Página 9 de 30« Primeira...7891011...2030...Última »

Copa Fifa 2014: MinC vai investir mais de R$ 50 milhões na cultura brasileira

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, anunciou nesta quinta-feira (8), que serão investidos mais de R$ 50 milhões em cultura durante a Copa do Mundo 2014 e que o objetivo é ampliar a imagem que o mundo tem do Brasil, apresentando sua riqueza e diversidade.

Ministra (de vermelho) fez anúncio ontem (8) em São Paulo

De acordo com a Ministra, são cerca de R$ 19 milhões para a cultura, R$ 17,5 milhões para a revitalização de equipamentos escolhidos pelas cidades-sede, R$ 20 milhões da Petrobras para museus, R$ 2 milhões para a ação flash mob e R$ 12 milhões para o espaço cultura fan fests, que terão lugar nas cidades-sede.

O anúncio foi feito durante o lançamento, na Arena Corinthians (Itaquerão), em São Paulo (SP), do Concurso Cultura 2014. O edital tem como objetivo ampliar a agenda de atrações culturais das 12 cidades-sede da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014. A ideia é proporcionar uma programação cultural ininterrupta de 10 de junho a 15 de julho do próximo ano, no “maior festival de cultura das Américas”. Leia mais na página do MinC.

Para o setor de museus os destaques estão no eixo Brasil Diverso, nos grupos Patrimônio e Cultura Viva, e no eixo Brasil das Artes Visuais, no grupo de Artes Visuais. Nestes eixos as ações buscam contemplar ações relacionadas à realização de exposições em museus, implantação de roteiros turísticos incluindo museus e promoção de atividades culturais em Pontos de Memória.

As inscrições para o edital podem ser feitas a partir desta sexta-feira (9), até o dia 23 de setembro de 2013, e deverão ser feitas exclusivamente pelo sistema SalicWeb. Podem participar pessoas físicas e jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, e grupos não constituídos juridicamente.

Texto: Ascom/MinC
Foto: Luiz Murauskas (Ascom/MinC)

Estudantes de Museologia recebem resposta de carta enviada ao Ibram

O novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, respondeu, na última semana, à carta de estudantes e entidades representantes dos cursos de graduação em Museologia brasileiros.

Na carta, os estudantes fazem um breve histórico do curso no país e indicam demandas: a necessidade de fomento no âmbito estatal e municipal ao setor museal, o maior engajamento do Ibram em relação as pesquisas de extensão dos graduandos, o acesso gratuito aos museus de todo o Brasil e a possibilidade de estágio nos museus do instituto.

Os estudantes também sugerem a continuidade da Política Nacional de Museus (PNM), fomento para projetos na área museal e uma urgente articulação entre o Ministério da Cultura (representado pelo Ibram) e o Ministério da Educação (MEC) para ampliar e integrar as políticas públicas com objetivos comuns.

Angelo Oswaldo, em sua resposta, concordou com as demandas que, segundo ele, vão ao encontro das diretrizes do MinC e do Ibram. “Na verdade, estamos falando a mesma linguagem e queremos mais”, afirmou. Ele disse ainda que espera a intensificação desse diálogo para criar novas parcerias e um trabalho mais participativo e transparente. Leia os documentos na íntegra.

Texto: Ascom/Ibram

Reunião de julho da CNIC aprovou R$ 11,5 milhões para projetos em museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou em sua 211ª reunião, que aconteceu em Vitória (ES), entre os dias 9 e 11 de julho, mais de R$ 11,5 milhões para projetos na área de museus.

Foram aprovados, no total, dez projetos, sendo que sete deles foram analisados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e os demais analisados por outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC). Eles agora poderão captar os recursos aprovados via Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

Os projetos aprovados destinam-se a ações como modernização e acessibilidade a museus, aquisição de obras e realização de exposições e outros eventos museais. Confira a lista completa de projetos aprovados na 211ª reunião da CNIC.

Texto: Ascom/Ibram

Museu Nacional de Cultura Afro-Brasileira na Bahia poderá ser federalizado

O Museu Nacional de Cultura Afro-Brasileira (Muncab) pode ser o primeiro museu vinculado ao Ministério da Cultura (MinC) na Bahia. Durante reunião realizada em Salvador,  na quinta-feira (18), a ministra da Cultura, Marta Suplicy, e autoridades do Estado discutiram a possibilidade de que o museu passe a ser de competência do governo federal e administrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC).

Ministra, acompanhada pelo diretor do Muncab, conheceu acervo do museu

A reunião contou com a presença do governador da Bahia, Jaques Wagner, do diretor do Muncab, José Carlos Capinan, do presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Hilton Cobra, e do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo.

Estiveram presentes ainda o secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA), a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) e  outras autoridades.

Etapas
O primeiro passo para o processo de federalização do museu, criado em 2002, será a produção de um diagnóstico sobre as pendências existentes, que desde 2011 ocupa o antigo Prédio do Tesouro, no Centro Histórico de Salvador, mas ainda está em processo de instalação. Para que a federalização seja viabilizada também será necessária a elaboração, pelo Poder Executivo, de projeto de lei sobre o tema.

