Retrospectiva de Rubem Grilo em cartaz no MNBA (RJ)

Está em cartaz no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), a exposição Rubem Grilo – a trajetória do artista – aquisição de 500 obras – Prêmio de Artes Plásticas Marcoantonio Vilaça.

A mostra é composta de 123 xilogravuras, de diferentes datas e formatos, podem ser vistas na sala Clarival Valadares até 2 de junho. O conjunto representa um resumo da produção do artista, abrangendo 43 anos de atividade profissional (1971 a 2012).

Em 2011, Grilo recebeu o Prêmio Procultura de Estímulo às Artes Visuais – 2010 (Fundação Nacional de Artes – MinC).  A mostra se insere na etapa conclusiva do projeto premiado, cujo compromisso consiste na transferência de 500 obras para o Gabinete de Gravura do MNBA.

A aquisição atual, decorrente da premiação, soma-se à doação ao MNBA, feita anteriormente pelo artista, de aproximadamente 900 obras. Com este conjunto pode-se percorrer várias etapas de sua produção, permitindo uma visão ampla do percurso do artista.

Debate
Em paralelo à mostra, no dia 14 de abril,  às 15h, no auditório do museu, será realizado um debate  gratuito sobre A importância dos acervos públicos  e a obra de Rubem Grilo.

Mineiro de Pouso Alegre, MG, nascido em 1946, mas há muito radicado no Rio de Janeiro, Rubem Grilo realizou as primeiras xilogravuras em 1971. Ilustrou diversos jornais de 1973 a 1985, como Opinião, Movimento, Folhetim (Folha de São Paulo, Pasquim , Retrato do Brasil) entre outros. Criou as vinhetas do Segundo Caderno na reforma gráfica do jornal O Globo, em 1995. Atualmente, é colaborador semanal da Ilustrada (Folha de São Paulo). Saiba mais.

Texto: Divulgação MNBA

Última atualização: 6.5.2013

Rubem Grilo ganha retrospectiva de quatro décadas de gravura no MNBA

Será inaugurada hoje (19), às 12h, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), a exposição Rubem Grilo – a trajetória do artista – aquisição de 500 obras – Prêmio de Artes Plásticas Marcoantonio Vilaça.

123 xilogravuras, de diferentes datas e formatos, serão exibidas na sala Clarival Valadares até 5 de maio. O conjunto representa um resumo da produção do artista, abrangendo 43 anos de atividade profissional (1971 a 2012).

Em 2011, Grilo recebeu o Prêmio Procultura de Estímulo às Artes Visuais – 2010 (Fundação Nacional de Artes – MinC).  A mostra se insere na etapa conclusiva do projeto premiado, cujo compromisso consiste na transferência de 500 obras para o Gabinete de Gravura do MNBA.

A aquisição atual, decorrente da premiação, soma-se à doação ao MNBA, feita anteriormente pelo artista, de aproximadamente 900 obras. Com este conjunto pode-se percorrer várias etapas de sua produção, permitindo uma visão ampla do percurso do artista.

Debate
Em paalelo à mostra, no dia 14 de abril,  às 15h, no auditório do museu, será realizado um debate  gratuito sobre A importância dos acervos públicos  e a obra de Rubem Grilo.

Mineiro de Pouso Alegre, MG, nascido em 1946, mas há muito radicado no Rio de Janeiro, Rubem Grilo realizou as primeiras xilogravuras em 1971. Ilustrou diversos jornais de 1973 a 1985, como Opinião, Movimento, Folhetim (Folha de São Paulo, Pasquim , Retrato do Brasil) entre outros. Criou as vinhetas do Segundo Caderno na reforma gráfica do jornal O Globo, em 1995. Atualmente, é colaborador semanal da Ilustrada (Folha de São Paulo). Saiba mais.

Texto: Divulgação MNBA

Último fim de semana da exposição Modigliani no Museu Nacional de Belas Artes

Pintando em 1917, Jovem Mulher está em exposição no MNBA até 6 de maio

Mais de 50 mil pessoas já visitaram a mostra Modigliani: Imagens de uma Vida, desde que foi inaugurada, em janeiro deste ano, no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro.

A exposição estará em cartaz até o domingo, 6 de maio, e, para facilitar, os horários de visitação foram ampliados excepcionalmente esta semana (quarta a sexta-feira, das 10h às 20h; e no sábado e domingo, das 11h até às 18h). A entrada é gratuita.

Na tarde de sábado (5), o MNBA promove oficinas gratuitas direcionadas às crianças. Inspirada na vida do artista, o objetivo é estimular a reflexão sobre as influências que cada um recebe no seu cotidiano e como se pode pensar e produzir de forma original a partir daí.

Composta por obras que circulam pela primeira vez na América Latina, a mostra Modigliani: Imagens de uma Vida reúne 230 peças, sendo 54 pinturas, 5 esculturas originais, 55 desenhos, 2 livros e 1 litografia, além de documentos, fotos, diários e manuscritos de Amedeo Modigliani (1884-1920) e de importantes artistas da sua época. Saiba mais.

Fonte: Portal MinC
Edição: Ascom/Ibram
Imagem: Divulgação MNBA/Ibram