Página 10 de 15« Primeira...89101112...Última »

Pesquisadores do Museu Imperial fazem palestra sobre viagens de d.Pedro II

Pesquisadores da equipe do Arquivo Histórico do Museu Imperial/Ibram são os próximos convidados do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) para o ciclo de palestras Fique por Dentro. No dia 3 de julho, às 19h, eles falarão ao público sobre as Viagens do Imperador D. Pedro II pelo Brasil e Mundo.

A palestra abordará essas viagens a partir de registros deixados pelo próprio imperador em diários e correspondências, além de notícias de jornais da época, relatórios de despesas e outros documentos. Toda essa documentação faz parte do Conjunto documental relativo às viagens do Imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo, formado após uma intensa pesquisa da equipe.

O conjunto documental recebeu, em 2010, o Registro Nacional do Programa Memória do Mundo, concedido pela UNESCO, e, em 2012, concorre ao Registro Internacional do mesmo programa, cujo resultado será divulgado em 2013. A documentação é de importância não só para a biografia de d. Pedro II, mas, sobretudo, para a pesquisa da história do país e do contexto social, cultural e político internacional da segunda metade do século XIX.

A palestra, que será no auditório do LNCC, contará com Alessandra Bettencourt Figueiredo Fráguas, Thais Cardoso Martins e Athos Barbosa da Silva, da equipe do Arquivo Histórico do Museu. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail eventos@lncc.br ou pelos telefones (24) 2233-6101/6039. O LNCC fica na Avenida Getúlio Vargas, 333, Quitandinha, Petrópolis. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu Imperial

Museu Imperial abre inscrições para oficinas realizadas durante Rio +20

O Museu Imperial/Ibram preparou uma programação especial para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio +20, que acontece no Rio de Janeiro de 13 a 22 de junho. Entre as atividades, estará Em torno da floresta – exposição, instalação, oficinas, coordenada pela artista plástica, arquiteta e ambientalista Vera Patury.

De 11 a 15 de junho acontecem as oficinas em que crianças e adultos criarão obras de arte coletivas. Haverá teares e sisais à disposição dos participantes, que serão convidados a “tecer a Mata Atlântica”. Inserido no conceito de “work in progress”, o projeto propõe que cada um continue a obra iniciada pelo outro.

A participação é gratuita, mediante agendamento prévio, com limite de 30 vagas por turma. As oficinas para o público geral acontecerão de segunda a sexta, às 11h, e as inscrições podem ser feitas aqui  até 3 de junho. Já as oficinas para escolas serão nos mesmos dias às 13h30 e às 15h, com inscrições pelo telefone (24) 2245-7735.

No sábado seguinte, 16 de junho, às 16h, será inaugurada uma exposição com os trabalhos realizados ao longo das oficinas. A mostra ficará em cartaz até 29 de julho no Pátio da Locomotiva do Museu Imperial. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Em maio, biblioteca infantil do Museu Imperial oferece atividades para escolas

Em maio, a biblioteca infantil do Museu Imperial/Ibram, Biblioteca Rocambole, realiza uma programação voltada para três datas comemorativas: Dia do Artista Plástico (8 de maio), Dia da Abolição da Escravatura (13 de maio) e Dia Internacional dos Museus (18 de maio).

No dia 18, às 14h, haverá tarde de autógrafos, conversa com a autora e contação de história do livro Dudu da Breka, de Cláudia Cotes. A obra é o primeiro título infantil em tinta e braile lançado pelo selo Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Datas comemorativas são mote para atividades educativas com crianças

O Dia Internacional de Museus também será comemorado nos dias 25 e 30 de maio, às 14h, com contação do livro Aventuras da Memória, de Patrícia Engel Secco. O livro apresenta o Museu da Memória, um lugar onde o passado e o presente se unem para tecer várias histórias – da família, da cidade, do povo e de toda a humanidade.

