Página 1 de 212

Museu das Missões será reaberto ao público nesta sexta (29)

Nesta sexta-feira (29), dia de São Miguel Arcanjo, o Museu das Missões (Ibram/MinC), em São Miguel das Missões (RS) será reaberto ao público em sua completude.  A cerimônia contará com a presença do Presidente do Ibram, Marcelo Araujo e da Presidente do Iphan, Kátia Bogéa.missoes abertura

O Museu das Missões foi atingido por um tornado seguido de fortes chuvas em abril de 2016 que provocou danos a suas instalações físicas e parte de seu acervo. Desde então, o Pavilhão Lúcio Costa do Museu permanece fechado.

A obra emergencial de recuperação do museu foi contratada e fiscalizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com recursos do Fundo Nacional de Cultura (FNC).

Será apresentado ao público, um espaço com a contextualização do tornado ocorrido, relatando como o acervo e o próprio edifício foram afetados e as medidas tomadas para sanar tais danos. Optou-se também por ocupar uma das salas expositivas como espaço para tratamento das peças, de modo que o público visitante possa visualizar este processo em curso.

História oral resgata memória institucional do Museu das Missões

Museu das Missões/Ibram integra complexo do Sítio Arqueológico de São Miguel das MIssões (RS)

Museu das Missões/Ibram integra Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo (RS)

Instituição com papel fundamental na preservação da memória de um importante capítulo da história do Brasil, o Museu das Missões/Ibram também tem trabalhado em prol de sua memória institucional – que se conecta ao tema Museus e suas memórias abordado pela 11ª Primavera dos Museus.

Localizado na antiga região dos Sete Povos das Missões, o museu, criado em 1940, integra o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo, reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco, em São Miguel das Missões (RS).

Responsável pela preservação de acervo relacionado às reduções missionais, um dos objetivos do setor de Pesquisa Histórica e Arquivo do museu tem sido também investigar, documentar, preservar e divulgar a trajetória da unidade museológica Ibram.

“Reconhecemos a sua historicidade e buscamos transformar a própria memória institucional em objeto de conhecimento crítico”, explica Diego Luiz Vivian, diretor do Museu das Missões.

Vozes da memória
Entre os anos de 2010 e 2013, por exemplo, desenvolveu-se o Projeto de História Oral do museu. A partir de orientações técnicas e procedimentos metodológicos do campo da história, o objetivo foi tornar acessível as entrevistas realizadas.

A formação e o gerenciamento do acervo museológico foram temas abordados. “A aquisição de acervo ocorreu, especialmente, através da coleta de peças realizada pelo primeiro zelador do museu”, conta Vivian.

Colocação das telhas no Museu das Missões (1939-40)/Arquivo Iphan

Colocação das telhas no Museu das Missões (1939-40)/Arquivo Iphan RJ

A construção de um “repertório biográfico” sobre o museu, entre os anos de 1937 e 1987, revelou informações sobre ‘personagens’ que fizeram parte da sua história: da família do primeiro e inesquecível zelador, que viveu em anexo ao museu por cerca de 60 anos, a técnicos, arquitetos e engenheiros envolvidos nas obras de construção – cujo projeto foi do arquiteto Lucio Costa (1902-1998).

“O museu possui uma trajetória de quase oito décadas na preservação do legado missioneiro”, aponta o diretor, acrescentando que a realização do trabalho de pesquisa também atende demandas de documentação do próprio museu.

Diego Vivian, que é historiador de formação, publicou em 2015 o artigo Estudo sobre a trajetória do Museu das Missões Ibram/MinC, em publicação do Observatório Missioneiro de Atividades Criativas e Culturais.

No mesmo ano, o museu foi tema de um dos volumes da Coleção Museus Ibram, que busca levar ao público o trabalho desenvolvido pelos museus federais que compõem a sua rede. A publicação está disponível para download gratuito.

Assista também episódio da série Conhecendo Museus sobre o Museu das Missões.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Museu das Missões/Divulgação

Matérias relacionadas
Livros e filmes abordam a memória institucional dos Museus Castro Maya
Conheça o projeto de memória institucional do Museu da República no RJ

Nomeado o novo diretor do Museu das Missões no RS

Nesta terça-feira (31), foi publicada no Diário Oficial da União a portaria de nomeação do novo diretor do Museu das Missões, unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em São Miguel das Missões (RS). Diego Luiz Vivian foi selecionado entre os candidatos inscritos na Chamada Pública nº 8, de 30 de setembro de 2015.

