Página 9 de 13« Primeira...7891011...Última »

Primeiro museu litúrgico da América latina é inaugurado em Tiradentes

A histórica cidade mineira de Tiradentes ganhou no dia 14 de abril, o primeiro museu litúrgico da América Latina. Reunindo um acervo de 429 peças de arte sacra, das quais 325 ficarão expostas ao público, o Museu da Liturgia foi implantado com apoio financeiro não reembolsável de R$ 10,6 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O novo espaço cultural está instalado em uma das casas paroquiais da Igreja Matriz de Santo Antônio, uma construção de meados do século XVIII. Por causa da obra, um espaço contíguo ao prédio foi reformado para abrigar a nova residência do pároco — cargo ocupado desde 1987 pelo padre Ademir Sebastião Longatti, que cedeu em comodato a edificação e o acervo para o museu pelo prazo mínimo de 50 anos.

Desde a concepção até a conclusão das obras de readequação do espaço, foram necessários cerca de dois anos. Os trabalhos foram acompanhados por técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) que moram na cidade. A manutenção das características originais e a integração do conjunto arquitetônico orientaram as obras.

Grande parte das peças que compõem o acervo estava deteriorada, pela ação dos cupins, da oxidação e de outros agentes, demandando um minucioso trabalho de restauração. Foram abertas várias frentes de trabalho, para o restauro da prataria, do mobiliário e do vestuário.

Parte do acervo ficará exposto na edificação histórica, onde também haverá projeção de vídeos referentes ao acervo. O projeto inclui ainda ações complementares, como o website do museu, um catálogo de todas as peças e um programa de educação patrimonial dirigido aos diversos perfis de visitantes — tais como estudantes, pesquisadores, historiadores, turistas e a comunidade em geral.

O Museu da Liturgia fica na Rua Padre Toledo, 2, centro de Tiradentes. A instituição ficará aberta ao público de terça-feira a domingo, das 10h às 17h. Os ingressos custarão R$ 5. Crianças, idosos e moradores do município estão isentos da taxa. Leia mais.

Fonte: Divulgação BNDES
Edição: Ascom/Ibram

Museu Regional de São João del-Rei tem programação na Semana Santa

Os visitantes que chegarem a São João del-Rei (MG) para o feriado de Semana Santa, durante a primeira semana de abril, poderão assistir ao recital de órgão de tubos do século XVIII, com a organista Elisa Freixo, que acontece no dia 5 de abril, às 18h30, no Museu Regional de São João del-Rei/Ibram.

O programa inclui também uma visita à exposição Oratórios Mineiros dos Séculos XVIII e XIX, que está aberta ao público na Sala de Exposições de Curta Duração.

A coleção de oratórios se formou durante as décadas de 1950 e 1960, quando a equipe de profissionais do então Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), hoje deu início a aquisição de acervo para a montagem dos Museus Regionais de Minas Gerais.

O Museu Regional apresenta, ainda, coleções variadas em sua Exposição de Longa Duração. Destaque para as peças da coleção de arte sacra, obras de artistas como Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, Mestre Piranga e Piranguinha. Escultores autodidatas que romperam com a tradição erudita européia predominante entre Santeiros do século XVIII.

Salas de Exposição de Longa Duração fica aberta de terça a domingo, de 12h30 às 17h30, e a de Curta Duração abre diariamente, das 9h às 18h.

Texto e foto: Divulgação Museu Regional São João del-Rei

Imagens de Raymond Asséo no Museu da Inconfidência (MG)

O repórter fotográfico francês Raymond Asséo, radicado no Brasil, é alvo de uma retrospectiva de sessenta anos dedicados à fotografia. Trata-se da mostra Raymond Asséo – Fotografias e cromografias, sob curadoria de Margareth Monteiro e Janine Ojeda, que está no Museu da Inconfidência/Ibram até 29 de abril.

O público poderá conferir, gratuitamente, fotografias em preto e branco e cromografias de artistas ou personalidades, como o cantor e compositor mineiro Milton Nascimento (foto), rostos anônimos, cenas de rua, objetos e paisagens. “A exposição retraça instantes que despertaram a emoção de um contato entre minha sensibilidade e o que observei a meu redor pelo mundo”, destaca Asséo, que já expôs em museus, dentre outros, de Paris, Londres, Genebra – cidade da qual foi fotógrafo oficial de 1962 a 1973.

