Página 1 de 2912345...1020...Última »

Iphan abre consulta pública sobre Política de Patrimônio Material

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado ao Ministério da Cultura (MinC), abriu Consulta Pública sobre a Política de Patrimônio Material, que consolida princípios, premissas, objetivos, procedimentos e conceitos para a preservação do patrimônio cultural brasileiro de natureza material.

O documento também possibilita um maior esclarecimento sobre os principais conceitos que compõem os processos e as ações de preservação dos bens culturais portadores de referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira. Consulte o texto da proposta na íntegra.

O lançamento da política, após consolidação das propostas enviadas, está previsto para 17 de agosto, Dia Nacional do Patrimônio Cultural. O evento será realizado no Paço Imperial, no Rio de Janeiro (RJ).

A consulta está aberta até 1º de maio de 2018. As contribuições podem ser feitas pelo e-mail ppm@iphan.gov.br. Saiba mais.

MNBA completa 81 anos com homenagens e duas novas exposições

Edifício do MNBA no início do século XX: 81 anos de história em exposição

Edifício do MNBA no início do século XX: 81 anos de história em exposição

No sábado (13), o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA/Ibram), no Rio de Janeiro (RJ), completa 81 anos de criação e celebra a data com a entrega de diplomas e a abertura de duas novas exposições.

A cerimônia, que tem início às 11h e é aberta ao público, contará com a presença do Ministro da Cultura, Sérgio de Sá Leitão, e do presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Mattos Araujo.

O Diploma Quirino Campofiorito é entregue pelo museu desde 2011 para personalidades que contribuíram de forma relevante para a preservação da arte, do patrimônio e da cultura brasileira. Neste ano serão agraciados ex-diretores da instituição e funcionários do museu – como Lígia Martins, atualmente com 104 anos.

Após a apresentação do Coral Unati, da Universidade Candido Mendes, serão abertas duas novas exposições: A reinvenção do Rio de Janeiro e O espaço da arte.

Resgate da memória e arte brasileira
Cerca de 60 peças, entre pinturas, documentos, objetos, gravuras e fotografias, compõem a exposição A reinvenção do Rio de Janeiro: Avenida Central e a memória arquitetônica do MNBA, que se propõe a resgatar parte da história do museu criado em 1937 e aberto ao público a partir de 1938.

Obra de Portinari (Brodósqui, 1948) estará em exposição no MNBA

Obra de Portinari (Brodósqui, 1948) estará em exposição no MNBA

A curadoria dos técnicos do museu dividiu a exposição em três núcleos: as origens do museu, abordando o papel seminal da Academia Imperial de Belas Artes; a modernização da Avenida Central (atual Avenida Rio Branco), a partir de 1904; e, por último, o protagonismo do MNBA no cenário nacional e internacional.

O aspecto da preservação também integra a mostra, ao abordar a restauração do prédio que sedia o museu – inaugurado há 110 anos.

Em processo de reformulação, a Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea fará uma prévia do que está por vir com a exposição O espaço da arte. Estarão à mostra 51 obras da coleção MNBA, reunindo trabalhos de artistas que impactaram as artes visuais brasileiras a partir do século XX.

Optando pela abordagem da espacialidade na obra de arte, os curadores da exposição lembram que suas transformações ao longo do século passado foram essenciais para se entender as mudanças visuais e conceituais que geram conseqüências no fazer de hoje.

As exposições ficam em cartaz até 27 de maio. Saiba os horários, preço de ingressos e como chegar ao MNBA.

Texto e imagens: MNBA/Divulgação
Edição: Ascom/Ibram

Financiamento de museus e sustentabilidade foram temas relevantes

Em um cenário de recursos limitados para o setor cultural, o Ibram vem aprimorando ações com foco nos aspectos da sustentabilidade e financiamento para a área de museus.

Em 2017 houve um trabalho ativo do instituto nas discussões para a elaboração de nova Instrução Normativa da Lei Rouanet, lançada em março, que passou a incluir o segmento Museus e Memória. Neste ano, o valor de captação autorizado pelo mecanismo de incentivo fiscal para projetos no setor superou R$ 135 milhões.

