Página 8 de 10« Primeira...678910

Jardim do Museu da República recebe grupos circenses para apresentações

Apresentações de circo acontecm no jardim do museu no Catete

Desde o último fim de semana, o Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), abriu seu jardim para receber dois grupos circenses, que farão apresentações gratuitas aos fins de semana até o mês de março, sempre às 11h.

O circo Dux vai apresentar o projeto Museu de Excentrecidades, que conta com curiosidades e números fantásticos. Serão reunidos os números clássicos da companhia, como o homem forte Átila, o Príncipe da Brutalidade e Zenok, O Faquir Oriental – criações que vieram do projeto de manutenção Blefes Excêntricos, patrocinado pela Petrobrás. As apresentações do grupo acontecem nos sábados 23 de fevereiro, 2 e 9 de março.

Já o circo Coletivo Nopok vai apresentar o seu espetáculo Pocket – um espetáculo para todos os bolsos, que se utiliza de “charlas” clássicas, música, dança e comédia física na criação de “gags” e cenas – acompanhado por música ao vivo. As apresentações serão aos domingos 24 de fevereiro, 3 e 10 de março. Saiba mais sobre o Museu da República.

Texto: Divulgação Museu da República

Acervo fotográfico sobre Canudos no Museu da República (RJ)

No mês em que completa 52 anos, o Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro (RJ), abre espaço para recordar a Guerra de Canudos, conflito ocorrido entre 1896 e 1897, no sertão baiano, e que opôs militares e civis.

A exposição temporária Canudos: Memória do Mundo vai abordar o trágico episódio da história republicana. A abertura aconteceu no dia 15 de novembro, data do aniversário do museu, e fica em cartaz até fevereiro de 2013.

Realizada em parceria com o SENAI-RJ, a exposição apresenta 69 fotografias de autoria de Flávio de Barros e que compõem o Acervo Canudos, parte do Arquivo Histórico do Museu da República – reconhecido, em 2009, pelo Programa Memória do Mundo da Unesco. Saiba mais.

Pioneirismo
O movimento messiânico em Canudos, liderado pelo beato Antônio Conselheiro, foi derrotado pelas tropas do exército na quarta expedição militar que, contando com um contingente de mais de 5 mil soldados armados e artilharia moderna, destruíram Canudos e fizeram do Arraial de Belo Monte terra arrasada.

Precursor de outros fotógrafos que posteriormente também registraram o conflito, Flávio de Barros chegou a Canudos em 26 de setembro de 1897, acompanhando a Divisão de Artilharia Canet. Das suas fotografias originais, além das presentes no Museu da República/Ibram, são conhecidas mais duas coleções pertencentes ao Instituto Geográfico e Histórico da Bahia e a Casa de Cultura Euclides da Cunha de São José do Rio Pardo (SP).

Saiba horários, como chegar e outras informações sobre o Museu da República.

Texto e foto: Divulgação Museu da República
Edição: Ascom/Ibram

Rio+20: ministra abre programação cultural que inclui roteiro de museus

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, abriu oficialmente na noite da última quarta-feira (13), a programação cultural da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20). A cerimônia de abertura aconteceu no Galpão da Cidadania, no centro do Rio de Janeiro (RJ).

Museu Casa Benjamin Constant inaugurou mirante para a cidade do Rio de Janeiro

A programação terá como âncoras dois espaços: o Galpão da Cidadania e o Armazém da Utopia. Ambos estarão abertos ao público durante todo o evento, convidando à reflexão e debate sobre a importância da cultura como eixo estratégico do desenvolvimento sustentável.

Além disso, visa difundir e debater com os participantes da Rio +20 as propostas e ações realizadas pelo Sistema MinC e acolher propostas que venham a colaborar com as políticas culturais.

Entre as ações realizadas pelo MinC está o Roteiro Cultural Museus Rio+20. Durante a conferência, cerca de 50 museus da região metropolitana do Rio de Janeiro, e do interior do estado, programam uma série de eventos que oferecem ao público a oportunidade de vivenciar e trocar experiências que conduzam à dimensão da diversidade cultural como vetor de desenvolvimento humano sustentável.

A versão impressa do roteiro, que inclui exposições, visitas guiadas, seminários e apresentações musicais, será distribuída durante a Rio+20, que acontece entre os dias 13 e 22 de junho. Confira a versão digital aqui. Confira também o guia do Circuito Verde, sugerido pelo Ibram.

Rio+20 nos museus Ibram
No Museu da República, centro da programação do Ibram na cidade do Rio de Janeiro, seminários, debates e exposições de arte sustentável tiveram início na segunda-feira (11). Na sexta-feira (15), às 13h, terá início a Mostra de Vídeos Ambientais, que prossegue até o dia 21. A partir do sábado (16), o museu sedia ainda a Conferência Global dos Povos Indígenas.

