernizada da colônia portuguesa, que acabava de virar sede do Reino de Brasil, Portugal e Algarves.

De volta à França, após 15 anos no Brasil, Debret publicou o livro Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil (1834-1839), documentando aspectos da natureza, das pessoas e da sociedade brasileira no início do século XIX.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Casa da América Latina/Divulgação

Aprovada recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus

13.11 unescoA Comissão de Cultura da Unesco, reunida na 38ª Conferência Geral, em Paris, aprovou, na última sexta-feira (13), a recomendação sobre promoção e proteção de museus e coleções. A iniciativa do instrumento normativo foi apresentado inicialmente pelo Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

A recomendação, ainda que não vinculante, vai se tornar um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas. Seu foco principal é o reforço das práticas existentes para manter a integridade das coleções, e o fornecimento de orientação para as funções de museus, adaptando os seus objetivos para resolver os urgentes desafios contemporâneos.  Mais informações sobre o instrumento normativo estão disponíveis aqui.

Para Carlos Roberto Brandão, que representou o Ministro da Cultura Juca Ferreira na reunião,  “foi uma importante vitória diplomática do Brasil e um momento histórico para os museus, pois o último documento da Unesco exclusivo sobre museus é de 1960. O texto aprovado atualiza o papel social dos museus e será fundamental para orientar políticas públicas em países que não contam com leis de proteção do patrimônio.” Ele destacou ainda o apoio irrestrito dos mais de 30 países que pediram a palavra durante a discussão e o reconhecimento por parte de todos do papel positivo do Brasil.


Histórico

Durante o ano de 2011, o Ibram, juntamente com instituições culturais dos países iberoamericanos, e o apoio do Programa Ibermuseus, promoveu o debate de se construir um instrumento normativo internacional sobre patrimônio museológico e coleções. A última iniciativa internacional expressiva sobre o campo dos museus remonta à Mesa Redonda de Santiago do Chile, reunião promovida pela Unesco em maio de 1972.

O tema foi incluído na pauta do V Encontro Iberoamericano de Museus, em junho de 2011, no México, e também durante a XIV Conferência Iberoamericana de Cultura, em agosto de 2011, no Paraguai.  A proposta de resolução foi aprovada sob o título “Proteção e Promoção de Museus e Coleções”, sendo co-patrocinada por mais 25 países dos cinco continentes, e recebendo diversas manifestações de apoio de países presentes à Comissão de Cultura. No âmbito da Comissão de Cultura da Unesco, o tema foi discutido durante a 36ª Conferência Geral da Organização, em novembro daquele ano.

Como resultado, a Unesco convocou como primeira atividade uma reunião de especialistas realizada no Rio de Janeiro, de 11 a 14 de julho de 2012. O documento final da reunião de especialistas foi enviado à Unesco, para ser discutido durante a 190ª Sessão do Conselho Executivo da Organização, em outubro de 2012.

Em 2013, os estudos preliminares foram avaliados e aprovados durante a 191ª Sessão do Conselho Executivo da Unesco, em abril. A Unesco então, aprovou a Recomendação na 37ª Conferência Geral no segundo semestre do mesmo ano.

Em 28 de Maio de 2015, mais de 160 especialistas, vindos de 70 Estados-membros e 20 organizações de observadores, participaram da Reunião Intergovernamental de (Categoria II), que aprovou por unanimidade o texto do projeto de Recomendação sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções. Este foi mais um passo decisivo para a criação de um novo instrumento internacional de definição de normas sobre museus, tendo em conta as muitas mudanças que ocorreram no campo de museus, desde o único instrumento Unesco existente sobre o tema, que foi aprovado em 1960. Finalmente, na semana passada, a Asembleia Geral da Unesco aprovou, por aclamação, a Recomendação.

Recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus e Coleções será apresentada na Unesco

Entre os dias 12 e 14 de novembro acontece a reunião da Comissão de Cultura, no âmbito da 38º Conferência Geral da Unesco, que começou no dia 4 de novembro. O presidente do Ibram, Carlos Roberto Brandão representa o Brasil durante a reunião, que apresentará a nova recomendação sobre Promoção e Proteção de Museus e Coleções, iniciativa brasileira, liderada pelo Instituto em 2011.

