Página 28 de 55« Primeira...1020...2627282930...4050...Última »

Modernização: Ibram abre licitações para reformas de mais cinco museus

Museu Casa de Benjamin Constant é uma das unidades Ibram que receberá melhorias

Museu Casa de Benjamin Constant é uma das unidades Ibram que receberá melhorias

Após anunciar na semana passada a abertura de licitação para a contratação de serviços de recuperação da cobertura e instalações prediais no Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (Mart), e de ter finalizado os procedimentos licitatórios para a elaboração de projetos e/ou execução de obras no Museu Regional de Caeté (MG) e no Museu Casa da Hera, em Vassouras (RJ), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) publicou no Diário Oficial da União outros cinco Avisos de Licitação destinados a contratações em museus administrados pelo órgão.

As licitações se destinam a obras e/ou projetos no Museu Casa dos Ottoni, na cidade do Serro (MG), no Museu Lasar Segall, em São Paulo (SP), no Museu Casa de Benjamin Constant, no Rio de Janeiro (RJ), no Museu de Arte Sacra de Paraty e no Museu Forte Defensor Perpétuo – também em Paraty.

Os projetos executivos que serão elaborados para o Museu Regional Casa dos Ottoni incluirão o restauro e revisão de projetos de instalações.  Além disso, será contratada a execução de serviços emergenciais para recuperação da cobertura e substituição de peças de madeira deterioradas.

Para o Museu Lasar Segall, será contratada empresa de engenharia especializada para recuperar as coberturas e anexos e também as instalações elétrica, telefônica, lógica e luminotécnica, além do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) e do sistema de segurança.

Museus do Rio
Em relação ao Museu Casa de Benjamin Constant, a contratação tem por objetivo a restauração do telhado, pisos e forros e a restauração dos papéis de parede. Também haverá adequação do pátio interno e do piso externo para acessibilidade e instalação de plataforma elevatória para acesso à casa, além da recuperação e modernização das Instalações elétricas.

No Museu Forte Defensor Perpétuo, será feita a restauração do telhado do imóvel-sede. Serão contratados ainda serviços especializados de arqueologia, para realizar pesquisa prospectiva no Morro da Vila Velha, área tombada em nível federal sobre a qual o museu está situado. Os serviços correspondem à primeira etapa das intervenções previstas para o imóvel.

Ainda em Paraty, a Igreja de Santa Rita, sede do Museu de Arte Sacra de Paraty, receberá a segunda fase das obras de restauração do prédio, que prevê a recuperação das argamassas, elementos das fachadas, esquadrias, pisos e instalações hidrossanitárias, a prospecção arqueológica e a restauração de retábulos e demais bens integrados.

As intervenções tem por objetivo a recuperação do edifício, sua adequação às funções definidas em seu plano museólogico e a modernização de suas instalações prediais, de forma a viabilizar a instalação da nova museografia e a reabertura do Museu, expondo e valorizando seu acervo.

Museu da Abolição
Além das licitações abertas agora, o Museu da Abolição, em Recife (PE), também vinculado ao Ibram, recebe até a segunda-feira (18), propostas para licitação aberta em outubro, por meio do PAC Cidades Históricas, e destinada à contratação de projetos de restauração (arquitetura, engenharia e paisagismo), complementares e museografia da unidade.

Todas as ações para contratações de projetos e obras nos museus integram o Programa de Requalificação dos Museus do Ibram, no intuito de proporcionar infraestrutura e serviços culturais adequados que agreguem segurança, acessibilidade, conforto ambiental, identidade sociocultural e atrativos locais e turísticos aos museus.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Fundação Catarinense de Cultura promove 4º Fórum de Museus

De hoje (4) até quarta ( 6), o setor museológico catarinense está reunido em Florianópolis para o 4º Fórum de Museus de Santa Catarina. O evento bianual é promovido pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), e tem lugar no Centro Integrado de Cultura (CIC).

O objetivo do fórum é debater políticas públicas para as instituições museológicas, além de fortalecer e ampliar a rede colaborativa entre os seus profissionais. Nesta edição, o debate será focado na construção do Plano Setorial de Museus de Santa Catarina. Na oportunidade, serão submetidas à aprovação e validação da plenária as diretrizes, estratégias e ações já discutidas nos sete Fóruns Regionais de Museus, realizados nos meses de agosto e setembro deste ano.

O presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, participa da abertura do evento e é um dos convidados do painel Museus e Cidades: possibilidades para o desenvolvimento sociocultural. A programação inclui ainda conferências, lançamento de publicações e a eleição do Comitê Gestor do SEM para o biênio 2014/2015. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram

Museu Imperial oferece entrada gratuita no Dia Nacional da Cultura

Na próxima terça-feira, 5 de novembro, o Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), oferecerá entrada gratuita a todos os visitantes, em homenagem ao Dia Nacional da Cultura. A visitação ocorrerá no horário normal, das 11h às 18h.

Retrato de Rui Barbosa no acervo do Museu Imperial

Retrato de Rui Barbosa no acervo do Museu Imperial

O Dia Nacional da Cultura foi instituído através da Lei Federal nº 5.579, de 19 de maio de 1970, e celebra o nascimento de um dos mais importantes personagens da História do Brasil – Rui Barbosa, intelectual, jurista, político e jornalista, que nasceu em 5 de novembro de 1849.

O Museu Imperial possui o principal acervo do país relativo ao império brasileiro, em especial o chamado Segundo Reinado, período governado por d. Pedro II.

São cerca de 300 mil itens museológicos, arquivísticos e bibliográficos à disposição de pesquisadores e demais interessados em conhecer um pouco mais sobre o tema, além de constantes eventos, exposições e projetos educativos. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Colômbia sedia VII Encontro Ibero-Americano de Museus

Acontece na próxima semana, de 28 a 30 de outubro, em Barranquilla, na Colômbia, o VII Encontro Ibero-Americano de Museus. O encontro, que terá como tema Memória e Mudança Social, vai reunir os representantes dos órgãos responsáveis pelo setor de museus nos países da Ibero-América e terá como objetivo debater sobre o contexto do setor na região e alinhar e discutir políticas públicas de forma conjunta.

A programação encontro inclui debates e conferências em três eixos centrais: vida cultural, museus e desenvolvimento local; memória, identidade e mudança social; e conhecimento, cultura e educação. O objetivo é fortalecer as políticas de valorização da memória e do desenvolvimento social. Confira o que vai acontecer (em castelhano).

7Encontro_Ibero_MuseusParticipam das atividades especialistas de países de 23 nações, incluindo o Brasil. O presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, que é também o atual presidente do Programa Ibermuseus, tem presença confirmada.

Para o presidente, a discussão sobre gestão e comunicação no setor de museus ganha “urgência máxima” num cenário em que os museus demonstram protagonismo na cena cultural, motivando novas políticas públicas. “Daí a grande expectativa que cerca o VII Encontro Ibero-Americano de Museus e a Reunião do Comitê Ibermuseus, no sentido de trocar experiências e consolidar os novos programas”, explica.

O Encontro Ibero-Americano de Museus é uma iniciativa do Programa Ibermuseus, que nessa ocasião é organizado junto ao Ministério da Cultura da Colômbia, Museu Nacional e Programa de Fortalecimento de Museus, a Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB), em associação com a Secretaria da Cultura de Barranquilla, o Parque Cultural do Caribe, a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), a Agência Presidencial para a Cooperação da Colômbia (APC) e a Marca País Colômbia.

Comitê Intergovernamental
Na sequência do VII Encontro Ibero-Americano de Museus acontece, também em Barranquilla, a Reunião do Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus. O encontro, que também contará com a presença do presidente do Ibram, será realizado nos dias 31 de outubro e 1º de novembro e definirá as linhas de atuação do comitê para o ano de 2014. Saiba mais sobre o Programa Ibermuseus.

Texto: Divulgação Programa Ibermuseus

Instalação de Tatiana Grinberg no Museu do Açude

O trabalho da artista está instalado no jardim do Museu do Açude

No domingo, 27 de outubro, será inaugurada no Museu do Açude/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), às 12h, a instalação de Tatiana Grinberg intitulada des-ligamento/detachment.

Ocupando um dos platôs dos jardins históricos do parque do museu, a obra utiliza grama, terra adubada, cabo de aço galvanizado, braçadeira de ferro, castões, cintas de couro, feltro reciclado e fio de nylon. A visitação é gratuita e pode ser feita diariamente, exceto terças-feiras, das 11 às 17h, até 11 de março de 2014.

