Página 30 de 55« Primeira...1020...2829303132...4050...Última »

Paraty quer ser reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade

Paraty (RJ) pode vir a ser Patrimônio da Humanidade na lista da Unesco, disse na cidade o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, ao falar sobre Ouro Preto e Olinda em conferência na abertura do festival cultural Mimo na sexta-feira (23).

Angelo Oswaldo aproveitou sua viagem a Paraty para visitar os museus Ibram na cidade

Para Oswaldo, Paraty deve integrar os valores de seu acervo cultural às qualidades da paisagem e da natureza e criar um ícone singular. É essa singularidade que lhe garantirá o título.

Ele disse ainda que a inscrição entre os monumentos mundiais somente gera resultados concretos e surte efeito positivo se a cidade assume o título e o utiliza como chave para abrir todas as portas: “caso contrário, o diploma fica esquecido numa gaveta e a cidade descobre que não é patrimônio de ninguém”.

Museus Ibram
Na cidade, Angelo Oswaldo visitou ainda as unidades administradas pelo Ibram em Paraty: o Museu de Arte Sacra, atualmente em reforma, e o Museu Forte Defensor Perpétuo, onde visitou a exposição de máscaras do mestre paratiense Natalino de Jesus Silva e pôde conferir o potencial museográfico do conjunto do Morro da Vila Velha.

O presidente do Ibram confirmou a liberação de recursos do Ministério da Cultura (MinC) e Petrobras para a conclusão das obras de restauro da Igreja de Santa Rita, onde está instalado o Museu de Arte Sacra, e anunciou novos projetos para o Museu Forte. “O apoio da Fundação Roberto Marinho vem garantir o êxito das iniciativas em articulação”, garantiu.

Texto e foto: Ascom/Ibram e Forte Defensor Perpétuo
Edição: Ascom/Ibram

 

Cadastro Nacional de Museus já está novamente disponível para consulta online

Após suspensão temporária do serviço para atualização da plataforma, já está disponível para consulta do público a base de dados online do Cadastro Nacional de Museus, que tem por objetivo conhecer e integrar os museus brasileiros por meio da coleta, registro e disseminação de informações sobre o setor.

A ferramenta permite a busca de museus por nome, unidade da federação (UF), município, natureza administrativa e tipologia de acervo. Possibilita ainda identificar a quantidade de museus por UF e região, podendo ser utilizada por profissionais de museus, gestores, pesquisadores e público em geral. Com base nas informações do Cadastro Nacional de Museus, lançado em 2006, sabe-se hoje que o Brasil possui mais de 3.200 instituições museológicas. A base de dados é atualizada de forma permanente e subsidia a produção de publicações como Museus em Números e Guia dos Museus Brasileiros.

Para cadastrar um museu, é necessário preencher um questionário e enviar para o endereço eletrônico cnm@museus.gov.br.

Última atualização: 4.7.2014

Primavera dos Museus 2013: mais de 2,6 mil atividades estão programadas

A exemplo do que tem acontecido a cada edição da tradicional temporada de eventos organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) no segundo semestre, a 7ª Primavera dos Museus, que acontece de 23 a 29 de setembro, vai mobilizar um número recorde de instituições. Um total de 884 museus e centros culturais de todas as unidades da federação confirmaram sua participação.

Abertura de exposição durante Primavera dos Museus 2011 no MAI/Ibram em Niterói (RJ)

Serão mais de 2,6 mil eventos em torno do tema Museus, Memória e Cultura Afro-Brasileira, que propõe aos museus reverberar as contribuições da África para a sociedade brasileira e disseminar conhecimento e reflexão crítica sobre a realidade afrodescendente no país, contribuindo para a ampliação de olhares e a superação de preconceitos e discriminações raciais.

O Ibram divulgará, na primeira quinzena de setembro, um guia online contendo toda a programação da temporada, que oferecerá ao público de todas as regiões do Brasil exposições, seminários, oficinas, exibições de música, teatro, dança e cinema, além de outras atividades e atrações. Confira o texto explicativo sobre o tema deste ano.

Realizada desde 2007, a Primavera dos Museus é resultado de uma ação conjunta entre o Ibram e instituições museológicas de todo o país.  Os museus que participam da ação têm conseguido alcançar importantes resultados, como o aumento da visitação, maior envolvimento da comunidade, e fortalecimento de sua imagem.