No dia 24, às 14h30, será a vez da celebração do Dia do Artista Plástico, com hora do conto seguida de oficina criativa. A obra lida será Van Gogh, de Andrew Hughes, a partir do qual os alunos conhecerão episódios importantes da vida e obra do pintor holandês Vincent van Gogh. Logo após, as crianças participarão de uma oficina de pintura de telas inspirada na obra do artista.

Para que os alunos conheçam mais sobre a história da escravidão no Brasil e sobre a Abolição, no dia 31 de maio, às 14h30, haverá contação de história com o livro A história dos escravos, de Isabel Lustosa. Mantendo a fidelidade aos fatos históricos, nesta narrativa infanto-juvenil a historiadora como era o Brasil dos escravos a partir da curiosidade do personagem Chico.

Todas as atividades da Biblioteca Rocambole são gratuitas e destinadas a grupos escolares previamente agendados. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Brasil ocupa 1º lugar no ranking mundial de exposições mais visitadas em 2011

Litogravura de Escher: Belvedere (1958)

A publicação The Art Newspaper, que realiza desde 1996 o ranking das exposições mais vistas no mundo, divulga na sua edição de abril os números relativos a 2011.

Segundo o levantamento, tendo como base a frequência diária, a exposição mais vista foi O Mundo Mágico de Escher, que esteve em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, tendo recebido 9.700 visitantes ao dia entre janeiro e março de 2011.

A mesma unidade do CCBB emplacou mais duas exposições entre as 10 mais vistas: Oneness, de Mariko Mori, com 6.990 visitantes diários, e Eu em Tu: Laurie Anderson, com 6.930 visitantes – todas tinham entrada franca. Veja a lista completa aqui.

Segundo a publicação, “o apetite por arte contemporânea no Brasil é incrível” e cita Inhotim, instituto de arte localizado em Brumadinho (MG), como referência, tendo recebido 770 mil visitantes em 2011.

Exposições que estiveram em cartaz em museus que integram o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) aparecem na lista geral de The Art Newspaper 2011. O Museu Imperial, com a exposição Museu Imperial na Memória, recebeu mais de 92 mil visitantes em quatro meses. 

Já o Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro, aparece com cinco exposições: Mulheres na Coleção do Museu Histórico Nacional (32.500 visitantes), Percurso Gráfico – 50 anos da arte de Clécio Penedo (23.100 visitantes), Brasil e a Transformação da Paisagem (16.300 visitantes), Jóias Auditions (15.200 visitantes) e Mostra Welasco de Móveis (12.300 visitantes).

O Museu Nacional de Belas (MNBA), também no Rio de Janeiro, recebeu 11.035 visitantes para a exposição Um retrato da sociedade brasileira: Coleção Francisco Rodrigues de Fotografias 1840-1920, que esteve em cartaz por apenas um mês – entre junho e julho de 2011.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: Site Oficial M.C.Escher

Museu Imperial comemora 72 anos com entrada gratuita e palestra

No dia 29 de março de 1940, o então presidente Getúlio Vargas assinou o Decreto-Lei nº 2.096, que criou o Museu Imperial. Para comemorar os 72 anos de sua criação, o museu irá realizar uma programação especial.

Durante todo o dia 29, a visitação ao palácio terá entrada franca e, às 20h, haverá uma apresentação gratuita do espetáculo Som e Luz. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do Museu a partir do dia 23 de março.

Na parte da tarde, às 16h, será lançado o folder sobre a viagem de d. Pedro II aos Estados Unidos da América, seguido da palestra “D. Pedro II: viagens de conhecimento e reconhecimento”, no Cine Teatro Museu Imperial, com entrada franca.

Na palestra, a equipe do Arquivo Histórico apresentará o “Conjunto documental relativo às viagens do imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo Mundo”. Formado por diários, jornais da época, convites, correspondências e outros documentos relacionados às viagens do imperador, o conjunto recebeu o registro nacional do programa Memória do Mundo, da Unesco. Este ano, o dossiê concorre ao registro internacional do mesmo programa, equivalente ao título de Patrimônio da Humanidade. Clique aqui para saber mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Museu Imperial abre mostra de artistas italianos no Brasil do século XIX

Como parte das comemorações do Momento Itália-Brasil 2011-2012, o Museu Imperial/Ibram apresenta a exposição Artistas Italianos no Brasil Imperial. Com pinturas, gravuras, joias, esculturas, livros e objetos, entre outras peças, a mostra expõe obras de artistas da península itálica que vieram ao Brasil e/ou retrataram aspectos brasileiros durante o século XIX.