Raymond Asséo iniciou sua carreira de repórter em 1960. Colaborou ativamente para grandes revistas, como Life, Esquire e Vogue, e organizações internacionais, entre elas Cruz vermelha, UNESCO e ONU, documentando fatos marcantes do mundo. De 1967 a 1973, cobriu as guerras que agitaram o Oriente Médio. Tendo inclinação particular pelas artes, Raymond Asseo é autor de vários livros e reportagens neste domínio. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu da Inconfidência

Fim de área de estacionamento destaca Museu Regional de São João del-Rei

Considerando o patrimônio artístico e cultural que o Museu Regional de São João del-Rei/Ibram representa para a cidade histórica mineira, e tendo em vista ainda a segurança do prédio e do seu acervo, no dia 9 de março, a Secretaria de Obras Municipal da cidade proibiu o estacionamento de veículos na área frontal do prédio.

Para a atual direção do museu a resolução foi uma conquista, pois a demanda é solicitada desde 1963, quando foi requerida a referida proibição de estacionamento através de ofício endereçado ao Prefeito da cidade.

“O Museu Regional de São João del-Rei é Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e com a fachada recém restaurada e o estacionamento proibido na parte frontal, agora o prédio tem o destaque que merece”, comenta o diretor João Luiz Domingues Barbosa.

Semana Santa
Os visitantes que chegarem a São João del-Rei para o feriado de Semana Santa, na primeira semana de abril, poderão assistir ao recital de órgão de tubos do século XVIII, com a organista Elisa Freixo, que acontece no dia 5 de abril, às 18h30. O programa inclui ainda uma visita à exposição Oratórios Mineiros dos Séculos XVIII e XIX, apresentada pelo museu na Sala de Exposições de Curta Duração.

O Museu Regional apresenta, ainda, coleções variadas em sua Exposição de Longa Duração. Para a semana santa destacamos as peças da coleção de arte sacra, obras de grandes artistas, como Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, Mestre Piranga e Piranguinha. O museu localiza-se à Rua Marechal Deodoro, 12 – Centro. Outras informações pelo telefone (32) 3371.7663.

Texto e imagem: Divulgação Museu Regional São João del-Rei

Imagens de Raymond Asséo estarão expostas no Museu da Inconfidência

Foto de Milton Nascimento feita por Asséo em 1990

O repórter fotográfico francês Raymond Asséo, radicado no Brasil, será alvo de uma retrospectiva de sessenta anos dedicados à fotografia.

Trata-se da mostra Raymond Asséo – Fotografias e cromografias, sob curadoria de Margareth Monteiro e Janine Ojeda, que será inaugurada no Museu da Inconfidência/Ibram no dia 23 de março. A exposição ficará em cartaz até 29 de abril.

O público poderá conferir, gratuitamente, fotografias em preto e branco e cromografias de artistas ou personalidades, rostos anônimos, cenas de rua, objetos e paisagens. “A exposição retraça instantes que despertaram a emoção de um contato entre minha sensibilidade e o que observei a meu redor pelo mundo”, destaca Asséo, que já expôs em museus, dentre outros, de Paris, Londres, Genebra – cidade da qual foi fotógrafo oficial de 1962 a 1973.

Raymond Asséo iniciou sua carreira de repórter em 1960. Colaborou ativamente para grandes revistas, como Life, Esquire e Vogue, e organizações internacionais, entre elas Cruz vermelha, UNESCO e ONU, documentando fatos marcantes do mundo. De 1967 a 1973, cobriu as guerras que agitaram o Oriente Médio. Tendo inclinação particular pelas artes, Raymond Asseo é autor de vários livros e reportagens neste domínio. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Museu da Inconfidência

Carnaval 2012: museus estarão abertos em várias cidades brasileiras

A maior festa da cultura popular brasileira toma as ruas de várias cidades do país a partir do dia 17 de fevereiro. Mas para os que desejarem uma programação alternativa à folia, museus em várias cidades brasileiras estarão abertos normalmente durante o carnaval.