Segundo Vera de Alencar, diretora dos Museus Castro Maya, o trabalho de Tatiana Grinberg dá continuidade às atividades do Espaço de Instalações – Projetos Temporários. A proposta é imprimir uma dinâmica especial ao circuito expositivo de arte contemporânea e meio ambiente do museu, estimulando o público a frequentá-lo mais vezes e surpreendendo-o com novas leituras oferecidas pelos artistas sobre esse espaço tombado como patrimônio cultural.

Arte ‘cultivada’
Ao se aproximar do platô  dos jardins contíguos às escadarias, vê-se um pedaço de grama de 3,30m de altura por 2,85 de largura, com o formato de língua, suspenso para o alto, como se tivesse sido rasgado da terra. E dentro dele há uma pequena silhueta lembrando uma figura humana que tomba pela terra. Esta “mágica” foi obtida como resultado de um processo de seis meses de cultivo.  Com auxilio de um agrônomo, Tatiana gramou uma área de 3,5 x 3,5 m sobre uma manta de feltro com terra adubada.

Com a sistemática rega do jardineiro do museu e a exposição ao sol, a grama enraizou-se sobre o feltro. Paralelamente a artista foi tecendo uma grande malha com cerca de 5 mil metros de fios de aço. A etapa seguinte foi iça-la através de anéis presos em árvores do fundo do platô e sobre ela fixar a manta de grama, já recortada no formato desejado. Depois disso, artista recortou a silhueta, e com os devidos acabamentos de costura revelou as duas faces de sua orgânica instalação. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museus Castro Maya
Última atualização: 24.10.2013

Presidência publica decreto que regulamenta o Estatuto de Museus

Publicado hoje (18), no Diário Oficial da União (DOU), decreto presidencial nº 8.124, de 17 de outubro de 2013, que vem regulamentar a Lei 11.904/2009, denominada Estatuto de Museus, e a Lei 11.906/2009, de criação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) – autarquia vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

Com a finalidade de preservação do patrimônio cultural musealizado e passível de musealização, o decreto coloca para o setor uma série de ações e procedimentos que devem ser seguidos e confere ao Ibram ações de fiscalização. A ação fiscalizadora  terá um caráter pedagógico e orientador e conduzirá a adequação do setor às normas previstas no decreto, no sentido de garantir um padrão de gestão para que os museus possam cumprir a sua função social.

A Política Nacional de Museus (PNM) insere o Brasil dentre os poucos países que formularam e mantêm uma política pública de museus, o que confirma a importância dada pelo governo brasileiro para as mais de 3,2 mil instituições museológicas em todo o território nacional. “O mais importante é que o setor museológico se aproprie destes instrumentos e das possibilidades que o Estatuto de Museus proporciona para o seu desenvolvimento”, afirma Angelo Oswaldo, presidente do Ibram.

Veja abaixo os principais pontos do decreto. Estas e outras informações estão disponíveis na página criada pelo Ibram para esclarecer o assunto. Dúvidas e outros esclarecimentos devem ser encaminhados para o endereço eletrônico faleconosco@museus.gov.br.

Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM)
Criado pelo setor museal brasileiro, o PNSM integra o Plano Nacional de Cultura, estabelecido pela Lei 12.343, de 2 de dezembro de 2010. O PNSM é composto por 131 diretrizes desdobradas em 169 estratégias e 560 ações a serem implementadas entre os anos de 2010 e 2020, em nove áreas: 1) gestão museal, 2) preservação, aquisição e democratização de acervos, 3) formação e capacitação, 4) educação e ação social, 5) modernização e segurança, 6) economia dos museus, 7) acessibilidade e sustentabilidade ambiental, 8) comunicação e exposições e 9) pesquisa e inovação.

Registro de Museus
O Registro de Museus tem por objetivo estimular a formalização das dinâmicas de criação, fusão incorporação, cisão ou extinção das instituições museológicas dos mais de 3,2 mil museus brasileiros. Trata-se de ato administrativo derivado de complexo sistema de reconhecimento nacional das instituições museológicas, operado pelo Ibram em conjunto com os entes federados.

Os dados levantados nestas ações serão compartilhados também através do Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC/MinC), visando à ampla disseminação das informações. Em conjunto, esses sistemas são fundamentais para a construção, o fortalecimento e a reavaliação de políticas públicas para a área dos museus. Os procedimentos e critérios para registro serão definidos em ato normativo do Ibram.