Em caso de dúvidas ou outras questões relativas à temporada nacional de eventos, os interessados podem enviar e-mail para cpgii@museus.gov.br ou fazer contato pelo telefone (61) 3521.4122.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Arquivo
Última atualização: 9.9.2013

Recursos do PAC das Cidades Históricas beneficiarão 20 estados brasileiros

Com um total de R$ 1,6 bilhão em obras de restauração, R$ 600 milhões a mais em relação à previsão divulgada em janeiro, a presidenta Dilma Rousseff anunciou ontem (20), em São João del-Rei (MG), a relação das ações que serão contempladas no PAC Cidades Históricas ao longo dos próximos três anos.

A proposta é buscar a recuperação e a revitalização das cidades, a restauração de monumentos protegidos, o desenvolvimento econômico e social e dar suporte às cadeias produtivas locais, com a promoção do patrimônio cultural.

Além dos recursos para obras que serão destinados a 44 cidades de 20 estados brasileiros, outros R$ 300 milhões serão utilizados como linha de crédito para o financiamento de restauro e obras em imóveis privados localizados em áreas tombadas. O Programa do Governo Federal envolve, em sua formulação e implementação, os Ministérios da Cultura e do Planejamento e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC).

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, a presidente do Iphan, Jurema Machado, e o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, entre outras autoridades nacionais e locais, participaram da cerimônia.

Patrimônio cultural brasileiro
“Conhecer, respeitar e preservar as cidades históricas são requisitos para construirmos nosso futuro como nação democrática, civilizada e capaz de se erguer sobre os próprios pés. Investindo no patrimônio Cultural estamos investindo em nós mesmos”, disse a presidenta Dilma Rousseff.

A ministra Marta Suplicy destacou que “com o PAC Cidades Históricas, a gestão do Patrimônio Cultural ganha uma nova dimensão já que vai além da mera intervenção física nos monumentos protegidos uma vez que reforça o sentimento de pertencimento e de cidadania em relação aos símbolos de nossa cultura”.

O PAC Cidades Históricas, mais do que conservar imóveis tombados, privilegiará a recuperação de edificações destinadas a atividades que favoreçam a vitalidade dos sítios históricos. Entre as 425 obras, 115 serão em imóveis que abrigam equipamentos culturais, como teatros, cinemas e bibliotecas, além dos 39 museus cujos edifícios também serão recuperados pelo Programa. Saiba mais na página do Iphan.

Texto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

17 de agosto: ampla programação pelo país celebra Dia do Patrimônio nacional

Durante esta semana, museus, centros culturais e cidades de todo o Brasil vêm celebrando a Semana do Patrimônio – que culmina amanhã (17), Dia do Patrimônio. A data, instituida em 1998, homenageia os 115 anos de nascimento do advogado, escritor e jornalista Rodrigo Melo Franco de Andrade, primeiro presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC).

Dia do Patrimônio é celebrado no natalício de Rodrigo Melo Franco de Andrade

Em Recife (PE), por ocasião da data, acontece até domingo (18), a VI Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. A programação inclui exposições, mesas-redondas, seminários, encontros, música e dança, visitações a museus e prédios históricos, além de ações de educação patrimonial.

Em Belo Horizonte (MG), a data será celebrada na rua com exposições, lançamento de livro, oficinas, palestras, apresentações de grupos populares e shows musicais. A programação acontece neste sábado (17), a partir das 10h, na Praça da Liberdade.

Em Porto Alegre (RS), a comemoração ao Dia do Patrimônio vai exaltar um dos mais significativos bem culturais da cidade: o Mercado Público. Amanhã (17), a partir das 10h, o Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo promove conversa com a historiadora Elizabete Breitman, a arquiteta Doris Silveira e o jornalista Rafael Guimaraens, que falarão sobre suas experiências profissionais relacionadas a este bem cultural gaúcho.

Já a 3ª edição da Semana Fluminense do Patrimônio, promovida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apresenta como tema Patrimônio Cultural: Valores em Risco.

