Página 6 de 30« Primeira...45678...2030...Última »

Formação: Programa Conexão Cultural Brasil contempla museus e memória

Publicados ontem (31), no Diário Oficial da União (DOU), dois editais públicos do programa Conexão Cultura Brasil do Ministério da Cultura (MinC), voltados para internacionalização cultural do país. A meta é ampliar a presença de artistas e empreendedores brasileiros no mundo em atividades de formação (cursos e estágios), em instituições culturais e eventos de cultura e negócios.

ScienceMuseum_Londres

Science Museum, em Londres, está na lista de instituições que integram o programa

Um dos editais, o Conexão Cultura Brasil Intercâmbios, abre a oportunidade para cerca 400 pessoas fazerem cursos no Brasil e no exterior no período entre novembro de 2014 e março de 2015.

Dentre as diversas áreas contempladas com o novo programa estão artes visuais, restauração, cultural popular e patrimônio, museus e memória.

Como funciona
Para participar, o interessado deve entrar em contato com a instituição de ensino e ser pré-aprovado por ela. As instituições que já manifestaram interesse em receber os brasileiros são o Instituto Europeu de Design, a Federculture da Itália, a Universidade de Bolonha, o British Council, a Royal Shakespeare Company, o Barbican Centre, o SouthBank Centre, o The Globe Theatre, a BBC Scottish Symphony, o Science Museum e o Festival de Edimburgo.

O próximo passo é encaminhar ao MinC o documento da instituição estrangeira (carta-convite). Uma comissão com integrantes do ministério e de entidades vinculadas irá selecionar os ganhadores do incentivo. As inscrições para os dois editais serão feitas via sistema Salic Web.

O ministério irá financiar as passagens, as diárias dos brasileiros e os deslocamentos. A contrapartida dos selecionados é, ao voltar para o Brasil, multiplicar o conhecimento adquirido, ou seja, apresentar o que foi desenvolvido no exterior.

As dúvidas dos interessados poderão ser esclarecidas pelo email culturabrasilintercambios@cultura.gov.br e culturabrasilnegocios@cultura.gov.br. Continue lendo e conheça o edital Conexão Cultural Negócios.

Texto: Divulgação MinC
Edição: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação/Science Museum

Cidade de Goiás terá R$ 26,9 milhões para restaurações

Lançamento simbólico PAC Cidades Históricas em Goiás

Lançamento simbólico PAC Cidades Históricas em Goiás

Patrimônio Cultural Mundial, a cidade de Goiás (GO) recebeu nesta terça-feira (3) a ministra da cultura, Marta Suplicy, para o lançamento simbólico das obras do PAC Cidades Históricas no município.

“Aqui temos uma boa parcela da identidade brasileira. Esse patrimônio não é só de Goiás. É do Brasil. São marcas que se não se acolhe a tempo, não dá para recuperar depois. Por isso a importância do PAC das cidades Históricas”, falou a ministra da Cultura.

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, também esteve presente no lançamento. O Instituto é responsável por duas instituições na cidade: o Museu das Bandeiras e o Museu de Arte Sacra da Boa Morte, além do Museu Casa da Princesa, em Pilar de Goiás.

Com investimento total de R$ 26,9 milhões, serão executadas as seguintes obras no município: restauração do Casarão da Escola de Artes Veiga Valle, do Mercado Municipal, do Cine Teatro São Joaquim, do Casarão da Prefeitura Municipal, a recuperação da Ponte da Cambaúba, além da requalificação da Sede da Diocese de Goiás onde será instalado o Arquivo Diocesano. “A vocação da cidade é turística. Compete a nós, do Governo Federal, ajudar na recuperação e restauração dos monumentos. Muitas vezes as cidades que detêm o patrimônio não têm recursos para mantê-los, pois custa caro”, disse Marta Suplicy em entrevista à imprensa local.

O Estado de Goiás receberá, ao todo, R$57 milhões em investimentos até 2015. Além da cidade de Goiás, serão contempladas Goiânia, Urutaí, Corumbá de Goiás, Pilar de Goiás e Trindade.

Goiás
Em suas charmosas ruas de pedra, a cidade de Goiás abriga um dos mais ricos acervos históricos do Patrimônio material do Estado de Goiás, representado por sua arquitetura barroca em edifícios oficiais e religiosos. A cidade onde nasceu a poetisa Cora Coralina foi capital do Estado até 1937. Marta Suplicy citou versos do poema “O Velho Sobrado”, onde a poetisa expressa sua atenção em relação à conservação do patrimônio arquitetônico da cidade: “Bem que podia ser conservado, bem que devia ser retocado, tão alto, tão nobre-senhorial”, diz Cora Coralina.

