Página 1 de 2912345...1020...Última »

Museu Nacional de Belas Artes recebe vice-ministro da Cultura da China

O vice-ministro da Cultura da China, Yang Zhijin, esteve no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram, no Rio de Janeiro, na última semana, para tratar de parcerias culturais.

A diretora do museu recebe a comitiva chinesa no MNBA

A diretora do museu recebe a comitiva chinesa no MNBA

A autoridade chinesa foi recebida pela diretora do museu, Monica Xexéo, e coordenadores das áreas de conservação, comunicação museológica, comunicação social e técnica.

Acompanhado da sua comitiva, o vice-ministro chinês conheceu a Galeria de Arte Brasileira do Século XIX e a Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea.

Também visitou algumas das exposições temporárias em cartaz, como Alegoria às Artes – Leon Palliére, Escola de Belas Artes: 1816-2016 e Joaquim Lebreton e a Missão Francesa.

Na reunião com a direção do MNBA, Yang Zhijin, entre outros assuntos tratados, reforçou o desejo da China de incentivar o intercâmbio entre artistas e entre museus.

A visita ao MNBA foi uma das atividades oficiais do vice-ministro, que esteve com o ministro da Cultura Roberto Freire em Brasília. Saiba mais sobre a visita.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: MNBA/Divulgação

Ministro da Cultura visita Museu Lasar Segall em São Paulo

O ministro da Cultura, Roberto Freire, visitou, no sábado (28), o Museu Lasar Segall/Ibram, em São Paulo (SP).

Freire_Segall

Diretor do Museu Lasar Segall (de azul) acompanha o ministro da Cultura durante visita

Ele foi recebido por Marcelo Araújo, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram); Jorge Schwartz, diretor do museu; Marcelo Monzani, chefe da divisão técnica, e o ex-chanceler Celso Lafer, presidente do Conselho Deliberativo do museu.

Roberto Freire visitou o acervo do museu e algumas das obras mais importantes de Lasar Segall, como Navio de Emigrantes (1939-41). O ministro também esteve na sala de cinema, o Cine Segall, que recebeu um grande público no sábado, e na Bilbioteca Jenny Klabin Segall.

Por fim, Freire aproveitou para visitar a exposição temporária Liuba: Esculturas e Relevos, de curadoria de Jorge Schwartz e Marcelo Monzani, em cartaz desde outubro do ano passado – em cartaz até 20 de fevereiro.

A mostra apresenta um conjunto de obras produzidas entre as décadas de 1960 e 1980, com ênfase nos anos 1970. Com exceção da obra escultórica de Lasar Segall, exposta em 1991, é a primeira vez que o museu abre os seus espaços para uma exposição individual e retrospectiva de esculturas.

O museu
Idealizado por Jenny Klabin Segall, viúva do pintor Lasar Segall, o museu foi criado em 1967 por Mauricio Segall e Oscar Klabin Segall, filhos do artista. A instituição está instalada na antiga residência e ateliê do artista, projetados em 1932 por seu concunhado, o arquiteto de origem russa Gregori Warchavchik.

Em 1985, o Museu Lasar Segall foi incorporado à Fundação Nacional Pró-Memória, integrando hoje a rede de museus Ibram.

Texto e foto: Fábio Matos / Ascom-MinC
Edição: Ascom Ibram

CNIC de novembro autoriza captação de mais de R$ 144 milhões para museus

A 250ª reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) aprovou, entre os dias 8 e 10 de novembro, que museus e instituições de memória possam captar R$ 144.924.943,18  via Lei Rouanet – mecanismo federal de incentivo fiscal à cultura.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), e outras vinculadas do Ministério da Cultura (MinC), analisaram 27 projetos nesta edição da CNIC, sendo que 25 deles foram aprovados para captar recursos.

CNIC_logoOs planos anuais de atividades 2017 de diversas instituições foram o grande destaque desta edição, a penúltima do ano, mas dentre os projetos há também exposições em várias museus brasileiros.

Automóveis e Brecheret
Masp no CCBB será uma exposição itinerante, que percorrerá cidades no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Distrito Federal, reunindo múltiplas representações da figura humana na arte – de diferentes períodos, territórios e escolas.

Já a exposição Sobre Rodas, no museu Rodas do Tempo (GO), terá como tema a história do design visual dos automóveis, a história do automobilismo no Brasil e o sentido simbólico que os carros carregam na sociedade contemporânea.

