Página 20 de 53« Primeira...10...1819202122...304050...Última »

Resolução regulamenta Inventário Nacional de Bens Culturais Musealizados

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) fez publicar na sexta-feira (1º), no Diário Oficial da União (DOU), Resolução Normativa nº 1, de 31 de julho de 2014, que  regulamenta os artigos 11 e 12 do Decreto nº 8.124/13, que institui o Inventário Nacional dos Bens Culturais Musealizados (INBCM).

Inventário trará informações sobre bens culturais musealizados em todo o Brasil

O INBCM é um instrumento de inserção periódica de dados sobre os bens culturais musealizados que integram os acervos museológico, bibliográfico e arquivístico dos museus brasileiros, para fins de identificação, acautelamento e preservação, previstos na Política Nacional de Museus (PNM).

O Ibram coordenará e manterá atualizado o INBCM, sendo os museus responsáveis pelo conteúdo e envio dos dados sobre os seus bens culturais musealizados. As informações ao INBCM deverão ser anualmente enviadas ao Departamento de Processos Museais (DPMUS) do instituto.

Etapas
A implementação do Inventário Nacional dos Bens Culturais Musealizados será feita em três etapas: definição dos elementos de descrição, que irão compor as informações sobre os bens culturais musealizados que deverão ser declarados no INBCM; publicação das recomendações técnicas para o preenchimento dos elementos de descrição sobre os bens culturais musealizados; e publicação das recomendações para envio e consulta das informações do INBCM ao Ibram.

A segunda resolução, a ser publicada em breve, definirá os elementos de descrição para o repasse de informações sobre os bens culturais musealizados ao Ibram. Entenda o decreto que regulamentou o Estatuto de Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação/Museu Histórico Nacional

Formação: Programa Conexão Cultural Brasil contempla museus e memória

Publicados ontem (31), no Diário Oficial da União (DOU), dois editais públicos do programa Conexão Cultura Brasil do Ministério da Cultura (MinC), voltados para internacionalização cultural do país. A meta é ampliar a presença de artistas e empreendedores brasileiros no mundo em atividades de formação (cursos e estágios), em instituições culturais e eventos de cultura e negócios.

ScienceMuseum_Londres

Science Museum, em Londres, está na lista de instituições que integram o programa

Um dos editais, o Conexão Cultura Brasil Intercâmbios, abre a oportunidade para cerca 400 pessoas fazerem cursos no Brasil e no exterior no período entre novembro de 2014 e março de 2015.

Dentre as diversas áreas contempladas com o novo programa estão artes visuais, restauração, cultural popular e patrimônio, museus e memória.

Como funciona
Para participar, o interessado deve entrar em contato com a instituição de ensino e ser pré-aprovado por ela. As instituições que já manifestaram interesse em receber os brasileiros são o Instituto Europeu de Design, a Federculture da Itália, a Universidade de Bolonha, o British Council, a Royal Shakespeare Company, o Barbican Centre, o SouthBank Centre, o The Globe Theatre, a BBC Scottish Symphony, o Science Museum e o Festival de Edimburgo.

O próximo passo é encaminhar ao MinC o documento da instituição estrangeira (carta-convite). Uma comissão com integrantes do ministério e de entidades vinculadas irá selecionar os ganhadores do incentivo. As inscrições para os dois editais serão feitas via sistema Salic Web.

O ministério irá financiar as passagens, as diárias dos brasileiros e os deslocamentos. A contrapartida dos selecionados é, ao voltar para o Brasil, multiplicar o conhecimento adquirido, ou seja, apresentar o que foi desenvolvido no exterior.

As dúvidas dos interessados poderão ser esclarecidas pelo email culturabrasilintercambios@cultura.gov.br e culturabrasilnegocios@cultura.gov.br. Continue lendo e conheça o edital Conexão Cultural Negócios.

Texto: Divulgação MinC
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação/Science Museum

Candidatos a diretor dos museus Ibram em Goiás são convocados para entrevista

O Instituto Brasileiro de Museus tornou público na sexta-feira (25), com publicação no Diário Oficial da União (DOU), a convocação para entrevista dos candidatos participantes da Chamada Pública nº 4, de 12 de março de 2014, destinada à seleção de diretor do Museu das Bandeiras, Casa da Princesa e Arte Sacra da Boa Morte, no estado de Goiás.