Museu Nacional
A partir da publicação do decreto, compete ao Ibram aprovação da utilização da denominação de museu nacional, ouvido o respectivo Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico, e respeitadas as denominações já existentes na data de publicação do decreto.

Museu Associado
A condição de museu associado ao Ibram é um reconhecimento da atuação do museu. Ela servirá como uma acreditação e priorizará o desenvolvimento de projetos conjuntos de interesse do setor museológico, na forma de parcerias, cooperação técnica, intercâmbio de conhecimento, expertise, inclusive fomento, respeitada a legislação pertinente.

Cadastro Nacional de Museus (CNM)
O CNM constitui-se na principal ferramenta para conhecimento do universo museológico brasileiro, sendo também o centro de informações para os sistemas informatizados desenvolvidos ou incorporados ao Instituto Brasileiro de Museus. O CNM é responsável pela coleta e disseminação de dados sobre as características, atividades e serviços dos museus brasileiros, contribuindo de forma efetiva para o diagnóstico do setor museológico e para o planejamento de ações de políticas públicas de cultura. O cadastramento é voluntário.

Inventário Nacional dos Bens Culturais Musealizados
É um sistema responsável pela documentação e difusão à sociedade brasileira dos mais de cem milhões de bens culturais preservados nas instituições museológicas brasileiras. A coleta de informação será anual e deve ser realizada por meio de sistema de informação próprio.

Cadastro Nacional de Bens Culturais Desaparecidos
Parte integrante do conjunto de ações implantadas pelo Ibram voltadas ao aperfeiçoamento das medidas de segurança nos museus brasileiros. Reúne informações sobre os bens culturais desaparecidos pertencentes a museus localizados em todo o território nacional e possibilita o rastreamento, a localização e a recuperação desses bens.

Sistema Brasileiro de Museus (SBM)
Com a publicação do decreto, fica revogado o decreto nº 5264, de 5 de novembro de 2004. Houve atualização e ampliação das atribuições do SBM, que tem a finalidade de facilitar o diálogo entre museus e instituições afins, objetivando a gestão integrada e o desenvolvimento dos museus, acervos e processos museológicos brasileiros. Além disso, o SBM propicia o fortalecimento e a criação dos sistemas regionais de museus, a institucionalização de novos sistemas estaduais e municipais de museus e a articulação de redes temáticas de museus.

A dimensão democrática do SBM está presente na composição do seu Comitê Gestor, que agrega representantes do setor governamental e da sociedade civil ligados à área museológica. O Comitê Gestor do SBM tem o papel de propor as diretrizes e as ações para o setor museológico, sempre de uma forma participativa e com amplo debate.

Direito de Preferência
Os museus integrados ao SBM gozam de direito de preferência em caso de venda judicial ou leilão de bens culturais, nos termos do artigo 63 da Lei nº 11.904/2009.

Fomento aos Museus e à Memória Brasileira
Trata-se da institucionalização da política pública existente no Ibram. O programa destina-se a garantir a democratização do acesso aos meios de financiamento público federal, visando à preservação, difusão e valorização do patrimônio museológico e da memória do povo brasileiro.

Organização dos museus
Regimento Interno: documento de organização interna do museu que traz as definições importantes para o funcionamento da unidade. Podem fazer parte do regimento interno, por exemplo, a estrutura administrativa; as responsabilidades das unidades; as atribuições de dirigentes e servidores; as regras de funcionamento de órgãos colegiados; diretrizes sobre a associação de amigos; as disposições sobre o público como horários, restrições à entrada, necessidade de agendamento de visita; diretrizes para exercício das atividades de segurança, vigilância e gestão de risco; regras para a cobrança de ingressos, reprodução de bens ou aluguel de instalações.

Abrange definições originadas no museu como a aplicação de diretrizes estabelecidas pela entidade a qual esteja vinculado. O regimento é importante por formalizar os procedimentos a serem seguidos e as responsabilidades envolvidas, permitindo visibilidade e favorecendo a comunicação aos envolvidos.

Plano Museológico: na Lei no 11.904/2009, o plano museológico é tratado em seção específica e pode ser considerado bem detalhado, em relação a outros aspectos técnicos igualmente presentes na legislação. Já no primeiro artigo desta seção fica estabelecido que: “Art. 44. É dever dos museus elaborar e implementar o Plano Museológico.” Conceituado no artigo 45 como ferramenta básica de planejamento estratégico, de sentido global e integrador, indispensável para a identificação da vocação da instituição museológica para a definição, o ordenamento e a priorização dos objetivos e das ações de cada uma de suas áreas de funcionamento, bem como fundamenta a criação ou a fusão de museus, constituindo instrumento fundamental para a sistematização do trabalho interno e para a atuação dos museus na sociedade.

