Museu da República inaugura mostra temporária O Olimpo é Aqui

O Museu da República/Ibram recebe, a partir do dia 4 de outubro, a exposição temporária O Olimpo é Aqui, com imagens reproduzidas de espaços da sua própria arquitetura.

O Palácio do Catete, nome pelo qual o Museu é conhecido, guarda em sua história resquícios de tempos mais antigos. O visitante com olhar atento percebe a grande influência da mitologia greco-romana na decoração do palácio. Essa foi a impressão de muitos cronistas do século XIX, que chamaram o palácio de “quase romano”.

No Brasil do século XIX, dominado pelo neoclassicismo na arquitetura e nas artes, o Império buscava construir uma identidade nacional com olhos na Europa, não na diversidade de seu povo e nas tradições da época da Colônia. O Palácio do Catete não foi exceção: os deuses que ornam os salões tinham como objetivo passar mensagens para todos aqueles que pudessem compreender esses símbolos.

A mostra fica em cartaz até 30 de janeiro de 2017. O Museu da República funciona de terça a sexta das 10h às 17h e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h.

Museu da República comemora Dia Mundial do Meio Ambiente

O Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro, vai comemorar a Semana Mundial do Meio Ambiente com várias atividades para crianças e adultos. No dia o6 de junho, segunda-feira, o Museu recebe mais de 100 alunos da escola Vital Brasil que irão participar, junto com os visitantes do Museu, de atividades ligadas à preservação do meio ambiente.

Na programação os alunos e os visitantes do Museu vão conhecer o processo de compostagem, o controle de vetores (dengue, ratos e pombos), participar de uma oficina de reciclagem com garrafas pet e assistir a apresentação do grupo de teatro Chegando de Surpresa, da COMLURB.

Além disso, serão distribuídas mudas aos presentes, que farão também uma visita mediada pelo Jardim Histórico do Museu da República. As atividades começam às 9:30 da manhã no pátio interno do Palácio do Catete.

Colônia de Férias do Museu da República comemora 30 anos

Começou nesta segunda-feira (4), a Colônia de Férias do Museu da República/Ibram. A atividade comemora, em 2016, 30 anos. Desde 1986 o Museu desenvolve, gratuitamente, trabalhos com grupos de 40 crianças, de 7 a 11 anos, sempre pautadas no patrimônio material e imaterial, memória e museu. Os temas são trabalhados através de oficinas lúdico pedagógicas, dinâmicas de grupo e muitas brincadeiras.

Atividades de férias no Museu da República

Atividades de férias no Museu da República

Neste ano o tema escolhido é Olimpíadas no Museu, sobre os jogos olímpicos que serão realizados no Rio de Janeiro, para despertar nas crianças a importância dos esportes como instrumento para o desenvolvimento social e educativo.

Durante as duas semanas da Colônia, de 4 a 15 de janeiro, as crianças além de conhecerem o Museu e seu Jardim Histórico, vão participar de uma olimpíada com campeonatos de diversas modalidades, como: jogo de argola, boliche, dança da laranja, jogos de memória, quebra-cabeça com obstáculos, cabo de guerra, corrida maluca, peteca e vôlei com lençol.

Além dessas modalidades, quase olímpicas, as crianças farão passeios até o Maracanã, Escola de Educação Física e ao Museu dos Esportes no Forte São João, na Urca.

Eles farão também aquecimentos, relaxamentos, atividades de artes plásticas, jogo da palavra, assistirão filmes e farão os convites para a festa de encerramento.

No final da Colônia serão entregues medalhas e diplomas.

Este ano a Colônia de Férias do Museu da República terá a participação da empresa Saúde Total Serviços Relacionados à vida Eireli-me, que é ligada à saúde humana e atividades de condicionamento físico.

Museu da República comemora 55 anos e realiza uma série de atividades

Escadaria principal do Palácio

Escadaria principal do Palácio

Pelos salões do Palácio do Catete, atual Museu da República/Ibram, circularam 18 presidentes, que, com seus ministérios, decidiram os rumos, muitas vezes dramáticos e cruciais, da vida social, política e econômica do Brasil. A história do Museu da República começa em 1960 e se confunde com a própria história política recente do Brasil. O MR é hoje um importante pólo artístico-cultural do Rio de Janeiro e do Brasil. Sua missão fundamental continua sendo a mesma da sua criação: a preservação, a investigação e a comunicação dos testemunhos materiais e não-materiais vinculados à história da República no Brasil.

