Página 1 de 212

Museu das Bandeiras mede eficiência energética em parceria com o IFG

Pesquisa busca tornar o edifício histórico mais eficiente em termos energéticos e melhor atendimento às demandas dos usuários.

Pesquisa busca tornar o edifício histórico mais eficiente em termos energéticos e melhor atendimento às demandas dos usuários.

Em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), o Museu das Bandeiras, vinculado à rede Ibram e situado na cidade histórica de Goiás (GO), deu início na última quarta-feira (22) a um projeto que vai avaliar sua eficiência energética.

O museu integra o projeto “Avaliação de eficiência energética em edificações históricas da cidade de Goiás”, realizado pelo estudante Carlomar Alves e supervisionado pela professora Pammila Rodrigues Japiassú. A pesquisa tem como objetivo caracterizar edificações históricas da cidade de Goiás para a análise de desempenho térmico e energético, através de levantamento de dados durante visitas técnicas.

Situado na antiga Casa de Câmara e Cadeia da cidade, construção do séc. XVIII, o Museu das Bandeiras disponibilizará informações sobre suas características construtivas, arquitetônicas, de uso e ocupação, que influenciam no desempenho energético. Os levantamentos de dados e medições in loco para caracterização da edificação estão sendo realizados com uso de técnicas e métodos não destrutivos.

A pesquisa tem como foco a redução do consumo energético de construções históricas como a que sedia o Museu das Bandeiras, além da melhoria no conforto ambiental. A ideia é buscar edifícios históricos mais eficientes em termos energéticos e que atendam às demandas dos usuários, o que pode estimular o uso, ocupação e conservação desses imóveis, garantindo sua vitalidade.

Publicação para realização de parcerias ganha nova versão

Com as  inscrições abertas para a 16ª Semana de Museus, o Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) lança uma versão atualizada de publicação com dicas para a realização de parcerias com empresas sem o repasse de recursos financeiros.

Parcerias_Capa_2018

Parcerias: a publicação do Ibram foi atualizada e revista

Segundo o Ibram, “os objetivos dessas parcerias são ampliar a divulgação dos museus brasileiros, incentivando a visitação e democratizando o acesso, e promover uma maior aproximação com a comunidade e seu entorno”.

No aspecto Participação é colocado a importância de se estabelecer conexões com a comunidade e o entorno do museu para o planejamento e a realização de ações. Ao falar de Comunicação, a cartilha dá dicas para a divulgação das atividades programadas. Na última parte é tratada a Legalização e Contrapartidas em relação as parcerias.

“O alinhamento com empresas, além de somar forças, é mais uma opção de reforçar a sustentabilidade das ações desenvolvidas pelos museus e processos museológicos”, reforça o Ibram. A publicação está disponível para download gratuito na página do Ibram.

Semana de Museus 2018
O formulário para a inscrição de atividades na 16ª Semana de Museus, que acontecerá entre os dias 14 e 20 de maio de 2018 em todo o Brasil, encontra-se aberto até 12 de março na página do Ibram.

Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos é o tema definido pelo Conselho Internacional de Museus (Icom), e adotado a cada ano pelo Ibram, para celebrar o Dia Internacional de Museus (18 de maio).

Para participar, o museu ou instituição cultural interessada deve programar atividades em torno do tema (exposições, visitas mediadas, shows, palestras, exibição de filmes etc.). As atividades ocorrem exclusivamente sob a responsabilidade da instituição que as inscrever.

Ao Ibram cabe a mobilização do setor, a divulgação da temporada cultural, além da produção da identidade visual e kit de divulgação digital, texto de referência sobre o tema e o guia da programação nacional – onde o público pode encontrar informações sobre todos os eventos cadastrados.

Texto: Ascom/Ibram

Temporadas de eventos e parcerias focam na visibilidade dos museus

A realização de de eventos que ampliem a visibilidade dos museus e a realização de parcerias com foco na difusão de conhecimento estiveram em pauta em 2017.