A programação inclui a mostra de Cinema Memória em Movimento, de 17 de agosto a 1º de setembro – sessões entre 17 e 21 de agosto no Palácio Itaboraí e no Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis – com documentários de curta, média e longa-metragem. No Rio de Janeiro, a Mostra será no Centro Cultural Justiça Federal e no Museu do Meio Ambiente, entre 28 de agosto e 1º de setembro.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Acervo Iphan/divulgação

Museus e espaços culturais podem participar do Movimento Outubro Rosa

Museu Imperial em Petrópolis já se iluminou para o Outubro Rosa

O movimento popular Outubro Rosa, dedicado à conscientização sobre a prevenção do câncer de mama, convida os museus brasileiros a participarem da edição deste ano da campanha, marcada pela ação de iluminar de rosa monumentos, prédios e espaços públicos.

O Outubro Rosa começou na década de 1990, nos Estados Unidos, onde uma lei tornou outubro o mês nacional de prevenção do câncer de mama. O nome do movimento remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra a doença e estimula a participação da população, empresas e entidades no seu combate.

As ações do movimento buscam sublinhar a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Para sensibilizar a população, inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos. A ação de iluminar de rosa monumentos surgiu depois e é hoje replicada em vários países do mundo.

Para aderir à campanha, basta que, durante o mês de outubro, os museus brasileiros iluminem de rosa suas fachadas ou parte delas, ou apenas exibam um facho de luz nesta cor. Instituições como o Museu Nacional de Belas Artes e o Museu Imperial, vinculados ao Ibram/MinC, já se engajaram na iniciativa em outras edições. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Museu

Museus são vencedores da edição 2013 do Prêmio Rodrigo Melo Franco

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) divulgou ontem (14), os projetos vencedores da edição 2013 do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade.

Museu da Gente Sergipana, em Aracaju, foi vencedor na categoria Responsabilidade Social

As ações reconhecidas representam os estados do Pará, Bahia, Paraíba, Pernambuco, Sergipe e São Paulo. Dentre elas estão os museus da Gente Sergipana e Histórico de Sergipe, o Centro de Memória Dorina Nowill (SP) e o Museu do Patrimônio Vivo de João Pessoa (PB). Veja a lista completa dos premiados.

Este ano, foram inscritas 233 ações de todo o país, sendo que 76 foram finalistas da etapa nacional. Os vencedores receberão certificado, troféu e R$ 20 mil em dinheiro. A premiação será dia 17 de outubro, no auditório do Museu Nacional, em Brasília (DF).

Este ano, o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade celebra também os 120 anos de nascimento do modernista Mário de Andrade que, em 1936, a pedido do então ministro da Educação, Gustavo Capanema, elaborou o anteprojeto de lei que resultou na organização jurídica da proteção do patrimônio cultural brasileiro e na criação do atual Iphan. Saiba mais.

Texto: Iphan/MinC
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Museu da Gente Sergipana/divulgação

Memória afro-brasileira foi destaque no primeiro dia da Conferência Icom 2013

Ontem (12), primeiro dia de discussões da  23ª Conferência Geral do Icom, que acontece até o dia 17 no Rio de Janeiro (RJ), a questão da memória afro-brasileira pautou a agenda de vários representantes de instituições internacionais e também do presidente do Ibram/MinC, Angelo Oswaldo.

Reunião aconteceu na Fundação Casa de Rui Barbosa/MinC

Durante a manhã, Angelo Oswaldo se reuniu com representantes da Smithsonian Institution, sediado em Washignton (Estados Unidos).

As instituições pretendem assinar um acordo de cooperação visando ações para criação de uma rede de museus sobre a temática  cultura negra e memória afrodescendente. Também pretendem trabalhar em um projeto de intercâmbio de profissionais já para o próximo ano.

Novo museu
À tarde, o tema foi debatido em encontro na Fundação Casa de Rui Barbosa – autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).  O presidente da fundação, Manolo Florentino, fez uma apresentação histórica da questão do negro no Brasil.

Em seguida, as instituições convidadas, entre elas o MoMa (Museu de Arte Moderna de Nova Iorque), e também da Smithsonian, falaram sobre suas experiências com o tema e em como podem contribuir para o projeto do Museu Nacional Afro-Brasileiro de Cultura e Memória, que será construído em Brasília e pretende ser referência sobre a história e memória da cultura negra no Brasil.