O decreto que regulamenta o Estatuto de Museus define melhor a abrangência dos programas recomendados na lei. Além destes programas, inclui a acessibilidade universal, sendo determinado que os museus deverão ter ações efetivas que possibilitem adaptações das suas sedes, se necessário, e conceba os seus programas, como os de exposição, educativo-cultural, pesquisa e outros, de modo a contemplar os mais diversos públicos e explicitar sua atuação nesta área em seus programas ou constituir um programa específico.

Plano Anual Prévio
Previsto no Estatuto para museus públicos, é denominado no decreto de Plano Anual de Atividades e deverá ser fundamentado no Plano Museológico de cada museu. Este plano deverá ser estabelecido entre o museu e a entidade a que está vinculado, tendo o propósito de dar visibilidade para os recursos a serem destinados ao museu e ao desempenho esperado da unidade. É o instrumento que permitirá a unidade mantenedora (institutos estaduais, secretarias, fundações etc.) alocar os recursos e definir as metas de desempenho.

Enquadramento Orgânico
O Enquadramento Orgânico é mais um dos instrumentos que fortalecem os museus enquanto instituições, e, compreende, ao menos, a vinculação, estrutura organizacional e autonomia operacional da instituição em relação a mantenedora.

Utilização e reprodução de imagens
A utilização de imagens e reproduções de bens culturais e documentos pertencentes ao acervo dos museus deverá ser precedida de autorização da instituição a que seja vinculada e, quando for o caso, do autor e de seus sucessores. As instituições podem cobrar pelo acesso, utilização e reprodução dos bens culturais e documentos, segundo critérios estabelecidos pelo museu ou entidade a que seja vinculado.

Associações de amigos
Os museus poderão estimular a constituição de associações de amigos dos museus, que terão por finalidade apoiar e colaborar com as atividades dos museus, contribuindo para seu desenvolvimento e para a preservação do patrimônio museológico.

No âmbito do Poder Executivo Federal, a atuação de associações de amigos de museus, especialmente em relação à captação de recursos, fica condicionada ao prévio reconhecimento da entidade por ato administrativo do museu ou instituição a que ele esteja vinculado. Caberá ao Ibram estabelecer requisitos para o procedimento de reconhecimento das associações de amigos.

Museus públicos
Os museus públicos estabelecerão seu regimento interno e caberá ao ente federado, ao qual estiver vinculado, definir sua forma de gestão. O Poder Público competente estabelecerá um plano anual prévio, fundamentado no plano museológico de cada museu, para garantir o seu funcionamento e o cumprimento de suas finalidades.

Os museus que integram o Ibram passam a ter seus dirigentes escolhidos a partir de processo público de seleção. Na seleção, serão observados critérios técnicos e objetivos de qualificação.

Declaração de Interesse Público
Trata-se de um novo instrumento de acautelamento e proteção, que concomitantemente aos já elencados pela Constituição Federal, em seu artigo 216, terá a função de preservar, valorizar e tornar acessíveis à sociedade bens culturais musealizados e passíveis de musealização que representam um valor cultural de destacada importância para o país, respeitada a diversidade cultural, regional, étnica e linguística.

Dada a sua natureza legal, esse dispositivo será aplicado por meio de processo administrativo que demandará alto grau de conhecimento especializado – incluindo extensa documentação de cunho técnico e comprobatório – e tramitação em diferentes instâncias administrativas e jurídicas, que culminam na homologação a ser realizada pelo Ministro de Estado da Cultura.

Semana de Museus 2013 registra aumento de público entre participantes

Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC)  revela que as instituições culturais que participaram da 11ª Semana de Museus, ocorrida entre 13 e 19 de maio deste ano, registraram um aumento de público de 129%, comparado ao público da semana anterior, e de 34,7% em relação ao mês anterior. De um total de 1.242 participantes da edição 2013, 551 instituições responderam ao questionário.

A pesquisa revela que a realização da 11ª Semana de Museus mobilizou mais de 3 mil voluntários e gerou 1.606 empregos com a contratação de curadores, monitores, montadores de exposição, palestrantes e prestadores de serviços.  A edição 2013 do evento nacional contou com uma maior adesão de museus públicos municipais e privados, especialmente das tipologias História e Arte.