A 15ª Semana de Museus e a 11ª Primavera dos Museus, eventos que fazem parte do calendário anual do instituto, uma vez mais movimentaram o campo museal neste ano.

Foto: Doni Maciel /Acervo Ibram

Ibram promoveu o 7º FNM em Porto Alegre (RS) em 2017

A Semana de Museus contou com mais de 1 mil participantes de todo o país, enquanto a Primavera dos Museus conseguiu aumentar em 24% o número de museus nesta edição, com mais de 900 participantes. Para 2018, as inscrições para a 16ª Semana de Museus já se encontram abertas.

Outro evento de grande relevância para o setor foi a realização do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), que reuniu em Porto Alegre (RS) mais de 900 participantes sob o tema Recomendações Unesco: caminho para museus e coleções.

Para o próximo ano, uma nova versão do blogue do FNM  estará disponível. Além de disponibilizar conteúdos relacionados a todas as sete edições, ele também passa a ser espaço de diálogo permanente com o campo museal para assuntos relacionados à Política Nacional de Museus e seus desdobramentos.

Com a celebração dos 200 anos dos museus no Brasil em 2018 e os 10 anos do Ibram em 2019, o instituto trabalha em um projeto guarda-chuva que contemple um conjunto de ações e atividades em torno das datas.

Parcerias para a difusão
Em 2017, o Ibram deu um passo relevante para a ampliação da presença dos seus museus na internet. A disponibilização de acervos de cinco museus da rede Ibram na plataforma Google Art&Culture amplia a disseminação do conhecimento sobre museus, além de gerar impacto para pesquisadores e interessados em arte e cultura.

Ainda falando em parcerias, em 2018 começa a ser produzida uma nova temporada do programa Conhecendo Museus – realizado com a Empresa Brasil de Comunicação. Serão 30 episódios abordando temas como gastronomia, ciência e tecnologia, moda e comunicação a partir da história e acervos de museus brasileiros. Conheça as temporadas anteriores.

Foto: Doni Maciel /Acervo Ibram

Modernização do MCHA ampliará programação cultural em Alcântara (MA)

A equipe do Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA/Ibram), no Maranhão, reuniu-se hoje (7) com o prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, com o objetivo de firmar parceria para fortalecer a programação cultural da cidade – a partir do projeto em andamento de ampliação do museu.

A Praça da Matriz

Cartão postal: o sobrado do MCHA integra o conjunto arquitetônico da Praça da Matriz de Alcântara

O projeto arquitetônico para o novo MCHA, situado em sobrado do final do século XVIII na Praça da Matriz de Alcântara (MA), prevê anexação do sobrado vizinho ao museu, criando áreas para exposições temporárias e permanentes, além de auditório, cafeteria e biblioteca. O projeto deve ser entregue no final deste ano.

A intenção do museu e da prefeitura é ampliar a oferta de atividades culturais para a população da região e visitantes, mantendo assim a vocação turística da histórica cidade maranhense – fundada por portugueses em 1648.

Ampliar a frequência de exposições de artes visuais, exibição de filmes, espetáculos e cursos livres são atividades propostas, além de criar mais espaço para a participação do museu nas temporadas nacionais de eventos organizadas pelo Ibram – Semana de Museus e Primavera dos Museus.

Texto e foto: MCHA/Divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Ibram abre chamada para parcerias durante a Semana de Museus 2017

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) abriu chamada para a realização de parcerias, sem repasse de recursos financeiros, com empresas públicas e privadas com foco na promoção e divulgação da 15ª Semana de Museus – programada para acontecer entre os dias 15 e 21 de maio de 2017.

Empresas de aviação civil do Brasil e que fabricam artigos de vestuário, assim como empresas de telefonia móvel e de mídia indoor, são de interesse para a formação de parcerias, com intuito de divulgação do evento junto a seus públicos por meio de produtos e serviços.