Para comemorar 55 anos de atividade no dia 15 de novembro, o Museu da República criou uma programação especial, que traz as bases da sua formação: história, educação e cultura.

Para começar, no dia 13 acontece o lançamento do livro Mulheres no Poder: trajetórias na política a partir da luta das sufragistas do Brasil, de Schuma Schumaher e Antonia Ceva. No dia 14 o lançamento do livro de poesias Água Salobra, do poeta e museólogo Mário Chagas.

No dia 15, cerimônia de homenagem aos colaboradores do Museu da República, lançamento da ferramenta digital Roteiros Republicanos, inauguração da exposição Em Soslaio, do artista Mario Grisolli e atividade educativa A Pátria, coordenada pelo Setor Educativo do Museu da República.

E no dia 16 acontece o lançamento do livro Do palácio ao museu: a trajetória pedagógica do Museu da República do governo bossa nova à ditadura civil-militar, de Kátia Frecheiras.

O Museu também recebe, durante três dias, o MIMO festival de música instrumental, com shows, workshops de música, aulas espetáculo e poesia.

Na programação, a Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades, shows com Antônio Guerra, Nailor Proveta & Alessandro Penezzi, Orquestra popular Tuhu, David ganc e quarteto Guerra-Peixe, Boubacar Traoré, Duo Milewski & Mr. Bruno, os workshops “violino na música tradicional escocesa”; “Sambasoul – a banda Black Rio e o álbum Maria Fumaça”; “A música do corpo”; “Violão brasileiro”; Improvisação ao longo do tempo”; “Ouvindo Tom Zé”; “Música tradicional coreana e seus instrumentos”; “Blues ao redor do mundo”; e “A música de Angola do pós-guerra”.

E para lavar a alma uma chuva de poesia, com poemas de Drummond, Cecília Meireles e Oswald de Andrade, entre outros.

SERVIÇO:

Comemoração dos 55 anos do Museu da República

Dias 13 – 14 – 15 e 16 de novembro

Local – Jardim Histórico do Museu da República

Aberto das 8:00 às 19:00 horas

ENTRADA FRANCA

selo 55 MR

PROGRAMAÇÃO  COMPLETA

SEXTA, Dia 13/11

Lançamento do livro “Mulheres no Poder: trajetórias na política a partir da luta das sufragistas do Brasil”, de Schuma Schumaher e Antonia Ceva. Obra de referência, que apresenta a trajetória de mulheres de nosso país e nossa História.

Local: Varanda do Palácio do Catete

Horário: 18h

SÁBADO, Dia 14/11

Lançamento do livro de poesias “Água Salobra”, do poeta e museólogo Mário Chagas. “Água Salobra” é um livro composto de 4 secções: “Pororoca”, “A Vida às Margens do Rio”, “Verão” e Fórmula Um” reúne poemas trabalhados ao longo dos últimos dez anos. Como diz o poeta: “algo nessa água/é sal/algo é obra”.

Local: Coreto do Jardim Histórico

Horário: 16h

DOMINGO, Dia 15/11

10h:  Cerimônia de homenagem aos colaboradores do Museu da República

10h30: Lançamento da ferramenta digital “ROTEIROS REPUBLICANOS”

Local: Auditório Apolônio de Carvalho

11h: Inauguração da exposição “EM SOSLAIO”, do artista Mario Grisolli, que aborda a questão da observação das estrelas por periscópio que será instalado na parte superior do Coreto, no Jardim do Museu da República. O trabalho busca uma projeção de luz oblíqua, deformando e re-codificando a paisagem que estamos acostumados a ver.

Local: Coreto do Jardim Histórico

11h e 15h: Atividade Educativa “A Pátria”, coordenada pelo Setor Educativo do Museu da República, com brincadeiras e distribuição de jogos e publicações.

Local: Pátio Interno do museu

SEGUNDA, Dia 16/11

Lançamento do livro “Do palácio ao museu: a trajetória pedagógica do Museu da República do governo bossa nova à ditadura  civil-militar (1960-1977)”, de Kátia Frecheiras, pesquisadora do Museu da República.