Museu Casa da Princesa (GO)

Museu Casa da Princesa (GO)

As entrevistas se destinam aos candidatos que apresentaram e tiveram aprovados os documentos exigidos na Chamada Pública, que foram examinados pela Comissão de Seleção – nomeada por meio da Portaria n° 128, de 23 de abril de 2014.

Os candidatos convocados devem comparecer no dia 5 de agosto de 2014, a partir das 10h, na sede do Instituto Brasileiro de Museus, em Brasília (Setor Bancário Norte, Quadra 2 Bloco N – Edifício CNC III), munidos de documentação pessoal original.

O resultado da seleção será comunicado por meio eletrônico aos selecionados, sem prejuízo do início da contagem dos prazos, a partir da publicação no DOU. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Museu Lasar Segall discute relação entre bebês e museus em SP

Reconhecido este ano pelo Conselho Internacional de Museus (Icom) como um dos cinco melhores do mundo na área de educação museal, o projeto Bebês no Museu, desenvolvido pelo Museu Lasar Segall, será um dos focos do I Seminário Bebês no Museu: experiências, que acontece em São Paulo (SP) de 6 a 8 de agosto.

Bebês no museu Lasar Segall: atividade reconhecida pelo Icom

Bebês no museu Lasar Segall: atividade reconhecida pelo Icom

O evento, promovido pela Área de Ação Educativa do museu em parceria com o Núcleo Educativo da Casa das Rosas, pretende reunir e debater as práticas de museus e instituições culturais direcionadas a bebês e seus familiares, servindo de difusor dessas ações.

Além da experiência do projeto Bebês no Museu, que recebeu em março o prêmio Best Practice (Melhores Práticas) 2014, concedido pelo Comitê para Educação e Ação Cultural (Ceca) do Icom para ações consideradas de referência para museus de todo mundo, serão abordadas experiências desenvolvidas por instituições como o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) e o Museu Internacional de Arte Naïf do Rio de Janeiro.

As manhãs serão dedicadas ao debate com profissionais da área, e as tardes serão preenchidas com ações culturais para bebês e seus familiares. Faz parte da programação a produção de fanzines, experimentações na exposição e ateliê e dança. Participam do Seminário também a Matrice (Ação de Apoio a Amamentação) e o projeto Dança Materna. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Museu Lasar Segall

Matéria relacionada
Museu Lasar Segall ganha prêmio do Conselho Internacional de Museus

Eventos no Museu da República propõem novas perspectivas para o futebol

Até 20 de julho (domingo), o Museu da República, no Rio de Janeiro (RJ), sedia o Espaço Futebol para a Igualdade, evento que tem como objetivo principal mostrar que o futebol é um esporte capaz de transformar vidas e ajudar no desenvolvimento da sociedade, além de propiciar aos participantes e visitantes uma experiência única de vivenciar a prática esportiva.

A história do futebol no Brasil contada sob a ótica das mulheres está na exposição multimídia Mulheres em campo driblando preconceitos. São dezenas de fotos, vídeos e uma linha do tempo mostrando os contextos sociais e políticos, além das principais personagens que escreveram quase um século da história do futebol feminino no país.

Futebol_MuseudaRepublica_foto Adriano Facuri

Exposição e atividades sobre futebol seguem até dia 20 no Museu da República (RJ)

Jovens e crianças podem aprendem um novo jeito de jogar futebol, em grupos mistos e sem árbitro, em três mini-quadras montadas no jardim do museu, no espaço Futebol para um mundo melhor. O local também se destina a contar histórias de projetos sociais que utilizam o esporte como ferramenta para transformação social.

A ‘madrinha’ Marta
Debates, oficinas e exibições de filmes estão sendo realizados no espaço Trocando ideias, onde especialistas participam de discussões e oficinas para troca de experiências. Além da jogadora Marta, outros craques do futebol como Jorginho, Muralha, Petkovic e Raí já marcaram presença no evento.

O Espaço Futebol para a Igualdade, organizado e promovido pelas ONG’s streetfootballworld e Redeh (Rede de Desenvolvimento Humano), tem como madrinha a brasileira Marta, a maior jogadora de futebol de todos os tempos, escolhida cinco vezes consecutivas como a melhor do mundo.