Identidade visual da Semana de Museus 2017 (clique para ampliar)

Identidade visual da Semana de Museus 2017 (clique para ampliar)

A contrapartida do Ibram será feita com a inclusão das logomarcas das empresas apoiadoras em todo o material de divulgação produzido para a Semana de Museus 2017, destinado ao todos os museus brasileiros e instituições participantes da temporada nacional, assim como no Guia de Programação – disponibilizado digitalmente para o público. Acesse a chamada de parcerias na íntegra.

As empresas interessadas devem entrar em contato com o Ibram, até o dia 24 de fevereiro, pelo telefone (61) 3521.4112 ou pelo endereço eletrônico semana@museus.gov.br. Uma ou mais empresas poderão ser parceiras, de acordo com o escopo das ações de promoção e divulgação.

Atualmente, o Ibram tem mapeados cerca de 3,6 mil museus no Brasil. Em média, 1.260 instituições participam anualmente da Semana de Museus, que completa 15 anos em 2017. Confira  as estatísticas de participação de todas as edições.

Parcerias locais
O Ibram também lançou, no final de 2016, uma cartilha para as instituições participantes tanto da Semana de Museus quanto da Primavera dos Museus – temporada de eventos que acontece no segundo semestre de cada ano.

Ampliar a divulgação das atividades dos museus, incentivar a visitação e promover uma maior aproximação com as comunidades onde se inserem são objetivos da publicação, que alinha cinco tópicos que podem fazer a diferença em uma iniciativa local. Baixe a cartilha gratuitamente.

As inscrições online de atividades para a 15ª Semana de Museus estão abertas até 3 de março. O tema para esta edição é Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram busca parcerias para a divulgação da Semana Nacional de Museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) busca celebrar parcerias com serviços e produtos de empresas públicas e privadas para auxiliar na promoção e divulgação da 14ª Semana Nacional de Museus (SNM). Como contrapartida, será feita a inclusão da logomarca das empresas parceiras no material de divulgação produzido para a promoção e divulgação da 14ª SMN. As empresas interessadas deverão entrar em contato pelo telefone (61) 3521-4112 ou pelo e-mail semana@museus.gov.br, no período de 23 de novembro de 2015 a 15 de fevereiro de 2016.

A exemplo de ações realizadas em edições anteriores, o Ibram pretende firmar parcerias com empresas de aviação civil, de telefonia móvel, de fabricação de artigos do vestuário, de redes sociais, e de outros ramos, que possam por meio de suas próprias ações de comunicação, alcançar um número maior de público, potencializando, assim, a divulgação da Semana de Museus.

Anualmente, a Semana Nacional de Museus acontece em comemoração do Dia Internacional de Museus (18 de maio) quando instituições de todo o país promovem atividades em torno de um mesmo tema, e tem como objetivos valorizar os museus brasileiros e intensificar a relação dos museus com a sociedade. Em 2016, a Semana acontecerá de 16 e 22 de maio, com o tema Museus e paisagens culturais.

O evento é responsável por um aumento significativo na visitação das instituições culturais participantes no período. Além de incentivar a dinamização da economia local, a temporada cultural também promove a geração de mídia espontânea, por meio da publicação de matérias sobre a Semana de Museus, em veículos de comunicação por todo o país.

Saiba mais sobre a Semana Nacional de Museus

Rio 450: MHN recebe exposição sobre calçadas de pedras portuguesas

Vista aérea de trecho do Calçadão de Copacabana

Vista aérea de trecho atual do Calçadão de Copacabana

A partir de 12 de junho, chega ao Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), a versão ampliada da exposição Tatuagens urbanas e o imaginário carioca, que passou anteriormente por Recife (PE) e Belo Horizonte (MG), em 2011, e obteve sucesso junto ao público.

Como parte das celebrações dos 450 anos da cidade do Rio, a prefeitura do Rio e o Comitê Rio450, apresentam, até 1º de agosto, a arte portuguesa de se fazer calçadas desenhadas, popularmente conhecida como “calçadas de pedras portuguesas”: pavimentação que se utiliza de mosaicos de calcário em sua estrutura e cujos desenhos ganharam as ruas de cidades europeias e brasileiras.