Como parte da programação, o Museu Casa de Benjamin Constant, que em 2012 completa 30 anos de criação, inaugurou na quarta-feira (13), um mirante com vista para a área central da cidade e Baía de Guanabara. Inserido na Área de Proteção Ambiental do bairro de Santa Teresa, o museu dispõe de uma área verde de 10 mil m² e tem investido na criação de trilhas para caminhadas, espaços de convivência e área de atividades educativas de cunho ambiental.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação Museu Casa Benjamin Constant

 

 

 

Circuito Verde no RJ: guia divulga museus Ibram durante conferência Rio+20

Como parte da programação do Roteiro Cultural de Museus Rio+20,  o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) convida o público a fazer um percurso diferente durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20.

Circuito Verde de Museus propõe um passeio pelos espaços verdes e pela arquitetura de nove museus Ibram no estado do Rio de Janeiro. A proposta é aproveitar espaços como jardins históricos, Áreas de Proteção Ambiental e mirantes para estimular a reflexão sobre sustentabilidade e proteção ao meio ambiente. Confira aqui o guia.

Palácio Rio Negro em Petrópolis integra Circuito Verde de Museus Ibram

O circuito sugerido começa no Museu do Açude, localizado no Parque Nacional da Tijuca, e segue até o bairro de Santa Teresa, onde encontram-se outros dois museus Ibram com áreas verdes: o Museu da Chácara do Céu e o Museu Casa de Benjamin Constant.

O passeio inclui ainda o Museu da República (Palácio do Catete), cujos jardim foi cenário, durante 63 anos, para decisões políticas de 18 presidentes brasileiros. 

Também fazem parte do Circuito Verde o Museu de Arqueologia/Socioambiental de Itaipu (Niterói), o Palácio Rio Negro e Museu Imperial (Petrópolis), o Museu Casa da Hera (Vassouras) e o Forte Defensor Perpétuo (Paraty).

Ágora Ambiental
Na semana da Rio+20, o jardim do Museu da República/Ibram será palco de diversas atividades relacionadas à sustentabilidade. Entre os dias 14 e 22 de junho, será montada uma tenda para que o público possa se expressar sobre os temas suscitados pela conferência: será a Ágora Ambiental.

Abrindo a programação, acontece, no dia 14 de junho, das 10h às 12h, mesa redonda com o tema O Jardim Histórico do Museu da República e seus desafios ambientais. Entrada franca. Saiba mais.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Banco de imagens Ibram

Museus históricos são tema na abertura do ciclo Museus em Debate

Com o intuito de promover o diálogo entre os 30 museus integrantes do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) começa, no dia 15 de março, o ciclo Museus em Debate, que será realizado até novembro no auditório da sede do Ibram, em Brasília (SBN, Quadra 2, Bloco N, Lote 8 - sobreloja). A cada edição, o projeto aproximará pelo menos três museus da rede Ibram em torno de temas e recortes conceituais.

O tema escolhido para a o primeiro dos oito encontros agendados, Tempo e memória nos museus históricos, terá como debatedores os diretores Vera Tostes (Museu Histórico Nacional), Maurício Vicente Ferreira Junior (Museu Imperial) e Magaly Cabral (Museu da República). Ana Lucia de Abreu Gomes, do Curso de Museologia da Universidade de Brasília, fará a moderação.  A mesa acontece das 9h às 12h e tem entrada franca.

A proposta curatorial do Museus em Debate foi desenvolvida pelo Departamento de Processos Museais (DEPMUS/Ibram), resultando em um ciclo inédito de encontros, que revelará visões diferenciadas sobre a atuação das instituições museológicas no país.

No encontro de estreia, os participantes discutirão novas abordagens e reflexões sobre as narrativas históricas submetidas à mediação dos museus. Mais que a escrita do passado, o encontro propõe um debate sobre o tempo, a memória e a história da escrita museal.

Texto: Ascom/Ibram

Visitas guiadas ao Museu da República acontecem antes do carnaval

Na semana que antecede o carnaval, entre os dias 13 e 17 de fevereiro, o Museu da República/Ibram programou uma série de visitas guiadas pelo Palácio do Catete e jardins do museu.

O jardim  é uma área tombada, e tem entre os atrativos lagos, grutas, chafariz e várias esculturas, como o conjunto que representa os cinco continentes: Ásia, África, América, Europa e Oceania.

O Palácio do Catete, além de fazer parte da História do Brasil por ter sido sede do governo brasileiro por cerca de 63 anos e ter hospedado 16 presidentes, é considerado de grande valor arquitetônico e artístico nacional. O Palácio também apresenta um conjunto de obras de arte, como quadros e esculturas, e uma exposição de longa duração sobre a história da República no Brasil.