Ao lado da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, e de Angelo Oswaldo, a ministra Marta Suplicy foi recebida pela prefeita da cidade, professora Selma de Oliveira, e pelo secretário de Cultura do Estado, Gilvane Felipe. “Os investimentos do PAC Cidades Históricas colaboram para que Goiás continue sendo vista como uma cidade viva”, afirmou a prefeita ao agradecer pelo empenho do Iphan e da ministra Marta Suplicy na manutenção do patrimônio do município.

Cora Coralina
Próximo a Igreja do Rosário, ao lado do Rio Vermelho, está a casa construída nas décadas finais do século 18 e que abrigou três gerações da família da grande poetisa Cora Coralina. Transformada em um museu após a morte de Cora, o local é mantido como nos tempos em que ela o habitava. Em sua chegada à cidade, Marta Suplicy fez questão de visitar o local. “O Museu Casa de Cora Coralina é um dos mais bem conservados que já vi. Há um cuidado com todos os itens de preservação. Tem muita força e energia neste lugar. É emocionante”, disse a ministra que chegou ao Museu, ao som da canção Rio Vermelho, interpretada pelo músico local Roberto de Brito.

Patrimônio Imaterial
Elementos marcantes da tradição do Município de Goiás – como os doces de frutas cristalizadas, o pastelinho, a Semana Santa com sua Procissão do Fogaréu – estão sendo estudados no Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) desde fevereiro deste ano pelo Iphan Goiás. O objetivo do inventário é identificar, mapear e pesquisar, as diversas manifestações culturais de natureza imaterial que ocorrem na cidade. Um dos desdobramentos já esperados pelo Iphan é instruir o processo de registro da Semana Santa como Patrimônio Cultural brasileiro.

Texto e foto: Ascom/MinC
Edição: Ascom Ibram

Ministra da Cultura pensa em centro de restauração para museus federais

Nesta segunda (5), a Ministra da Cultura, Marta Suplicy, e o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, visitaram no Museu do Louvre, em Paris, o trabalho da restauradora brasileira Regina Costa Pinto Moreira – baiana que trabalha há mais de 40 anos para o museu mais visitado do mundo.

A ministra e Angelo Oswaldo (dir.) em visita ao Museu do Louvre

A ministra e Angelo Oswaldo (dir.) em visita ao Museu do Louvre

“É um trabalho inspirador e nós devemos focar em um Centro de Restauração para os museus federais nos moldes do Louvre. É uma forma interessante de se trabalhar”, destaca a ministra.

A ideia é montar um Centro Referencial de Restauração Nacional com um laboratório para fazer um exame das obras e definir o trabalho que deve ser realizado em cada peça. A contratação da restauração é feita por obra por meio de licitação.

“A intenção é conjugar recursos públicos e privados para se manter um grande programa de restauração e conservação de obras”, explica Angelo Oswaldo. No Louvre, cerca de 1,6 mil obras são restauradas anualmente.

A visita ao Louvre faz parte da viagem oficial da ministra à França, onde participa da abertura da exposição dos painéis Guerra e Paz, do pintor brasileiro Candido Portinari, no Grand Palais, no dia 6. A exposição será aberta ao público no dia 7 e conta com peças de acervos de museus Ibram. Saiba mais.

Durante a visita, a ministra foi recebida ainda pelo diretor do museu Jean-Luc Martinez. O diretor ressaltou que os brasileiros estão entre os que mais visitam o Louvre – cerca de 370 mil por ano. Continue lendo.

Texto: Priscila Costa e Silva / Ascom MinC
Foto: Fernanda Peruzzo
Edição: Ascom/Ibram

Museus da rede Ibram aderem ao Programa Vale-Cultura

As 30 unidades museológicas vinculadas ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) concederão entrada gratuita aos trabalhadores credenciados junto ao Programa de Cultura do Trabalhador (Vale-Cultura), do Ministério da Cultura (MinC).

museu-da-chacara-do-ceiu

Será franqueada a entrada, mediante apresentação do cartão magnético do Programa Vale-Cultura, a cada usuário credenciado e até dois acompanhantes por visitação. Medida já está em vigor.

A adesão foi oficializada pela Portaria nº 120, de 16 de abril de 2014, assinada pelo presidente do Ibram, Angelo Oswaldo, e publicada no Boletim Administrativo Eletrônico do órgão.

Segundo previsto pela portaria, será franqueada a entrada, mediante apresentação do cartão magnético do Programa Vale-Cultura, a cada usuário credenciado e até dois acompanhantes por visitação às unidades da rede Ibram – que incluem alguns dos museus brasileiros com maior visitação. A medida já está em vigor desde a data de sua publicação.

A Portaria nº 120 estabelece ainda que os museus da rede Ibram garantirão a gratuidade para estudantes do curso de Museologia, membros do Conselho Internacional de Museus (ICOM), museólogos e funcionários do Ibram, devidamente identificados com carteiras funcionais ou outro documento comprobatório, e demais casos descritos na legislação vigente.

