Página 1 de 5412345...102030...Última »

Museu Regional abre nova exposição dia 22 em São João del-Rei (MG)

Um dos trabalhos da fotógrafa que estará em exibição no MRSJDR/Ibram

Um dos trabalhos da fotógrafa que estará em exposição no MRSJDR/Ibram até 1º de abril

O Museu Regional de São João del-Rei (MRSJDR/Ibram), em Minas Gerais (MG), inaugura, no dia 22 de fevereiro, a exposição Fragmentos do Cotidiano, da fotógrafa Thais Andressa.

A mostra é composta por 40 fotografias realizadas na cidade. Nas imagens há a busca por um olhar diferente do tradicional: por meio de reflexos e distorções, as ruas da cidade são retratadas. O projeto de exposição contempla ainda questões da memória social coletiva e identidade cultural.

Estudante do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Thais Andressa já realizou duas outras exposições fotográficas. No ano passado teve foto publicada na primeira edição da Revista Rasante – a cidade submersa, publicada em São Paulo.

A exposição pode ser visitada, até 1º de abril, das 9h às 17h30, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 16h aos fins de semana e feriados. A entrada é gratuita. O MRSJDR localiza-se à Rua Marechal Deodoro, 12 – Centro. Mais informações pelo telefone (32) 3371.7663 ou pelo e-mail mrsjdr@museus.gov.br.

Texto: MRSJDR/divulgação
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Thais Andressa/divulgação

Ibram distribuirá impresso para museus fora dos grandes centros urbanos

Após duas edições sem produzir material impresso para divulgar a Semana de Museus, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) optou por imprimir e distribuir cartazes para as instituições inscritas na 16ª edição do evento, que acontece em todo o Brasil de 14 a 20 de maio, e estão localizadas fora dos grandes centros urbanos.

16SemanaMuseus_Cartaz

Clique para ampliar

Em 2016, por questões relativas à sustentabilidade tanto ambiental quanto financeira, o Ibram deixou de produzir e enviar materiais impressos aos participantes, substituindo-os por um kit de divulgação digital.

“Durante a 13ª Semana de Museus, em 2015, com o tema Museus para uma sociedade sustentável, algumas instituições questionaram o impacto ambiental desta ação – especialmente a emissão de poluentes e produção de lixo”, explica Ana Lourdes Costa, coordenadora de Promoção e Gestão da Imagem Institucional do Ibram.

No ano seguinte, a pesquisa da 14ª Semana de Museus demonstrou que 74,09% dos museus participantes aprovaram a substituição.

“Contudo, sabemos da importância do material impresso, especialmente para museus de pequeno porte fora dos grandes centros urbanos. Por isso, optamos por voltar a reimprimir apenas os cartazes e em menor quantidade, gerando assim um impacto ambiental menor”, conclui a coordenadora.

O envio dos cartazes acontecerá após o fim das inscrições para a Semana de Museus 2018 – que segue até o dia 12 de março na página de Eventos do Ibram. O Guia da Programação, com todas as atividades da 16ª Semana de Museus, continuará em formato digital.

O tema desta edição é Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos. Museus, centros de memória e cultura podem participar da temporada de eventos. As inscrições são gratuitas e a programação é de responsabilidade de cada instituição.

Outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico semana@museus.gov.br.

Museus têm horário de funcionamento alterado durante o Carnaval

Museu Casa dos Ottoni

Museu Casa dos Ottoni em Minas Gerais

O carnaval está começando e aqueles que querem aproveitar o período para visitar museus devem ficar atentos ao funcionamento das instituições.

Muitos museus ficam em cidades históricas e locais de grande movimento de blocos de carnaval e, por segurança, fecham as portas ou abrem em horários especiais no período. Por isso, é importante que o visitante se certifique junto ao museu de interesse, como será o funcionamento de cada instituição no feriado.

Confira a seguir os dias e horários de funcionamento de alguns dos museus da rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

O Museu da Inconfidência, em Ouro Preto (MG), abrirá suas portas no sábado de carnaval em horário especial, de 8 às 14h, com venda de ingressos até às 13h. Nos outros dias da folia, o museu permanece fechado, voltando a funcionar normalmente na quarta-feira (14).

Em Petrópolis, o Museu Imperial abrirá normalmente nos dias  10, 11, 12 e 13, das 10h30 às 18h. Na quarta-feira, dia 14 de fevereiro, a instituição ficará fechada para manutenção.

O Museu Regional Casa dos Ottoni, na cidade de Serro (MG), também permanece aberto no período, fechando apenas na segunda-feira (12) para limpeza.

