Homenagem a Carlos Drummond de Andrade, no Museu Victor Meirelles

Em comemoração aos 115 anos de nascimento do poeta Carlos Drummond de Andrade o Museu Victor Meirelles (MVM/Ibram), em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina, abre nesta terça-feira, dia 31 de outubro, às 18 horas, a exposição Poesia, Memória e Arquivo: Carlos Drummond de Andrade.Rosa do povo_Carlos Drumond_Museu Victor Meirelles

A programação da mostra prevê na sua abertura a leitura de poemas de Carlos Drummond de Andrade pelos poetas Alcides Villaça (SP), Manoel Ricardo de Lima (RJ), Júlia Studart (RJ) e Dennis Radünz (SC). Haverá também a apresentação de poema musicado de Carlos Drummond de Andrade, por Jair Fonseca, da UFSC, e encerrando a solenidade do dia um sarau aberto, com leituras, dramatizações e performances da poesia de Carlos Drummond de Andrade. A curadoria da exposição é de Maria Lucia de Barros Camargo e Laíse Ribas Bastos.

A exposição Poesia, Memória e Arquivo: Carlos Drummond de Andrade apresenta ao público catarinense uma especial reunião de obras raras, como primeiras edições e edições especiais para bibliófilos, além de cartas originais inéditas, manuscritas e datilografadas, fotografias, discografia e a oportunidade de ouvir a voz do poeta lendo seus versos, oferecendo à comunidade catarinense a possibilidade de um contato mais próximo com a poesia e a memória do poeta. Compõem esta exposição as primeiras edições dos livros de Drummond apresentadas em contraste e comparação com suas versões mais recentes, ou seja, desde seu primeiro livro publicado, Alguma Poesia, até Farewell (edição póstuma), passando por antologias, coleções especiais, sua poesia traduzida e publicada em outros países, bem como suas traduções de poesia e prosa para o português, além de algo da fortuna crítica do poeta.

Há ainda a bela edição especial dos 21 poemas escritos por Drummond como glosa ao conjunto de 21 desenhos de Portinari sobre Dom Quixote, de Cervantes, e uma carta do poeta ao seu irmão, Altivo, datada de 1933, um raro documento histórico. Além disso, está presente também na exposição um conjunto de 21 cartas enviadas ao também poeta e editor Domingos Carvalho da Silva. Cartas que tem por foco o próprio fazer da poesia, sua matéria e procedimento, deixando entrever, delicadamente a cada linha, o gesto literário de Drummond: uma leitura atenta da poesia de Domingos, por ocasião da publicação de seu livro Rosa Extinta, por exemplo, e a gentileza do Drummond tradutor em aconselhar Domingos na tarefa da tradução de 20 Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada, de Pablo Neruda.

Por fim, esta exposição marca ainda os 30 anos de uma primeira versão desta mesma mostra, realizada em outubro de 1987, dois meses após o falecimento de Drummond. Naquela ocasião como agora, celebrando a data de seu nascimento, a Universidade Federal de Santa Catarina promoveu o evento Lembrando Drummond, com a realização de uma exposição rememorativa do poeta.

A exposição é parte integrante das atividades do Congresso de mesmo nome, realizado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), de 30 de outubro a 1º de novembro, no Centro de Comunicação e Expressão daquela universidade. O congresso terá conferências, mesas-redondas e inscrições de trabalhos para pesquisadores de instituições de ensino superior, nacionais e internacionais e é aberto a toda a comunidade. A realização é do Programa de Pós-graduação em Literatura da UFSC em conjunto com o Núcleo de Estudos Literários & Culturais – NELIC e com apoio da Secretaria de Cultura – SECARTE. Mais informações sobre o Congresso no endereço eletrônico http://eventodrummond.blogspot.com.br/ .

Poesia, Memória e Arquivo: Carlos Drummond de Andrade fica no Museu Victor Meirelles até 18 de novembro de 2017, com visitações de terça a sexta-feira, das 10 às 18 horas, e aos sábados, das 10 às 14 horas. A entrada é gratuita.

————————————————————————-

Poesia, Memória e Arquivo: Carlos Drummond de Andrade
Exposição

De 31 de outubro a 18 de novembro de 2017
Abertura:  18 horas
Museu Victor Meirelles - Rua Rafael Bandeira, nº 41 – Centro – Florianópolis/SC
Tel.:  (48)  3222-0692

Texto: Ascom MVM
Edição: Ascom Ibram

Grupo Brincando com Música é atração do Projeto Estação da Música (SC)

O Projeto Estação da Música do Museu Victor Meirelles apresenta nesta quarta-feira, dia 24 de agosto, às 19 horas, o grupo Brincando com a Música. O grupo, criado há quatro anos, é formado por crianças e jovens até 14 anos e tem feito apresentações em Florianópolis, mostrando o seu repertório alegre e estimulante, já que deixa como mensagem a proposta de que tocar um instrumento musical está ao alcance de qualquer pessoa.

Para esta apresentação no Museu Victor Meirelles será mostrado o trabalho desenvolvido deste o início de 2011, que tem como título Música Para Ver e Ouvir. Este trabalho mostra como é possível aproximar diferentes linguagens artísticas no processo de ensino e aprendizado da música. Desde canções até música puramente instrumental, o programa abrange desde conhecidas canções do folclore, brasileiro e também de outros países, até gêneros como o chorinho e a bossa-nova, passando também por autores clássicos do violão, como Robert de Visée.

O grupo Brincando com a Música foi criado pela professora Patrícia Rodovalho como resultado de um trabalho de musicalização desenvolvido no bairro Itaguaçu, em Florianópolis, mas que teve seu início em Salvador, na Bahia, onde Patrícia atuou na produção musical de peças teatrais infanto-juvenis, dava aulas de musicalização e coordenava projetos musicais.

Serviço:

Projeto Estação da Música do Museu Victor Meirelles
Grupo Brincando com a Música
Quando:
24 de agosto de 2011, às 19 horas
Onde: Museu Victor Meirelles (Rua Victor Meirelles, 59, Centro – Florianópolis)
Informações: (48) 3222-0692

Fonte: Museu Victor Meirelles