A ministra Marta Suplicy destacou a importância de que o Brasil tenha um museu nacional voltado para a temática afro-brasileira. “Nosso país precisa muito de lugares como este, que trata de uma raiz fundamental para a nossa história. O acervo encontrado aqui tem grande relevância, relata a importância do negro no processo civilizatório brasileiro”, disse.

Texto: Ascom/MinC e Ibram
Foto: Roberto Abreu/MinC

Presidente do Ibram apresentou aos servidores prioridades da nova gestão

Na tarde da quarta-feira (10), o novo presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, foi oficialmente apresentado aos servidores da sede do instituto, em Brasília (DF), pela até então presidente substituta, Eneida Braga.

O encontro contou com a participação expressiva dos profissionais da casa, que ouviram do novo presidente um pequeno resumo de sua trajetória, além das expectativas e prioridades para sua gestão.

Fortalecimento da rede de museus Ibram é uma das prioridades da nova gestão

Angelo Oswaldo disse considerar os 30 museus vinculados ao Ibram como “sustentáculos” da instituição, e que eles devem ser paradigmáticos para o campo.

O novo presidente destacou como prioritário o fortalecimento das áreas de comunicação e educação museal, assim como da Museologia Social.

Também foi destacada como prioridade a ampliação do Cadastro Nacional de Museus (CNM), que considera essencial para um diálogo “mais eficiente e abrangente” com o setor; a criação de novos museus, inclusive vinculados à rede Ibram em grandes cidades brasileiras que ainda não possuem unidades deste tipo, como Salvador (BA) e Brasília; o apoio à organização da Conferência Icom 2013 no país; e a valorização dos servidores do Ibram.

“O corpo de servidores constitui a nossa força e é com ele que temos que atingir nossas metas”, disse Angelo Oswaldo aos profissionais. “Temos que lutar, com a liderança do MinC, para valorizar a carreira e ampliar o quadro, além de buscar recursos para o trabalho de vocês”, concluiu.

Texto e foto: Ascom/Ibram

Presidente sancionou lei que destina bens apreendidos para museus brasileiros

A presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei nº 12.840/2013, que dispõe sobre a destinação de bens de valor cultural, artístico ou histórico apreendidos pela Receita Federal, cedidos à União como pagamento de dívidas ou que tenham sido abandonados, aos museus brasileiros. O texto aprovado foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) na terça-feira (9).

Marta Suplicy e Dilma Rousseff

A lei é fruto do PLC 97/2011, que foi aprovado pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal no mês passado. Com origem na Câmara dos Deputados, a proposta foi apresentada à Câmara pela deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) e relatada no Senado pela senadora Lídice da Mata (PSB-BA).

Com a sanção presidencial, a guarda e a administração de bens deste tipo poderão ser concedidas a museus federais, estaduais ou municipais. A Lei também admite a possibilidade de entrega de bens a museus privados, desde que não tenham fins lucrativos e integrem o Sistema Brasileiro de Museus (SBM).

Conforme estabelecido no texto, que já está em vigor, o Ministério da Cultura (MinC) será notificado sempre que houver bens deste tipo em disponibilidade. Havendo interesse, o MinC providenciará sua transferência às entidades às quais os bens forem destinados.

O Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) será ouvido previamente sobre a conveniência de se destinar determinado bem a museus. Caso se trate de bens tombados em âmbito federal, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) deverá pronunciar-se quanto à destinação dos bens aos museus.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ed Ferreira/Divulgação

Matéria relacionada
Museus poderão receber bens culturais apreendidos ou cedidos à União

Museus poderão receber bens culturais apreendidos ou cedidos à União – See more at: http://www.museus.gov.br/noticias/museus-poderao-receber-bens-culturais-apreendidos-abandonados-ou-cedidos-a-uniao/#sthash.dfWpEUZE.dpuf

Ministra da Cultura e novo presidente do Ibram abrem exposição no MNBA

Mais de 1,5 mil pessoas ocuparam as galerias do Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram) ontem (9), para a abertura da exposição A Herança do Sagrado – Obras Primas do Vaticano e de Museus Italianos, que integra da programação oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece no Rio de Janeiro (RJ) entre 23 e 28 de julho.

A ministra da Cultura ao lado dos responsáveis pela exposição A herança do Sagrado no Brasil

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou da solenidade oficial, que contou ainda com as presenças do novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, da diretora do MNBA, Mônica Xexeo, e de autoridades da igreja católica brasileira e italiana.

Para a ministra, que visitou os quatro módulos da exposição, a mostra “é uma vereda por onde passa parte da história da humanidade, da construção cultural que herdamos hoje”. Considerou ainda uma honra “a confiança depositada no governo brasileiro pela Jornada Mundial da Juventude” ao escolherem um museu federal para sediar a exposição: “isso mostra que há um amadurecimento no trato de nosso patrimônio”, acrescentou.

