Página 8 de 13« Primeira...678910...Última »

Museu Regional de Caeté apoia detentos na preparação para ENEM em Minas

Como parte de sua parceria com o Presídio da cidade de Caeté (MG), o Museu Regional de Caeté/Ibram, a instituição desenvolve, durante as próximas semanas, uma ação especial junto aos detentos que vão participar da edição deste ano do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), voltado ao sistema prisional, que acontece nos dias 4 e 5 de dezembro.

Museu Regional de Caeté em Minas Gerais

Os detentos inscritos no exame, que avalia o conhecimento dos candidatos em diversas áreas de conhecimentos e serve como porta de entrada para o nível superior, contarão com o apoio pedagógico da equipe educativa do museu, que já está trabalhando na proposição de temas e correção de redações, além de resolução de dúvidas sobre outras disciplinas em encontros semanais.

Com o apoio do Núcleo Comunitário Educacional de Caeté (NUCEC), os presidiários estão ainda recebendo, por intermédio do museu, material escolar.

A parceria firmada entre o Museu Regional de Caeté e o presídio da cidade mineira, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, foi iniciada em dezembro de 2011 e tem como objetivo levar à população carcerária atividades educativas e culturais, contribuindo para a reinserção social para os detentos.

Para mais informações, visite o blogue do Museu Regional de Caeté.

Texto: Ascom/Ibram

Museu da Inconfidência abre exposição com pinturas de artista piauiense

Obra "Esfera Amarela", de Tony Lima

A mostra O universo de Tony Lima, será inangurada nesta sexta-feira, 9 de novembro, às 20h30, na Sala Manoel da Costa Athaide, Anexo I do Museu da Inconfidência/Ibram – em Ouro Preto (MG).

A exposição apresenta telas do piauiense Antonio Carlos de Lima, cujo trabalho inspira-se na observação de cenas e imagens cotidianas. Com traços, pintura e campo temático peculiares, Tony tem seus trabalhos centrados na figura humana, sobretudo nas mulheres, que desenha com pescoços longilíneos, vestes elaboradas e olhares expressivos, com forte influência no artista italiano Modigliani.

Para compor seus quadros, o pintor recorre a fundos e ambientes meticulosamente trabalhados, ricos em detalhes, muitas vezes surrealistas, que evocam a ingenuidade da vida bucólica e interiorana.

A visitação é gratuita e pode ser feita de terça a domingo, das 12 às 18h, até 16 de dezembro. Mais informações pelo e-mail mdinc.ascom@museus.gov.br ou pelos telefones (31) 3551-6023 e 3551-1121.

Texto e foto: Divulgação Museu da Inconfidência

Museu do Ouro realiza oficina de repasse de técnicas de tapeçaria em Sabará

Nos meses de outubro e novembro, ainda como parte das atividades programadas para a 6ª Primavera dos Museus, o Museu do Ouro/Ibram, localizado em Sabará (MG), realiza o projeto Preservação da Memória e dos Saberes – Técnicas de Confecção de Tapetes.

Museu do Ouro: preservação da memória da produção de tapetes de Sabará

O objetivo do projeto é estreitar o diálogo entre a instituição, a população sabarense e as suas manifestações sócio-culturais, no caso, os tapetes que ornamentam as ruas da cidade, incluídas no trajeto da Procissão de Corpus Christi.

A oficina está sendo realizada na Casa Borba Gato, unidade do Museu do Ouro, às segundas e sextas-feiras, no horário das 14 às 18h. O Museu do Ouro localiza-se à Rua da Intendência, S/Nº – Centro. Outras informações pelo telefone (31) 3671.1848 ou e-mail: mdo@museus.gov.br.

Texto: Divulgação Museu do Ouro

Museu Regional de Caeté (MG) suspende exposições para reforma

A visitação ao circuito expositivo do Museu Regional de Caeté/Ibram foi suspensa no dia 26 de outubro, tendo em vista a realização de serviços emergenciais no prédio histórico que abriga o museu – na cidade mineira de Caeté.

“Nosso objetivo é devolver à população da cidade um museu renovado e melhorado, em consonância com os padrões contemporâneos de museologia, a fim de dotar a cidade de Caeté de um espaço cultural de qualidade”, explica a direção da instituição em nota.

“Informamos ainda que o tempo de fechamento ao público será o mais breve possível, condicionado aos possíveis imprevistos que uma obra dessa natureza pode acarretar”, conclui.

Entretanto, as atividades educativas e sociais realizadas pelo museu, em especial as oficinas de trabalhos manuais, serão mantidas durante todo o período de obras, tanto no anexo do prédio quanto em outros locais da cidade. As ações externas serão igualmente mantidas, conforme programação a ser divulgada.

