Página 1 de 212

Museu Casa da Hera reabre ao público após restauro estrutural

Casa da Hera foi fechada ao público por cerca de 6 meses para recuperação de parte dos barrotes da edificação, peças em madeira responsáveis pela sustentação do assoalho do prédio.

Casa da Hera foi fechada ao público por cerca de 6 meses para recuperação de parte dos barrotes da edificação, peças em madeira responsáveis pela sustentação do assoalho do prédio.

O Museu Casa da Hera, em Vassouras (RJ), reabriu ao público no último sábado (27) após cerca de seis meses fechado parcialmente para restauro de itens que compõem a estrutura física da edificação histórica do Séc. XIX.

Situada na Chácara da Hera e tombada como patrimônio histórico nacional em 1952, a Casa da Hera, que integra a rede Ibram, foi fechada ao público para recuperação de parte dos barrotes da edificação, peças em madeira responsáveis pela sustentação do assoalho do prédio.

O imóvel, exemplo de habitação de uma família rica no auge do café no Vale do Paraíba, foi residência do comissário de café Joaquim José Teixeira Leite e de sua filha, Eufrásia Teixeira Leite. Saiba mais.

Bastante aguardada por moradores e visitantes da cidade histórica fluminense, a reabertura do museu é resultado de colaboração entre o Ibram, o Iphan e a Prefeitura Municipal de Vassouras, que atuaram em parceria para o diagnóstico e solução do problema. A chácara seguiu aberta à visitação durante o restauro.

Em comemoração pela reabertura da Casa da Hera, o museu expõe desde o dia 27, além de todo seu acervo, uma peça especial de indumentária que pertenceu a Eufrásia Teixeira Leite: o vestido mais antigo da coleção, datado de 1880, em bordado e gelatina. O museu, que participará da 17ª Semana Nacional de Museus, também inaugura no próximo dia 14 a exposição fotográfica e de acervo “O Vale e suas Tradições”.

Casa da Hera reabre ao público na próxima quarta (9)

Museu Casa da Hera (RJ)

Museu Casa da Hera (RJ)

Fechada desde julho de 2014 para a realização de obras de requalificação, a Casa da Hera, em Vassouras (RJ), prédio principal do Museu Casa da Hera, reabre ao público na próxima quarta-feira (9).

Vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), o museu passava por um conjunto de intervenções físicas desde novembro de 2013, que incluíram restauro do telhado e a adequação e modernização de sua estrutura elétrica e hidráulica.

Desde então, o museu funcionava de forma parcial oferecendo programação ao público na área externa da Chácara da Hera, onde a Casa da Hera está situada, que conta com 33 mil m² de área verde. As obras foram concluídas em fevereiro passado.

Erguida na primeira metade do século XIX na histórica cidade de Vassouras, no Vale do Café fluminense, a Casa da Hera foi residência da família de Joaquim José e Ana Esméria Teixeira Leite.

A casa, tombada em 1952 como patrimônio histórico nacional, é considerada o melhor exemplo de habitação urbana de uma família rica durante o apogeu das plantações de café no vale do Paraíba do Sul. É a única residência da região que mantém, desde a época, o mesmo mobiliário e tratamento original de seu interior.

A Casa da Hera ganhou notoriedade ainda maior graças a sua última proprietária, a filha de Joaquim e Ana Esméria, Eufrásia Teixeira Leite. Independente e liberal, era considerada uma mulher à frente de seu tempo.

Com novo circuito de visitação – que manterá o nível de informação sobre a história do Vale do Café Fluminense, da Casa e da Chácara, além de sua mais ilustre moradora – a Casa da Hera estará aberta ao público de terça a sexta-feira das 10h às 17h e aos sábados, domingos e feriados das 13h às 17h. A Chácara funciona também às segundas, das 10h às 17h.