Local: Espaço Multimídia – 1º andar

Horário: 14h

PROGRAMAÇÃO MIMO FESTIVAL

CONCERTOS

SÁBADO, 14/11

11h, Museu da República

GRANDE COMPANHIA BRASILEIRA DE MYSTÉRIOS E NOVIDADES (Brasil)

15h, Museu da República

ANTÔNIO GUERRA (Brasil) – Artista vencedor do Prêmio MIMO Instrumental 2015

17h, Museu da República

NAILOR PROVETA & ALESSANDRO PENEZZI (Brasil)

DOMINGO, 15/11

11h, Museu da República

ORQUESTRA POPULAR TUHU (Brasil)

15h, Museu da República

DAVID GANC & QUARTETO GUERRA-PEIXE. Participação MINGO ARAÚJO (Brasil)

17h, Museu da República

BOUBACAR TRAORÉ (Mali)

ETAPA EDUCATIVA

MIMO PARA INICIANTES

QUINTA E SEXTA-FEIRA, 12 e 13/11

Ministrante: DUO MILEWSKI & MR. BRUNO (Brasil)

Dedicada a crianças entre 5 e 10 anos de idade, matriculadas na rede pública de ensino, a iniciativa aproxima os alunos do mundo da música. As aulas-espetáculo são ministradas pelo violinista Jerzy Milewski, a pianista Aleida Schweitzer, e o bonequeiro e violonista Mr. Bruno.

Local: Museu da República – Auditório

*Atividade fechada para escolas convidadas da rede pública

WORKSHOPS

SEXTA-FEIRA, 13/11

Tema: O VIOLINO NA MÚSICA TRADICIONAL ESCOCESA

Ministrante: CHRIS STOUT (Escócia)

O premiado violinista é adepto de uma variedade de estilos do violino, mas tem como maior influência a música tradicional de seu país. Seu estilo inconfundível também é influenciado pelo jazz, a música eletrônica e clássica. Ele demonstrará os elementos marcantes da música tradicional da Escócia e como os utiliza como inspiração para compor.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 9h30 às 11h

Tema: SAMBASOUL – BANDA BLACK RIO E O ÁLBUM ‘MARIA FUMAÇA’

Ministrante: WILLIAM MAGALHÃES (Brasil)

O atual líder do grupo falará sobre as estruturas rítmicas, melódicas e harmônicas e os encorpados arranjos de metais que o bem-sucedido grupo carioca utilizou à época de sua criação, a partir do samba, da gafieira, do funk e do jazz, e que até hoje soa original. Lançado em 1977, o álbum “Maria Fumaça” figura entre os principais da MPB.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 13h30 às 15h

Tema: A MÚSICA DO CORPO

Ministrantes e provocadores: LÍGIA VEIGA E MARÍLIA FELIPPE (Brasil)

Com a proposta de desenvolver o potencial criativo dos participantes, tendo no trabalho corporal, com suas percepções e expressões, a experiência do tempo e do espaço, pretende introduzir a linguagem do Teatro de Rua com a marca da Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades. Os espetáculos do grupo têm coreografias em pernas-de-pau e música ao vivo.

Local: Museu da República – Auditório

Nº de participantes: 40

Horário: das 15h30 às 17h

Tema: VIOLÃO BRASILEIRO

Ministrante: ALESSANDRO PENEZZI (Brasil)

O artista abordará aspectos técnicos e estilísticos do instrumento, através do repertório de expoentes da história do violão brasileiro. Natural de Piracicaba, elogiado pela crítica, vem se destacando por sua técnica brilhante e a criatividade em suas composições, que têm sido gravadas por grandes nomes.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 15h30 às 17h

Tema: IMPROVISAÇÃO AO LONGO DO TEMPO

Ministrante: DAVID GANC (Brasil)

A improvisação está presente na música desde o período barroco até nossos dias, de várias formas e em todos os gêneros. Através de exemplos extraídos das transcrições de improvisos dos saxofonistas e compositores Nivaldo Ornelas e Pixinguinha, o instrumentista abordará conceitos e técnicas de improvisação, arte muito praticada, pouco estudada e reconhecida.