Goiás
O Museu das Bandeiras, de Cidade de Goiás, e o Museu Casa da Princesa, de Pilar de Goiás, recebem visitantes durante todo o carnaval, das 9h às 17h.  Já o Museu de Arte Sacra da Boa Morte funcionará das 9h às 13h. Na Quarta-Feira de Cinzas (22), os três abrem a partir das 14h. Outras informações aqui.

Minas Gerais
Na cidade de Ouro Preto, onde acontece o carnaval mais tradicional de Minas Gerais, a maioria dos museus estará aberta à visitação no período de 17 a 22 de fevereiro. Entre eles o Museu da Inconfidência, vinculado ao Ibram/MinC, que abre nos dias 17, 18, 19 e 22 no horário das 12h às 18h.

Paraná
Para quem estiver em Curitiba durante o carnaval, a Secretaria de Estado da Cultura manterá museus em funcionamento. Nos dias 18 e 19, os espaços funcionam em horário de fim de semana. No dia 20 estão fechados para limpeza e manutenção. Nos dias 21 e 22 reabrem em horários especiais. Saiba mais.

Rio de Janeiro
Em Petrópolis (RJ), o Museu Imperial/Ibram, que chegou a ser tema de samba enredo da escola de samba Unidos de São Carlos (atual Estácio de Sá) em 1968, estará de portas abertas ao público durante todo o Carnaval.

Devido à programação oficial da cidade, que acontece nas ruas ao redor do museu, os horários serão diferenciados. De 18 a 21, a visitação acontecerá das 11h às 16h. No dia 22, o Museu Imperial estará fechado para manutenção – que, normalmente, ocorre às segundas-feiras. Saiba mais.

No Guia dos Museus Brasileiros é possível verificar o endereço e os telefones dos museus de sua cidade.

Texto: Ascom/Ibram

Fotografias do Serro Antigo em exposição na Casa dos Ottoni (MG)

A exposição Fotografias do Serro Antigo – Um olhar sobre a Praia reúne registros fotográficos sobre o bairro da Praia, onde está situado o Museu Casa dos Ottoni/Ibram, e está em cartaz de 27 de janeiro a 1º de março de 2012.

O bairro está ligado à formação da cidade mineira, sendo que ao redor de seus dois córregos instalaram-se as lavras de ouro dos primeiros mineradores da região. As fotografias, cedidas em sua maioria pelo escritório técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC), cobrem o período a partir da primeira década do século XX – concentrando-se nas décadas de 1940 e 1950.

As fotos registram a paisagem urbana da cidade do Serro e suas diversas transformações, acontecimentos oficiais e cenas da vida cotidiana. Contam também a história do museu e seus diversos usos ao longo do tempo.

O Museu Casa dos Ottoni  está localizado à Praça Cristiano Ottoni, 72, na cidade do Serro, e pode ser visitado de terça a sábado, das 12h às 18h. Domingos e feriados, das 9h às 12h. Outras informações pelo telefone (38) 3541.1440.

Fonte: Divulgação Casa dos Ottoni

Exposição marca os 33 anos do Museu Regional de Caeté (MG)

O Museu Regional de Caeté/Ibram completa, no dia 17 de fevereiro, 33 anos de criação e, para marcar a data, programou atividades gratuitas para a semana de aniversário.

No dia 10 de fevereiro será aberta a exposição Carnaval em Caeté – cinco décadas de história, às 18h, no Pátio Interno do Museu. A exposição será composta de fotos que apresentam cenas de carnaval das décadas de 1960 a 2000, reproduções de jornais, letras de sambas e ainda objetos utilizados em antigos carnavais. A exposição fica aberta ao público até 4 de março. Haverá um ‘grito de carnaval’, com um grupo de metais e percussão, que relembrará as marchinhas dos velhos tempos .

Já no dia 15 de fevereiro, o museu retoma o Projeto Quarta Cultural com a apresentação musical de um grupo musical da cidade, a partir das 20h, no Pátio interno do Museu. Para finzalizar as comemorações, nos dias 16 e 17 de fevereiro, serão exibidos filmes gratuitos para a comunidade. Saiba mais sobre o Museu Regional de Caeté.