A nova norma interna altera a Portaria nº 232, de 29 de julho de 2011, que estabeleceu padrões mínimos para os dias e horários de abertura das exposições nas unidades museológicas que integram a estrutura do Ibram.

Saiba mais sobre o programa Vale-Cultura.

Situação dos museus brasileiros é debatida em audiência no Senado Federal

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participou na manhã desta terça-feira (23), em Brasília (DF), de audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal. Em pauta, as diretrizes e prioridades do Ministério da Cultura (MinC) para o ano de 2014 e a situação atual dos museus Brasileiros.

Presidida pelo senador Ciro Miranda (PSDB-GO) e solicitada pelos membros da comissão, a audiência contou com a participação do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo.

Durante sua fala, Marta Suplicy fez esclarecimentos sobre o orçamento do MinC para este ano e destacou as ações e programas prioritários para os próximos meses, sendo o Vale-Cultura o principal deles.

Programas educativos em espaços museais, financiamento à requalificação de museus e o Decreto 8.124/2013 foram alguns dos temas debatidos durante a audiência pública.

Programas educativos em espaços museais, financiamento à requalificação de museus e o Decreto 8.124/2013 foram alguns dos temas debatidos durante a audiência pública.

A ministra ressaltou que mais de 500 mil trabalhadores brasileiros já possuem o cartão e que o programa tem sido bastante aceito, tendo inclusive se tornado referência para outros países, a exemplo da Bolívia, que planeja para breve a implantação de programa em moldes semelhantes.

A pauta legislativa e o bom relacionamento da casa com o Ministério da Cultura também foram citados pela ministra, que ressaltou a aprovação do projeto que altera as condições de arrecadação e distribuição de direitos autorais de obras musicais, sob responsabilidade do Ecad, e da PEC da Música, entre outros projetos.

Museus
Ao ser questionada sobre a situação dos museus, Marta Suplicy passou a palavra para Angelo Oswaldo, presidente do Ibram. Oswaldo destacou os programas educativos dentro dos museus e sua importância para as instituições, sublinhando que não se pode falar de museus sem falar de educação.

O presidente do Ibram também chamou atenção para os investimentos no setor museal e a importância que a ministra Marta Suplicy tem dado para a área, destacando que 39 museus estão sendo beneficiados com verbas do PAC Cidades Históricas, além de investimentos do Fundo Nacional de Cultura e de uma parceria do MinC com a Petrobras, que destinou R$ 20 milhões para instituições nas cidades e próximas às cidades-sede da Copa do Mundo.

O Decreto 8.124/2013, que regulamentou o Estatuto de Museus, foi citado pela senadora Ana Amélia (PP-RS), que questionou a relação do governo com o mercado de arte.

Angelo Oswaldo explicou que desde a promulgação do decreto, em outubro do ano passado, o Ibram tem conversado com o setor e dirimido dúvidas. O presidente do Ibram lembrou que a Constituição Federal, em seu artigo 216, preceitua como obrigação do poder público, com a colaboração da comunidade, a promoção e proteção do patrimônio cultural brasileiro e sublinhou que a Declaração de Interesse Público, mecanismo instituído pelo  Decreto 8.124/2013, tem este propósito.

 

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Elisabete Alves/MinC

MinC nomeia novo Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus

Portaria publicada pelo Ministério da Cultura (MinC), no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (16), nomeia os novos membros, e respectivos suplentes, do Comitê Gestor do Sistema Brasileiro de Museus (SBM), rede organizada e constituída por meio de adesão voluntária que visa à coordenação, articulação, mediação, qualificação e cooperação entre os museus brasileiros.

Presidido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), que exerce a secretaria executiva e presta apoio financeiro e administrativo, o comitê é composto por 23 representantes de ministérios, autarquias vinculadas ao MinC, sistemas de museus, conselhos e associações de classe, museus privados e comunitários, além de universidades.

Os membros possuem mandato de dois anos, sendo permitida uma recondução. A participação nas atividades do Comitê Gestor do SBM e dos grupos temáticos será considerada prestação de serviço público relevante e por isso não remunerada.

O SBM tem suas finalidades previstas na lei nº 11.904/2009, que instituiu o Ibram, tendo sido regulamentado pelo decreto nº 8.124/2013, que esclarece que o comitê gestor tem o papel de propor diretrizes e ações, apoiar e acompanhar o desenvolvimento do setor museológico brasileiro e aprovar a inclusão no sistema de participantes que não sejam museus. Confira a lista dos novos membros.

A posse do atual Comitê Gestor do SBM está programada para acontecer no mês de maio, em data a definir. Outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico presidencia@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico toma posse sexta (11)

Será instalado de forma oficial, na sexta feira (11), o Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico, escolhido para o período 2014-2018 pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, e que atende ao decreto que regulamenta o Estatuto de Museus.