O artista Victor Brecheret (1894-1955) será alvo de uma grande retrospectiva em 2017: o projeto Brecheret – Esculturas e Desenhos – 1919/1955 apresentará 149 obras do artista ítalo-brasileiro nas cidades de Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG).

Também foram contemplados projetos que envolvem apresentações musicais, produção de publicações e mesmo um circuito noturno de visitas a museus.  Saiba mais sobre a CNIC de novembro e conheça todos os projetos aprovados.

A próxima reunião da CNIC será realizada de 6 a 8 de dezembro, em Brasília. A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) é um colegiado de assessoramento formado por representantes dos setores artísticos, culturais e empresariais, em paridade da sociedade civil e do poder público. Os membros da sociedade civil são oriundos das cinco regiões brasileiras.

Texto: Ascom/Ibram

Cultura lança cartilha sobre projetos para emendas parlamentares

Todos os anos, cada deputado e senador brasileiro pode apresentar emendas individuais à proposta orçamentária do Governo Federal. Para incentivar os parlamentares federais a apoiarem emendas para o setor cultural, o Ministério da Cultura (MinC) produziu a edição 2016 da cartilha Projetos para Emendas Parlamentares.

O objetivo é orientar os representantes sobre a formulação de emendas para a área da cultura, indicando projetos desenvolvidos pelo MinC e suas vinculadas que podem ser apoiados.

No capítulo dedicado a iniciativas do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Adote um Museu de sua Região, estão descritas as oportunidades de apoio a projetos de  promoção e fomento, implantação e modernização de museus.

O prazo para apresentação de emendas ao orçamento de 2017 encerra-se em 20 de outubro. Os museus interessados devem procurar os parlamentares de sua cidade ou região para apresentar projetos que poderão ser desenvolvidos pelas instituições com os recursos das emendas.

Para orientações adicionais, pode-se fazer contato com a Coordenação de Fomento e Financiamento do Ibram pelo telefone (61) 3521.4140 ou endereço eletrônico cff@museus.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

247ª Reunião da CNIC analisa 6 projetos culturais da área de museus

A 247ª Reunião da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, que aconteceu entre os dias 1 e 3 de agosto em Brasília, analisou seis projetos culturais da área de museus, autorizando a captação de quase R$3 milhões.

Ao Ibram coube a análise de três projetos: Memorial do Alumínio, que prevê a instalação do Memorial do Alumínio no município de São Paulo; Projeto de Lançamento do Espaço Cultural da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba e realização de duas exposições no Museu Alfredo Andersen.

Os outros três projetos aprovados foram das exposições ‘Santos Dumont: Inovação Científica e Tecnológica’, Deuses do Mundo e João Câmara: Trajetória e Obra de um artista brasileiro. Mais informações no site do MinC.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet para a captação de recursos por renúncia fiscal.

Projeto Tainacan é apresentado a museus cariocas

Tainacan RioTécnicos do Ibram, da Secretaria de Políticas Culturais do MinC e da Universidade Federal de Goiás participaram, na última semana, no Rio de Janeiro, de reuniões de trabalho e palestras com foco na digitalização e disponibilização de acervos de museus na internet.

A comitiva se reuniu com as equipes do Museu Histórico Nacional, Museu de Astronomia e Ciências Afins, Fundação Casa de Rui Barbosa e Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, que serão pilotos do projeto Tainacan Museu.

Resultado da parceria entre SPC e UFG, o Tainacan é uma ferramenta de código aberto, voltada para a gestão de acervos culturais de arquivos, bibliotecas e cinematecas, trazendo ainda uma camada voltada para a colaboração de usuários. Com a parceria do Ibram a solução passará também a possibilitar o inventário a gestão e a difusão de acervos museológicos.

Dentre os encaminhamentos das reuniões, foram propostos acordos de cooperação técnica e uma agenda comum sobre documentação nos museus entre as instituições.  A Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro também irá avaliar a possibilidade de integração da Rede Web de Museus ao Tainacan. Fazem parte desta rede, cerca de 20 museus do Estado.

Para a Coordenadora-Geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, “este projeto é essencial para colocar a documentação museológica na agenda política. A solução Tainacan Museu poderá ser gratuitamente utilizada pelas instituições museológicas para identificarem suas coleções de acordo com as normas do Inventário Nacional de Bens Culturais Musealizados”. Além disto, a solução permitirá a gestão das coleções, a publicação de conteúdos nas redes sociais, muitas facilidades advindas da web2.0, e o aumento da interconexão com outras instituições de memória.