A exposição será inaugurada às 15h30 do dia 16 de março, data em que são comemorados os 69 anos da inauguração do Museu Imperial e o aniversário da cidade de Petrópolis. A exposição permance aberta até 5 de agosto – de terça-feira a domingo, das 11h às 18h, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Imperial.

Com curadoria de Maurício Vicente Ferreira Jr., diretor do Museu Imperial, a exposição apresenta 31 obras de autores consagrados, como Nicolao Fachinetti, Edoardo de Martino e Alessandro Cicarelli, e desconhecidos do grande público, dentre eles Natale Schiavoni, Umberto Cavina, Giovanni Pagani e Carlo Ferrario.

Na mostra, destacam-se ainda obras do príncipe-artista Luigi di Borbonne, o conde d´Áquila, príncipe das Duas Sicílias e cunhado do imperador d. Pedro II. Também é possível conferir as charges políticas de Angelo Agostini, editor de célebres jornais ilustrados da segunda metade do século XIX.

“É uma oportunidade para conhecer a contribuição de artistas da península itálica ao panorama cultural da corte do Rio de Janeiro durante a segunda metade do século XIX, influência intensificada após o casamento do imperador d. Pedro II com d. Teresa Cristina, princesa do Reino de Nápoles e Duas Sicílias, em 1843”, afirma Maurício Ferreira. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Museu Imperial

Museus históricos são tema na abertura do ciclo Museus em Debate

Com o intuito de promover o diálogo entre os 30 museus integrantes do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) começa, no dia 15 de março, o ciclo Museus em Debate, que será realizado até novembro no auditório da sede do Ibram, em Brasília (SBN, Quadra 2, Bloco N, Lote 8 - sobreloja). A cada edição, o projeto aproximará pelo menos três museus da rede Ibram em torno de temas e recortes conceituais.

O tema escolhido para a o primeiro dos oito encontros agendados, Tempo e memória nos museus históricos, terá como debatedores os diretores Vera Tostes (Museu Histórico Nacional), Maurício Vicente Ferreira Junior (Museu Imperial) e Magaly Cabral (Museu da República). Ana Lucia de Abreu Gomes, do Curso de Museologia da Universidade de Brasília, fará a moderação.  A mesa acontece das 9h às 12h e tem entrada franca.

A proposta curatorial do Museus em Debate foi desenvolvida pelo Departamento de Processos Museais (DEPMUS/Ibram), resultando em um ciclo inédito de encontros, que revelará visões diferenciadas sobre a atuação das instituições museológicas no país.

No encontro de estreia, os participantes discutirão novas abordagens e reflexões sobre as narrativas históricas submetidas à mediação dos museus. Mais que a escrita do passado, o encontro propõe um debate sobre o tempo, a memória e a história da escrita museal.

Texto: Ascom/Ibram

Museu Imperial (RJ) estará aberto durante Carnaval 2012

O Museu Imperial/Ibram, em Petrópolis (RJ), estará aberto à visitação durante o carnaval. O objetivo é oferecer mais uma opção de lazer e cultura aos petropolitanos e turistas que visitarem a cidade.

Na sexta-feira, 17 de fevereiro, o funcionamento será normal, das 11h às 18h. De sábado, dia 18, até terça-feira,  dia 21, a visitação será das 11h às 16h, com fechamento da bilheteria às 15h30. Nesses dias, não haverá apresentação do Som e Luz.

Já na Quarta-feira de Cinzas, dia 22, o Museu Imperial estará fechado à visitação devido às atividades de manutenção e limpeza (que, normalmente, são realizadas às segundas-feiras).

