‘O retrato do rei dom João VI’ é a nova exposição do MHN

Dom João e sua esposa, dona Carlota Joaquina: o retrato, feito no século XIX por Manuel Dias de Oliveira, pertence ao acervo do Museu Histórico Nacional/Ibram

Dom João e sua esposa, dona Carlota Joaquina: o retrato, feito no século XIX por Manuel Dias de Oliveira, pertence ao acervo do Museu Histórico Nacional/Ibram

O Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram) inaugura hoje (29) a exposição “O retrato do rei dom João VI”, que marca os 200 anos de sua aclamação como Rei de Portugal, Brasil e Algarves. A mostra reúne mais de 60 peças que apresentarão ao visitante as várias faces de dom João VI ao longo da vida.

Com curadoria de Paulo Knauss, diretor do MHN e professor de História da Universidade Federal Fluminense – UFF, a mostra é centrada na construção da imagem de dom João a partir de 24 pinturas, oriundas de instituições brasileiras e portuguesas, coleções particulares e do próprio acervo do MHN. Além dos retratos, completam a exposição condecorações, medalhas, moedas, leques, gravuras e uma réplica da coroa de 1818.

Dom João VI foi, possivelmente, o rei português mais retratado na história da pintura e da gravura, pois precisava promover sua imagem para se fazer presente em Portugal enquanto viveu no Brasil – entre 1808 e 1821. A curadoria se propõe a revelar uma história da pintura no Brasil da época, em diálogo com a produção da Missão Artística Francesa, com destaque para os trabalhos de José Leandro de Carvalho e Simplício Rodrigues de Sá.

A exposição “O retrato do rei dom João VI” dá início a uma série de eventos comemorativos do bicentenário da independência do Brasil e do centenário do MHN em 2022, e fica em cartaz até 17 de fevereiro de 2019. Saiba mais.

O Bonde da História

Na primeira edição do mês de dezembro, dia 2, acontecerá uma Conversa na Galeria com o curador da mostra “O retrato do rei dom João VI” e diretor do MHN, Paulo Knauss, e Patrícia Telles – doutora em História da Arte pela Universidade de Évora (Portugal).

Para participar, não é preciso agendamento prévio para participar do Bonde da História: o encontro com os educadores acontece na recepção do museu. A visita será gratuita. Mais informações pelo e-mail mhn.educacao@museus.gov.br ou pelo telefone (21) 3299.0324.