Em São João del-Rei (MG), o Museu Regional permanecerá fechado de sábado a quarta. A instituição fica no centro histórico da cidade, local por onde passam os blocos durante o período e, por segurança, não abre durante a folia. O Museu Casa da Hera, em Vassouras (RJ) e o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), na capital fluminense, também permanecerão fechado até terça (14).

o Museu Solar Monjardim, em Vitória (ES),  está fechado para visitação entre os dias 10 e 14, voltando o atendimento na quinta-feira (15). Conheça todos os museus da rede Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Ibram

Paleontólogo é o novo diretor do Museu Nacional no RJ

O paleontólogo Alexander Kellner tomou posse ontem (7) como diretor do Museu Nacional/UFRJ para o quadriênio 2018/2021. Kellner foi o vencedor, com 63,72% dos votos, da consulta realizada junto ao corpo social da instituição.

O paleontólogo e geólogo integra a equipe do Museu Nacional há 20 anos

O paleontólogo e geólogo integra a equipe do Museu Nacional há 20 anos

Há 20 anos no Museu Nacional, o pesquisador, também geólogo e curador, foi chefe de Departamento de Geologia e Paleontologia e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Zoologia. Também é professor titular da instituição e membro da Academia Brasileira de Ciências desde 1997.

As atividades em comemoração aos 200 anos do Museu Nacional neste ano e a revitalização da instituição estão entre as prioridades da gestão.

A nova direção conta ainda com os professores Cristiana Serejo (vice- diretora), Luiz Fernando Dias Duarte (diretor adjunto técnico-científico), Lygia Dolores Ribeiro de Santiago Fernandes (diretora adjunta de Ensino) e o museólogo Wagner William Martins (diretor adjunto administrativo).

Primeiro museu do Brasil, criado por D.João VI em 1818, a instituição hoje vinculada à Universidade Federal do Rio de Janeiro, é também a mais antiga do país nas áreas de História Natural e Antropologia.

Desde 1892, o Museu Nacional está sediado no Paço de São Cristóvão, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio – residência oficial da família imperial até a Proclamação da República (1889).

Fonte: Agência Brasil/Paulo Virgílio
Edição: Ascom/Ibram
Foto: ABC/Divulgação

Publicação para realização de parcerias ganha nova versão

Com as  inscrições abertas para a 16ª Semana de Museus, o Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) lança uma versão atualizada de publicação com dicas para a realização de parcerias com empresas sem o repasse de recursos financeiros.

Parcerias_Capa_2018

Parcerias: a publicação do Ibram foi atualizada e revista

Segundo o Ibram, “os objetivos dessas parcerias são ampliar a divulgação dos museus brasileiros, incentivando a visitação e democratizando o acesso, e promover uma maior aproximação com a comunidade e seu entorno”.

No aspecto Participação é colocado a importância de se estabelecer conexões com a comunidade e o entorno do museu para o planejamento e a realização de ações. Ao falar de Comunicação, a cartilha dá dicas para a divulgação das atividades programadas. Na última parte é tratada a Legalização e Contrapartidas em relação as parcerias.

“O alinhamento com empresas, além de somar forças, é mais uma opção de reforçar a sustentabilidade das ações desenvolvidas pelos museus e processos museológicos”, reforça o Ibram. A publicação está disponível para download gratuito na página do Ibram.

Semana de Museus 2018
O formulário para a inscrição de atividades na 16ª Semana de Museus, que acontecerá entre os dias 14 e 20 de maio de 2018 em todo o Brasil, encontra-se aberto até 12 de março na página do Ibram.

Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos é o tema definido pelo Conselho Internacional de Museus (Icom), e adotado a cada ano pelo Ibram, para celebrar o Dia Internacional de Museus (18 de maio).

Para participar, o museu ou instituição cultural interessada deve programar atividades em torno do tema (exposições, visitas mediadas, shows, palestras, exibição de filmes etc.). As atividades ocorrem exclusivamente sob a responsabilidade da instituição que as inscrever.

Ao Ibram cabe a mobilização do setor, a divulgação da temporada cultural, além da produção da identidade visual e kit de divulgação digital, texto de referência sobre o tema e o guia da programação nacional – onde o público pode encontrar informações sobre todos os eventos cadastrados.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram lança texto sobre o tema da Semana de Museus 2018

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) já disponibilizou o texto de referência sobre o tema da 16ª Semana de Museus – que acontece no país de 14 a 20 de maio.

16SemanaMuseus_Cartaz

Clique na imagem para ampliar

A intenção é dar subsídios para os museus participantes desenvolverem atividades focadas no tema Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos. O texto propõe uma aproximação tanto pelo viés tecnológico quanto por outras conexões possíveis.