Três novos volumes da Coleção Museus do Ibram já estão disponíveis para download

colecao ibramEstão disponíveis no site do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), para consulta ou download, em versão de menor resolução, três novos volumes da Coleção Museus do Ibram: Museu Casa de Benjamin Constant, Museu Casa da Hera e Museu das Missões.

A Coleção Museus do Ibram tem como proposta divulgar os museus da instituição, suas histórias, acervos e as relações que mantêm com as comunidades das regiões nas quais se inserem. Além disso, a Coleção destina-se a um público amplo e diverso. Busca promover o estudo, a preservação, a valorização e a divulgação do patrimônio sob a guarda das unidades museológicas do Instituto por meio de livros com textos leves e ricamente ilustrados.

Guardiões de ricos e diversificados acervos, o Museu Casa de Benjamin Constant, Museu Casa da Hera e Museu das Missões são os protagonistas das três edições que põem luz sobre o rico patrimônio cultural sob a responsabilidade do Ibram e de seus museus e sobre a história de nosso país.

Conheça essas e outras publicações no site do Instituto Brasileiro de Museus.

Nomeado o novo diretor do Museu Casa da Hera no RJ

casa da heraFoi nomeado na última sexta-feira (20) o novo diretor do Museu Casa da Hera, vinculado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e situado no município de Vassouras (RJ). Resultado de processo de seleção pública, a nomeação foi publicada através de portaria no Diário Oficial da União.

O historiador Marco Antonio Xavier (foto), nascido em São Paulo (SP), mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) e especialista em Museologia pela mesma instituição, foi o escolhido pela Comissão de Seleção para assumir a direção do museu em caráter de cargo comissionado, conforme definido pela Chamada Pública Nº 9, de 3 de novembro de 2014.

O novo diretor trabalhou em diversos museus e centros de preservação do patrimônio, sendo responsável pela curadoria de mais de 40 exposições e mostras, e tem trabalhos publicados sobre imigração e preservação de patrimônio urbano.

Sua trajetória profissional inclui passagens pelo Museu da Imigração e Museu da Língua Portuguesa, ambos em São Paulo (SP), e pelo Museu do Diamante, em Diamantina (MG), este último também vinculado ao Ibram.

Critérios
Para a seleção, foram considerados os critérios de formação acadêmica em nível superior; experiência comprovada em gestão envolvendo atividades de relacionamento com organizações do Governo ou entidades da sociedade em geral; e conhecimento das políticas públicas do setor museológico e da área de atuação do museu.

Os critérios foram aferidos através de apresentação de currículo, declaração de interesse e plano de trabalho. Além da apresentação da documentação, a comissão de seleção designada também realizou entrevista oral com o candidato.

Convocados para entrevista candidatos à direção de dois museus Ibram

Nesta segunda-feira (9), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) publicou no Diário Oficial da União (DOU) os nomes de candidatos a direção de dois de seus museus convocados para entrevista, dando assim continuidade ao processo de seleção, via chamada pública, iniciado em 2014.

Museu Histórico Nacional (RJ)

Museu Histórico Nacional (RJ)

O Museu Casa da Hera, localizado em Vassouras (RJ), teve três candidatos selecionados para esta fase, e devem se apresentar, nesta terça-feira (10), conforme horário divulgado no edital, no 7º andar do Palácio Gustavo Capanema – onde fica a Representação Regional do Ibram no Rio de Janeiro.

Já os dois candidatos à vaga de diretor do Museu Histórico Nacional, localizado na capital fluminense, deverão comparecer no dia 23 de fevereiro também ao Palácio Gustavo Capanema. Todos os candidatos deverão estar munidos de documentação pessoal original.

Os resultados dos processos de seleção serão comunicados por meio eletrônico aos selecionados e podem ainda ser acompanhados por todos os interessados na seção Trabalhe Conosco na página do Ibram.