Tainacan: museus cariocas preparam-se para testar solução para acervos digitais

Museu Histórico Nacional (RJ)

Museu Histórico Nacional (RJ)

Entre os dias 9 e 12 de maio, uma missão formada por representantes da Secretaria de Políticas Culturais (SPC), Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), ambos ligados ao Ministério da Cultura (MinC), e Universidade Federal de Goiás (UFG) estará na cidade do Rio de Janeiro em reuniões de trabalho e palestras com foco na digitalização e disponibilização de acervos de museus cariocas na internet.

Resultado da parceria entre SPC e UFG, será apresentada às instituições a ferramenta de código aberto Tainacan – batizada a partir de lenda indígena oriunda dos povos Carajás – voltada para a gestão de acervos culturais de arquivos, museus, bibliotecas e cinematecas, trazendo ainda uma camada voltada para a colaboração de usuários, e que entra em fase final de testes após um ano de pesquisas.

O Ibram, por meio do seu programa  Acervo em Rede, voltado a  promover, via internet, o acesso aos bens culturais preservados nos museus, tornou-se parceiro prioritário da iniciativa no Sistema MinC, e já se prepara para também testar a Tainacan.

Agenda

No dia 9, acontece visita técnica a Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro. Responsável por uma rede web com mais de 20 museus no estado, a proposta é que a ferramenta possa ser testada pelo Museu Antonio Parreiras (MAP), em Niterói, que possui coleções que vão do século XVI ao XX.

No dia 10, após acompanhar o lançamento  do projeto Biblioteca Digital Luso-Brasileira, resultado de parceria entre as bibliotecas nacionais do Brasil e Portugal, a missão realiza visita técnica ao Museu Histórico Nacional (MHN), que pertence à rede de museus do Ibram e cujo acervo alcança 348 mil itens.

“A intenção é aprofundar informações referentes à documentação museológica do MHN, recursos e equipamentos informáticos existentes, além de tratarmos de questões relativas ao desenvolvimento do projeto”, explica Rose Miranda, coordenadora-geral de Sistemas de Informação Museal do Ibram, organizadora da missão.

No próprio MHN, às 10h do dia 11 de maio, acontece palestra sobre o projeto na Sala de Cursos do museu.

A parte da tarde deste dia será dedicada ao Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência,Tecnologia e Inovação (MCTI), que lida com preservação de acervos, divulgação e história da ciência e da tecnologia no Brasil e também deverá testar a ferramenta Tainacan.

O dia termina com a participação no seminário “Curadoria digital”, que acontece na UniRio (Avenida Pasteur, 458 – Urca), a partir das 18h. O evento é aberto ao público e está com inscrições abertas.

A quinta-feira (12), último dia da missão, será dedicada à Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), que integra o Sistema MinC. Além de preservar o legado de seu patrono, a instituição lida com formação, preservação e difusão do acervo bibliográfico e documental nacionais e tem interesse em testar a ferramenta em algumas de suas coleções.

Conheça um poucoda ferramenta Tainacan na plataforma culturadigital.br. Outras informações podem ser obtidas pelo endereço eletrônico culturadigital@cultura.gov.br.

Texto: SPC/MinC

242ª CNIC aprova 6 projetos na área museal

A Comissão Nacional de Incentivo à Cultura – CNIC, realizou, entre os dias 8 e 10 de março, em Parnaíba, no Piauí, a sua 242ª reunião. Na oportunidade, foram analisados 404 projetos e aprovou a captação de recursos de renúncia fiscal via Lei Rouanet para 388 deles, o que soma um total de mais de R$ 270 milhões passíveis de serem investidos em projetos culturais. Na área de museus, foram aprovados seis projetos, num valor total de cerca de R$ 3,4 milhões.

Ao Ibram, coube a análise do projeto Exposição de reabertura do Museu Casa Alphonsus de Guimaraens. Além dele, foram aprovados os seguinte projetos, analisados por outras vinculadas: Jogando com as cores NAIF; Ateliers Pernambucanos 1974 – 1984; Exposição de Arte – Retrospectiva 30 anos Prêmio Design; Crescer com arte e Tércio da Gama – Pinturas Recentes. Veja os pareceres e saiba mais sobre os projetos aprovados aqui.

