Página 3 de 2912345...1020...Última »

Ibram lança Primavera dos Museus durante Seminário Internacional

Nesta segunda-feira (21) começa a 9ª Primavera dos Museus, em todo o país. E, para dar início às atividades, o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, abrirá o evento, no Seminário Internacional Cultura e Desenvolvimento, no Rio de Janeiro.

A Primavera acontece até o dia 27 e integrará mais de 800 instituições em 393 município em todo o país, que terão atividades diversas. O tema deste ano, Museus e Memórias Indígenas, foi escolhido em consonância com as políticas do Ministério da Cultura.

Para o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), os museus são espaços importantes para guarda e transmissão das histórias e memórias destes povos.  A diversidade sociocultural dos mais de 200 povos indígenas que vivem em nosso país, constitui-se como um dos maiores patrimônios existentes no território nacional.

Confira os mais de 2400 eventos no Guia da Programação.

Seminário Cultura e Desenvolvimento

Promovido pelo Ministério da Cultura e pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o Seminário pretender ser um espaço para debater as conexões entre diversidade cultural e temas relevantes da atual agenda global. O evento acontece entre os dias 21 e 23 de setembro no Cine Odeon, Rio de Janeiro. A berto ao público e gratuito, contará com oito mesas de debates e trará especialistas nacionais e estrangeiros. As inscrições, sujeitas a lotação, podem ser feitas aqui.

Confira toda a programação e saiba mais sobre o Seminário.

Aberta consulta pública para revisão de metas do PNC

Créditos: Lia de Paula

Créditos: Lia de Paula

Dirigentes do Ministério da Cultura (MinC), incluindo o ministro Juca Ferreira, secretários e presidentes de diretorias e vinculadas apresentaram, na tarde de terça-feira (1) o relatório de monitoramento e a revisão das metas do Plano Nacional de Cultura (PNC).

A iniciativa de estabelecer um canal de participação em torno do PNC foi transmitida ao vivo pela NBR, de forma inédita, direto do auditório do Ibram em Brasília. O público participou enviando perguntas e fazendo solicitações, que foram respondidas ou encaminhadas. O evento marcou a estreia de um novo canal de transparência, o #MinCAoVivo, programa piloto do Canal Cultura com o objetivo de reunir os gestores do ministério em torno de um assunto prioritário.

A apresentação ainda foi marcada pela abertura da consulta pública sobre a revisão das metas do plano, que ficará aberta até dezembro de 2015. Dessa forma, a sociedade civil poderá participar do desenvolvimento das políticas públicas de cultura no País apresentando a sua opinião sobre a proposta do MinC, ou mesmo apresentando novas propostas.

Estiveram presentes no evento o Secretário-Executivo, João Brant; a secretária da Cidadania e Da Diversidade Cultura, Ivana Bentes; o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Carlos Paiva; a secretária de Educação e Formação Artística e Cultural, Juana Nunes; o secretário do Audiovisual, Pola Ribeiro; a presidenta da Fundação Palmares, Cida Abreu; a presidenta do Iphan, Jurema Machado; o presidente do Ibram, Beto Brandão; o coordenador-geral de Institucionalização e Monitoramento do Sistema Nacional de Cultura, Pedro Sérgio Lima Ortale; o diretor de Relações Internacionais, Gustavo Pacheco; o diretor-executivo da Funarte, Reinaldo Veríssimo; o Coordenador-geral de leitura, Francisco Fernando Braga Menezes; e o Coordenador-geral de regulação em direitos autorais, Samuel Barichello Conceição.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, reforçou que “o Ministério está levando a sério o planejamento de longo, médio e curto prazo”: “O Plano Nacional de Cultura orienta todos os outros instrumentos de planejamento, os planos anuais, os PPAs e todos os planos setoriais. Estamos integrando todos os mecanismos de planejamento e é normal, em um planejamento com validade de 10 anos, que a gente ajuste essas metas”. Juca Ferreira reforçou três grandes prioridades da pasta: a contribuição para o corpo simbólico do País, incorporando linguagens artísticas em diversas áreas; a ampliação do acesso à cultura, e a ampliação do fomento e o incentivo à economia da cultura do Brasil.