Na sexta-feira (17) e no sábado (18), o público poderá contar ainda com visitas guiadas, já incluídas no valor do ingresso. Na sexta, o serviço estará disponível nos seguintes horários: 11h, 12h, 13h, 14h, 15h e 16h. Já no sábado, quando o palácio fechará mais cedo, não acontecerá a visita das 16h, sendo a última às 15h. Mais informações sobre a programação do Museu Imperial aqui.

Texto e fot: Divulgação Museu Imperial

Sarau do século XIX volta a ser apresentado no Museu Imperial em Petrópolis

Após o recesso de janeiro, o espetáculo Um Sarau Imperial volta a ser apresentado no Museu Imperial/Ibram a partir de fevereiro de 2012.

O projeto proporciona ao público a vivência de uma atividade de lazer comum no século XIX. Durante uma dramatização de 45 minutos, os visitantes são convidados para um sarau oferecido em 1878 pela princesa Isabel e seus amigos: o pianista Isidoro Bevilacqua, a condessa de Barral, a baronesa de Loreto e Adelaide Taunay.

O espetáculo acontece às sextas-feiras e aos sábados, às 18h30. Contudo, as apresentações só ocorrerão mediante agendamento prévio e com grupos de no mínimo 100 pessoas. O agendamento deve ser feito através do telefone (24) 2245.4668 ou do endereço eletrônico mimp.someluz@museus.gov.br.  Caso o interessado não tenha um grupo de 100 pessoas formado, pode realizar a reserva e aguardar a confirmação do Museu quanto o número mínimo for atingido por outros agendamentos.

Tour da Experiência
A mudança de perfil do consumidor nos últimos anos, em especial o do turista, foi o ponto de partida para a apresentação do Tour da Experiência, realizada dia 31 de janeiro em evento no Museu Imperial. O projeto tem como objetivo adaptar e diversificar a oferta turística para atender às necessidades do consumidor atual, valorizando a história, a cultura e os produtos regionais.

Ao longo do evento, representantes do Sebrae-RJ e do Instituto Marca Brasil, realizadores do projeto, explicaram seus objetivos e incentivaram os empreendimentos de Petrópolis a participar, criando produtos diferenciados.

Os participantes puderam conhecer de perto um produto turístico implementado com grande sucesso no museu: o projeto Um Sarau Imperial. O espetáculo, que recria um sarau oferecido pela princesa Isabel, foi apresentado durante o evento e encantou o público.

A ação Tour da Experiência engloba ainda as cidades de Teresópolis e Nova Friburgo, como forma de desenvolver o turismo da Região Serrana do Rio de Janeiro. Saiba mais.

Texto e fotos: Divulgação Museu Imperial

Balanço: Museu Imperial recebeu mais de 270 mil pessoas em 2011

Exatamente 277.881 pessoas passaram pelo Museu Imperial/Ibram no ano de 2011. O número, que reúne os dados de visitação ao palácio e o público espectador dos eventos, foi fechado a partir do relatório emitido pelo sistema de bilheteria da instituição.

Já a Casa de Cláudio de Souza, inaugurada em julho e pertencente ao Museu Imperial, recebeu 1.710 visitantes até o final de dezembro do ano passado.

Apesar de ter sofrido uma redução em relação a 2010, quando foram recebidas 331.347 pessoas, o número é considerado bastante positivo, pois a tragédia das chuvas, em janeiro, reduziu em cerca de 90% a visitação no início do ano.

De acordo com o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr., “o expressivo número de visitantes comprova que o desejo de visitar o Museu Imperial é maior que o medo provocado pela tragédia do 11 de janeiro”.

Na visão da instituição, a ampla visitação em 2011 pode ser atribuída à constante oferta de novas atividades, eventos e exposições, além da capacitação frequente da equipe para atender ao público com qualidade. Saiba mais.

Texto e foto: Divulgação Museu Imperial

Página 10 de 15« Primeira...89101112...Última »