Texto e foto: Divulgação

Recital de órgão de tubos no Museu Regional em São João del-Rei (MG)

O Museu Regional de São João del-Rei/Ibram realiza no dia 19 de janeiro, às 18h30, um recital de órgão de tubos com a organista Elisa Freixo. O evento, aberto ao público, acontece na galeria térrea do museu e faz parte de um conjunto de apresentações de uma das mais importantes peças do seu acervo.

Elisa Freixo é professora de órgão em São Paulo e organista titular da Arp-Schnitger da Sé de Mariana (MG). Estudou na Faculdade de Música Santa Marcelina, foi bolsista do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico e frequentou a Escola de Música de Hamburgo.

O Órgão de tubos do Museu Regional foi fabricado no final do século XVIII, na região de São João del-Rei. O instrumento é o único de origem civil em funcionamento que foi confeccionado no Brasil, com técnicas manuais e matérias-primas locais. O museu localiza-se á Rua Marechal Deodoro, 12, Centro. Outras informações pelo telefone (32) 3371.7663.

Fonte: Divulgação Museu Regional de São João del-Rei

Chuvas: Ibram solicita R$ 15 milhões para museus em situação de risco

Muro parcialmente danificado no Museu do Diamante (MG)

Estudo do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) aponta a necessidade de crédito extra-orçamentário de R$ 15 milhões para fazer as reformas necessárias em instituições museológicas da região Sudeste atingidas pelas chuvas nas últimas semanas. O levantamento foi encaminhado ao Ministério da Cultura, ao qual o Ibram é vinculado, para que sejam tomadas as providências cabíveis. 

Foram identificados problemas em 29 museus, sendo que a maioria deles relatou casos de infiltrações e goteiras. No Espírito Santo (ES) e Rio de Janeiro (RJ) houve casos de inundações e alguns acervos precisaram ser removidos. O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, em Araponga (MG), relatou o desmoronamento de duas rampas de acesso e o destelhamento de um edifício.

Na maioria das instituições contatadas na região, no entanto, não houve relatos de problemas significativos causados pelas chuvas. Também foram detectados casos de museus localizadas em municípios que se encontram em estado de alerta e que não atenderam às ligações e nem responderam aos e-mails.

O levantamento foi realizado entre os dias 5 e 10 de janeiro e considerou as informações prestadas pelas instituições museológicas, pela Defesa Civil, pelas secretarias estaduais de Cultura, pelos Sistemas de Museus nos estados e pelo Cadastro Nacional de Museus (Ibram/MinC).

Para ajudar nas medidas de prevenção e no salvamento do patrimônio museológico em situação de risco, devido a situações climáticas ou outros tipos de incidentes, como incêndios, o Ibram também está desenvolvendo um cadastro de voluntários que deve ser lançado ainda no primeiro semestre.

Os dados identificados pelo levantamento de patrimônio museológico em situação de riscos devido às chuvas estão detalhados a seguir:

São Paulo
A Defesa Civil do Estado de São Paulo indicou apenas um município – Paulínia – em estado de alerta. Em Paulínia há dois museus, mas nenhum deles atendeu as tentativas de contato. O Sistema Estadual de Museus de SP, no entanto, informou que não recebeu notícias de instituições com danos causados pelas chuvas.

Rio de Janeiro
Na Casa de Cultura de Aperibé houve uma inundação, atingindo 15 cm de altura no interior do museu, e por isso a instituição está fechada. Não houve danos ao acervo ou aos equipamentos.

Foram identificadas ocorrências de inundações no Museu Francisco Alves, em Miguel Pereira, e no Centro Cultural Melchíades Cardoso, em Miracema, sem danos aos museus ou aos acervos.

Inundação na Casa de Cultura de Aperibé (RJ)

A Casa de Cultura de Laje do Muriaé (em construção) não sofreu danos, apesar de o município estar totalmente alagado; o Centro Cultural de São José de Ubá sofre com as chuvas devido a rachaduras já existentes; o Centro Cultural de Cardoso Moreira teve seu acervo retirado sem maiores prejuízos, pois o problema com as chuvas é recorrente.

Em Paraty, o risco de desmoronamento de encostas preocupa a administração do Museu Forte Defensor Perpétuo, que integra a rede de museus Ibram/MinC. Ali foi identificado o aumento de infiltrações devido às recentes chuvas.