O Plano Nacional de Cultura (PNC), aprovado pela Lei nº 12.343/2010, é o principal marco legal para o desenvolvimento das políticas culturais brasileiras. O plano é composto de 53 metas, elaboradas a partir do diálogo entre governo, gestores e sociedade civil. Elas envolvem temas como crescimento do espaço da produção audiovisual brasileira, ampliação dos Pontos de Cultura, capacitação dos gestores, aumento da participação popular e economia da cultura. As metas do PNC foram elaboradas durante o ano de 2011 e publicadas pela Portaria nº 123/2011. O atual plano tem validade até 2020. Continue lendo.

Texto: Ascom MinC

Créditos: Lia de Paula

Edital Conexão Cultura Brasil #negócios recebe inscrições

26.08 conexao cultura

Estão abertas as inscrições para o edital Conexão Cultura Brasil #negócios, que selecionará empreendedores e gestores culturais do setor de museus para participarem do Museum Connections, nos dias 20 e 21 de janeiro de 2016, em Paris, na França. O edital do Ministério da Cultura sobre o processo foi publicado nesta terça-feira (25) no Diário Oficial da União. Os interessados poderão se candidatar até 23 de setembro por meio do Salic Web.

O Museum Connections é uma feira internacional que reúne profissionais de diversas áreas ligadas à cadeia produtiva de museus, como museologia, gestão e empreendedorismo. Neste ano, o evento reuniu 170 expositores e teve mais de 4 mil visitantes.

Em desdobramento da parceria estabelecida entre o Departamento de Difusão, Fomento e Economia de Museus/Ibram e a Secretária de Políticas Culturais (SPC)/MinC, criou-se a oportunidade de inserir o setor de museus como um dos mercados estratégicos definidos pela SPC em suas ações de internacionalização da cultural brasileira, em especial, no Programa Conexões Cultura Brasil #Negócios.

O edital visa o crescimento da economia da cultura criativa, a ampliação da atuação de mercado dos empreendedores brasileiros e sua consolidação internacional. A inserção do Setor Museal nesse programa é uma oportunidade única e vem ao encontro dos objetivos do Ibram de incentivar o empreendedorismo no setor e o desenvolvimento de estratégias de sustentabilidade para os museus, particularmente quanto ao desenvolvimento de redes e a ampliação das possibilidades de atividades econômicas dessas instituições, trazendo para o topo das discussões perspectivas contemporâneas de gestão de museus.

Serão selecionados 20 candidatos, 10 ligados a museus brasileiros e 10 representantes de empreendimentos da cadeia produtiva dos museus. Não poderá participar quem já mantém propostas associadas a atividades desenvolvidas no âmbito dos museus que integram o Sistema do Ministério da Cultura.

Cada um dos contemplados receberá ajuda de custo de R$ 8.178,75 para as despesas relacionadas ao evento, como transporte, seguro de viagem, alimentação, hospedagem, pagamentos de taxas de participação no Museum Connections. O valor total do auxílio também inclui participação obrigatória na Oficina de Formação para a feira, que será realizada em Brasília na primeira quinzena de dezembro. O resultado da seleção será publicado em 30 de outubro.

Mais de R$ 15 milhões aprovados para captação na área de museus

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em sua 235ª Reunião da CNIC ocorrida em Brasília (DF), entre os dias 04 e 06 de agosto de 2015 autorizou a captação via renúncia fiscal (Lei Rouanet) de R$ 15.612.410,10 para 11 projetos na área de museus.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) analisou quatro projetos, enquanto outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC) analisaram as outras 7 propostas.

Os projetos analisados pelo Ibram são: exposição internacional composta por obras do acervo do Museu de Arte Sacra de São Paulo a ser exposta no Museu de São Roque, pertencente à Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, com o apoio da Embaixada do Brasil em Lisboa; a instalação do Centro de Cultura, Pesquisa, História e Memória sobre a água no Estado do Rio de Janeiro; preservação do acervo do Museu IBS – Instituto Bruno Segalla e a implantação do Projeto Legatus, que consiste em uma plataforma interativa voltada ao público Feminino, que resgata historicamente, a importância da mulher dentro do contexto cultural, social, educacional, corporativo, histórico e ambiental.

Dentre os outros projetos analisados estão: comemoração do centenário do escritor Adonias Filho; 1º Festival Internacional de arte e realidade aumentada e PopCine – Circuito Popular de Cinema.

Leia mais sobre os projetos aprovados na reunião de CNIC de agosto na página do MinC.

