Representantes do Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais recebem treinamento para o Registro de Museus

Nos dias 16 e 17 de maio, as representantes do Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais (SEMMG), Pollyana Lacerda e Ana Clara Antunes, vieram ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília, para receber treinamento no uso da plataforma Museusbr e operação do Registro de Museus.

O treinamento foi uma solicitação do SEMMG após participação do Ibram na programação do 11º Encontro Estadual de Museus de Minas Gerais, realizado em maio de 2018. O Encontro aconteceu como uma ação do Projeto de Consolidação do Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais, contemplado no edital de Implantação e Fortalecimento de Sistemas de Museus, publicado pelo Ibram em 2016.

Durante o treinamento, a equipe elaborou plano de trabalho que já está em análise jurídica pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, além de preparar outros documentos necessários à celebração de acordo entre o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Estado para que se torne entidade registradora local. A perspectiva é que o Termo de Reciprocidade seja assinado ainda esse ano, viabilizando a operação do Registro pelo Estado.

FVA 2018

A aplicação do Formulário de Visitação Anual – 2018 encerrou no último dia 20 de maio e recebeu mais de 1.400 respostas. A Coordenação de Produção e Análise da Informação do Ibram está realizando a tabulação dos dados, cujos resultados têm divulgação prevista para junho.

Formulário de Visitação Anual deve ser preenchido até o dia 30

FVA museusbrMuseus de todo o país têm até o final deste mês para enviar seus dados de visitação em 2018. Para tanto, basta acessar a página do museu disponível na plataforma Museusbr e preencher o Formulário de Visitação Anual – FVA 2018.

Tais informações são essenciais para o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como o Plano Nacional de Cultura, o Estatuto dos Museus e o Plano Nacional Setorial de Museus e para o desenvolvimento do setor.

Criado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o FVA é aplicado desde 2015 para que a coleta de informações sobre a visitação nos museus brasileiros seja feita de maneira padronizada e organizada, conforme determinado na Lei nº 11.904/2009 e no Decreto nº 8.124/2013.

Participe do FVA 2018 enviando os dados do seu museu! O preenchimento pode ser feito até o dia 30 de abril. Saiba mais sobre o Formulário de Visitação Anual.

 

 

Mais de 32 milhões visitaram museus brasileiros em 2017

Em sua quarta aplicação, esse foi o maior número já contabilizado pelo Formulário de Visitação Anual.

Em sua quarta aplicação, esse foi o maior número já contabilizado pelo Formulário de Visitação Anual.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) verificou, com a aplicação de seu Formulário de Visitação Anual (FVA) em 2017, que os museus brasileiros participantes da pesquisa receberam 32.239.871 visitantes no ano passado. O número corresponde ao total do público contabilizado entre os 1.001 museus que informaram realizar a contagem do público, dentre as 1.081 respostas válidas.

Em sua quarta aplicação, esse foi o maior número já contabilizado pelo Formulário de Visitação Anual. Em 2016, o FVA contabilizou um total de 28.594.539 visitas, distribuídas em 919 museus que informaram realizar a contagem de seu público. Já em 2015, foram 25.528.788 visitantes, em 716 museus; e, em 2014, foram 24.638.673 visitantes, em 827 museus.

Previsto pelo Decreto 8.124/2013, o Formulário de Visitação Anual visa colher dados sobre a visitação aos museus brasileiros. Tais informações são essenciais para o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como o Plano Nacional de Cultura e o Plano Nacional Setorial de Museus, e para o desenvolvimento do setor.

Este ano a coleta de dados foi realizada através da plataforma Museusbr. Para a coordenadora de Produção e Análise da Informação do Ibram, Rafaela Lima, isso facilitou o preenchimento do Formulário e agilizou a sistematização dos resultados.

“A mudança na metodologia do levantamento foi um desafio, mas apostamos nas vantagens dessa integração para os museus: não é mais necessário fornecer nome, contatos e endereço do museu, além da possibilidade de conferência anual dos dados disponibilizados na plataforma”, explica Lima. “Além disso, o resultado foi extremamente positivo, pois o nível de respostas válidas aumentou em mais de 10% em relação à aplicação anterior e mais de 350 museus atualizaram suas informações só nesse período”, conclui.

Saiba mais sobre o Formulário de Visitação Anual e veja os resultados do FVA 2017.

Minas Gerais realiza 11º Encontro Estadual de Museus

“Museus: Planejamento e Gestão em Redes” é o tema do 11º Encontro Estadual de Museus, que o Sistema Estadual de Museus de Minas Gerais (SEMMG) realiza nos dias 23, 24 e 25 de maio.

Realizado no teatro José Aparecido de Oliveira, em Belo Horizonte (MG), o encontro debaterá a importância da estruturação dos museus mineiros por meio do Planejamento Museológico, da utilização do Cadastro dos Museus como instrumento de política museológica no Estado e do trabalho em Rede.

O Encontro de Museus é promovido anualmente pelo SEMMG, coordenado pela Superintendência de Museus e Artes Visuais, da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Esta edição integra as ações do Projeto Consolidação do Sistema Estadual de Minas Gerais, do edital Implantação e Fortalecimento de Sistemas de Museus do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O presidente do Ibram, Marcelo Araujo, e a chefe da Representação Regional do órgão em Minas Gerais, Cláudia Maria Chaves, participaram da abertura do evento ao lado do secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo, da superintendente de Museus e Artes Visuais e Coordenadora do SEMMG, Andrea Matos, e do representante do Conselho Regional de Museologia 2ª Região, Carlos Augusto Ribeiro Jotta.

Como parte da programação, representantes do Ibram falam aos participantes nesta quinta-feira (24) sobre o Cadastro Nacional de Museus, a plataforma Museusbr e os instrumentos da Política Nacional de Museus. Na sexta-feira (25), será abordada a Rede Nacional de Identificação de Museus (ReNIM).