“O modo de interação dos museus com seu entorno, especialmente nos grandes centros urbanos, foi definitivamente impactado com o avanço da conectividade digital”, aponta. “Para alguns, a interação entre pessoas e máquinas tornou-se capital. Para outros, ainda há limites a serem superados para dar conta do novo paradigma digital”.

Ao mesmo tempo em que museus devem apostar em iniciativas que busquem pela via tecnológica se conectar aos seus antigos e novos públicos, ainda é indispensável esforços para engajar quem ainda não está online – especialmente em áreas periféricas, rurais e regiões de difícil acesso, por exemplo.

Tendo em vista que 46% dos domicílios brasileiros ainda não têm acesso à internet, segundo dados recentes, o texto provoca algumas reflexões: “que novas abordagens são necessárias para engajar quem não está online? Que outras formas, para além da internet, estão disponíveis para se criar e estreitar laços com o meio onde se atua?”. Leia e faça download da íntegra do texto.

 Inscrições abertas
O formulário para a inscrição de atividades na 16ª Semana de Museus encontra-se aberto até 12 de março na página do Ibram. Para participar, o museu ou instituição cultural interessada deve programar atividades em torno do tema (exposições, visitas mediadas, shows, palestras, exibição de filmes etc.). As atividades ocorrem exclusivamente sob a responsabilidade da instituição que as inscrever.

Texto: Ascom/Ibram

Ibram publica Regulamento de Identidade Visual

Com o objetivo de dirimir dúvidas relacionadas ao uso da marca e da aplicação do logotipo do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), está agora disponível o Regulamento de Identidade Visual (RIV).

A portaria de normatização do RIV foi publicada no Diário Oficial da União em novembro do ano passado. O regulamento é obrigatório para todas as unidades e setores do Ibram, como museus, representações regionais e departamentos do instituto, como também para ações envolvendo parcerias.

Ibram_logo_baixaPara tanto, o regulamento foi dividido em duas partes para atender tanto o público interno quanto externo.

“A marca Ibram foi criada para expressar o conceito de museu adotado pelo Estatuto de Museus. Sempre que a utilizamos estamos divulgando o Ibram e difundindo sua imagem para a sociedade”, explica Ana Lourdes Costa, coordenadora de Promoção e Gestão da Imagem Institucional do Ibram. “Para potencializarmos seu alcance, é importante uniformizarmos sua forma de utilização”.

Em relação as orientações anteriores, as principais alterações são a definição do conceito da marca, a apresentação dos erros mais comuns na aplicação que devem ser evitados, a versão em inglês do logotipo e a definição da tipografia padrão. Acesse o Regulamento de Identidade Visual do Ibram para o público externo.

Dúvidas e outras questões devem ser enviadas para o endereço eletrônico cpgii@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Museus Ibram em Petrópolis (RJ) ampliam horário de funcionamento

Museu Imperial (RJ)

Museu Imperial tem novos horários de bilheteria e visitação

O Museu Imperial e o Palácio Rio Negro, unidades museológicas do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em Petrópolis (RJ), estão com novos horários de funcionamento a partir deste início de ano. O objetivo é atender o crescente número de visitantes.

No Museu Imperial, o público pode adquirir os ingressos das 10h às 17h. Já o horário de visitação ao museu acontece agora das 10h30 às 18h, de terça a domingo.

O jardim do museu continua a funcionar de terça a domingo, das 8h às 18h, com entrada franca. Os valores de entrada no museu seguem inalterados. Saiba mais.

Antiga residência de verão do imperador d. Pedro II (1825-1891), o Museu Imperial recebeu mais de 370 mil visitantes em 2017. Além da exposição permanente, o museu está com a exposição temporária Delicado Cotidiano em cartaz. Faça uma visita interativa ao museu.

Novidades no Rio Negro
Já o Palácio Rio Negro espera ampliar o número de visitantes, foram mais de 57 mil no ano passado, ao funcionar agora das 10h às 18h, de terça a domingo. “O principal motivo do novo horário é mesmo atender ao visitantes que chegavam após às 17 horas e não conseguiam conhecer o museu por já estar fechado”, reforça Daniel Martinez, técnico em Assuntos Culturais do Palácio Rio Negro. A entrada é gratuita.

O espaço de toalete de Vargas está agora aberto ao público

O espaço de toalete de Vargas está agora aberto ao público no Palácio Rio Negro

O palácio foi residência oficial de verão de presidentes da República como Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart, sendo administrado pelo Museu da República/Ibram.

