Museu da Inconfidência receber mostra com fotografias de Alfredo Ferreira Lage

Avant l’orage (Antes da Tempestade). Juiz de Fora, MG, c. 1904, de Alfredo Ferreira Lage

Avant l’orage (Antes da Tempestade). Juiz de Fora, MG, c. 1904, de Alfredo Ferreira Lage

Nesta sexta-feira (14), o Museu da Inconfidência (Ibram/MinC), que fica em Ouro Preto (MG), inaugura a mostra Simetria e permanência: a arte na fotografia de Alfredo Ferreira Lage. A exposição reúne um conjunto de fotografias feitas pelo colecionador e fundador do Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora (MG), e revela sua relação com a fotografia, especialmente no registro das paisagens e das personagens que o inspiraram, como composições bucólicas, vistas rurais e aspectos da fauna e flora mineira.

Com curadoria de Pedro Vasquez, Aldo Araújo, Janine Ojeda e Margareth Monteiro e reprodução e o tratamento digital das imagens de Thiago Barros, a exposição é coordenada pela Expomus, tem o patrocínio da Petrobras e é promovida em parceria com a Fundação Museu Mariano Procópio, detentor do acervo que será exposto. A mostra ocupará a Sala Manoel da Costa Athaide, Anexo I do Museu da Inconfidência, tem entrada gratuita e ficará em exibição até o dia 6 de setembro, de terça-feira a domingo, das 10 às 18h.

Alfredo Ferreira Lage

Nascido em Juiz de Fora, em 1865, Alfredo é filho do comendador Mariano Procópio Ferreira Lage. Em 1903, criou e presidiu o Photo Club Rio de Janeiro junto com Sylvio Bevilacqua, Barroso Neto e Guerra Duval, o que torna sua obra precursora dos fotoclubes no Brasil. Teve vários trabalhos premiados com medalha de ouro em exposições realizadas no Rio de Janeiro, em 1908, e na cidade italiana de Turim, em 1911, como a imagem alegórica Nouvelles de l’absent, mostrando uma jovem de costas lendo uma carta, segundo o gosto romântico da época. Abriu o Museu Mariano Procópio como espaço particular à visitação, fundando-o oficialmente em 1921. No ano seguinte, inaugurou a Galeria de Belas Artes do Museu Mariano Procópio, com apoio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, do qual se tornou membro posteriormente. Em 1936, Alfredo fez a doação do Museu Mariano Procópio para o município de Juiz de Fora e criou o Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio. Morreu no Rio de Janeiro, aos 79 anos de idade.

Museus Mariano Procópio e Imperial recebem visita da Ministra da Cultura

marianoDois museus emblemáticos para a história do Brasil receberam a ministra Marta Suplicy e o presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, nesta quarta-feira (2). Os museus Mariano Procópio, em Juiz de Fora, e Imperial, em Petrópolis, juntamente com outras 10 instituições receberão aporte da Petrobras, por meio de um acordo da estatal com o Ministério da Cultura.

São 20 milhões investidos a partir deste ano e que, junto com outras ações do Ministério, irão deixar como legado uma infra-estrutura de equipamentos e serviços no setor museal. Veja os museus contemplados aqui.

Para Marta Suplicy, é fundamental que as instituições dialoguem, uma vez que suas coleções contam a história do império no Brasil. “Os dois museus abrigam parte importante da história do nosso país. Uma das grandes consequências desse investimento é pensar num percurso museológico. Já pedi para os diretores dos dois museus trabalharem nisso.”

Mariano Procópio

Acompanhados do diretor do museu, Douglas Fasolato, da deputada federal Margarida Salomão (PT/MG), do prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, e de autoridades locais, Marta Suplicy e Angelo Oswaldo conheceram os prédios que abrigam a instituição e parte da reserva técnica do museu.

O museu encontra-se fechado há alguns anos. O investimento de R$ 2 milhões da Petrobras, somado a outros aportes recebidos, será fundamental para a reabertura ao público. “O Museu Mariano Procópio tem um acervo nacional riquíssimo e precisa ser reaberto em tempo recorde”, ressaltou Angelo Oswaldo. Com os recursos liberados espera-se que parte do museu seja devolvido ao público no início do próximo ano.

Douglas Fasolato, diretor do museu, prestou uma homenagem a Ministra, e a presenteou com uma pasta com informações sobre a ligação da família de Marta Suplicy com o museu. O avô dela foi doador da instituição.

Museu Imperial

À tarde, a visita foi a Petrópolis, que receberá 7 milhões. Serão R$ 5 milhões investidos no Museu Imperial e outros R$ 2 milhões no Palácio Rio Negro, pertencente ao Museu da República, todos vinculados ao Ibram.

Wilson Santarosa, diretor da Petrobras, representou a presidente Graça Foster na visita, e afirmou que a cultura está no DNA da estatal, que tem muita honra de investir na requalificação de museus.