Se aprovada, a recomendação vai se tornar um pilar das políticas públicas de museus para as próximas décadas. Seu foco principal é o reforço das práticas existentes para manter a integridade das coleções, e o fornecimento de orientação para as funções de museus, adaptando os seus objetivos para resolver os urgentes desafios contemporâneos. Saiba mais.

Em 28 de Maio de 2015, mais de 160 especialistas, a partir de 70 Estados-membros e 20 organizações de observadores, que participaram da Reunião Intergovernamental de (Categoria II), que aprovou por unanimidade o projeto de Recomendação sobre a Proteção e Promoção dos Museus e Coleções. Este foi mais um passo decisivo para a criação de um novo instrumento internacional de definição de normas sobre museus, tendo em conta as muitas mudanças que ocorreram no campo de museus, desde o único instrumento Unesco existente sobre o tema, que foi aprovado em 1960.

 Conferência Geral

A Conferência Geral é constituída por representantes dos Estados Membros da Organização. Os Estados-Membros e Membros Associados, juntamente com observadores de Estados não membros, organizações intergovernamentais e organizações não-governamentais (ONGs) que se reúnem a cada dois anos.

A Conferência Geral determina as políticas e as principais linhas de trabalho da Organização. Seu dever é definir os programas e orçamento da UNESCO. Também elege os membros do Conselho Executivo e designa, a cada quatro anos, o Director-Geral. As línguas de trabalho da Conferência Geral são Árabe, Chinês, Inglês, Francês, Russo e Espanhol. O Brasil é membro fundador da UNESCO (1947).

Divulgados os pré-selecionados para o Museum Connections

O Ministério da Cultura, via Secretaria de Políticas Culturais (SPC), divulgou nesta quarta-feira, dia 28/10, a lista das 20 propostas pré-selecionadas para participar da feira Museum Connections, em Paris, na França. As vagas foram disponibilizadas através do edital Conexão Cultura Brasil #negócios. Ao todo, 98 propostas de empreendedores foram encaminhadas para o Ministério. Veja o resultado na página do MinC.

Conforme estabelece o edital, foram pré-selecionados 10 empreendedores e representantes de empreendimentos brasileiros ligados à cadeia produtiva de museus e 10 representantes de museus brasileiros.
Agora, os proponentes tem dois dias para entrar com recurso, ou seja, a partir das 00:00 horas do dia 29 de outubro até às 23:59 horas do dia 30 de outubro. Os  recursos devem ser enviados para o email MC2016@cultura.gov.br com o formulário em anexo preenchido. Na fase de recurso, não é possível enviar novos documentos, apenas demonstrar que os documentos obrigatórios já estavam anexados na inscrição.
Em sua 21ª edição, a Museum Connections é uma feira internacional que ocorre anualmente durante dois dias e reúne profissionais de diversas áreas ligadas à museologia, gestão de museus, sustentabilidade e empreendedorismo ligado à cadeia produtiva de museus. Em 2015, a feira reuniu 170 expositores e teve público visitante de mais de 4 mil pessoas.
Cada um dos contemplados pelo edital Conexão Cultura Brasil #negócios receberá ajuda de custo de R$ 8.178,75 para as despesas relacionadas ao evento, como transporte, seguro de viagem, alimentação, hospedagem e pagamento da taxa de participação na Museum Connections. O valor total do auxílio também inclui participação obrigatória na Oficina de Formação para a feira, que será realizada em Brasília na primeira quinzena de dezembro.
A SPC informa que o atraso na divulgação da lista de propostas pré-habilitadas não impactará no calendário previamente disponibilizado no Edital.
Texto: Ascom MinC

Sai resultado do Edital Conexão Cultura Brasil #negócios

A Secretaria de Políticas Culturais (SPC) do Ministério da Cultura divulgou hoje, dia 07, a lista das propostas habilitadas e inabilitadas do Edital Conexão Cultura Brasil #negócios  que receberão apoio para participar da feira Museum Connections, em Paris, na França.

