Página 2 de 212

Ponto de Memória do Grande Bom Jardim será inaugurado em Fortaleza

O Ponto de Memória do Grande Bom Jardim (GBJ) , em Fortaleza (CE), será inaugurado na sexta-feira (31), às 16h, com o lançamento da exposição Jardins das Memórias no Centro de Defesa da Vida Herbert de Souza ( Rua Fernando Augusto, 987, Grande Bom Jardim).

Ponto de Memória em Fortaleza surge da articulação de nove entidades do Grande Bom Jardim

A mostra, que integra um conjunto de ações de valorização da memória local, é resultado de um processo de pesquisa participativa realizada por jovens moradores e lideranças comunitárias, que registraram desde bens materiais e imateriais ao imaginário e práticas cotidianas da região – que reúne mais de 204 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A exposição pretende tratar das lutas, resistências e celebrações locais, mostrando os ofícios, modos de fazer, edificações e lugares de memória do Grande Bom Jardim. Na exposição, o visitante conhecerá, por exemplo, a influência religiosa dos grupos pastorais na formação do território, os espaços das culturas religiosas de matrizes africanas e ameríndias, bem como as diversas expressões culturais da área.

“Tudo se deu com luta e muita negociação com os poderes públicos. É um processo cheio de memórias, que mostra que a vida neste lugar da cidade não se deu em vão, sem movimento”, enfatiza o consultor local do Ponto de Memória, Adriano de Almeida.

A iniciativa de Museologia Social cearense, que luta para conseguir sede própria, é resultado de articulação de representantes de nove entidades locais e de dez moradores, representando os cinco bairros que compõem o Grande Bom Jardim, e conta com apoio do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Mais informações pelo endereço eletrônico almadriano@gmail.com ou pelos telefones (85) 8884.1062 / 3497.2162.

Texto: Divulgação Programa Ponto de Memória

Edital Conversaciones apoiará projetos de curadoria na Ibero-América

Com o edital Conversaciones, o Programa Ibermuseus quer apoiar e estimular a produção de projetos de curadoria entre museus Ibero-Americanos.

O objetivo é dar apoio a conceitualização e a pré-produção de projetos expositivos entre instituições de dois ou mais países, com caráter bilateral ou multilateral, sobre temas de interesse que atendam à identidade e a diversidade cultural e natural que lhe são características.

A convocatória está aberta até 20 de abril de 2012 para museus da Comunidade Ibero-Americana, sem fins lucrativos e de qualquer temática, sendo possível concorrer em parceria com instituições de países não Ibero-Americanos. O formulário de inscrição e a convocatória oficial estão disponíveis no Portal Ibermuseus.

Resultados da edição 2010
Na primeira edição do Conversaciones, dois projetos foram desenvolvidos: uma exposição de projeto para a criação de um Museu Rural Comunitário no município de Villa Vil, nos Andes argentinos, para atender comunidades campesinas e os povos indígenas da região.

Já a exposição Da Cartografia do Poder aos Itinerários do Saber, colaboração entre Portugal e o Brasil, apresenta o papel dos cientistas do século XVIII e sua influência na disseminação da cultura científica pelas instituições universitárias portuguesas e brasileiras. Até 31 de dezembro de 2011, a exposição pode ser visitada na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra (Portugal), e, no próximo ano, será montada no Rio de Janeiro (Brasil).

Ibermuseus é um programa intergovernamental de cooperação cultural para o fomento, criação e fortalecimento de políticas públicas na áreas da museologia e patrimônio na Ibero-america. Está vinculado à Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB), conta com o apoio técnico da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), e tem o apoio financeiro da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID).

Fonte: Divulgação Ibermuseus

Ibram lança publicação Museus em Números em dois volumes

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) lança no dia 17, a publicação Museus em Números. São dois volumes que trazem um panorama estatístico nacional e internacional do setor de museus e textos analíticos sobre a situação dos museus nas unidades federativas.

Os dados são referentes a 1,5 mil  instituições museológicas brasileiras que responderam ao questionário do Cadastro Nacional de Museus (CNM) – cadastradas entre as mais de três mil instituições mapeadas em todo o país à época do levantamento de dados para a pesquisa (setembro 2010).

Para marcar o lançamento, acontece um debate no Auditório do Ibram/MinC, em Brasília, a partir das 14h. A abertura contará com a presença da Ministra da Cultura, Ana de Hollanda, do Presidente do Ibram, José do Nascimento Jr., do Secretário de Cultura do DF, Hamilton Pereira, e de Ivana Siqueira – representante da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

A seguir, Rose Miranda, Coordenadora Geral de Sistemas de Informação Museal (CGSIM/Ibram) realiza a apresentação da publicação Museus em Números e convida para o debate Fábio Cunha (MinC), Frederico Augusto Barbosa da Silva (IPEA), Lillian Alvares (UnB) e Ana Rosa Pais Ribeiro (IBGE). A mediação será feita por Mayra Resende – Coordenadora de Produção e Análise de Informações Museais (Ibram). A programação completa está aqui.

Participam ainda do evento representantes da aréa de museus das secretarias de cultura dos estados , que se encontram em Brasília para discutir proposta de acordo de cooperação técnica voltado ao desenvolvimento de temas estruturantes para a área museal em estados e municípios, no projeto denominado Conexões Ibram. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (61) 2024.4300.

Texto: Ascom/Ibram

Página 2 de 212