O Instituto Brasileiro de Museus também identificou problemas com infiltrações nos telhados em outros seis museus que integram sua estrutura e localizam-se no Rio de Janeiro: Museu de Arte Religiosa e Tradicional, em Cabo Frio; Museu Imperial (com problemas menos graves) e Palácio Rio Negro, em Petrópolis; Museu Casa da Hera, em Vassouras; e Museu da República e Museu Villa-Lobos, na capital.

De acordo com tabela enviada pela Superintendência de Museus do RJ, não foram identificados problemas no patrimônio museológico dos municípios de ItaIva, Itaperuna, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Itaocara, Natividade, Porciúncula, Varre-Sai, Campos dos Goytacazes e São Fidélis.

Minas Gerais
O Parque Estadual da Serra do Brigadeiro, no município de Araponga, informou que houve o desmoronamento de duas rampas de acesso e o destelhamento de um edifício. O Museu de Minerais e Rochas de Uberlândia está com sérias infiltrações, com a penetração de águas das chuvas no edifício, descendo pela parte elétrica.

Alguns museus relataram infiltrações pelos telhados: Museu de Arte da Pampulha e Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte; Museu Histórico e Artístico de Claudio (antiga estação ferroviária) e o Museu Arquidiocesano de Mariana.

As infiltrações pioraram no Museu Regional de Caeté (MG)

Entre os museus integrantes da estrutura do Ibram, foram identificados problemas no Museu Regional de Caeté, no qual as infiltrações ficaram piores e cujo muro de arrimo está parcialmente desmoronado, e no Museu do Diamante (Diamantina), onde houve queda de um muro e infiltrações no subsolo e no telhado.

No Museu da Inconfidência (Ouro Preto), Museu do Ouro (Sabará) e Museu Regional Casa dos Ottoni (Serro) houve agravamento de infiltrações. A Superintendência de Museus e Artes Visuais não registrou outras ocorrências nos museus do estado.

Espírito Santo
A Secretaria de Cultura informou que há, no estado, 16 municípios em situação de emergência, sete dos quais possuem museus.

Infiltrações e muro de contenção de encosta ameaça cair no Solar Monjardim (ES)

 No município de Santa Maria de Jetibá, não houve qualquer problema com o Museu da Imigração Pomerana; em Cachoeiro do Itapemirim, Santa Leopoldina, Domingos Martins e São Mateus ocorreram apenas goteiras.

Em Ibatiba, o Museu do Tropeiro sofreu goteiras e aumento da infestação por cupins; no município de Linhares, o Museu Elias Lorenzutti (o único que foi possível contatar) apresentou goteiras e acúmulo de água no forro, infiltrando pela parede. O acervo deste museu foi deslocado para o prédio da Secretaria de Cultura até que a temporada de chuvas acabe e os problemas sejam solucionados.

A pesquisa do Ibram identificou, ainda, os seguintes problemas na capital Vitória: no Museu Histórico da Ilha das Caieiras a água penetrou pelas esquadrias e escorreu pelas paredes, afetando o piso de madeira do 2º andar, uma caixa de livros e a sala de exposições no andar térreo, que apresenta infiltração de umidade na parede lateral direita.

O Museu do Telefone encontra-se alagado em razão de sobrecarga nas calhas, causada pelas chuvas, e do acúmulo de folhas na cobertura do museu. Integrante da estrutura do Ibram, o Museu Solar Monjardim também apresenta situação delicada, pois galhos grandes deslizaram pelo terreno e o muro de contenção da encosta ameaça cair.

No Museu de Biologia Professor Mello Leitão (Ibram/MinC), em Santa Teresa, houve queda de árvores e o nível do rio passou a transbordar no terreno do museu.

Além disso, a Secretaria de Cultura do Estado do ES informou também que há goteiras em museus situados nas cidades de Cachoeiro do Itapemirim, onde, de acordo com dados do Cadastro Nacional de Museus (Ibram/MinC) existem quatro museus; Santa Leopoldina com um museu; Domingos Martins com três museus; São Mateus com cinco museus) e Linhares com 7 museus. Na cidade de Ibatiba não há indicação de museus segundo o CNM.

Texto: Ascom/Ibram
Fotos: Divulgação

Página 9 de 13« Primeira...7891011...Última »