Em sua 21ª edição, a Museum Connections é uma feira internacional que ocorre anualmente durante dois dias e reúne profissionais de diversas áreas ligadas à museologia, gestão de museus, sustentabilidade e empreendedorismo ligado à cadeia produtiva de museus. Em 2015, a feira reuniu 170 expositores e teve público visitante de mais de 4 mil pessoas.
A SPC recebeu 98 inscrições para compor a delegação brasileira como parte do edital Conexão Cultura Brasil #negócios, sendo 59 propostas pré-habilitadas.
Conforme estabelece o edital, os proponentes têm dois dias para entrar com recurso, ou seja, de quinta-feira (08), a partir das 00h, até sexta-feira (09), às 23h59. Para isso, é necessário encaminhar o formulário de recurso paraMC2016@cultura.gov.br.
Na fase de recurso, não é possível enviar novos documentos, apenas demonstrar que os documentos obrigatórios já estavam anexados na inscrição.
 
Sobre o Conexão Cultura Brasil #negócios – MC 2016
Serão selecionados 20 candidatos, 10 ligados a museus brasileiros e 10 empreendedores e/ou representantes de empreendimentos da cadeia produtiva dos museus.
Cada um dos contemplados receberá ajuda de custo de R$ 8.178,75 para as despesas relacionadas ao evento, como transporte, seguro de viagem, alimentação, hospedagem e pagamento da taxa de participação na Museum Connections.
O valor total do auxílio também inclui participação obrigatória na Oficina de Formação para a feira, que será realizada em Brasília na primeira quinzena de dezembro.
Ainda, a SPC informa que o atraso na divulgação da lista de propostas pré-habilitadas não impactará no calendário previamente disponibilizado no Edital.

Confira a lista aqui

Formulário de recurso

Texto: MinC

Edital Conexão Cultura Brasil #negócios recebe inscrições

26.08 conexao cultura

Estão abertas as inscrições para o edital Conexão Cultura Brasil #negócios, que selecionará empreendedores e gestores culturais do setor de museus para participarem do Museum Connections, nos dias 20 e 21 de janeiro de 2016, em Paris, na França. O edital do Ministério da Cultura sobre o processo foi publicado nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União. Os interessados poderão se candidatar até 23 de setembro por meio do Salic Web.

O Museum Connections é uma feira internacional que reúne profissionais de diversas áreas ligadas à cadeia produtiva de museus, como museologia, gestão e empreendedorismo. Neste ano, o evento reuniu 170 expositores e teve mais de 4 mil visitantes.

Em desdobramento da parceria estabelecida entre o Departamento de Difusão, Fomento e Economia de Museus/Ibram e a Secretária de Políticas Culturais (SPC)/MinC, criou-se a oportunidade de inserir o setor de museus como um dos mercados estratégicos definidos pela SPC em suas ações de internacionalização da cultural brasileira, em especial, no Programa Conexões Cultura Brasil #Negócios.

O edital visa o crescimento da economia da cultura criativa, a ampliação da atuação de mercado dos empreendedores brasileiros e sua consolidação internacional. A inserção do Setor Museal nesse programa é uma oportunidade única e vem ao encontro dos objetivos do Ibram de incentivar o empreendedorismo no setor e o desenvolvimento de estratégias de sustentabilidade para os museus, particularmente quanto ao desenvolvimento de redes e a ampliação das possibilidades de atividades econômicas dessas instituições, trazendo para o topo das discussões perspectivas contemporâneas de gestão de museus.

Serão selecionados 20 candidatos, 10 ligados a museus brasileiros e 10 representantes de empreendimentos da cadeia produtiva dos museus. Não poderá participar quem já mantém propostas associadas a atividades desenvolvidas no âmbito dos museus que integram o Sistema do Ministério da Cultura.

Cada um dos contemplados receberá ajuda de custo de R$ 8.178,75 para as despesas relacionadas ao evento, como transporte, seguro de viagem, alimentação, hospedagem, pagamentos de taxas de participação no Museum Connections. O valor total do auxílio também inclui participação obrigatória na Oficina de Formação para a feira, que será realizada em Brasília na primeira quinzena de dezembro. O resultado da seleção será publicado em 30 de outubro.

Unesco aprova recomendação para proteção de museus e coleções

Nos dias 27 e 28, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) realizou em Paris (França), uma reunião de especialistas para a redação do pré-projeto da Recomendação Unesco sobre a Promoção e Proteção de Museus e Coleções. Mais de 70 países membros da entidade compareceram para discutir e votar o documento que foi aprovado por unanimidade.