Sobre a CNIC
Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público,

A comissão é responsável por analisar e dar parecer final sobre aprovação de projetos culturais que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet.

MinC promove mais de 40 atividades na Maratona Cultural Cidade Olímpica

Contornos, do Coletivo Pi.

Contornos, do Coletivo Pi.

Falta um ano para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos que serão realizados na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e para comemorar essa contagem regressiva, o Ministério da Cultura (MinC) participa da Maratona Cultural Cidade Olímpica, no Rio de Janeiro.

A Maratona que será realizada nos dias 8 e 9 de agosto, no Rio de Janeiro, contará com mais de 40 atividades, promovidas pelo MinC e entidades vinculadas, que incluem debates, palestras, exposições, shows, atividades físicas e espetáculos teatrais, circenses e de dança, que compõem o CircuitoMinC.

A maior parte das atrações ocorrerá na região central da cidade, em especial na Praça da Cinelândia. As ações são promovidas pelo MinC, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC), e das entidades vinculadas: Fundação Nacional de Artes (Funarte), Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), Ibram (Instituto Brasileiro de Museus) e Instituto Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan).

Todos os museus vinculados ao Ibram no Rio de Janeiro e também todos os que aderiram à campanha Passaporte dos Museus Cariocas estarão com as portas abertas com exposições no fim de semana com entrada franca. O Museu Nacional de Belas Artes recebe no sábado, às 15h, a performance Contornos, do Coletivo Pi. Serão quatro mulheres utilizando seus corpos para deixar suas marcas em uma tela, montada no Pátio do MNBA. O Jardim Histórico do Museu da República estará com a mostra Rio – 450 anos de contemplação e cidadania ao longo de toda a semana. Produzida pelos artesãos do Projeto Rio Ecosol, a exposição conta com 10 puffs retratando ícones e símbolos do Rio de Janeiro, como o estádio do Maracanã, Pão de Açúcar, Cristo Redentor, o bondinho de Santa Teresa, entre outros. Os trabalhos destes artesãos, coordenados pelo artista plástico Cocco Barçante, são peças feitas de material reciclado e enfeitados com crochê, patchwork, flores criadas a partir de pet e retalhos diversos.

Pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), as atividades estão centradas no Paço Imperial no sábado e no domingo. Além das três exposições gratuitas, abertas das 12 às 18h, haverá um pocket show. As exposições são Uma Pausa em Pleno Voo, do artista plástico Efrain Almeida, que traz esculturas e instalações de pássaros; Atlas, de Ricardo Ventura, com obras tridimensionais, tendo a arquitetura como referência; e Maria de Todos Nós, em comemoração aos 50 anos de carreira da cantora Maria Bethânia com fotografias, ideias, obras de arte, objetos e textos dela. O pocket show será com o guitarrista Pedro Sá e o cantor Moreno Veloso, às 16h.

A Fundação Casa de Rui Barbosa realiza no sábado, (8/8), a Olimpíada Informal (OI) – uma parceria com a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro para estimular a prática esportiva, entendida como elemento cultural. Todas as atividades são gratuitas. Elas começam às 10h, com “Panos pra manga”: exercícios de psicomotricidade para crianças de seis meses a três anos de idade; às 11h, o professor José Eduardo Prates organiza o Aulão de Alongamento Para a Terceira Idade; às 14h15 haverá sessão de visita mediada ao museu;  às 15h terá apresentação de Muay Thai com suas diversas modalidades; às 16h, o mestre Ferradura dará aula de capoeira para crianças e adultos, seguida de roda. Ao longo do dia, de hora em hora, serão oferecidas visitas mediadas ao museu.  Trata-se do primeiro museu-casa do Brasil, inaugurado em 1930 na casa onde havia vivido o escritor e líder político Rui Barbosa e sua família. A biblioteca, o arquivo e o mobiliário compõem seu acervo.

A Fundação Biblioteca Nacional abrirá suas portas no sábado, das 10h30 às 17h, com duas exposições: “Rio 450 anos: uma história do futuro”, no Espaço Cultural Eliseu Visconti e “Cartografia Histórica do Brasil na Biblioteca Nacional”, no 3° andar da sede da Biblioteca.

Além disso, em uma parceria com a Funarte, haverá encenação do espetáculo “Não me toque, estou cheia de lágrimas – Sensações”, de Clarice Lispector, no foyer e escadarias da Biblioteca Nacional.