Local: Museu da República – Auditório

Nº de participantes: 40

Horário: das 17h30 às 19h

Tema: OUVINDO TOM ZÉ

Ministrante: TOM ZÉ (Brasil)

O originalíssimo e irreverente artista baiano, um dos fundadores do movimento tropicalista, falará sobre a sua trajetória, a influência de H. J. Koellreutter em sua formação e o experimentalismo que marca suas composições, confirmando a atemporalidade de sua obra.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 17h30 às 19h

SÁBADO, 14/11

Tema: MÚSICA TRADICIONAL COREANA E SEUS INSTRUMENTOS

Ministrante: SU:M (Coreia do Sul)

As artistas deste dueto vanguardista apresentarão os antigos instrumentos da cultura sul-coreana, suas características, significados e abordarão o diálogo entre a música tradicional coreana e a contemporaneidade.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 9h30 às 11h

Tema: BLUES AO REDOR DO MUNDO

Ministrante: VINCENT BUCHER (França)

O gaitista francês de blues adquiriu, através de viagens e encontros com instrumentistas de outras nacionalidades, uma experiência ímpar nesta linguagem musical. Ele abordará o gênero em suas diferentes formas e influências ao redor do mundo, destacando a origem africana do instrumento, o blues mandingue e seu encontro com Boubacar Traoré.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 13h30 às 15h

Tema: A MÚSICA DE ANGOLA DO PÓS-GUERRA

Ministrante: PEDRO COQUENÃO (Angola)

O DJ e produtor musical luso-angolano Pedro Coquenão, mais conhecido como Batida, apresenta o seu inovador projeto artístico e as diversas faces da sua criação e luta pelo Movimento Pró-democracia em Angola. Neste encontro, será exibido o documentário “É Dreda Ser Angolano” (2004, 65 min), produzido por Pedro e o rapper ativista Luaty Beirão. O filme trata da música do pós-guerra civil no país africano. Após sua exibição, haverá um bate-papo com o artista.

Local: Museu da República – Cineclube

Nº de participantes: 40

Horário: das 15h30 às 17h

CHUVA DE POESIA

SÁBADO, 14/11 E DOMINGO, 15/11

Museu da República – Comemoração do 55º aniversário do museu, com poemas de Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Oswald de Andrade, entre outros.

Local: Os poemas serão lançados da varanda do Palácio do Catete.

Horário: 16h30

Museu da República (RJ) abre temporada de visitas guiadas

O Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), dá início em agosto a uma temporada de visitas guiadas. Boa oportunidade para conhecer um pouco mais sobre a História do Brasil, as visitas atendem a famílias, turmas escolares e outros interessados em visitar o Palácio do Catete, que foi sede do governo federal de 1896 a 1960.

As visitas guiadas são temáticas e acontecem de segunda a sexta-feira (confira abaixo dias e horários), podendo ser realizadas com grupos de no mínimo cinco e no máximo vinte pessoas. No caso de grupos, é necessário fazer agendamento prévio. A direção do museu orienta que os interessados compareçam à bilheteria do museu pelo menos 10 minutos antes do início da visita desejada.

 

Serviço

Visitas Guiadas no Museu da República – Um Palácio e suas Memórias
Programação de Agosto

Dias 1º e 15 (segunda-feira), às 10h
“Um Jardim de Histórias” (Jardim Histórico), com Carlos Xavier, do setor Educativo.

Dias 2 e 16 (terça-feira), às 15h
“Arte nos Salões” (Salão Amarelo ou Veneziano), com Isabel Sanson Portella, do setor de Pesquisa de Acervo.

Dias 3 e 17 (quarta-feira), às 15h
“Um Tempo de Memórias” (Palácio do Catete), com Maria de Lourdes Teixeira, do setor Educativo.

Dias 4 e 18 (quinta-feira), às 15h
“República Proclamada – 1ª conjuntura da exposição A Res publica Brasileira”, com Sílvia Pinho e Carlos da Cunha Vianna, do setor de Arquivo Histórico.

Dias 5 e 19 (sexta-feira), 10h30
“Símbolos Republicanos”, com Carla Costa, do setor de Pesquisa.

Dias 5 e 19 (sexta-feira), 14h30
Exposição “A Res publica Brasieira”, com Joana Regattieri e Marcus Vinicius Macri Rodrigues, do setor de Pesquisa.

Agendamento prévio em caso de grupos:
mr.cultural@museus.gov.br
www.museudarepublica.org.br

Museu da República
Rua do Catete, 153
Informações: (21) 3235 5124

Fonte: Museu da República