Painel internacional marca abertura de Mesa Técnica sobre sustentabilidade

De 22 a 24 de junho, o Programa Ibermuseus promove a 1ª Reunião da Mesa Técnica de Sustentabilidade das Instituições Museológicas e de Processos Museais Ibero-Americanos, na sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF).

No dia 22, das 9h30 às 13h, acontece o painel internacional Sustentabilidade: reflexões no campo da cultura e dos museus, que será aberto ao público. As inscrições são gratuitas e já estão disponíveis em formulário online.

O painel será composto pelos especialistas Ángel Eduardo Moreno (Colômbia), Graça Filipe (Portugal) e Lluís Bonet y Agustí (Espanha), que debaterão sobre os conceitos e contextos da sustentabilidade no campo da cultura, abrangendo assuntos como: economia da cultura; empreendedorismo e inovação; Conta Satélite da Cultura; modelos de gestão sustentável para instituições culturais; e sustentabilidade dos museus. As jornadas dos dias 22 (tarde), 23 e 24 de junho são restritas aos participantes oficiais do evento.

Brasil à frente
A mesa técnica, responsável pela coordenação da Linha de Ação no âmbito do Programa Ibermuseus, é liderada pelo Brasil, que preside o programa ibero-americano até o fim deste ano,  e conta com a participação de representantes do Chile, Colômbia, Espanha e Uruguai, além da assessoria de organismos parceiros do Programa Ibermuseus. O objetivo desta primeira reunião no Brasil é elaborar o planejamento estratégico da linha de Sustentabilidade e suas ações a curto, médio e longo prazo.

A reunião em Brasília é realizada em parceria com o Ibram, viabilizada pelo Programa de Capacitação para o Desenvolvimento no Setor Cultural (Acerca), e financiada pela Cooperação Espanhola, com a colaboração da Fundação Internacional para a Ibero-América de Administração e Políticas Públicas (FIIAPP). Saiba mais sobre a mesa técnica na página do Programa Ibermuseus.

Texto: Divulgação Ibermuseus
Edição: Ascom/Ibram

Matéria relacionada
Ibermuseus: Brasil aprova linha de ação voltada à sustentabilidade de museus

Casa de Rui Barbosa discute renovação museográfica

Apresentar as ações que terão como intuito recuperar as imagens do universo doméstico do final do século XIX e início do século XX no Brasil. Esse é um dos temas do painel do Projeto de Renovação Museográfica que abre, em 2011, a série do Programa Memória e Informação da Fundação Casa de Rui Barbosa. O evento acontece no dia 16 de março, quarta-feira, às 14h30, na sala de cursos da FCRB.
O objetivo do projeto é proporcionar ao público a possibilidade de vivenciar ambientes e costumes, os mais próximos possíveis da época em que aqui vivia Rui Barbosa e sua família, explica a chefe do Museu Casa de Rui Barbosa, Jurema Seckler.

Com a utilização de recursos próprios, serão realizadas ações específicas como: novos circuitos, restauração de peças, instalação de novos papéis e cortinas baseados em fontes iconográficas da casa e pesquisas dos interiores das casas do final do século XIX no Rio de Janeiro.

Memória e Informação – Iniciado em 2003, o programa realizado pela FCRB apresenta uma série de palestras, promovida pelo Centro de Memória e Informação da Fundação Casa de Rui Barbosa voltadas à divulgação de estudos e pesquisas nas áreas.

A série possibilita uma agenda interdisciplinar, estabelecida a partir das áreas do conhecimento diretamente relacionadas às atividades do Centro de Memória e Informação: Arquivologia, Biblioteconomia, Conservação Preventiva, Ciência da Informação, Museologia, Políticas de Preservação, Restauração. Mais informações no site da FCRB.