Angelo Oswaldo e Hilton Cobra, presidente da Fundação Palmares/MinC, reforçaram a importância do projeto como “um passo importante para a história do país”.

Deborah Mack, do Museu Nacional Afro-Americano de História e Cultura, também sediado em Washington e ligado ao Smithsonian, destacou a existência de mais de 200 museus nos Estados Unidos em torno do tema. Para ela, é importante que as novas gerações afrodesecentes conheçam e nunca se esqueçam da segregação vivida pelos seus antepassados.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Fundação Casa de Rui Barbosa/divulgação

Matéria relacionada
Começa no Rio a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus

Começa no Rio a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus

Mais de dois mil representantes de museus e instituições museais de todo o  mundo estão no Rio de Janeiro para participar da 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (Icom).

Ministra da Cultura falou na abertura da Conferência Icom Rio2013

A abertura oficial, nesta segunda-feira (12), na Cidade das Artes, contou com a presença da Ministra da Cultura, Marta Suplicy, do presidente do Icom, Hans-Martin Hinz, do presidente do Ibram, Angelo Oswaldo de Araújo Santos, da presidente do Icom Brasil, Maria Ignez Mantovani, e de diversas autoridades do setor museal.

Maria Ignez Mantovani ressaltou a importância da realização do evento no Brasil, que é o maior encontro de museus do mundo, e da relevância do tema Museu (Memória+Criatividade) = Mudança Social, discutido pela primeira vez no âmbito do Icom. Para ela, o encontro é “um sopro de renovação” e uma oportunidade para diversas culturas conhecerem os mais de três mil museus do Brasil.

Para a Ministra Marta Suplicy, “o Brasil vive um momento sem igual: estamos recebendo diversos eventos de relevância internacional e queremos mostrar para o brasileiro e para o turista a diversidade cultural do país”. Suplicy ressaltou o fortalecimento da área museal nos últimos dez anos, a partir da Política Nacional de Museus (PNM), desenvolvida pelo Ibram e  seus resultados dessa política.

A 23ª Conferencia do Icom segue até sábado (17). Durante a semana, os participantes discutirão temas relevantes para o setor museal e conhecerão museus e iniciativas museais do Rio de Janeiro. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Pércio Campos/MinC

Matéria relacionada
Memória afro-brasileira é destaque no primeiro dia da Conferência Icom no Rio

Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus começa amanhã (10)

Começa neste sábado (10), no Rio de Janeiro (RJ), a 23ª Conferência Geral do Conselho Internacional de Museus (Icom). O evento, que traz como tema Museus (memória + criatividade) = mudança social, vai reunir durante toda a próxima semana especialistas e profissionais de museus de todo o mundo para debater questões contemporâneas relacionadas ao setor.

A ideia é discutir a contribuição dos museus enquanto instituições sintonizadas com os problemas da sociedade e capazes de atuar como instrumento de transformação e desenvolvimento. Cerca de dois mil participantes de mais de 100 países são esperados para o encontro, que vai acontecer na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Esta é a primeira vez que o Brasil recebe uma Conferência Geral do Icom.

Atividades
As inscrições ainda podem ser feitas no local do evento. A programação geral inclui reuniões dos comitês internacionais do Icom, sessões administrativas nas quais a Assembleia Geral e o Comitê Consultivo definem as orientações da organização e fóruns sobre temas relativos à atualidade do campo museal internacional. Palestras, atividades culturais e uma feira de museus também estão previstos.

O presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, é um dos convidados da conferência geral.  Ele falará sobre a Política Nacional de Museus, marco estratégico do campo museal brasileiro. Outros profissionais vinculados ao órgão também farão apresentações acerca da experiência brasileira de Museologia Social. Veja a programação completa.

Durante toda a semana do evento, diversos museus cariocas, e também de outros estados, oferecerão programações especiais e entrada gratuita aos visitantes. Confira guia com as instituições participantes.

Sobre o Icom
O Conselho Internacional de Museus é a organização dos museus e profissionais de museus que se dedica à conservação, preservação e comunicação à sociedade do patrimônio natural e cultural, tangível e intangível. Criado em 1946, mantém relações formais com a Unesco e tem status consultivo junto ao Conselho Social e Econômico das Nações Unidas. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Página 30 de 55« Primeira...1020...2829303132...4050...Última »