Sobre a CNIC

Com uma agenda mensal de reuniões que se revezam entre a capital federal e encontros itinerantes em cidades de diferentes regiões do país, a CNIC é um colegiado formado por representantes dos setores culturais e empresariais, da sociedade civil e do poder público.

A comissão possui caráter consultivo e é responsável por subsidiar o Ministério da Cultura no enquadramento dos projetos culturais às finalidades e objetivos previstos pela Lei Rouanet  para a captação de recursos por renúncia fiscal.

Memória do Mundo certifica candidaturas de 2015

O Comitê Nacional do Brasil do Programa Memória do Mundo da UNESCO (MoWBrasil) selecionou dez candidaturas, dentre as trinta habilitadas apresentadas ao Comitê Nacional em atendimento a convocação do Edital do ano de 2015, para inscrição no Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da UNESCO.

Dentre as candidaturas selecionadas, destacamos a Iconografia do Rio de Janeiro na Coleção Geyer (séculos XVI a XIX), apresentada conjuntamente pela Casa Geyer e Museu Imperial; Partituras – Obras de Heitor Villa-Lobos (1901-1959), apresentadas pelo Museu Villa-Lobos e República e Positivismo: A Produção Intelectual da Igreja Positivista do Brasil, apresentado pela Igreja Positivista do Brasil (IPB), que contou com o apoio do Museu Casa de Benjamin Constant.

Na próxima quinta-feira (10), acontece uma cerimônia na sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, para entrega do certificado de nominação no Registro Nacional do Brasil aos acervos nominados em 2015.

Memória do Mundo

O Programa Memória do Mundo, criado em 1992, é uma iniciativa do Ministério da Cultura em conjunto com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), e reconhece documentos, arquivos e bibliotecas de grande valor internacional, regional e nacional. Seu objetivo é preservar e difundir amplamente esse acervo, buscando impedir que o patrimônio da humanidade seja esquecido. Além disso, o programa facilita a preservação desses documentos e seu acesso, contribuindo, assim, para despertar a consciência coletiva do patrimônio documental da Humanidade. Saiba mais.

Principal condecoração da cultura será entregue nesta segunda-feira

Esta segunda-feira, dia 9, é dia de festa para a cultura brasileira, dia de demonstrar respeito e reconhecimento, dia de agradecer e celebrar. É o dia da entrega da Ordem do Mérito Cultural (OMC), a maior condecoração da cultura brasileira que, como se um cortejo fosse, homenageia pessoas, entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, que se distinguiram por suas relevantes contribuições prestadas nesta área.

Este ano, em sua 21ª edição, a OMC renderá homenagens a 34 escolhidos, sendo o poeta Augusto de Campos o grande destaque. A cerimônia será realizada às 20h no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), e terá cobertura completa e transmissão ao vivo nos canais digitais do Ministério da Cultura (MinC).
Criada por decreto, em 1995, e outorgada pelo MinC, a OMC já premiou mais de 500 protagonistas do desenvolvimento da cultura brasileira, vivos ou in memorian, tais como: Milton Nascimento, Lygia Fagundes Telles, Luis Gonzaga, Athos Bulcão, Celso Furtado, Lúcio Costa, Ariano Suassuna, Zuzu Angel, Vinicius de Moraes, Nelson Rodrigues e Clarice Lispector, entre outros.
Processo de escolha
A escolha dos agraciados ocorre todos os anos por meio de seleção entre nomes previamente indicados. Qualquer pessoa pode fazer uma indicação, dentro do prazo estabelecido, preenchendo o formulário disponibilizado nos canais digitais do MinC ou pelos Correios.
Este ano o prazo foi até 30 de maio. As sugestões foram avaliadas pelo Conselho da Ordem do Mérito Cultural, presidido pelo ministro Juca Ferreira e integrado pelos ministros da Educação, da Ciência, Tecnologia e Inovação e de Relações Exteriores, além de uma Comissão Técnica nomeada pelo MinC.
Os homenageados pela OMC são divididos em três classes – Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro – e recebem uma insígnia na forma da cruz de São Tiago da Espada, esmaltada de branco e perfilada em ouro.
Texto: Vinicius Mansur / Assessoria de Comunicação – Ministério da Cultura
Página 1 de 2912345...1020...Última »