77% dos participantes declararam que a programação foi desenvolvida especialmente para o tema Museus (Memória + Criatividade) = Mudança Social. O “fortalecimento da imagem do museu” foi o principal benefício indicado (85,12%), seguido pelo “envolvimento da comunidade” nas atividades realizadas (72,23%). Confira o resultado completo da pesquisa.

Texto: Ascom/Ibram

 

 

Judiciário realiza Seminário Nacional de Museus e Centros de Memória

Acontece na próxima semana, no Rio de Janeiro, o 2º Seminário Nacional de Museus e Centros de Memória do Poder Judiciário. Promovido pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, o evento tem por objetivo promover o intercâmbio de experiências entre os museus e centros de memória vinculados ao Poder Judiciário no Brasil.

Para o diretor executivo do Centro Cultural da Justiça Federal, Cícero de Almeida, “temos muitas iniciativas mapeadas e é importante discutir a preservação e a promoção da memória do Judiciário brasileiro”.

O seminário compreende quatro eixos temáticos principais: a construção de redes/sistemas de relacionamento; a identificação e tratamento dos acervos; a difusão dos trabalhos de preservação da memória do Judiciário brasileiro e; avaliação das ações desenvolvidas a partir das recomendações do 1º Seminário Nacional de Museus e Centros de Memória do Poder Judiciário, realizado em agosto de 2012, de forma a permitir um diagnóstico mais preciso sobre os temas que avançaram e as pendências.

O presidente do Ibram, Angelo Oswaldo de Araújo, ministra palestra na segunda-feira. Sua fala será voltada para a construção da Política Nacional de Museus e o avanço no setor desde 2003.

O evento é voltado para magistrados, gestores de iniciativas de memória e demais servidores do Poder Judiciário, profissionais que atuam no campo dos museus e dos centros de memória, pesquisadores e profissionais atuantes na área e estudantes universitários.

A programação completa está disponível aqui.

Museus promovem atividades para as crianças durante todo o mês de outubro

Jardins do Museu da República Foto: museusdorio

Jardins do Museu da República

No próximo sábado (12), o Brasil comemora uma data bastante lembrada por um público peculiar dos museus: o Dia das Crianças. A visita ao museu pode ser uma ideia interessante para as famílias que procuram uma alternativa de comemoração.

Despertar o interesse dos pequeninos tanto para a história quanto para a cultura e toda a magia que o universo da memória nos oferece é a proposta para essa data. Nos museus do Ibram/MinC estão previstas apresentações de filmes, círculos de leitura, passeios, oficinas, gincanas, peças teatrais, dentre outros.

Fizemos um resumo com algumas das opções de programação preparadas em diversas instituições. Para encontrar mais informações sobre museus em seu estado, como telefones, endereços e horários de funcionamento, consulte o Cadastro Nacional de Museus (CNM)

Espírito Santo

O Museu Solar Monjardim/Ibram, em Vitória, realiza no sábado, dia 26 de outubro, a partir das 14h, o Circo da Alegria. Será um dia de lazer voltado para as crianças dos bairros do entorno do museu e para os filhos dos funcionários, com apresentações circenses e musicais, área para desenho e pintura, bazar de roupas e brinquedos e outras atividades.

Rio de Janeiro

O Museu da República/Ibram promove  Gincana Cultural e o jogo O jardim é o tabuleiro, além de realizar, em parceria com escolas municipais, o plantio de mudas de Pau-brasil. As atividades acontecem nesta sexta-feira (11) em quatro horários: 10h, 11h, 14h e 15h. Entrada gratuita.

O Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) tem uma programação especial, gratuita, a 4ª edição do projeto Lugar de Criança é no MAST. Cinema, confecção de cometas, oficina de construção de avião de papel e a observação do Sol com telescópios e filtros.

O Museu Casa da Hera incentivando uma visão crítica sobre preservação e sustentabilidade, promove no domingo (13), das 14 às 16h, o Ecoclube Manoel da Silva Rebello, destinado aos estudantes do ensino fundamental. Brincadeiras de antigamente, também relacionada ao tema, acontece na quarta-feira (16), das 14h às 16h, será um convite para deixar a TV e os games de lado e se envolver com as brincadeiras que divertiam pais e avós. A entrada e a participação nas atividades são gratuitas.

No Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio/Ibram será realizada Contação de Histórias, com Flávio Peixoto, nesta sexta-feira (11), às 14h.

São Paulo

O Museu Lasar Segall vai receber o festival internacional de desenho The Big Draw, com o tema Desenhar o amanhã, e também a performance de Paola Ribeiro no Projeto Jukebox – escolha sua música. Domingo (13), a partir das 15h, com entrada gratuita.

Crianças aproveitando o

Crianças aproveitando o “futesopro”, no Museu de Itu

A brinquedoteca do Museu da Energia de Itu, com opções de brinquedos produzidos a partir de recicláveis, ficará aberta no sábado(12) de 10h às 16h.

Sergipe

No Tempo de criança, realizado de 8 a 11 de outubro, no Museu da Gente Sergipana, a programação prevê passeios e contação de histórias. O objetivo é incentivar a leitura e trabalhar a imaginação e a criatividade das crianças, resgatando a arte milenar de contar histórias.

paineis_crianca

Mostra no Museu Casa Histórica de Alcântara aborda opressão e violência no ambiente escolar

Maranhão

O Museu Casa Histórica de Alcântara (MCHA) e o Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Alcântara (CTCA) promovem a 4ª edição do evento Criança: uma vida, uma inocência, um futuro, que reúne mostra, exibição de filmes, rodas de conversa, sala de leitura, concurso de redação e de tirinhas.

O evento é voltado para a sensibilização da população local, em especial crianças e adolescentes, para questões sociais da infância e juventude. A temática deste ano, escolhida por meio de votação popular no ano passado, é Bullying. A mostra destaca também as formas de opressão e violência no ambiente escolar ao longo da História, como o uso da palmatória. A programação se iniciou nesta quarta (09) e vai até dia 31 de outubro.

Minas Gerais

Fruto de uma parceria entre Museu Regional de Caeté/Ibram e Casa de Cultura da Prefeitura Municipal será exibida no cineteatro da cidade a animação Rio, do diretor brasileiro Carlos Saldanha, de quinta (10) a sexta (18), às 9h. Entrada gratuita.

O Museu do Diamante vai realizar, em parceria com a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), a 11ª edição do Café Literário, com lançamento de livro infantil. Será no dia 19 de outubro, às 15h.

Museu Regional Casa dos Ottoni

Museu Regional Casa dos Ottoni

O espaço de leitura do Museu Regional Casa dos Ottoni estará aberto neste final de semana.

 

 

Palestra incentiva reflexão sobre práticas de gestão em museus

Luciana Palmeira e Manuelina Duarte debateram com participantes.

Luciana Palmeira e Manuelina Duarte debateram com participantes.

A tarde desta segunda-feira(30) foi de debates museológicos na sede do Ibram/MinC. Com o tema Por uma gestão museológica dos museus, a palestrante Manuelina Duarte, professora de Museologia da Universidade Federal de Goiás (UFG), convidou os presentes a refletirem sobre as diversas práticas de gestão, e suas etapas, aplicadas às instituições museológicas.

A palestra teve a participação da diretora do Departamento de Processos Museais (DEPMUS) do Ibram, Luciana Palmeira, de estudantes e professores da Universidade de Brasília, profissionais de museus e trabalhadores do Ibram. Luciana destacou a importância das pesquisas sobre o tema para subsidiar os museus brasileiros no atendimento ao Estatuto de Museus (Lei nº 11.904/2009).

Para Manuelina, é necessário dialogar com o viés museológico quando se fala em gestão, buscando não apenas trazer conhecimentos de gestão de outros ramos para os museus. É nesse sentido, segundo ela, que o processo de diagnóstico é fundamental para se estabelecer um planejamento eficaz e avançar numa gestão que procure garantir a função social dos museus.

Ao final da apresentação, os participantes também debateram sobre o tema, com destaque para a questão da musealização nos sítios arqueológicos. Sobre isso, Manuelina destacou a necessidade de pesquisa sobre o rico acervo arqueológico já existente nas reservas técnicas dos museus.

O trabalho de Manuelina Maria Duarte está disponível na obra: Gestão de museus, um desafio contemporâneo: diagnóstico museológico e planejamento (Editora Medianiz). Acompanhe mais informações no blog da autora

Página 28 de 55« Primeira...1020...2627282930...4050...Última »