A capital fluminense possui 1,218 milhões de metros quadrados de calçamento em pedras portuguesas, sendo os mais emblemáticos o canteiro central da orla de Copacabana, projetado pelo paisagista e arquiteto Burle Marx (1909-1994), e o Calçadão de Copacabana – cuja imagem é reconhecida em todo mundo.

Parcerias e obras originais
“Através de acervos de Instituições de Portugal e do Brasil apresentamos telas, desenhos, fotos e moldes que formam um conjunto expositivo da maior relevância para se conhecer o tema proposto: as calçadas portuguesas”, explica a pesquisadora e produtora cultural Renata Lima, coordenadora do projeto e autora do livro Tapetes de pedra, que inspira a exposição.

“A parceria com a Câmara de Lisboa nos possibilitou empréstimos de obras originais, verdadeiros tesouros do patrimônio urbano”, comenta. Além de fotografias de várias épocas impressas no livro, novas fotos aéreas das calçadas da cidade, feitas por Bruno Veiga, também estarão expostas no MHN, bem como documentos e estrutura multimídia.

A orla de Copacabana ainda no começo do século XX

A orla de Copacabana ainda no começo do século XX

A exposição está dividida em três módulos: um recorte Histórico, com acervos de instituições como o Museu da Cidade de Lisboa, Museu da Cidade e Museus Castro Maya/Ibram, além de registros relacionados aos calçadões de Copacabana e Ipanema, que tem curadoria de Solange Godoy.

Já o módulo Calceteiro conta com acervo do Museu dos Moldes de Lisboa, além de fotografias e filmes de várias épocas.

E o terceiro módulo, Imaginário Carioca, reúne objetos inspirados nas calçadas do Rio de janeiro e revela como o carioca se apropriou dessa marca registrada da cidade no design de jóias, mobiliário, obras de arte, moda etc.

As peças foram reunidas por Didi Resende, responsável pela curadoria do módulo, ao lado da jornalista Lenora de Vasconcellos. A cenografia da exposição leva a assinatura de Daniela Thomas e Felipe Tassara.

Como construir calçadas
Em paralelo à exposição, o projeto vai discutir a importância da conservação e adaptação das calçadas aos novos padrões de mobilidade e acessibilidade urbanas, além de formar novos calceteiros, através de seminários e oficinas especializadas.

A partir do dia 15 de junho, o Curso de Qualificação de Mestres Calceteiros incluirá aulas com mestres que trabalham na Prefeitura de Lisboa, que ensinarão a técnica do calçamento em pedras portuguesas.

As formas geométricas destacam-se nas calçadas cariocas

As formas geométricas destacam-se nas calçadas cariocas

O objetivo da Prefeitura com esse curso de especialização é reciclar o grupo de calceteiros e garantir a qualidade do assentamento de pisos em pedra portuguesa na cidade.

Ao final do curso, os calceteiros formados serão responsáveis pela construção de novas calçadas, a partir de desenhos selecionados através de um concurso realizado na Escola de Artes do Parque Lage.

Já o Seminário Calçadas Públicas acontece no dia 23 de junho, no Auditório do Museu Histórico Nacional, em três mesas de debate das quais participam, entre outros convidados, Pedro Home de Gouveia, coordenador da Equipe do Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa; Washington Fajardo, Presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), e Marcus Belchior, secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos. O seminário é gratuito é aberto ao público.

O Museu Histórico Nacional está localizado na Praça Marechal Âncora (próximo à Praça XV), no centro do Rio. Está aberto ao público de terça a sexta-feira, das 10h às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h.

O ingresso custa R$ 8, sendo a entrada gratuita aos domingos. Saiba quem está isento de pagamento, ou paga meia entrada, na seção Informações Serviços no sítio web do museu.