Marta, que também atua como embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, ressalta a importância dessa iniciativa, no resgate da história das mulheres no futebol, para que todos conheçam a trajetória de lutas e desafios que elas enfrentam no cotidiano do esporte no Brasil.

O Museu da República  localize-se à Rua do Catete, 153, e funciona diariamente, das 10h às 17h, para conhecer as exposições na parte interna do museu); das 9h às 18h para atividades educativas e acesso às quadras externas. As atividades de Futebol 3 são gratuitas, por ordem de chegada, das 9h às 18h, para crianças de seis a 18 anos. Visitas para grupos podem ser solicitadas pelo e-mail zorzanelli@streetfootballworld.org.

Texto: Divulgação Museu da República
Foto: Adriano Facuri/divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Belo Horizonte terá museus e espaços culturais abertos na noite de sexta (18)

Tendência no cenário museal internacional, as “noites no museu” têm ganho espaço no Brasil. Numa demonstração de que a ideia veio para ficar, a capital mineira, uma das cidades pioneiras em iniciativas deste tipo em território brasileiro, recebe na sexta-feira, 18 de julho, a segunda edição do Noturno nos museus de Belo Horizonte.

Promovido pela Fundação Municipal de Cultura, o projeto envolverá 30 museus e centros culturais públicos e privados. Durante a noite e o início da madrugada o público de Belo Horizonte terá acesso a exposições, oficinas de arte, exibições de vídeos, instalações culturais, shows, apresentações de dança, espetáculos teatrais, entre outras atrações. Todas as ações são gratuitas. Confira a programação completa.

Texto: Ascom/Ibram

Museu da Inconfidência abre nova exposição em Ouro Preto

Museu da Inconfidência (MG)

Museu da Inconfidência (MG)

Formado pelos fotógrafos Alexandre Martins, Antônio Laia e Eduardo Tropia e pelo poeta Guilherme Mansur, o Coletivo Olho de Vidro, de Ouro Preto (MG), é o convidado da exposição Dobra sobre dobra, que o Museu da Inconfidência inaugura nesta sexta-feira (11), às 19h30.

A mostra é baseada na expressão Pli selon pli, cunhada pelo filósofo francês Gilles Deleuze, que redefine o sentido do Barroco, apresentando-o como efeito de dobras: “O Barroco é aquilo que faz dobras no objeto estético, seja ele um texto, uma música, uma casa, uma roupa, uma igreja, um quadro, etc. Tudo que é barroco é dobrado”.

Com base no tema proposto, os integrantes deixam a criatividade fluir: cada um conhece o trabalho do outro somente no ato da montagem da exposição. A mostra tem visitação gratuita até 10 de agosto de terça-feira a domingo, das 12h às 18h, na Sala Manoel da Costa Athaíde, Anexo I do museu Ibram em Ouro Preto. Saiba mais.

Texto: Divulgação Museu da Inconfidência
Foto: Ibram/MinC

Ibram comunica empresa sobre publicidade negativa para museus

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) enviou hoje (7), comunicado para a a empresa responsável no Brasil pelo analgésico Anador, devido a uma peça publicitária, lançada no dia 27 de junho, na rede social Facebook.

A peça traz a frase Quem fica parado no tempo é museu – eu vou em frente, incluindo ainda setas para trás, e remete à ideia de retrocesso, sendo considerada de “cunho inadequado” pelo instituto, “cumprindo um desserviço para a cultura brasileira”.

Cada vez mais os museus cumprem papel fundamental no meio social, político, econômico e, principalmente, educacional e cultural. Pode-se perceber, ao se visitar museus físicos e virtuais, ou mesmo Pontos de Memória – que valorizam o protagonismo comunitário e concebem o museu como instrumento de mudança social –, que seus acervos são memórias vivas e, ainda, manifestações atualizadas de seus artistas, sempre em troca com o público. Confira o comunicado na íntegra.