Museologia em destaque
Angelo Oswaldo ressaltou, em sua primeira fala como presidente do Ibram, que este é um momento importante para a museologia brasileira com a vinda de grandes mostras para o país, assim como a realização, pela primeira vez no Brasil, da 23ª Conferência do Conselho Internacional de Museus (Icom) e da própria Jornada Mundial da Juventude.

Acompanhada por Angelo Oswaldo e Angela Gutierrez, Marta Suplicy conheceu oratórios barrocos em exposição

“É uma satisfação que o Museu Nacional de Belas Artes, uma instituição importantíssima para o país, receba três grandes mostras simultaneamente. Tenho certeza que vamos atrair milhares de pessoas e, com a gratuidade, democratizar ainda mais o acesso a cultura”, afirmou.

A Herança do Sagrado reúne 105 obras, entre pinturas, esculturas, manuscritos e outras peças de arte sacra. Entre elas, quadros de Leonardo Da Vinci, Michelangelo, Caravaggio, Pinturicchip, Bernini, Guido Reni entre outros. O Museu terá entrada gratuita durante todo o período da mostra, que vai até 13 de outubro, e abrirá em horário estendido: das 9h às 21h. Saiba mais.

O visitante também poderá ver a mostra promovida pelo Ministério do Meio Ambiente da Itália e a exposição Oratórios: relíquias do Barroco Brasileiro, com 115 peças pertencentes ao Museu do Oratório, em Ouro Preto (MG). A exposição itinerante fica no MNBA até 18 de agosto.

Texto: Valentina Naves (Ascom/Ibram)
Fotos: Pércio Campos/MinC

Mais Cultura nas Escolas: programa prorroga inscrições até 10 de agosto

Museus e outros espaços culturais interessados têm agora até o dia 10 de agosto para inscrever seus projetos no Programa Mais Cultura nas Escolas, iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

O programa se destina ao desenvolvimento de práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular em parceria com as 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador (veja a lista), do MEC.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e ser enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação).

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil.

Nesta quinta-feira (27), foi realizada webconferência aberta à participação dos mais de 3 mil museus brasileiros para tirar dúvidas. Durante o encontro virtual, foi anunciado que o prazo para inscrição de projetos, que encerraria neste domingo (30), foi prorrogado até 10 de agosto.

Para mais informações acesse o manual completo do programa ou a página web http://www.cultura.gov.br/maisculturanasescolas. Dúvidas podem ser encaminhadas ao maisculturanasescolas@cultura.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: museus são tema de webconferência na quinta (27)

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) participa nesta quinta-feira (27), às 14h30, de webconferência sobre o Programa Mais Cultura nas Escolas, que tem como foco esclarecer dúvidas sobre o eixo voltado  para as instituições museológicas.

Resultado de parceria entre os ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC), o programa tem como objetivo fomentar ações que promovam o diálogo entre as escolas públicas e experiências culturais e artísticas desenvolvidas em comunidades locais.

O Mais Cultura nas Escolas selecionará cinco mil projetos em 2013, que receberão entre R$ 20 mil e R$ 22 mil, calculados conforme o número de alunos matriculados na escola. O recurso deverá ser investido na  contratação de serviços culturais relacionados às atividades artísticas e pedagógicas.

Dentre os nove eixos temáticos apresentados, destaca-se o de Educação Museal, no qual serão consideradas atividades de identificação, pesquisa, seleção, coleta, preservação, registro, exposição e divulgação de objetos, expressões culturais materiais e imateriais e de valorização do meio-ambiente e dos saberes da comunidade, bem como a utilização de ferramentas educacionais para a interpretação e difusão do patrimônio cultural.

Também poderão concorrer práticas museais que possibilitam à comunidade escolar e territórios educativos experimentarem situações de ensino/aprendizagem relacionadas à fruição da memória e a construção da cidadania cultural. E, ainda, museus escolares que trabalham como espaços dialógicos interdisciplinares articulados com seu entorno.

Outros públicos
No dia 8 de julho, às 11h, a webconferência será voltada para as secretarias de cultura estaduais e municipais e no dia 11 de julho, às 14h30,  para educadores, artistas, gestores de espaços culturais, Pontos de Memória, Pontos de Cultura e demais iniciativas da sociedade civil. Saiba mais.

Para assistir a webconferência, basta acessar o banner do Programa no Portal do MinC. Para mais informações acesse o manual completo ou a página do programa.

Texto: Ascom/Ibram

Reunião da CNIC em junho aprova R$ 15,3 milhões para projetos em museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou em sua 210ª reunião, que aconteceu em Brasília (DF), nos dias 4 e 5 de junho, cerca de R$ 15,3 milhões para projetos na área de museus.

No total, foram aprovados 18 projetos. Sete deles foram analisados pelo Ibram, que obteve a aprovação de mais de R$ 8,1 milhões. Os demais foram analisados por outras autarquias vinculadas ao Ministério da Cultura (MinC).

Os projetos incluem a criação e reforma de museus, realização de exposições e edição de publicações, entre outros. Eles agora poderão captar os recursos aprovados via Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

A lista completa dos projetos aprovados ainda será divulgada no site do MinC.

Texto: Ascom/Ibram

Página 9 de 30« Primeira...7891011...2030...Última »