A programação completa do evento está disponível no site da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais.

Museu Casa dos Ottoni registrou novo recorde de visitação em 2017

Atividade no Museu Regional Casa dos Ottoni realizada durante a 11ª Primavera dos Museus atrai público recorde

Atividade no Museu Regional Casa dos Ottoni realizada durante a 11ª Primavera dos Museus atrai público recorde

Localizado na cidade do Serro (MG), o Museu Casa dos Ottoni (MRCO/Ibram) recebeu 6.039 visitantes em 2017, o que significa um aumento de 32% em relação ao ano de 2016. Desde o início dos estudos de público no museu, em 2011, o incremento foi de 136%.

Na ocasião, o MRCO aplicou um questionário qualitativo entre os moradores do Serro e os seus visitantes, a fim de estudar a percepção quanto ao trabalho desenvolvido na instituição. Tal proposta procurou avaliar o papel do Museu para a sociedade local e vice-versa, o que possibilitou a definição de estratégias para criação de programas e projetos, visando o aumento do público visitante.

De acordo com o diretor do museu, Carlos Alberto Silva Xavier, a equipe do MRCO promove análises de público mensais que traçam o perfil dos visitantes. “Esta informações embasam o planejamento estratégico da instituição e proporcionam a visualização dos resultados das ações propostas”, declarou.

Uma das estratégias do projeto Museus & Público, a contagem de público é uma atividade fundamental para o estabelecimento de uma melhoria progressiva da qualidade do funcionamento da instituição e do atendimento às necessidades dos visitantes. Os museus Ibram informam seu quantitativo de visitação mensal. Tais informações além de outros detalhes e leituras possíveis a partir desses dados, podem ser encontradas no site do Instituto.

Formulário de Visitação Anual (FVA) – 2017BannerFVA fevereiro2018-01

Previsto pelo Decreto 8.124/2013, o Formulário de Visitação Anual visa colher dados sobre a frequência de público de todos os museus brasileiros. Desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o FVA viabiliza o envio das informações sobre o quantitativo anual de visitação de maneira padronizada e organizada. O preenchimento do FVA 2017 já pode ser feito através da plataforma Museusbr.

 

Museus de todo Brasil já podem enviar os dados de visitação em 2017

BannerFVA fevereiro2018-01O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) disponibilizou hoje, 1º de fevereiro, o Formulário de Visitação Anual (FVA) – 2017. O preenchimento poderá ser feito até o dia 30 de abril através da plataforma Museusbr, onde é possível encontrar as orientações necessárias e o passo-a-passo para o envio dos dados.

Esta é a quarta aplicação do FVA, que foi criado para que os museus brasileiros possam enviar suas informações sobre o quantitativo anual de visitação de maneira padronizada e organizada, conforme determinado na Lei nº 11.904/2009 e no Decreto nº 8.124/2013.

A coleta de dados anuais sobre visitação é considerada estratégica para o desenvolvimento do setor de museus para o acompanhamento e o monitoramento de diretrizes, estratégias, ações e metas estabelecidas em políticas públicas, como as que constam no Plano Nacional de Cultura, Estatuto dos Museus e Plano Nacional Setorial de Museus.

Por meio da aplicação do Formulário de Visitação Anual, o Ibram constatou, por exemplo, que em 2016 os museus brasileiros receberam um total de 28.594.539 visitantes, nas 979 instituições que responderam ao FVA 2016. Os resultados dos anos anteriores estão disponíveis na página do Ibram.

Ibram apresenta Registro de Museus ao Comitê Gestor do SBM

O Registro de Museus foi apresentado nesta terça-feira, 10 de maio, para o Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus/Colegiado Setorial de Museus.

Conforme apresentado pela Coordenadora-Geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, Rose Miranda, “o Registro visa criar mecanismos de coleta, análise e compartilhamento de informações sobre os museus brasileiros, com o propósito de aprimorar a qualidade de suas gestões e fortalecer as políticas públicas setoriais e estimulará a formalização dos museus, a partir do acompanhamento das dinâmicas de criação, fusão, incorporação, cisão ou extinção de museus.”

O Registro Museus é um instrumento da Política Nacional, previsto pelo Estatuto de Museus, Lei 11.904/2009 e regulamentado pelo Decreto nº 8.124/2013.

O Registro será feito por meio de uma plataforma única, MuseusBr, que é integrada aos principais sistemas de informações culturais do País – com destaque para o Sistema Nacional de Informação e Indicadores Culturais – SNIIC do Ministério da Cultura – e aos sistemas de informações de museus em nível internacional, como o Registro dos Museus Ibero-Americanos do Programa Ibermuseus.

A integração garante aos museus uma ampliação da divulgação institucional em nível local e internacional. Além disto, poupa esforços e minimiza o perigo de desatualização informacional, já que a atualização de dados na plataforma Museusbr é digitalmente integrada a diversos sistemas de informação.

Sua arquitetura permite ainda a cartografia colaborativa, ou seja, a identificação de novos museus pelos órgãos públicos e por qualquer ator da sociedade, favorecendo maior alcance no mapeamento territorial, aprimoramento da qualidade dos dados da Rede Nacional de Identificação de Museus, e facilitando a inclusão e participação cidadã na Política Nacional de Museus – PNM.

A expectativa é que a Resolução Normativa sobre o Registro de Museus seja publicada em julho e, que, entre agosto e outubro sejam assinados os Termos de Reciprocidade com os Sistemas de Museus locais e órgãos públicos gestores de políticas setoriais de museus, para que sejam reconhecidos como entidades registradoras, a partir dessas ações será iniciada à operação nacional do Registro de Museus.