A Recomendação, agora aprovada, será levada para aprovação na Conferência Geral da Unesco em novembro de 2015, na qual todos os países membros votarão para implementar o Documento.

O Brasil é o país líder da iniciativa e foi representado pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Brandão e, pela diretora do Departamento de Processos Museais do Instituto, Manuelina Duarte.

A proposta é que a recomendação do organismo internacional reafirme a relevante função social dos museus e seu papel em prol da diversidade cultural, levando em conta a terminologia adotada pelo setor, sugerindo a promoção de convenções já existentes, entre outros aspectos.

Histórico
A última iniciativa internacional expressiva sobre o campo dos museus remonta à Mesa Redonda de Santiago do Chile, reunião promovida pela Unesco em maio de 1972.

Em 2011, debates no âmbito de instâncias decisórias dos países ibero-americanos, como o Encontro Iberoamericano de Museus e a Conferência Iberoamericana de Cultura, indicam a importância da constituição de um instrumento normativo internacional sobre patrimônio museológico e coleções – sob o título “Proteção e Promoção de Museus e Coleções”.

A proposta começou a ganhar corpo em 2012, quando o Brasil, por intermédio do Ibram, organizou, como primeira atividade, uma reunião de especialistas no Rio de Janeiro.

O documento final da reunião foi enviado à Unesco, tendo sido discutido durante a 190ª Sessão do Conselho Executivo da Organização, em outubro de 2012.

Os países presentes ao encontro acordaram que fosse realizado o estudo preliminar necessário à implementação de uma nova Recomendação pela organização. O estudo foi realizado, tendo sido avaliado e aprovado durante a 191ª Sessão do Conselho Executivo da Unesco, em abril de 2013. A proposta de recomendação foi aprovada na Conferência Geral da Unesco no segundo semestre do mesmo ano.

Para a realização desta iniciativa, o Ibram fez, ainda em 2013, um aporte financeiro de cerca de 200 mil dólares (cerca de R$ 435 mil em valores da época). Saiba mais sobre a reunião em Paris na página da Unesco (em inglês).

Texto: Geyzon Dantas (Ascom/Ibram)
Última atualização: 2.6.2015

Ministra da Cultura pensa em centro de restauração para museus federais

Nesta segunda (5), a Ministra da Cultura, Marta Suplicy, e o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, visitaram no Museu do Louvre, em Paris, o trabalho da restauradora brasileira Regina Costa Pinto Moreira – baiana que trabalha há mais de 40 anos para o museu mais visitado do mundo.

A ministra e Angelo Oswaldo (dir.) em visita ao Museu do Louvre

A ministra e Angelo Oswaldo (dir.) em visita ao Museu do Louvre

“É um trabalho inspirador e nós devemos focar em um Centro de Restauração para os museus federais nos moldes do Louvre. É uma forma interessante de se trabalhar”, destaca a ministra.

A ideia é montar um Centro Referencial de Restauração Nacional com um laboratório para fazer um exame das obras e definir o trabalho que deve ser realizado em cada peça. A contratação da restauração é feita por obra por meio de licitação.

“A intenção é conjugar recursos públicos e privados para se manter um grande programa de restauração e conservação de obras”, explica Angelo Oswaldo. No Louvre, cerca de 1,6 mil obras são restauradas anualmente.

A visita ao Louvre faz parte da viagem oficial da ministra à França, onde participa da abertura da exposição dos painéis Guerra e Paz, do pintor brasileiro Candido Portinari, no Grand Palais, no dia 6. A exposição será aberta ao público no dia 7 e conta com peças de acervos de museus Ibram. Saiba mais.

Durante a visita, a ministra foi recebida ainda pelo diretor do museu Jean-Luc Martinez. O diretor ressaltou que os brasileiros estão entre os que mais visitam o Louvre – cerca de 370 mil por ano. Continue lendo.

Texto: Priscila Costa e Silva / Ascom MinC
Foto: Fernanda Peruzzo
Edição: Ascom/Ibram

Começam inscrições para Bolsa de Intercâmbio com Escola do Louvre em Paris

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), em parceria com a Escola do Louvre, na França, publicou hoje (2), no Diário Oficial da União, Extrato de Edital nº1, de 26 de abril, sobre a abertura de inscrições para Bolsa de Intercâmbio de formação no Seminário Internacional de Verão de Museologia da Escola do Louvre (Siem) e estágio em museus franceses.