Haverá ainda a campanha “Um livro por uma ideia” – atividade de distribuição de cerca de 400 livros em troca de texto, frase ou desenho em painel que será instalado na entrada da Biblioteca Nacional.

A Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural monta, na Praça da Cinelândia, o Território Cultura Viva com tenda para a realização de debates sobre cultura e cidade, apresentações artísticas de coletivos culturais e Pontos de Cultura, oficina e plantão para tirar dúvidas sobre editais Pontos de Mídia Livre, Pontos de Cultura Indígena e Cultura de Redes. A programação se realiza no sábado, das 9h às 20h.

Também na Praça da Cinelândia a Funarte organizou seis atividades: às 10h, haverá Carrossel Breique com Opavirá; às 10h30, apresentação de Jongo da Serrinha; às 12h30 tem campeonato de queimada entre drag queens (gaymada), com o Coletivo Toda Deseo (MG); às 14h30 se apresenta o Circo de Uma Nota Sol com o grupo Off-Sina (RJ) e às 17h30, show com a cantora pernambucana Karina Buhr.

Texto: Ascom Minc (com adaptações Ascom Ibram)
Foto: Divulgação Coletivo Pi

 

Exposição no Museu da República integra Maratona Cultural Cidade Olímpica

O Jardim Histórico do Museu da República/Ibram, no Rio de Janeiro, recebe a partir desta sexta-feira (7), a exposição Rio – 450 anos de contemplação e cidadania. A mostra, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário da Prefeitura do RJ e com a ONG CIEDS (Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável), faz parte da programação da Maratona Cultural Cidade Olímpica e vai até 18 de agosto.

Produzida pelos artesãos do Projeto Rio Ecosol, a exposição conta com 10 puffs retratando ícones e símbolos do Rio de Janeiro, como o estádio do Maracanã, Pão de Açúcar, Cristo Redentor, o bondinho de Santa Teresa, entre outros. Os trabalhos destes artesãos, coordenados pelo artista plástico Cocco Barçante, são peças feitas de material reciclado e enfeitados com crochê, patchwork, flores criadas a partir de pet e retalhos diversos.

O projeto Rio Ecosol tem o objetivo de fomentar e promover o desenvolvimento da economia solidária, apoiando o empreendedor a superar a linha da pobreza com cursos de formação, oficinas e seminários que incentivem a geração de alternativas de trabalho e renda.

Ibram anuncia tema da Primavera dos Museus deste ano

Museus e memórias indígenas será tema da Primavera dos Museus 2015

Ministro da Cultura durante Roda de Conversa no Amapá ontem (25): questão indígena tem destaque

Museus e Memórias Indígenas será o tema da 9ª Primavera dos Museus, que acontecerá de 21 a 27 de setembro de 2015.

O anúncio foi feito ontem (25), pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Roberto Brandão, durante a Caravana da Cultura na Região Norte, que teve lugar em Macapá (AP), e contou com a presença do Ministro da Cultura (MinC), Juca Ferreira.

A causa indígena é uma das bandeiras da atual gestão do MinC e o ministro reiterou seu compromisso com ela durante o encontro.

As comunidades indígenas representadas entregaram documentos com suas reivindicações e Juca Ferreira participou de ritual chamado Avasi, em tupi-guarani, e que significa ‘Festa do Milho”. Saiba mais sobre a Roda de Conversa em Macapá.

Museus na primavera
A Primavera dos Museus, que acontece anualmente desde 2007, é o resultado de uma ação conjunta entre as instituições museológicas de todo o país e o Ibram – autarquia vinculada ao MinC.

O Instituto lança um tema e convida os museus e outras instituições culturais a desenvolverem uma programação especial, sempre no início da primavera – que este ano começa no dia 23 de setembro.

O Ibram receberá entre 1º de julho e 21 de agosto as inscrições dos interessados em participar da temporada nacional de eventos do segundo semestre de 2015 .

Para participar, basta acessar a página de inscrições, que ficará disponível no sítio web do Ibram, e  inscrever as atividades, que podem ser exposições, visitas guiadas, shows, palestras, exibição de filmes, entre outras.

os eventos devem acontecer entre os dias 21 e 27 de setembro, chamando assim a comunidade a refletir, discutir e trocar experiências sobre o tema Museus e Memórias Indígenas.