Prorrogação
Outra instituição integrante da rede Ibram, o Museu Solar Monjardim, localizado em Vitória (ES), teve portaria publicada hoje no DOU prorrogando até 10 de março a data para conclusão dos trabalhos da Comissão de Seleção para o cargo de diretor do museu.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Banco de imagens Ibram

Mesmo fechada para obras, Casa da Hera realiza Férias no Museu em Vassouras

O Museu Casa da Hera, em Vassouras (RJ), estará fechado a partir de hoje (21) para visitação, devido a obras que transcorrem desde o início do ano no local. As atividades desenvolvidas pela Casa da Hera, entretanto, não param: pelo terceiro ano consecutivo, o museu dedicará o final do mês de julho às férias do público infantil.

Museu Casa da Hera (RJ)

Museu Casa da Hera (RJ)

Durante a semana, as crianças poderão aproveitar o espaço da chácara para brincar e aprender na série de atividades Férias no Museu.

A programação começa na terça-feira (22), com a ação Brincadeiras de Antigamente, que promete divertir os pequeninos com pipas, bolinhas de gude, amarelinhas, bambolês e outros brinquedos que marcaram a infância de várias gerações.

Na quarta-feira (23) a programação prossegue com a atividade Contar e Brincar Histórias, uma tarde de histórias e brincadeiras para despertar a curiosidade. Na quinta-feira (24), o cineclube exibirá um filme voltado ao público infantil, com debates e dinâmicas sobre o tema abordado.

Na sexta-feira (25), as crianças se transformarão em investigadores na brincadeira Detetives, explorando peças do acervo do museu. A programação chega ao fim no sábado (26), com o tradicional Ecoclube, dia dedicado à natureza com atividades voltadas à educação ambiental na horta da chácara.

Mesmo com o fechamento temporário da Casa da Hera, a chácara continuará aberta à visitação de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h. Todas as atividades educativas, a exemplo das Férias no Museu, continuarão a ser realizadas normalmente no jardim histórico do museu. Saiba mais.

Texto: Divulgação Casa da Hera
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Casa da Hera realiza atividades educativas durante 12ª Semana de Museus

EcoclubeO Museu Casa da Hera (Ibram/MinC), em Vassouras (RJ), promoveu uma série de atividades durante a 12ª Semana Nacional de Museus. Foram realizadas visitas mediadas especiais, com a apresentação de itens do acervo que normalmente não ficam expostos, além de uma exposição temporária.

Três ações educativas aconteceram no período: Detetives, que visa aguçar a curiosidade dos jovens e crianças que procuram descobrir por meio de pistas deixadas, a peça do acervo a qual se referem; Contar e Brincar Histórias, com a escritora Gilda Meirelles; e Ecoclube, destinado a alunos do ensino fundamental, que têm a oportunidade de vivenciar na chácara, atividades diversas, voltadas à educação ambiental para um futuro sustentável.

No mês de junho, em datas ainda a definir, serão realizados novamente os projetos educativos, além  do Clube de Leitura e Clube do Postal.

Texto e foto: Divulgação Casa da Hera

Acervo: Museu Casa da Hera recebe doação de itens do século 19

O Museu Casa da Hera/Ibram, em Vassouras (RJ), recebeu nos últimos dias um lote de doações com itens que ampliam o olhar sobre a vida profissional e doméstica de Eufrásia Teixeira Leite, sobre a história da casa em que viveu e da cidade fluminense durante o século 19.

Itens serão expostos durante Semana de Museus 2014

Novas peças serão expostos durante a Semana de Museus 2014

Entre os itens recebidos pelo museu estão moedas, uma cédula bancária  e ações de empresas nacionais e internacionais.

As peças foram doadas pela pesquisadora Mariana Ribeiro, graduada em Relações Internacionais pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP/SP), cujo trabalho de conclusão de curso teve como tema À Frente de seu tempo: atuação e legado de Eufrásia Teixeira Leite.

Negócios e chá
“Para o Museu Casa da Hera, dispor de tais peças como parte de seu acervo é muito importante, principalmente de objetos que fazem referência ao mundo dos negócios”, explica o diretor interino do museu, Cirom Duarte.