Texto: Ascom/Ibram

Encontro de comitê do Icom contou com relatos de experiências de museus Ibram

O Museu Lasar Segall (SP) e o Museu da República (RJ), vinculados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), estiveram representados, entre os dias 23 e 28 de junho, no IX Encontro Regional do Comitê de Educação e Ação do Conselho Internacional de Museus (Ceca-Icom), realizado em Lima, (Peru), onde foram apresentadas experiências de diversos museus da América Latina e do Caribe voltadas para o bem comum.

ceca_logoA diretora do Museu da República, Magaly Cabral, que é membro do comitê  há 37 anos, falou no encontro sobre as experiências da instituição com o projeto educativo Trabalho e Cidadania, desenvolvido a partir da exposição Trabalho, Luta e Cidadania – 70 anos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

No projeto, os educadores do museu trabalharam com alunos jovens e adultos, com idade entre 15 e 70 anos. “Muitos eram trabalhadores domésticos. O museu abriu à noite para recebê-los, foi muito interessante”, explicou. Segundo a diretora, o Museu da República é frequentemente citado em eventos, como o Encontro Regional Ceca-Icom, como exemplo por suas ações educativas.

Magaly Cabral ressalta que a principal mensagem do encontro foi a de que os  museus devem estar cientes de sua responsabilidade frente ao público. “Nós devemos sempre ouvir o público e estar com ele. Sem público não existe museu, a instituição vira apenas um depósito”, afirmou.

O Museu Lasar Segall também compartilhou suas experiências por meio da palestra Educador em foco: autonomia e protagonismo no Museu Lasar Segall. Elaine Carvalho Fontana, educadora do museu, expôs a forma colaborativa de gestão da equipe na instituição. Nessa linha, o educador – que está em contato direto com o público – atua como protagonista, realiza pesquisas e compartilha experiências pessoais com a equipe do Lasar Segall.

O encontro
O tema do IX Encontro Ceca-Icom 2014, Museus e Bem Comum, teve o intuito de analisar a educação dentro dos museus como veículo para alcançar o desenvolvimento sociocultural, em relação aos assuntos de identidade e à mudança política.

Entre os objetivos estavam recuperar o imaginário coletivo e reforçar a identidade cultural através da educação nos museus, multiplicar esforços e experiências, conectar os museus a partir do vínculo educativo, desenvolver a cooperação entre profissionais para criar projetos internacionais.

A Comissão de Educação e Ação Cultural (Ceca) é um dos mais antigos comitês internacionais do Conselho Internacional de Museus. Com mais de mil membros provenientes de cerca de 85 países, uma de suas maiores comissões, é formada por profissionais que atuam em diferentes setores do campo museal ou em instituições ligadas a área. Saiba mais (em espanhol).

Texto: Ascom/Ibram

Portaria do Ibram referenda Plano Nacional Setorial de Museus

Portaria publicada hoje (3) pelo Instituto Brasileiro de Museus, no Diário Oficial da União (DOU), referenda o Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM) – conjunto de diretrizes, estratégias, ações e metas resultantes de ampla discussão do setor museal, onde estão destacadas as propostas prioritárias do setor, sendo o Ibram responsável pela  sua elaboração, implementação, monitoramento e coordenação.

Com vigência até 2020, o PNSM é resultado de encontros nacionais com o setor museal realizados desde 2010, como o 4º Fórum Nacional de Museus (FNM) e  a II Conferência Nacional de Cultura (CNC), assim como de reuniões setoriais.

Segundo a portaria, que tem efeito retroativo a 17 de julho de 2010, a cada quatro anos, o plano dever passar por avaliação e revisão durante o Fórum Nacional de Museus, que acontece a cada dois anos, tendo o Departamento de Difusão, Fomento e Economia de Museus (DDFEM) do Ibram a responsabilidade de coordenar o processo. Já o Gabinete da Presidência do instituto deve coordenar o processo de monitoramento do PNSM.

O Plano Nacional Setorial de Museus integra o Plano Nacional de Cultura, estabelecido pela Lei 12.343, de 2 de dezembro de 2010. Composto por 131 diretrizes desdobradas em 169 estratégias e 560 ações a serem implementadas em nove áreas: 1) gestão museal, 2) preservação, aquisição e democratização de acervos, 3) formação e capacitação, 4) educação e ação social, 5) modernização e segurança, 6) economia dos museus, 7) acessibilidade e sustentabilidade ambiental, 8) comunicação e exposições e 9) pesquisa e inovação.

Texto: Ascom/Ibram

Página 20 de 53« Primeira...10...1819202122...304050...Última »