Também acompanharam a comitiva, o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente, e Magaly Cabral, diretora dos museus da Repulica e Palácio Negro e o prefeito da cidade, Rubens Bomtempo.

Foto: Leonardo Costa

Parceria entre governos visa reabertura do Museu Mariano Procópio em MG

O Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Júnior, a Secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras, e o superintendente de Museus e Artes Visuais da secretaria, Leo Bahia, estiveram, dia 18 de agosto, em Juiz de Fora, para uma visita ao Museu Mariano Procópio. Eles foram recebidos pelo diretor-superintendente da Fundação Museu Mariano Procópio, Douglas Fasolato.

Ibram, Secult MG e Fundação Mariano Procópio querem reabrir museu ainda em 2013

Na ocasião, foi firmado um compromisso em integrar uma frente de trabalho para agir conjuntamente pela recuperação da instituição, que encontra-se fechada ao público.

Essa força-tarefa seria composta por representantes das instâncias federal, por meio do Ibram, estadual, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, e municipal, por meio da Fundação Museu Mariano Procópio.

O trabalho do grupo será feito em dois momentos. O primeiro consiste em fazer um diagnóstico da atual situação do Museu Mariano Procópio, com levantamento das obras prioritárias e fontes de recursos disponíveis, de modo a garantir a reabertura imediata da instituição.

A seguir será elaborado um plano estratégico para o museu, a médio prazo, com o objetivo de garantir a sustentabilidade de sua gestão. “Queremos o museu reaberto ainda no primeiro semestre de 2013”, ressaltou o presidente do Ibram.

Além da disponibilização de profissionais para a execução de projetos de restauro, o Ibram, a Secretaria de Estado de Cultura e a Prefeitura Municipal de Juiz de Fora se comprometeram a buscar recursos que serão utilizados na recuperação do espaço.

Museu Mariano Procópio
A relevância nacional e internacional do Museu Mariano Procópio se dá pelo seu acervo do Brasil Império, reunido pelo colecionador de arte Alfredo Ferreira Lage. Na casa estão os trajes da coroação, da maioridade e do casamento de Dom Pedro II, além da indumentária de Corte da Princesa Isabel.

Há também esculturas de artistas como Marius, Rodolfo Bernardelli, Clodion, Jean Mercié, José Otávio Correia Lima e Jean Mercié. Peças mobiliárias do século XVI ao XIX, adquiridas do Palácio de São Cristóvão, no Rio, também compõem o acervo.

Pinturas de franceses como Charles Daubgny e Jean Fragonard, do holandês Willem Roelofs e de artistas brasileiros como Pedro Américo e Rodolfo Amoedo, inclusive a obra-prima de Pedro Américo Tiradentes supliciado, adornavam as paredes do museu Mariano Procópio.

Além do valor cultural imanente ao acervo, também os jardins do museu, que foram cenários dos passeios vespertinos da família real, carregam sua relevância histórica. Saiba mais sobre o acervo do museu.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Carros históricos encantam visitantes no Museu Imperial (RJ)

Na manhã desta sexta-feira, cerca de 20 automóveis históricos expostos no pátio do Museu Imperial chamaram a atenção dos visitantes. Os carros faziam parte do Raid de Automóveis Históricos, que teve concentração no Museu Imperial e, em seguida, partiu em direção ao Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora.

O raid – espécie de rally em que não há competição, apenas um passeio de automóveis – fez parte das comemorações dos 150 anos da Estrada União e Indústria. Os veículos, todos com pelo menos 30 anos, refizeram o trajeto de d. Pedro II ao inaugurar a rodovia, em 1861.

Henrique Thielmann, um dos organizadores do raid, enfatizou a parceria com o Museu Imperial. “É a quarta vez que realizamos um evento no Museu. Já fizemos aqui, por exemplo, uma exposição com 40 carros antigos. E, como sempre, a parceria deu muito certo”, afirmou.

No evento, estiveram presentes Mercedes, BMWs, Fuscas, Jipes, Cadillacs e até dois Porsches Carrera, modelo do qual só existem 15 no Brasil, entre outros. Eles ficarão expostos até domingo, 31 de julho, no 18º Encontro do Automóvel Antigo de Juiz de Fora.

Serviço 

Museu Imperial
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2245-5550 / (24) 2245-5560
Site: www.museuimperial.gov.br

Visitação: de terça a domingo, das 11h às 18h
Jardins: de terça a domingo, das 8h às 18h

Preços:
Adultos: R$ 8,00
Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 4,00
Menores de 7 anos e maiores de 80: gratuito
Moradores de Petrópolis e petropolitanos, às quartas-feiras e no último domingo do mês: gratuito

Fonte: ASCOM/Museu Imperial