Diego Luiz Vivian

O historiador Diego Luiz Vivian é o novo diretor do Museu das Missões/Ibram no RS

Historiador com mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Diego ingressou no Ibram após sua aprovação em concurso, realizado em 2010, e atua no Museu das Missões desde outubro daquele ano.

Lá, ele já foi responsável pelo Setor de Pesquisa Histórica e Arquivo do Museu das Missões, fazendo atendimentos especializados a pesquisadores e realizando pesquisas em arquivos e entrevistas de História Oral sobre a trajetória do museu e a formação do acervo museológico institucional.

Atuou ainda como Coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Museus e Comunidades no âmbito do Programa de Educação Museal (PNEM).

Nova gestão
Entre os desafios que ele enfrentará em sua gestão, estão a recuperação das edificações e do acervo museológico, danificados após um tornado atingir o museu em abril de 2016; revisar o Plano Museológico da unidade e consolidar a aproximação do museu com a comunidade de São Miguel das Missões.

“Trata-se do primeiro museu criado pelo Iphan, cujo projeto arquitetônico é de autoria do eminente arquiteto Lucio Costa”, conta Diego. “O Museu guarda a maior coleção pública de imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII de todo o Mercosul e possui 75 anos de trabalho permanente com o patrimônio cultural. Espero estar à altura dos desafios dessa importante instituição museológica e contribuir para que o museu continue prestando relevantes serviços à sociedade”, afirma.

Atualmente o museu está em obras de recuperação das estrutura danificada pelo tornado. Apesar do sinistro, foi montada uma exposição temporária com doze imagens missioneiras em madeira policromada dos séculos XVII e XVIII, para visitação dos milhares de turistas e excursionistas que vão anualmente o museu que recebeu, em 2016, um público de 27. 425 pessoas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Acervo pessoal

Matérias relacionadas
Museus da rede Ibram em três estados iniciam obras de requalificação
Nota pública sobre danos ao Museu das Missões provocados por temporal

Museus da rede Ibram em três estados iniciam obras de requalificação

Tiveram início nesta semana as obras de recuperação emergencial do Museu das Missões, que integra a rede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em São Miguel das Missões (RS), após tornado que atingiu o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo no primeiro semestre deste ano – causando danos à estrutura e acervo do museu.

Operários cercam área do Museu das Missões onde haverá obras emergenciais

Operários cercam área do Museu das Missões para obras emergenciais

Na parte arquitetônica, a empresa responsável pela obra iniciou a montagem de tapumes para isolar o Pavilhão Lucio Costa e a Casa do Zelador durante as obras. A cobertura da Sacristia Velha também será restaurada.

Com recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) na ordem de R$ 1,6 milhão, o prazo para a conclusão dos trabalhos das obras emergenciais é de aproximadamente três meses, com possibilidade de prorrogação, caso seja necessário, para a devolução do museu ao seu projeto original.

Projetado em 1940 pelo arquiteto Lucio Costa (1902-1998), o Museu das Missões é parte de sítio arqueológico considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Reunindo representativa coleção pública de imagens sacras e fragmentos missioneiros do Mercosul, exibe ao público uma coleção da arte barroca elaborada pelos índios guarani nas reduções jesuíticas (séculos XVI e XVII).

Obras em MG e RJ
Outro museu da rede do Instituto Brasileiro de Museus que iniciou esta semana um processo de restauração integral foi o Museu Regional de Caeté, em Minas Gerais (MG).

A diretora do museu B.Constant com o presidente do Ibram em recente visita

A diretora do museu B.Constant, Eliane Carrilho, com Marcelo Araujo, presidente do Ibram, em recente visita ao museu antes do início das obras

A intervenção física será realizada com o intuito de preservar as características estruturais, formais e estéticas do museu, situado em antigo sobrado de fins do século XVIII, na cidade de Caeté, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1950.

O prazo previsto para a execução dos serviços será de 12 meses e o custo é de aproximadamente R$ 2,7 milhões. Saiba mais.