Durante a realização das obras, o acesso ao museu será realizado pela Rua Monsenhor Domingues, s/nº (fundos do museu). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3651. 2388 ou no blogue do Museu Regional de Caeté.

Fonte: Divulgação Museu Regional de Caeté

Museu Regional de Caeté fecha visitação a exposições para obras no edifício

A visitação ao circuito expositivo do Museu Regional de Caeté/Ibram foi suspensa no dia 26 de outubro, tendo em vista a realização de serviços emergenciais no prédio histórico que abriga o museu – na cidade mineira de Caeté.

Museu Regional de Caeté (MG) passa por obras emergenciais

“Nosso objetivo é devolver à população da cidade um museu renovado e melhorado, em consonância com os padrões contemporâneos de museologia, a fim de dotar a cidade de Caeté de um espaço cultural de qualidade”, explica a direção da instituição em nota.

“Informamos ainda que o tempo de fechamento ao público será o mais breve possível, condicionado aos possíveis imprevistos que uma obra dessa natureza pode acarretar”, conclui.

Entretanto, as atividades educativas e sociais realizadas pelo museu, em especial as oficinas de trabalhos manuais, serão mantidas durante todo o período de obras, tanto no anexo do prédio quanto em outros locais da cidade. As ações externas serão igualmente mantidas, conforme programação a ser divulgada.

Durante a realização das obras, o acesso ao museu será realizado pela Rua Monsenhor Domingues, s/nº (fundos do museu). Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3651. 2388 ou no blogue do Museu Regional de Caeté.

Texto: Divulgação Museu Regional de Caeté

Parceria entre governos visa reabertura do Museu Mariano Procópio em MG

O Presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), José do Nascimento Júnior, a Secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras, e o superintendente de Museus e Artes Visuais da secretaria, Leo Bahia, estiveram, dia 18 de agosto, em Juiz de Fora, para uma visita ao Museu Mariano Procópio. Eles foram recebidos pelo diretor-superintendente da Fundação Museu Mariano Procópio, Douglas Fasolato.

Ibram, Secult MG e Fundação Mariano Procópio querem reabrir museu ainda em 2013

Na ocasião, foi firmado um compromisso em integrar uma frente de trabalho para agir conjuntamente pela recuperação da instituição, que encontra-se fechada ao público.

Essa força-tarefa seria composta por representantes das instâncias federal, por meio do Ibram, estadual, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, e municipal, por meio da Fundação Museu Mariano Procópio.

O trabalho do grupo será feito em dois momentos. O primeiro consiste em fazer um diagnóstico da atual situação do Museu Mariano Procópio, com levantamento das obras prioritárias e fontes de recursos disponíveis, de modo a garantir a reabertura imediata da instituição.

A seguir será elaborado um plano estratégico para o museu, a médio prazo, com o objetivo de garantir a sustentabilidade de sua gestão. “Queremos o museu reaberto ainda no primeiro semestre de 2013”, ressaltou o presidente do Ibram.

Além da disponibilização de profissionais para a execução de projetos de restauro, o Ibram, a Secretaria de Estado de Cultura e a Prefeitura Municipal de Juiz de Fora se comprometeram a buscar recursos que serão utilizados na recuperação do espaço.

Museu Mariano Procópio
A relevância nacional e internacional do Museu Mariano Procópio se dá pelo seu acervo do Brasil Império, reunido pelo colecionador de arte Alfredo Ferreira Lage. Na casa estão os trajes da coroação, da maioridade e do casamento de Dom Pedro II, além da indumentária de Corte da Princesa Isabel.

Há também esculturas de artistas como Marius, Rodolfo Bernardelli, Clodion, Jean Mercié, José Otávio Correia Lima e Jean Mercié. Peças mobiliárias do século XVI ao XIX, adquiridas do Palácio de São Cristóvão, no Rio, também compõem o acervo.

Pinturas de franceses como Charles Daubgny e Jean Fragonard, do holandês Willem Roelofs e de artistas brasileiros como Pedro Américo e Rodolfo Amoedo, inclusive a obra-prima de Pedro Américo Tiradentes supliciado, adornavam as paredes do museu Mariano Procópio.

Além do valor cultural imanente ao acervo, também os jardins do museu, que foram cenários dos passeios vespertinos da família real, carregam sua relevância histórica. Saiba mais sobre o acervo do museu.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Divulgação

Novos horários de funcionamento para museus Ibram em Minas Gerais

Museu Casa dos Ottoni (MG) ampliou horário de visitação

Dois museus federais, que integram a estrutura do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) em Minas Gerais (MG), tiveram alterações no horário de funcionamento no mês de julho.

O Museu do Diamante, em Diamantina, funciona, desde o dia 16 de julho, de terça a sábado, das 10h às 17h, e domingos e feriados, das 9h às 13h.