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade

Ibram sediou Mesa Técnica Ibermuseus sobre Sustentabilidade em 2017

Um diagnóstico sobre gestão e financiamento dos museus brasileiros também está em andamento. O objetivo é identificar as possibilidades jurídicas de institucionalidade e de gestão administrativa e financeira utilizadas por instituições museais, trazendo dados para análise das diferentes formas de modelos de gestão – incluindo limitações, potencialidades, vantagens e desvantagens.

Em outra frente, o Ibram encabeça linha de ação voltada para a Sustentabilidade de Instituições e Processos Museais no âmbito do Programa Ibermuseus.

Neste ano, em encontro em Brasília (DF), houve a discussão e aprovação de um Plano Estratégico, além da definição de atividades de curto e longo prazo. Também está em andamento o mapeamento e diagnóstico de 50 iniciativas em sustentabilidade no setor museal nos 12 países que compõem o Conselho Intergovernamental do Programa Ibermuseus.

Já na perspectiva regional, o Ibram garantiu, pela primeira vez, a participação da área de museus e patrimônios no Mercado de Indústrias Culturais do Sul (MicSul), que acontece no próximo ano no Brasil. Organizado pelo Ministério da Cultura (MinC), o evento reunirá pequenos, médios e grandes empresários de diversas cadeias da economia da cultura da América do Sul e de outras partes do mundo.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Ibermuseus/Divulgação

MinC promove encontros pelo Brasil para tirar dúvidas sobre Lei Rouanet

O Ministério da Cultura (MinC) iniciou uma série de encontros com produtores culturais e proponentes de projetos da Lei Rouanet. O objetivo é apresentar a nova versão do Sistema de Apoios às Leis de Incentivo à Cultura (Salic) e esclarecer dúvidas sobre a Instrução Normativa nº 1/2017, que trouxe novas regras para a Lei de Incentivo à Cultura.

Lei Rouanet: série de encontros começaram em Brasília na terça (25)

Lei Rouanet: série de encontros começou em Brasília na terça (25)

O segundo encontro, sempre gratuito e aberto ao público, está marcado para amanhã (28) em Brasília (DF) – onde teve lugar o primeiro deles na terça (25).

Os próximos encontros com os proponentes serão realizados no Rio de Janeiro (RJ), nos dias 3 e 22 de maio; em Belo Horizonte (MG), em 16 de maio; e em Porto Alegre (RS), em 29 de maio. No mês de junho, a equipe do MinC visitará as cidades de Recife (12), Belém (19) e São Paulo (26).

Técnicos de todas as áreas da Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic) esclarecerem as principais alterações trazidas pela nova normativa da Lei Rouanet.

A discussão aborda a requalificação do processo de custos e prazos; acesso aos projetos; desconcentração de recursos incentivados; e o controle na fiscalização das ações com a implementação de controle social e institucional. Continue lendo no portal do MinC.

Aplicativo
O aplicativo do Salic para sistema IOS já está disponível para download em smartphones e tablets. Para quem tem sistema Android, a instalação do App Salic já acontece desde o início de abril. A novidade integra a política de dar maior transparência a dados relativos aos projetos culturais incentivados com recursos da Lei Rouanet. Saiba mais.

Texto e foto: Ascom/MinC
Edição: Ascom/Ibram

Museu Nacional de Belas Artes recebe vice-ministro da Cultura da China

O vice-ministro da Cultura da China, Yang Zhijin, esteve no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram, no Rio de Janeiro, na última semana, para tratar de parcerias culturais.

A diretora do museu recebe a comitiva chinesa no MNBA

A diretora do museu recebe a comitiva chinesa no MNBA

A autoridade chinesa foi recebida pela diretora do museu, Monica Xexéo, e coordenadores das áreas de conservação, comunicação museológica, comunicação social e técnica.

Acompanhado da sua comitiva, o vice-ministro chinês conheceu a Galeria de Arte Brasileira do Século XIX e a Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea.