Já a primeira fase das obras de restauração no Museu Casa de Benjamin Constant, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), também já iniciadas, envolvem dois prédios históricos: a casa onde morou Benjamin Constant e a sede administrativa, a “casa amarela” – construídos nos séculos XIX e XX, respectivamente. Para esta primeira fase estão sendo investidos recursos de R$ 2,1 milhões por parte do Ibram.

O museu, que fica no bairro carioca de Santa Teresa, estará aberto ao público até o dia 30 de dezembro e sem data prevista para a reabertura.

Além desses museus, há atualmente obras em andamento no Museu Victor Meirelles, em Florianópolis (SC), e processos licitatórios para requalificação do Museu Regional de São João del-Rei (MG), Museu Casa Histórica de Alcântara (MA) e Museu Casa da Hera (RJ).

Atualmente, o Ibram conta com 29 museus federais sob sua gestão. Conheça os museus da rede Ibram.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Museu das Missões e Museu Casa de Benjamin Constant/Divulgação

Candidatos a diretor do Museu das Missões são convocados para entrevista

Publicada hoje no Diário Oficial a convocação para entrevista dos candidatos pré-selecionados da Chamada Pública para o cargo de Diretor do Museu das Missões/Ibram, em Missões (RS). Seis candidatos foram selecionados para entrevista e deverão comparecer, no dia 4 de outubro, a partir das 9h, no Museu de Ciência e Tecnologia da PUCRS.  O nome dos candidatos e todas as informações estão disponíveis aqui.

A chamada foi aberta em 2015 e puderam concorrer ao cargo, servidores efetivos e não servidores que cumprissem critérios como formação acadêmica em nível superior, experiência comprovada em gestão e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu. No processo seletivo, foram levados em consideração critérios técnicos e objetivos de qualificação baseados na análise de currículo, Declaração de Interesse e de Plano de Trabalho.

Os documentos exigidos na Chamada Pública foram examinados pela Comissão de Seleção, nomeada por meio da Portaria n° 291, de 19 de julho de 2016, tendo como integrantes: Luciana Palmeira Silva (como Secretária da Comissão de Seleção); Ana Luisa Jeanty de Seixas e Simone Flores Monteiro.

A entrevista é a última etapa do certame e tem caráter eliminatório. A listagem final, com a ordem de classificação e pontuação final, será publicada no Diário Oficial da União.

Ibermuseus libera recursos para recuperação do Museu das Missões

O Comitê Intergovernamental do Programa Ibermuseus aprovou na última terça-feira (10) a liberação de US$ 5 mil para colaborar na recuperação do Museu das Missões, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e afetado pela passagem de tornado que atingiu a região no final de abril.20160426_151749_26057490674_o

O auxílio será concedido por meio do Fundo de Apoio ao Patrimônio Museológico em Situação de Risco, destinado a apoiar ações de assistência, socorro e proteção ao patrimônio museológico de regiões afetadas por inundações, terremotos, incêndios, conflitos bélicos, ameaças humanas e outras situações calamitosas que representem risco.

Os recursos serão utilizados na realização de projetos de reorganização, conservação e restauração do acervo afetado. A previsão é de que sejam repassados ao Ibram até o final de maio. O serviço terá início imediatamente após o recebimento dos recursos.

Após diagnóstico preliminar, constatou-se que todo o acervo do Museu das Missões, composto de 98 esculturas missioneiras, foi afetado pela umidade e por quedas causadas pelo forte vento que atingiu o chamado Pavilhão Lúcio Costa, sendo que 30% das peças foram severamente danificadas por mutilações de membros e cabeças, perfurações por material de construção (vidros, telhas), achatamentos diversos, absorção de água, deslocamento da policromia, rachaduras e perdas de fragmentos diversos.

A liberação do recurso solicitado pelo Ibram para a recuperação do Museu das Missões foi aprovada durante a primeira reunião do Programa Ibermuseus sob a presidência do México, assumida em janeiro deste ano por Magdalena Zavala Bonachea, coordenadora Nacional de Artes Visuais do Instituto Nacional de Belas Artes (INBA) daquele país.