Já o Museu Casa dos Ottoni, na cidade de Serro, receberá seus visitantes de terça a sexta-feira, das 10h às 18h, sábados, das 12h às 18h, e domingo, das 8h às 12h. Ambos ficarão fechados às segundas-feiras para manutenção e limpeza.

A mudança deve-se ao cumprimento da Portaria nº 232/2011, que determina a abertura ao público de museus da estrutura do Ibram por períodos de, no mínimo, quatro horas aos sábados, domingos e feriados. Estabeleceu ainda que os museus estarão disponíveis para visita seis dias por semana, sem a necessidade de agendamento prévio. Conheça os museus da rede Ibram aqui.

Texto: Ascom/MinC

Museu da História da Inquisição no Brasil será aberto em Belo Horizonte

Uma importante capítulo da história do país será mostrado no Museu da História da Inquisição do Brasil, que abre em Belo Horizonte (MG) no dia 19 de agosto.

Painéis, gravuras e pinturas de artistas, exposição de documentos e livros antigos, objetos e até mesmo através de réplicas de alguns equipamentos de tortura fazem parte do acervo do novo museu – uma iniciativa da Associação Brasileira dos Descendentes de Judeus da Inquisição (Abradjin) – que ficará instalado no bairro Ouro Preto da capital mineira.

O museu oferecerá ao público uma biblioteca com mais de 350 obras, constituída por uma coletânea de raríssimos e antigos livros sobre a Inquisição, datados de 1637, e outros documentos originais.

O espaço também conta com um mini-auditório com recursos de multimídia, um banco de dados para pesquisas sobre a história e origem do povo judeu – encarado como um dos grupos étnicos participantes da formação do Brasil. Vestuários da época e um pedaço do rolo de uma Torá (Pentateuco), que sobreviveu a perseguição inquisitorial na Espanha, é uma das preciosidades da coleção que será exposta.

Uma sala do museu foi dedicada aos brasileiros vítimas da Inquisição. Nela constarão os nomes e números dos processos de condenação religiosa no Brasil. Saiba mais.

Fonte: Divulgação Abradjin
Edição: Ascom/Ibram

 

 

Museu do Ouro participa de atividade com foco na capacitação de mulheres

Visita mediada ao Museu do Ouro para participantes do projeto

No mês de julho, o Museu do Ouro/Ibram, localizado em Sabará (MG),  participou do projeto Com Licença, vou à luta, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. O objetivo é inserir 60 mulheres do município no mercado de trabalho, por meio de palestras e cursos profissionalizantes.

A participação ocorreu por meio da palestra Ética e Cidadania, ministrada por técnica em Assuntos Educacionais do Museu do Ouro, no dia 9 de julho. Além da palestra,  uma visita mediada, seguida de dinâmica em grupo, foi realizada no Museu do Ouro, no dia 27, para os participante do projeto.

Diante dos resultados, o museu foi convidado pela prefeitura municipal a ampliar a atividade, no  mês de agosto, para a Coordenadoria do Idoso de Sabará.

O Museu do Ouro localiza-se à Rua da Intendência, S/Nº – Centro. Outras informações pelo telefone (31) 3671.1848.

Texto e foto: Divulgação Museu do Ouro

 

Museu Regional de São João del-Rei exibe peças do período colonial brasileiro

Fragmento de retábulo do Século XVIII está em exposição

O Museu Regional de São João del-Rei/Ibram abre ao público, entre 11 de maio e 30 de setembro, a exposição Mestres, Artífices, Oficiais e Aprendizes – a Escultura e a Talha nos Séculos XVIII e XIX. Ela pode ser visitada diariamente, no horário das 9h às 18h, à Rua Marechal Deodoro, nº 12, Centro.

A coleção do museu reúne fragmentos de retábulos, pilastras, colunas, imagens e peças de mobiliário, esculpidas e entalhadas em madeira, que fazem referência à arte colonial brasileira dos períodos Barroco e Rococó.

Introduzido no Brasil no início do século XVII por missionários católicos, como instrumento de doutrinação cristã, o Barroco nos deixou um legado importante relacionado à arte sacra. As peças entalhadas e cobertas por folhas de ouro apresentam decoração cujo tema são as folhas de parreira e de acanto, espalhando-se, e cobrindo todo o conjunto, em perfeita harmonia com anjos e aves entre outros.

A exposição apresenta o trabalho de mestres, artífices, oficiais e aprendizes que se apropriaram da arte erudita européia. São escultores que evoluíram tecnicamente no exercício de seus ofícios, e que através da singularidade de seus estilos como Antonio Francisco Lisboa, conhecido pela alcunha de Aleijadinho, tornaram-se mundialmente conhecidos.

Texto e imagem: Divulgação MRSJDR

Página 8 de 13« Primeira...678910...Última »