Serão concedidas três bolsas para brasileiros, sendo uma para servidor do Ibram/MinC e duas para público em geral, com duração de três meses, não renováveis. Os selecionados receberão bolsas no valor especificado na Portaria nº 174, de 6 de dezembro de 2012, da Coordenação de Apefeiçoamento de Pessoal de Nível superior (Capes), na modalidade Capacitação.

A vaga destinada a servidor do Ibram seguirá a legislação federal relativa a afastamentos do país e o servidor selecionado optará pelo afastamento do país com ônus limitado ou sem ônus, conforme expresso no Decreto nº 91.800, de 18 de outubro de 1985. Ao optar por afastamento sem ônus, o servidor receberá os valores da bolsa conforme portaria da Capes acima referida.

Convênio com Escola do Louvre foi firmado durante visita oficial da ministra da Cultura à França em dezembro - na foto com a diretora-geral da Unesco

Como participar
Para concorrer, os interessados devem estar inscritos em curso de pós-gradução em nível de mestrado na área da Museologia, História da Arte, Arqueologia ou Antropologia; possuir proficiência em língua francesa comprovada e nacionalidade brasileira, não cumulada com nacionalidade francesa.

As inscrições vão de hoje (2) até às 18h do dia 17 de maio. O edital e seus anexos estão disponíveis para baixar.

O intercâmbio será de 1° de setembro a 30 de novembro de 2013, em Paris, com  duas semanas de formação no Siem, oferecido pela Escola do Louvre, e dois meses e meio em estágio em museus franceses. O objetivo é adquirir conhecimentos práticos com os profissionais da Escola do Louvre e, ainda, experiência com os profissionais de museus franceses durante o estágio. Confira a programação do curso (em francês).

Dúvidas ou outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico asint.selecao@museus.gov.br.

Matérias relacionadas
Museus: ministra da Cultura assina na França memorando de entendimento
Após atividades em Brasília, Diretor da Escola do Louvre visita museus no RJ

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Museus: ministra da Cultura assina na França memorando de entendimento

Durante missão em Paris, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, assinou na quarta-feira (5), memorando de entendimento que prevê a integração das políticas de museus do Brasil e da França. O documento foi assinado em conjunto com a ministra francesa da Cultura e Comunicação, Aurélie Filippetti.

Na ocasião, o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Jr., e o diretor da Escola do Louvre, Philippe Durey, também firmaram convênio para o intercâmbio de profissionais e estudantes da área museológica a partir de 2013. O projeto de cooperação terá duração inicial de três anos, podendo ser renovado por igual período.

Segundo José do Nascimento Jr., o foco para os brasileiros é aprender com as áreas de conservação, exposição e gestão da França. “De outro lado, os franceses têm interesse na ação social dos museus no Brasil. É uma parceria muito produtiva”, disse.

Unesco - Ainda como parte da agenda de trabalho na capital francesa, a ministra da Cultura e o presidente do Ibram participaram de reunião com a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Irina Bokova, durante a qual tratou-se da proposta de iniciativa do Ibram para a criação de um instrumento normativo internacional sobre patrimônio museológico e coleções.

A ministra Marta Suplicy anunciou o repasse de US$ 220 mil para o financiamento do estudo preliminar necessário à aprovação de uma Recomendação da Unesco sobre Proteção e Promoção dos Museus e Coleções.

O instrumento teria por objetivo proteger e promover o patrimônio musealizado, as coleções e as instituições que os abrigam, além de reposicionar os museus como elemento central para a promoção da cultura.

Durante os encontros, José do Nascimento Jr. e a ministra Marta Suplicy convidaram a França a participar da 23ª Conferência do Conselho Internacional de Museus (ICOM), que acontecerá na cidade do Rio de Janeiro, em agosto do próximo ano. A ministra francesa também foi convidada a participar de seminário de política e gestão museológica a ser realizado em 2013.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Ministério da Cultura

Matérias relacionadas
Diretor da Escola do Louvre faz palestra na sede do Ibram
Unesco referenda proposta brasileira para proteção ao patrimônio musealizado