Também visitou algumas das exposições temporárias em cartaz, como Alegoria às Artes – Leon Palliére, Escola de Belas Artes: 1816-2016 e Joaquim Lebreton e a Missão Francesa.

Na reunião com a direção do MNBA, Yang Zhijin, entre outros assuntos tratados, reforçou o desejo da China de incentivar o intercâmbio entre artistas e entre museus.

A visita ao MNBA foi uma das atividades oficiais do vice-ministro, que esteve com o ministro da Cultura Roberto Freire em Brasília. Saiba mais sobre a visita.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: MNBA/Divulgação

Ministro da Cultura visita Museu Lasar Segall em São Paulo

O ministro da Cultura, Roberto Freire, visitou, no sábado (28), o Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP).

Freire_Segall

Diretor do Museu Lasar Segall (de azul) acompanha o ministro da Cultura durante visita

Ele foi recebido por Marcelo Araújo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram); Jorge Schwartz, diretor do museu; Marcelo Monzani, chefe da divisão técnica, e o ex-chanceler Celso Lafer, presidente do Conselho Deliberativo do museu.

Roberto Freire visitou o acervo do museu e algumas das obras mais importantes de Lasar Segall, como Navio de Emigrantes (1939-41). O ministro também esteve na sala de cinema, o Cine Segall, que recebeu um grande público no sábado, e na Bilbioteca Jenny Klabin Segall.

Por fim, Freire aproveitou para visitar a exposição temporária Liuba: Esculturas e Relevos, de curadoria de Jorge Schwartz e Marcelo Monzani, em cartaz desde outubro do ano passado – em cartaz até 20 de fevereiro.

A mostra apresenta um conjunto de obras produzidas entre as décadas de 1960 e 1980, com ênfase nos anos 1970. Com exceção da obra escultórica de Lasar Segall, exposta em 1991, é a primeira vez que o museu abre os seus espaços para uma exposição individual e retrospectiva de esculturas.

O museu
Idealizado por Jenny Klabin Segall, viúva do pintor Lasar Segall, o museu foi criado em 1967 por Mauricio Segall e Oscar Klabin Segall, filhos do artista. A instituição está instalada na antiga residência e ateliê do artista, projetados em 1932 por seu concunhado, o arquiteto de origem russa Gregori Warchavchik.

Em 1985, o Museu Lasar Segall foi incorporado à Fundação Nacional Pró-Memória, integrando hoje a rede de museus Ibram.

Texto e foto: Fábio Matos / Ascom-MinC
Edição: Ascom Ibram

CNIC de novembro autoriza captação de mais de R$ 144 milhões para museus

A 250ª reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou, entre os dias 8 e 10 de novembro, que museus e instituições de memória possam captar R$ 144.924.943,18  via Lei Rouanet – mecanismo federal de incentivo fiscal à cultura.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC), analisaram 27 projetos nesta edição da CNIC, sendo que 25 deles foram aprovados para captar recursos.

CNIC_logoOs planos anuais de atividades 2017 de diversas instituições foram o grande destaque desta edição, a penúltima do ano, mas dentre os projetos há também exposições em várias museus brasileiros.

Automóveis e Brecheret
Masp no CCBB será uma exposição itinerante, que percorrerá cidades no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Distrito Federal, reunindo múltiplas representações da figura humana na arte – de diferentes períodos, territórios e escolas.

Já a exposição Sobre Rodas, no museu Rodas do Tempo (GO), terá como tema a história do design visual dos automóveis, a história do automobilismo no Brasil e o sentido simbólico que os carros carregam na sociedade contemporânea.

O artista Victor Brecheret (1894-1955) será alvo de uma grande retrospectiva em 2017: o projeto Brecheret – Esculturas e Desenhos – 1919/1955 apresentará 149 obras do artista ítalo-brasileiro nas cidades de Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG).

Também foram contemplados projetos que envolvem apresentações musicais, produção de publicações e mesmo um circuito noturno de visitas a museus.  Saiba mais sobre a CNIC de novembro e conheça todos os projetos aprovados.