Texto: Divulgação MHN
Edição: Ascom/Ibram
Fotos: Bruno Veiga (1 e 3)/Augusto Malta (2)

Museus para uma sociedade sustentável: Semana de Museus 2015

A Semana Nacional de Museus acontece anualmente para comemorar o Dia Internacional de Museus (18 de maio), quando os museus brasileiros, convidados pelo Ibram, desenvolvem uma programação especial em prol dessa data. O tema norteador dos eventos é proposto pelo Conselho Internacional de Museus (Icom).

Neste ano, a sua 13ª edição ocorrerá entre os dias 18 e 24 de maio, quando instituições museológicas de todo o país promoverão atividades em torno do tema Museus para uma sociedade sustentável. Saiba mais sobre o tema.

Foi encerrado o período para realização de inscrições e alterações nos eventos da 13ª edição da Semana de Museus. Um total de 1.378 instituições estão participando com 4.570 atividades inscritas. Confira a programa completa no guia online (em formato .pdf).

Programação por Unidade Federativa
Acre (AC)   Alagoas (AL)   Amapá (AP)   Amazonas (AM)   Bahia (BA)   Ceará (CE)   Distrito Federal (DF)
Espírito Santo (ES)   Goiás (GO)   Maranhão (MA)   Mato Grosso (MT)   Mato Grosso do Sul (MS)
Minas Gerais (MG)   Pará (PA)   Paraíba (PB)   Paraná (PR)   Pernambuco (PE)   Piauí (PI)
Rio de Janeiro (RJ)   Rio Grande do Norte (RN)   Rio Grande do Sul (RS)   Rondônia (RO)
Santa Catarina (SC)   São Paulo (SP)   Sergipe (SE)   Tocantins (TO)

Formando parcerias – ampliando ações
O Ibram vem avançando na promoção de sua imagem institucional e também na dos museus e processos museológicos. Uma de suas estratégias é o alinhamento com produtos e serviços de empresas públicas e privadas sem o repasse de recursos financeiros. Para tanto, apresentamos algumas possibilidades de parcerias para ampliação e desenvolvimento das ações dos museus no âmbito da 13ª Semana Nacional de Museus.

Cronograma
Período de inscrição: 5 de dezembro de 2014 a 8 de março de 2015 – encerrado
Realização da 13ª Semana de Museus: 18 a 24 de maio de 2015.

Material de divulgação disponível para download
Cartaz no formato pdf.
Cartaz no formato jpg.

Spot para veiculação em rádio (30 segundos – formato mp3).
Veiculação de forma facultativa, gratuita e aleatória na programação.
Vídeo de divulgação (30 segundos – formato avi)

Publicações sobre o tema
Barry; LORD, Gail D. Manual de Gestión de Museos. Barcelona: Editorial Planeta; Ariel – Arte y Patrimonio, 2010.

Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Museus e a dimensão econômica: da cadeia produtiva à gestão sustentável – Brasília, DF: Ibram, 2014 (Coleção Museu, Economia e Sustentabilidade 2) – disponível para baixar gratuitamente.

María Luisa B. Arte, Museos y Nuevas Tecnologías. Astúrias, Esapanha: Ediciones Trea, 2001.

NASCIMENTO JUNIOR, José do (org.). Economia de Museus. Brasília: MinC/Ibram, 2010. (Coleção Museu, Memória e Cidadania)

Sinclair; MCIVOR, Stephanie. Museum Volunteers: Good Practice in the Management of Volunteers. Inglaterra, Oxon: Taylor & Francis Group; Routledge, 1998.

Ylva; RUNYARD, Sue. Marketing and Public Relations for museums, galleries, cultural and heritage attractions. USA-New York: Taylor & Francis Group; Routledge, 2011.

Contato
(61) 3521-4214
semana@museus.gov.br

Ibram busca parcerias para promoção da Semana de Museus 2015

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), autarquia federal vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), deu início a celebração de parcerias com serviços e produtos de empresas públicas e privadas para auxiliar na promoção e divulgação da 13ª Semana de Museus, que acontece entre os dias 18 e 24 de maio de 2015.

