Programa Primeiro Museu apoia a criação de museus comunitários

O Museu da Família e o Instituto Cultural Ingá abriram inscrições para a etapa nacional do Programa Primeiro Museu. A iniciativa se destina a promover processos museológicos em pequenas comunidades visando à preservação da memória e do patrimônio cultural local.

O programa oferece apoio técnico e institucional à criação de museus comunitários (nas tipologias virtual e física) em 60 municípios brasileiros até 2015. As inscrições estão abertas até 15 de dezembro.

Podem participar entidades políticas e comunitárias (prefeituras, câmaras municipais, associações civis sem fins lucrativos), entidades filantrópicas, instituições de ensino, clubes esportivos, igrejas, cooperativas, dentre outras instituições, desde que comprovem vínculo com a comunidade a ser beneficiada.

Os museus comunitários poderão atender a todo o município, ou a localidades específicas, como distritos, regiões administrativas ou bairros.

Após a validação da inscrição, será elaborado Termo de Cooperação Técnica, bem como o selecionado deve efetuar pagamento no valor de R$ 6,3 mil. O investimento por parte do proponente será utilizado para custear despesas diversas relativas a customização do museu virtual, bem como para a contratação de profissionais responsáveis pela elaboração dos projetos técnicos.

Saiba mais sobre o regulamento da chamada pública e outras informações na página do Programa Primeiro Museu ou pelo telefone (44) 3025.1666.

Texto: Ascom/Ibram
Última atualização: 23.10.2014

I Encontro da Rede Cearense de Museus Comunitários acontece em Fortaleza

O I Encontro da Rede Cearense de Museus Comunitários (RCMC) acontece nesta quarta-feira (22), das 9h às 18h, durante o IV Fórum Estadual de Museus do Ceará, no Auditório da Casa Juvenal Galeno ( R. General Sampaio, 1128 – Centro) em Fortaleza.

O encontro, que contará com a participação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), reunirá representantes de cerca de 30 Pontos de Memória e iniciativas de museologia social mapeados no estado, de diversas tipologias, para debater, construir e aprovar uma carta de princípios, na qual será definida a estrutura organizacional da rede.

Na ocasião também serão eleitos os representantes da RCMC que passarão a compor a comissão provisória de gestão participativa e compartilhada do Programa Pontos de Memória e a comissão preparatória da 4º Teia da Memória – encontro nacional dos Pontos de Memória. Saiba mais sobre a RCMC e o IV Fórum Estadual de Museus do Ceará.

O Ibram, que gere o Programa Pontos de Memória, convidou também para participar do evento representantes das redes de Pontos de Memória e museus comunitários do Pará (PR), Rio Grande do Norte (RN) e Rio Grande do Sul (RS), que estão em processo de formação e consolidação.

Texto: Divulgação Pontos de Memória

Pontos de Memória e iniciativas de museologia social reúnem-se no RS

Em São Miguel das Missões (RS) acontece, entre 24 e 26 de agosto, o II Encontro da Rede de Pontos de Memória e Iniciativas de Memória e Museologia Social do Rio Grande do Sul (REPIMRS). O encontro começa às 9h no Auditório da Escola Estadual Padre Antônio Sepp (Av. Antunes Ribas, 2021).

Além de promover o conhecimento sobre a REPIMRS e sua proposta entre as comunidades da região missioneira gaúcha, o evento se propõe ainda a analisar e discutir a Carta da Rede de Pontos de Memória e Iniciativas Comunitárias em Memória e Museologia Social -  elaborada em junho deste ano, durante encontro de articulação organizado pelo Ibram/MinC em Brasíla. Leia mais.

Na programação acontece ainda o Encontro da Rede de Educadores em Museus do RS (REMRS) e visitas técnicas ao Ponto de Memória Missioneira e comunidade Mybiá Guarani na Aldeia Indígena Tekoa Koeiju. Mais informações aqui.

Conexões Ibram
Antecedendo o encontro na região das Missões, a cidade de Porto Alegre sedia, entre os dias 21 e 23 de agosto, o projeto Conexões Ibram RS. O evento acontece na Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro) e apresenta as políticas públicas para museus desenvolvidas atualmente pelo Ibram/MinC, assim como as ações estaduais para o fortalecimento do setor. Saiba mais no blogue Conexões Ibram.

Texto: Ascom/Ibram

 

Encontro no RN reuniu rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários

Apresentação de mestres da cultura popular durante encontro no RN

Militantes da Museologia Social do Rio Grande do Norte realizaram, nos dias 24 e 25 de julho, na cidade de Nísia Floresta, o primeiro encontro da Rede de Pontos de Memória e Museus Comunitários do RN.

Durante o encontro no Museu de Nísia Floresta, 65 participantes de 20 municípios potiguares debateram os temas Direito à Memória, Políticas Públicas de Museus, Programa de Memória e Organização e Fortalecimento da Rede de Pontos de Memória no estado.

Diversas atividades culturais que articulam pesquisa e difusão da memória tiveram lugar durante os dois dias. O público pode participar da contação de histórias e da apresentações de Boi-de-Reis e de quatro mestres da cultura popular local.

De acordo com o coordenador da área de museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio Grande do Norte, Hélio de Oliveira, o encontro das experiências de Museologia Social foi mais um desdobramento do projeto Conexões Ibram no estado.

“O Conexões Ibram foi vital para o setor museológico potiguar, que se encontrava árido. Agora, 60% dos municípios encontram-se compromissados com essa nova dinâmica no setor por meio de políticas públicas”, disse.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Pontos de Memória