Para realizar a visita guiada, o visitante tem que comparecer pelo menos 10 minutos antes do início da visita. O número mínimo de participantes por visita é de cinco pessoas e o número máximo é de 20 pessoas. Visita de grupos deve ser agendado pelo telefone (21) 3235. 5124. Outras informações aqui.

Calendário de visitas guiadas
Dia 13 (segunda-feira) , às 10h
Um jardim de História

Dia 14 (terça-feira), às 15h
Arte no Palácio

Dia 15 (quarta-feira), às 15h
Um tempo de memórias

Dia 16 (quinta-feira), às 15h
A Res Pública Brasileira (1º conjuntura)

Dia 17 (sexta-feira), às 10h30
Símbolos Republicanos

Dia 17 (sexta-feira), às 14h30
A Res Pública Brasileira

Fonte: Divulgação Museu da República

Ocupação e subversão do espaço público no Museu da República (RJ)

O Museu da República/Ibram, localizado no Rio de Janeiro (RJ), recebe a partir de sábado (3), uma programação bem diferente das tradicionais exposições relacionadas à história e política nacionais.

Em parceria com o movimento ILOVEXV, que busca legalizar a prática do skate na praça XV de novembro, proibida pela prefeitura do Rio de Janeiro desde 1999, o museu promove de 3 a 10 de dezembro, o evento República do Skate: a subversão do uso. O evento tem ainda o apoio do Museu Histórico Nacional/Ibram e do Circo Voador.

A ideia é apresentar o universo do skate, sua cultura e dialogar sobre os usos e apropriações da cidade e seus logradouros pelos skatistas. Serão dois finais de semana com debates, filmes, exposição, música e campeonato de melhor manobra. Veja o vídeo de divulgação e acesse outras informações.

Fonte: Divulgação Museu da República

Museu da República ganha edição na série Museus Brasileiros

O Museu da República/Ibram, localizado no Rio de Janeiro (RJ), é o tema da 30ª edição da série de livros Museus Brasileiros, produzida pelo Instituto Cultural Safra desde 1982. A publicação foi lançada na terça-feira (22), na sede da instituição.

Financiado com o apoio do Ministério da Cultura (Lei Rouanet), o livro traz informações sobre a história e acervo da instituição, instalada no antigo Palácio do Catete – sede da Presidência da República de 1897 até a transferência da capital federal para Brasília, em 1960.

Nas 360 páginas da publicação estão reproduzidos, em fotos, alguns dos mais representativos objetos, documentos e ambientes que remetem à história da República. Entre os destaques estão o Arquivo Histórico, que reúne cerca de 90 mil documentos relacionados à história da República, o famoso jardim do Palácio e o quarto que reproduz o ambiente em que Getúlio Vargas cometeu suicídio em 1954.

Fonte: Divulgação Instituto Cultural Safra

Museu da República completa 51 anos com programação especial no feriado

O Museu da República/Ibram, localizado no centro do Rio de Janeiro, comemora 51 anos de criação na terça-feira (15). 

Para marcar a data, o Palácio do Catete, que foi sede do Poder executivo brasileiro até a transferência da capital federal para Brasília (1960), oferece ao público uma programação especial.

No feriado da Proclamação da República, o museu abre suas portas às 10h, com entrada franca. A partir das 10h30, e durante todo o dia, atividades como contação de histórias, visitas mediadas e jogos garantem o entretenimento de crianças e adultos.

A programação será encerrada com a apresentação da Orquestra Villa-Lobos e Crianças, no jardim do museu, a partir das 16h, e com o encerramento da exposição Adjetos e Aparatos Femininos, que acontece a partir das 17h na Galeria do Lago. Veja mais detalhes aqui.

Fonte: Divulgação Museu da República

República das Histórias todas as quartas no Museu da República (RJ)

A Biblioteca do Museu da República apresenta todas as quartas-feiras, das 10h às 12h, o projeto “República das Histórias”, atividade lúdica dirigida às crianças da comunidade do Catete e arredores, no espaço do Coreto, que fica no jardim do Museu.

O projeto disponibiliza a jovens de várias idades um pequeno acervo de literatura infanto-juvenil, com a presença em tempo integral das bibliotecárias, buscando a interação entre mães e filhos na formação de futuros leitores, com toda a atividade acompanhada de música e incentivo à leitura, com entrada franca.

Os contatos com a Biblioteca do MR podem ser feitos pelo e-mail mr.biblioteca@museus.gov.br ou pelos tels. (21) 3235-5509 / 5520.

Página 8 de 10« Primeira...678910