A próxima reunião da CNIC será realizada de 6 a 8 de dezembro, em Brasília. A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) é um colegiado de assessoramento formado por representantes dos setores artísticos, culturais e empresariais, em paridade da sociedade civil e do poder público. Os membros da sociedade civil são oriundos das cinco regiões brasileiras.

Texto: Ascom/Ibram

Cultura lança cartilha sobre projetos para emendas parlamentares

Todos os anos, cada deputado e senador brasileiro pode apresentar emendas individuais à proposta orçamentária do Governo Federal. Para incentivar os parlamentares federais a apoiarem emendas para o setor cultural, o Ministério da Cultura (MinC) produziu a edição 2016 da cartilha Projetos para Emendas Parlamentares.

O objetivo é orientar os representantes sobre a formulação de emendas para a área da cultura, indicando projetos desenvolvidos pelo MinC e suas vinculadas que podem ser apoiados.

No capítulo dedicado a iniciativas do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Adote um Museu de sua Região, estão descritas as oportunidades de apoio a projetos de  promoção e fomento, implantação e modernização de museus.

O prazo para apresentação de emendas ao orçamento de 2017 encerra-se em 20 de outubro. Os museus interessados devem procurar os parlamentares de sua cidade ou região para apresentar projetos que poderão ser desenvolvidos pelas instituições com os recursos das emendas.

Para orientações adicionais, pode-se fazer contato com a Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram pelo telefone (61) 3521.4140 ou endereço eletrônico cff@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

247ª Reunião da CNIC analisa 6 projetos culturais da área de museus

A 247ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, que aconteceu entre os dias 1 e 3 de agosto em Brasília, analisou seis projetos culturais da área de museus, autorizando a captação de quase R$3 milhões.

Ao Ibram coube a análise de três projetos: Memorial do Alumínio, que prevê a instalação do Memorial do Alumínio no município de São Paulo; Projeto de Lançamento do Espaço Cultural da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba e realização de duas exposições no Museu Alfredo Andersen.

Os outros três projetos aprovados foram das exposições ‘Santos Dumont: Inovação Científica e Tecnológica’, Deuses do Mundo e João Câmara: Trajetória e Obra de um artista brasileiro. Mais informações no site do MinC.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet para a captação de recursos por renúncia fiscal.

Projeto Tainacan é apresentado a museus cariocas

Tainacan RioTécnicos do Ibram, da Secretaria de Políticas Culturais do MinC e da Universidade Federal de Goiás participaram, na última semana, no Rio de Janeiro, de reuniões de trabalho e palestras com foco na digitalização e disponibilização de acervos de museus na internet.

A comitiva se reuniu com as equipes do Museu Histórico Nacional, Museu de Astronomia e Ciências Afins, Fundação Casa de Rui Barbosa e Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, que serão pilotos do projeto Tainacan Museu.

Resultado da parceria entre SPC e UFG, o Tainacan é uma ferramenta de código aberto, voltada para a gestão de acervos culturais de arquivos, bibliotecas e cinematecas, trazendo ainda uma camada voltada para a colaboração de usuários. Com a parceria do Ibram a solução passará também a possibilitar o inventário a gestão e a difusão de acervos museológicos.

Dentre os encaminhamentos das reuniões, foram propostos acordos de cooperação técnica e uma agenda comum sobre documentação nos museus entre as instituições.  A Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro também irá avaliar a possibilidade de integração da Rede Web de Museus ao Tainacan. Fazem parte desta rede, cerca de 20 museus do Estado.

Para a Coordenadora-Geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, “este projeto é essencial para colocar a documentação museológica na agenda política. A solução Tainacan Museu poderá ser gratuitamente utilizada pelas instituições museológicas para identificarem suas coleções de acordo com as normas do Inventário Nacional de Bens Culturais Musealizados”. Além disto, a solução permitirá a gestão das coleções, a publicação de conteúdos nas redes sociais, muitas facilidades advindas da web2.0, e o aumento da interconexão com outras instituições de memória.

Página 1 de 2912345...1020...Última »