Com o Fundo de Apoio ao Patrimônio Museológico em Situação de Risco, o Programa Ibermuseus apoia ações de assistência, socorro e proteção ao patrimônio museológico de regiões afetadas por inundações, terremotos, incêndios, conflitos bélicos, ameaças humanas e outras situações calamitosas que representem risco.

Na reunião, foram também aprovadas solicitações de apoio à recuperação dos bens musealizados afetados por terremoto ocorrido no Equador, além de outras ações. Saiba mais.

Três novos volumes da Coleção Museus do Ibram já estão disponíveis para download

colecao ibramEstão disponíveis no site do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), para consulta ou download, em versão de menor resolução, três novos volumes da Coleção Museus do Ibram: Museu Casa de Benjamin Constant, Museu Casa da Hera e Museu das Missões.

A Coleção Museus do Ibram tem como proposta divulgar os museus da instituição, suas histórias, acervos e as relações que mantêm com as comunidades das regiões nas quais se inserem. Além disso, a Coleção destina-se a um público amplo e diverso. Busca promover o estudo, a preservação, a valorização e a divulgação do patrimônio sob a guarda das unidades museológicas do Instituto por meio de livros com textos leves e ricamente ilustrados.

Guardiões de ricos e diversificados acervos, o Museu Casa de Benjamin Constant, Museu Casa da Hera e Museu das Missões são os protagonistas das três edições que põem luz sobre o rico patrimônio cultural sob a responsabilidade do Ibram e de seus museus e sobre a história de nosso país.

Conheça essas e outras publicações no site do Instituto Brasileiro de Museus.

Museu das Missões integra publicação sobre instituições missioneiras

Publicacao_Missoes

Versão eBook da publicação está disponível para download gratuito

O Museu das Missões (Ibram/MinC), localizado em São Miguel das Missões (RS), é retratado em publicação do Observatório Missioneiro de Atividades Criativas e Culturais (OMiCult).

A publicação Instituições Culturais: a região das Missões, lançada este mês, tem como objetivo difundir a história e o contexto social de criação ou estabelecimento das principais instituições culturais na histórica região das Missões.

Por meio de textos escritos por pesquisadores convidados, são relatados a história de constituição e formação das instituições missioneiras. O texto sobre o museu foi escrito pelo servidor da instituição Diego Luiz Vivian.

Neste primeiro volume, estão contidas, além do Museu das Missões, outras três instituições culturais: Centro de Cultura Missioneira – CCM URI Santo Ângelo, com texto de Nadir Lurdes Damiani e Débora Doraiba Menezes; Centro de Criatividade Sãoluizense, apresentado por Sonia Bressan Vieira; Núcleo de Arqueologia do Museu Municipal Dr. José Olavo Machado em Santo Ângelo, com texto de Raquel Machado Rech.

A versão digital (eBook) gratuita está disponível para download. O livro é uma parceria do OMiCult com a Editora Conceito de Porto Alegre.

O Observatório é um coletivo de professores e alunos da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus São Borja, dos cursos de Relações Públicas – ênfase em Produção Cultural e de Publicidade e Propaganda.

Texto e imagem: Divulgação Museu das Missões

Museu das Missões comemora a Semana de Museus com peça teatral

Museu das Missões

Museu das Missões

O Museu das Missões/Ibram promove, de 19 a 21 de maio, na sede social da Associação dos Funcionários Públicos Municipais de São Miguel das Missões (AFUSAM), uma série de apresentações teatrais para estudantes do município. O grupo de teatro “A Turma do Dionísio” vai encenar uma peça ficcional inspirada na vida e no trabalho de João Hugo Machado, o primeiro zelador do Museu das Missões.

Quando da criação do Museu, Machado foi o responsável por recolher obras espalhadas pela região das Missões assim como também por cuidar das obras e zelar pelo funcionamento dessa unidade museológica. Intitulado “Escultórias Fascinantes”, o espetáculo teatral será exibido durante três dias seguidos, e em turnos diferentes, para estudantes das redes de ensino municipal e estadual de São Miguel das Missões. A apresentação da peça, que será seguida de uma atividade educativa com os estudantes, marca a passagem dos 75 anos do Museu das Missões e também integra a programação da 13ª Semana de Museus

O Museu

O Museu das Missões foi criado por meio do decreto-lei nº 2.077, de 8 de março de 1940, assinado pelo então presidente Getúlio Vargas. O objetivo da sua criação era o de reunir e conservar as obras de arte ou de valor histórico relacionadas com os Sete Povos das Missões Orientais, fundados pela Companhia de Jesus na região Noroeste do Rio Grande do Sul.