“Eufrásia Teixeira Leite ficou conhecida pelo talento e habilidade que possuía para desenvolver seus próprios negócios, multiplicando a herança deixada por seus pais”, enfatiza.

foram doadas ainda cópias de fotos do escravo e depois caseiro da Casa da Hera, Ramiro Bonfim, e de sua filha Cecília Bonfim, dama de companhia de Eufrásia na França e no Brasil, que esteve a seu lado até sua morte. Também integram o lote quatro mudas de jasmim da espécie Jasminum Sambac – que era plantada na propriedade e enviada a Paris, no período em que Eufrásia viveu na capital francesa, sendo usada para fazer chá.

As peças entrarão no circuito expositivo como mostra especial durante a 12ª Semana de Museus e ficarão também disponíveis para consultas e pesquisas.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Museus Ibram inauguram exposições no estado do Rio de Janeiro

Aconteceu na última quarta-feira (25), no Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio/Ibram (RJ), a abertura da exposição Ciência e Arte do artista baiano radicado em Armação dos Búzios (RJ), Gilmário Santana.

São peças esculpidas em madeira, em diferentes proporções, que ficarão em frente à fachada do antigo Convento de Nossa Senhora dos Anjos. A mostra tem curadoria de José Antônio J. Mendes e fica em exibição até o dia 24 de novembro.

Na capital fluminense, Museu Histórico Nacional (MHN/Ibram) abre exposição comemorativa dos 250 anos da transferência da sede do governo do Brasil de Salvador para o Rio de Janeiro, ocorrida em 1763. A mostra apresenta acervos do MHN e de colecionadores particulares. A exposição fica em cartaz de 7 de outubro de 2013 a 26 de janeiro de 2014. A entrada do museu é franca até o dia 1º de dezembro.

Mnemosyne é o título da nova exposição que estará em cartaz na Galeria do Lago, do Museu da República/Ibram (Palácio do Catete), a partir do próximo dia 28 de setembro. A exposição é constituída de retratos com intervenções de Rui Macedo. São 225 obras, pinturas de todos os presidentes da República Brasileira e outras figuras ilustres que pertencem à cultura mundial, entre artistas, filósofos, escritores, compositores. A instalação evoca o espírito de um tempo – o da República Brasileira – numa homenagem a sua História.

Em Vassouras, o Museu Casa da Hera/Ibram inaugurou a segunda edição da Mostra Inspiração e Expressão, realizada pelos artesãos da região do Vale do Paraíba Sul Fluminense. A mostra busca estimular o artesanato com identidade regional, fomentando a produção local e agregando valores aos produtos e seguirá em cartaz até dia 29 de dezembro.

Todas as obras expostas são inspiradas pelas imagens, texturas e personagens do MCH, parte das peças foi produzida por trabalhadores da própria instituição.

Saiba mais sobre os museus Ibram.

Museu Casa da Hera (RJ) exibe Naturezas mortas, natureza viva

Em 2012, o Museu Casa da Hera/Ibram, em Vassouras (MG), completa 44 anos de abertura ao público. Com a intenção de celebrar a data, a artista Annie Luporini, que trabalha com materiais naturais da região e materiais recicláveis, foi convidada para expor seu trabalho no espaço para exposições temporárias.

Nos artefatos da exposição Naturezas mortas, natureza viva, em cartaz de 10 de maio a 29 de julho, estão presentes obras bidimensionais, através do trabalho elaborado ao longo de sua vida, com materiais que ela mesma denomina “guardados”, acrescidos daqueles coletados ao longo dos anos. A exposição conta também com obras tridimensionais. Como ceramista, artista plástica e paisagista, Annie adequa o vaso não só à planta, mas também ao seu uso como objeto de interior.

A exposição está aberta de terça a sexta, das 10 às 17 horas, e sábados, domingos e feriados, das 13 às 17 horas. A entrada é gratuita. Saiba mais.

Página 1 de 212