Ao longo das edições da Primavera dos Museus, a participação das instituições teve um crescimento médio de 18% ao ano, assim como o número de eventos cadastrados aumentou 21%. Veja como foram as edições anteriores.

Texto: Ascom/Ibram (com Ascom/MinC)
Foto: Lia de Paula/MinC

CNIC aprova mais de R$ 11 milhões para a área de museus no mês de maio

A 232ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), que teve lugar em Criciúma (SC) entre os dias 12 e 14 de maio, aprovou o montante de R$ 11.797.284,38 para 13 projetos na área de museus no Brasil.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) analisou e encaminhou seis projetos para a reunião, dentre eles proposta de aquisição da obra No Vento e Na Terra (1991), para o acervo da Fundação Iberê Camargo (RS), e o projeto A escola vai ao museu, que se propõe a realizar apresentações “museológicas-musicais” no Navio Museu Franco de Godoy, em Mogi Guaçu (SP).

Dentre outros projetos que foram analisados pelo Ibram, com pedido de reintegração de valor, estão a criação do Parque Tecnológico da nova sede do Museu da Imagem e do Som (MIS) do Rio de Janeiro (RJ), e o levantamento, preservação, digitalização e disponibilização do acervo do Arquivo Histórico Municipal de Salvador (BA).

Já dentre os projetos analisados por outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC) destacam-se as exposições de gravuras do paisagista Roberto Burle Marx, de obras do Museu de Imagens do Inconsciente e de acervos de museus italianos relacionadas a São Francisco de Assis.

Composto por representantes da classe artística, empresarial, sociedade civil e do governo, a CNIC tem a função, entre outras, de analisar e oferecer pareceres para subsidiar decisões relativas à aprovação dos projetos culturais que se candidatam à captação de recursos de renúncia fiscal por meio da Lei Rouanet. Saiba mais sobre a CNIC no portal do MinC.

Texto: Geyzon Dantas (Ascom/Ibram)

Colóquios Museológicos recebe o Ministro Juca Ferreira nesta terça (19)

Nesta terça-feira (19), o Ibram realiza a primeira edição dos Colóquios Museológicos, com o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, que abordará o tema “Museus para todos”.  O evento acontece a partir das 15h30, na sede do Ibram, em Brasília, e terá transmissão ao vivo pela internet, através do endereço www.museus.gov.br.

Os Colóquios têm como proposta, dinamizar os espaços de eventos do Instituto, de forma que o Ibram passe a ser reconhecido também como um centro de estudos museológicos contemporâneos. A programação será permanente e contará sempre com a participação de convidados que irão abordar temas contemporâneos situados no campo de interesse dos museus.

Caravana da Cultura abre diálogo com artistas e gestores culturais de Minas Gerais

Roda da conversa com gestores culturais de Minas

Roda da conversa com gestores culturais de Minas

Nesta semana, Minas Gerais recebeu a Caravana da Cultura, do Ministério da Cultura. Promovida pelo MinC, a Caravana visa ouvir demandas e estreitar laços entre o governo e gestores, artistas e produtores culturais da região. Esta é a quarta edição do projeto, que já passou, neste ano, pelo Maranhão, Bahia e Ceará. O encontro começou com o Fórum Nacional de Secretários de Cultura das Capitais e Regiões metropolitanas, na quarta-feira (6) e terminou com uma roda de conversa, na tarde de quinta-feira (7).

A roda de conversa contou com a presença do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Carlos Brandão; o secretário de Articulação Institucional do MinC, Vinícius Wu; o diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, Leonardo Lessa; a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iphan/ MG), Célia Corsino; o assessor especial do MinC,  Fred Maia, e o secretário de cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo.

Desburocratização, participação social na formulação de diretrizes, acesso mais democrático e contínuo a financiamentos, políticas culturais específicas para comunidades quilombolas e para o artesanato foram alguns dos questionamentos levantados pelo público durante roda de conversa. O objetivo do encontro foi ouvir demandas e estreitar laços entre ministério e sociedade.

Na ocasião, o presidente do Ibram destacou a importância da preservação da memória e de se pensar políticas públicas para museus. “Temos museus em cerca de 20% dos municípios brasileiros. É importante atentarmos para esse passivo no resguardo da memória”.

Página 3 de 2912345...1020...Última »