Projetado pelo arquiteto Lucio Costa, o Museu das Missões foi o primeiro no mundo edificado para tratar do tema “Missões”. Somente alguns anos depois outros países, como Argentina e Paraguai, construíram museus que também estavam voltados para essa temática. O Museu das Missões reúne a maior coleção pública de imagens missioneiras do Mercosul. As três salas de exposição do Pavilhão Lucio Costa apresentam 81 imagens missioneiras.

“O trabalho da equipe do Museu está voltado tanto à conservação e preservação dessas obras do chamado barroco-missioneiro, assim como para a pesquisa, documentação e divulgação dessa rica experiência histórica”, destaca o diretor do Museu, Ariston José Correia Filho. “Temos também uma preocupação especial para conscientizar as pessoas sobre a importância de conhecer e preservar esse patrimônio histórico e cultural”, acrescenta ainda.

Complexo cultural: Museu das Missões será restaurado e ganhará anexo

fotos Anti-Projeto PAC 073

Maquete do Complexo Cultural de São Miguel Arcanjo

A cidade de São Miguel das Missões (RS) receberá dois projetos que pretendem fomentar a vida cultural e social de moradores e visitantes.

O maior deles é o Complexo Cultural de São Miguel Arcanjo, que, entre outras ações, prevê a construção de um anexo ao Museu das Missões e a restauração do atual conjunto edificado do museu, composto pelo Pavilhão Lucio Costa e pela Casa do Zelador. Com isso, a instituição museológica ganha novo escritório, auditório multiuso, reserva técnica, biblioteca, espaço expositivo e área para ações educativas.

Para o diretor do Museu das Missões, Ariston Correia, esse projeto será um grande avanço. “Já se falava há muito tempo nisso. Hoje as salas do museu não têm tamanho adequado para as exposições e, principalmente, para abrigar nosso acervo. Com o projeto de ampliação, os visitantes poderão ter uma visão melhor de cada peça,” explica Correia.

Aprovação local
O projeto do Complexo Cultural está sendo elaborado pela empresa Brasil Arquitetura e terá fiscalização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) – cujo escritório técnico na região também será instalado -, que colabora com o andamento do projeto em conjunto com o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Prefeitura de São Miguel das Missões.

No dia 4 de setembro houve uma audiência pública para apresentação do projeto aos miguelinos. “Na audiência, os moradores da cidade ficaram encantados, pois sabem da necessidade de termos um espaço melhor para o museu. E, com os projetos, haverá também novos espaços na cidade,” afirma Ariston Correia.

Museu das Missões (RS)

Complexo Cultural: Museu das Missões será ampliado com novo projeto

O projeto executivo tem previsão de ficar pronto em janeiro de 2015, quando ocorrerá, então, a apresentação e a contratação de projetos da parte hidráulica, elétrica, urbanística e, na sequência, o início das obras.

Parque Histórico Nacional das Missões
O outro projeto que terá impacto na mesma cidade é o de cooperação técnica internacional chamado Valorização da Paisagem Cultural e do Parque Histórico Nacional das Missões Jesuíticas dos Guarani, organizado por Iphan, Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco) e Instituto Andaluz de Patrimônio Histórico (Espanha).

O Ibram faz parte da Comissão Executiva deste projeto, junto com Iphan, governo do Estado do RS, prefeituras da região missioneira, Associação dos Municípios das Missões, entre outros.

Ao longo de três anos, o projeto de Valorização da Paisagem Cultural destinará insumos a novas pesquisas, estudos, análises e desenvolvimento de instrumentos que visam ressaltar a paisagem missioneira, bem como a instalação efetiva do Parque, promovendo a diversidade sociocultural e ambiental.

Texto: Ascom /Ibram
Foto: Maquete: Prefeitura de São Miguel das Missões (RS)/Museu das Missões: Banco de imagens Ibram

Página 1 de 212