Após recente obra de requalificação da rede elétrica, que “possibilitou o pleno funcionamento do museu”, afirma Martinez, foi aberta a exposição de longa duração Histórias do Palácio Rio Negro.

Nela, dois quartos com móveis originais do presidente Getúlio Vargas (1882-1954) foram montados no segundo piso. Também foi aberta para visitação a banheira, ou piscina privativa, de Vargas.

O espaço de toalete, segundo informa o Museu da República, não era conhecido, por exemplo, pela filha de Juscelino Kubitschek (1902-1976), Marcia, no período em que seu pai foi presidente do país e utilizou-se do palácio.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Museus Ibram/Divulgação

Financiamento de museus e sustentabilidade foram temas relevantes

Em um cenário de recursos limitados para o setor cultural, o Ibram vem aprimorando ações com foco nos aspectos da sustentabilidade e financiamento para a área de museus.

Em 2017 houve um trabalho ativo do instituto nas discussões para a elaboração de nova Instrução Normativa da Lei Rouanet, lançada em março, que passou a incluir o segmento Museus e Memória. Neste ano, o valor de captação autorizado pelo mecanismo de incentivo fiscal para projetos no setor superou R$ 135 milhões.

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade em 2017

Um diagnóstico sobre gestão e financiamento dos museus brasileiros também está em andamento. O objetivo é identificar as possibilidades jurídicas de institucionalidade e de gestão administrativa e financeira utilizadas por instituições museais, trazendo dados para análise das diferentes formas de modelos de gestão – incluindo limitações, potencialidades, vantagens e desvantagens.

Em outra frente, o Ibram encabeça linha de ação voltada para a Sustentabilidade de Instituições e Processos Museais no âmbito do Programa Ibermuseus.

Neste ano, em encontro em Brasília (DF), houve a discussão e aprovação de um Plano Estratégico, além da definição de atividades de curto e longo prazo. Também está em andamento o mapeamento e diagnóstico de 50 iniciativas em sustentabilidade no setor museal nos 12 países que compõem o Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus.

Já na perspectiva regional, o Ibram garantiu, pela primeira vez, a participação da área de museus e patrimônios no Mercado de Indústrias Culturais do Sul (MicSul), que acontece no próximo ano no Brasil. Organizado pelo Ministério da Cultura (MinC), o evento reunirá pequenos, médios e grandes empresários de diversas cadeias da economia da cultura da América do Sul e de outras partes do mundo.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ibermuseus/Divulgação

Cursos e publicações contemplaram demanda do setor museal por capacitação

Uma das principais competências do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), a qualificação dos profissionais que atuam no setor museal foi contemplada em 2017 com o lançamento de publicações e a realização de cursos sobre diversos temas relacionados à área.

Curso presencial é uma iniciativa do programa Saber Museu e vai oferecer orientações para a elaboração daquele que é considerado o principal instrumento para a gestão de museus.

Curso presencial com Maristela Simão oferecido este ano pelo Ibram. Publicação tratou do tema

A cargo do programa Saber Museu, foram realizados ao longo do ano seis cursos presenciais em três unidades da federação – Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Distrito Federal – sobre montagem de exposições, elaboração de planos museológicos, fomento para a área museológica e conservação preventiva de acervos culturais.

Os cursos contemplaram um público direto de cerca de 300 pessoas de 16 unidades da federação e todo o material relacionado está disponível também na plataforma virtual Saber Museu. A ideia é que, em breve, sejam promovidos outros cursos através do ambiente virtual de aprendizagem, sobre os temas mencionados e outros.

Publicações
Como desdobramento do trabalho do Saber Museu, foi lançado este ano o primeiro volume da série Caminhos da Memória – que passa a agregar a expressiva produção de conhecimento gerada para a realização dos cursos, oficinas, seminários e outras atividades de capacitação, presenciais e a distância.

Com pesquisa e elaboração de Maristela Simão, Lúcia Valente e Katia Bordinhão, Caminhos da memória: para fazer uma exposição traz orientações básicas, além de recursos teóricos e metodológicos, para a montagem de uma exposição, abrangendo as fases de planejamento, execução e avaliação. A versão digital do livro está disponível para download gratuito.

Também foi lançada em 2017, em parceria com o Programa Ibermuseus, a versão atualizada da publicação Gestão de Riscos ao Patrimônio Musealizado Brasileiro, com texto integral do programa e cartilha, agora também traduzidos para o espanhol.

Foram ainda disponibilizadas em 2017 as versões digitais e gratuitas dos livros Pontos de Memória: Metodologia e Práticas em Museologia Social (disponível em português, espanhol e inglês) e Subsídios para a elaboração de planos museológicos.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Página 1 de 5412345...102030...Última »