Primeira Missa no Brasil (1948): quadro de Portinari foi adquirido pelo Ibram em 2012 fazendo uso do Direito de Preferência

Os 21 integrantes que irão compor o órgão serão apresentados e empossados em cerimônia no auditório do edifício-sede do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em Brasília (DF), a partir das 10h, com a presença de servidores do instituto e demais interessados.

A seguir, o grupo realiza sua primeira reunião de trabalho. O encontro terá como pauta a construção do Regimento Interno do conselho e será fechado.

O Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico terá a atribuição de definir bens culturais e coleções que deverão ser declarados de interesse público – o que aumentará as garantias sobre sua preservação e manutenção, além de conferir ao Ibram direito de preferência em caso de venda.

Governo e sociedade
Integram a lista 8 representantes, e respectivos suplentes, de cada uma das seguintes entidades, indicados pelos respectivos dirigentes: Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus (Icom), Associação Brasileira de Museologia (ABM), Conselho Federal de Museologia (Cofem), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Fundação Cultural Palmares, Fundação Nacional do Índio (Funai), Fundação Nacional de Artes (Funarte) e Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA).

Além deles, compõem o conselho 13 representantes da sociedade civil com notório e especial conhecimento nos campos de atuação do Ibram: Angela Gutierrez, Antônio Carlos Motta de Lima, Fábio Luiz Pereira de Magalhães, Gaudêncio Fidélis, João Cândido Portinari, João Maurício Ottoni Wanderley de Araujo Pinho, José Olympio Pereira, Leonel Kaz, Marcelo Mattos Araújo, Maria Célia Moura Santos, Modesto Souza Barros Carvalhosa, Paulo Herkenhoff e Ronaldo Barbosa.

O conselho se reunirá em caráter ordinário uma vez por semestre, podendo reunir-se em caráter extraordinário por convocação do presidente ou da maioria de seus membros. Os integrantes indicados cumprirão mandato de quatro anos, permitida a recondução. A participação no Conselho Consultivo do Patrimônio Museológico, na qualidade de membro, não será remunerada, sendo considerada prestação de serviço público relevante. Saiba mais sobre o decreto nº 8.124/13, que regulamenta o Estatuto de Museus.

Texto: Ascom/Ibram
Imagem: MNBA/divulgação
Última atualização: 8.4.2014

MinC lança edital voltado ao fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura

O Ministério da Cultura (MinC), por meio da Secretaria de Articulação Institucional, abriu processo seletivo destinado a fortalecer o Sistema Nacional de Cultura (SNC) e contribuir com o cumprimento das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Cultura (PNC).

O edital está disponível e as inscrições podem ser feitas até o dia 7 de maio, por meio do sistema Salic Web. Serão contemplados inicialmente os estados que assinaram a adesão ao SNC e já cumpriram as etapas pós-assinatura.

Podem participar governos estaduais e do Distrito Federal que tiverem seus sistemas de cultura instituídos por lei próprias até o dia 31 de março deste ano. Serão oferecidos, no total, R$ 30 milhões em recursos, distribuídos em três eixos: Promoção da Diversidade Cultural Brasileira, Fomento à Produção e Circulação de Bens Culturais, e Implantação, Instalação e Modernização de Espaços e Equipamentos Culturais. Entenda o Sistema Nacional de Cultura.

Uma das metas do Plano Nacional de Cultura estabelece que 100% dos museus brasileiros atendam aos requisitos legais de acessibilidade e desenvolvam ações de promoção da fruição cultural por parte das pessoas com deficiência. Outra delas prevê a modernização de 50% dos museus existentes no país. Saiba mais sobre o PNC.

Texto: Divulgação MinC
Edição: Ascom/Ibram

 

Prêmo Rodrigo Melo Franco de Andrade recebe inscrições até 30 de abril

Criado para reconhecer e valorizar ações de preservação do patrimônio cultural brasileiro, a 27ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade está com inscrições abertas até o dia 30 de abril.

promovido desde 1987 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC),  neste ano serão selecionados trabalhos para duas grandes categorias: a primeira é voltada à iniciativas de excelências em técnicas de preservação do Patrimônio Cultural e a segunda visa valorizar e promover iniciativas que demonstrem o compromisso com o Patrimônio Cultural Brasileiro, envolvendo todos os campos de preservação do setor público, privado e das comunidades. Confira o edital.

As inscrições poderão ser feitas via postal ou presencialmente nas Superintendências do Iphan pelo país. Dúvidas podem ser esclarecidas junto ao Departamento de Articulação e Fomento pelos telefones (61) 2024.5463/5462 e também pelo endereço eletrônico premio.prmfa@iphan.gov.br.

Texto: Divulgação Iphan
Edição: Ascom/Ibram

Página 6 de 30« Primeira...45678...2030...Última »