A Semana de Museus, ação de promoção permanente do Ibram, congrega atividades diversas dos museus brasileiros no primeiro semestre de cada ano, marcando o Dia Internacional de Museus (18 de maio). Em 2015, o tema de sua 13ª edição é Museus para uma sociedade sustentável.

Atividade em museu de zoologia de Santa Catarina: público cresce durante Semana de Museus

Atividade em museu de zoologia de Santa Catarina durante Semana de Museus 2014: crescimento do público a cada edição

As parcerias, que podem ser realizadas com uma ou mais empresas, visam promover e divulgar a 13ª Semana de Museus junto ao público das empresas de aviação civil do Brasil, empresas de fabricação de artigos de vestuário e de telefonia móvel.

Interessados devem entrar em contato pelo telefone (61) 3521.4137 ou pelo endereço eletrônico cpgii@museus.gov.br. Confira quais ações de promoção e divulgação são esperadas.

Contrapartidas
Como contrapartida será feita a inclusão da logomarca da empresa participante como apoiadora no material gráfico produzido para a Semana de Museus 2015 (cartaz, banner e guia da programação impresso e online).

O material produzido será disponibilizado aos mais de 3,4 mil museus brasileiros e aos órgãos e instituições das instâncias federal, estadual e municipal, como Congresso Nacional, embaixadas e órgãos internacionais.

A Semana de Museus também gera significativo número de mídia espontânea, onde os parceiros são divulgados. Em maio de 2014, mês de realização da sua 12ª edição, foram registrados cerca de 162 conteúdos na imprensa, entre portais, TVs, jornais e revistas de circulação local e nacional.

Pesquisa sobre a Semana de Museus 2015, realizada pelo Ibram, mostrou um aumento de público de 103% nas instituições participantes na semana do evento, assim como 24,2% mais visitantes com relação ao mês anterior à ação. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Angelis Manente Forgiarini/divulgação

Ibram disponibiliza novas publicações online na área de museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) tem três novas publicações disponíveis em sua página para consulta ou download gratuito aos interessados.

Museus_DimensaoEconomica_CapaAcessível apenas online, Museus e a Dimensão Econômica: da Cadeia Produtiva à Gestão Sustentável, apresenta os resultados do primeiro estudo sistêmico da cadeia produtiva dos museus brasileiros. A pesquisa, realizada em âmbito nacional, abrange informações de diversas fontes referentes ao campo museal no período entre 2007 e 2013.

Fruto de parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), a iniciativa contempla a dimensão econômica dos museus e promove uma reflexão sobre os profissionais que atuam nos museus e o mercado de trabalho.

Além disso, traça uma análise ambiental por meio do desenho da cadeia produtiva e das atividades econômicas dos museus, e apresenta ainda o desafio da sustentabilidade no tocante à gestão das instituições museológicas brasileiras.

Prospecção e turismo
Também já está disponível online o livro Encontros com o Futuro: Prospecções do Campo Museal Brasileiro no Início do Século XXI, lançado, em sua edição impressa, durante o 6º Fórum Nacional de Museus, realizado em Belém (PA), em novembro de 2014.

EncontrosFuturo_CapaO trabalho foi desenvolvido em conjunto entre Ibram e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e tem como objetivo principal apontar tendências do campo museal brasileiro a respeito de temas variados que permitam inferir possibilidades de atuação, em diferentes cenários, em um horizonte de 10 anos.

Outra publicação, também disponível em edição impressa, trata da relação entre turismo e cultura.

Desenvolvido pelo Ibram, em parceria com o Ministério do Turismo, Museus e Turismo, em edição revisada, permite a identificação de possibilidades de diálogo e inovação nos dois campos e traz ainda dicas sobre como as áreas de museus e do turismo podem funcionar em apoio mútuo. Acesse todas as publicações já editadas pelo Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Imagens: Divulgação

Página 1 de 212