Na TV: Série Conhecendo Museus chega a 25 estados brasileiros via EBC

De acordo com informações da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), os programas da série Conhecendo Museus, produzidos em parceria com o Ibram/MinC e a TV Escola/MEC, chegam a 25 estados e alcançam 1785 municípios brasileiros.

Museu Regional de Caeté (MG)

Museu Regional de Caeté/Ibram (MG) foi tema do episódio nº 31 do programa no ano passado

Transmitida semanalmente por 783 canais de TV, entre geradoras da EBC, empresas retransmissoras e geradoras parceiras, a série de programas que leva ao conhecimento do público a diversidade dos museus brasileiros, alcança 131 mil domicílios em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife e Salvador) e no Distrito Federal. A capital de maior audiência, proporcional ao número de domicílios, é Recife (PE).

A estimativa é que, nestes locais, em média, 393 mil pessoas assistem a cada um dos episódios do Conhecendo Museus, tendo em vista a média de três telespectadores por domicílio.

As demais capitais e municípios não possuem dispositivos para aferição de audiência e a EBC não acessa dados de audiência dos canais fechados de TV – transmitidos por cabo, satélite, microondas e parabólicas.

Os 52 episódios do Conhecendo Museus produzidos em 2013, cada um com 26 minutos de duração, são exibidos nos canais EBC às terças-feiras, às 17h30, e têm reprise aos sábados, às 15h. Os programas também podem ser assistidos online.

Para 2014, estão sendo preparados 60 episódios que apresentarão 71 museus das cinco regiões do país: 19 na Nordeste, 27 na região Sudeste, 8 na Centro-Oeste, 7 na Sul e 8 na região Norte. Saiba mais sobre o Conhecendo Museus.

Fonte: Dados EBC
Texto e foto: Ascom/Ibram

Estudantes de Museologia recebem resposta de carta enviada ao Ibram

O novo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC), Angelo Oswaldo, respondeu, na última semana, à carta de estudantes e entidades representantes dos cursos de graduação em Museologia brasileiros.

Na carta, os estudantes fazem um breve histórico do curso no país e indicam demandas: a necessidade de fomento no âmbito estatal e municipal ao setor museal, o maior engajamento do Ibram em relação as pesquisas de extensão dos graduandos, o acesso gratuito aos museus de todo o Brasil e a possibilidade de estágio nos museus do instituto.

Os estudantes também sugerem a continuidade da Política Nacional de Museus (PNM), fomento para projetos na área museal e uma urgente articulação entre o Ministério da Cultura (representado pelo Ibram) e o Ministério da Educação (MEC) para ampliar e integrar as políticas públicas com objetivos comuns.

Angelo Oswaldo, em sua resposta, concordou com as demandas que, segundo ele, vão ao encontro das diretrizes do MinC e do Ibram. “Na verdade, estamos falando a mesma linguagem e queremos mais”, afirmou. Ele disse ainda que espera a intensificação desse diálogo para criar novas parcerias e um trabalho mais participativo e transparente. Leia os documentos na íntegra.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: programa prorroga inscrições até 10 de agosto

Museus e outros espaços culturais interessados têm agora até o dia 10 de agosto para inscrever seus projetos no Programa Mais Cultura nas Escolas, iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

O programa se destina ao desenvolvimento de práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular em parceria com as 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador (veja a lista), do MEC.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e ser enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação).

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil.

Nesta quinta-feira (27), foi realizada webconferência aberta à participação dos mais de 3 mil museus brasileiros para tirar dúvidas. Durante o encontro virtual, foi anunciado que o prazo para inscrição de projetos, que encerraria neste domingo (30), foi prorrogado até 10 de agosto.

Para mais informações acesse o manual completo do programa ou a página web http://www.cultura.gov.br/maisculturanasescolas. Dúvidas podem ser encaminhadas ao maisculturanasescolas@cultura.gov.br.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: museus são tema de webconferência na quinta (27)

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) participa nesta quinta-feira (27), às 14h30, de webconferência sobre o Programa Mais Cultura nas Escolas, que tem como foco esclarecer dúvidas sobre o eixo voltado  para as instituições museológicas.

Resultado de parceria entre os ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC), o programa tem como objetivo fomentar ações que promovam o diálogo entre as escolas públicas e experiências culturais e artísticas desenvolvidas em comunidades locais.

O Mais Cultura nas Escolas selecionará cinco mil projetos em 2013, que receberão entre R$ 20 mil e R$ 22 mil, calculados conforme o número de alunos matriculados na escola. O recurso deverá ser investido na  contratação de serviços culturais relacionados às atividades artísticas e pedagógicas.

Dentre os nove eixos temáticos apresentados, destaca-se o de Educação Museal, no qual serão consideradas atividades de identificação, pesquisa, seleção, coleta, preservação, registro, exposição e divulgação de objetos, expressões culturais materiais e imateriais e de valorização do meio-ambiente e dos saberes da comunidade, bem como a utilização de ferramentas educacionais para a interpretação e difusão do patrimônio cultural.

Também poderão concorrer práticas museais que possibilitam à comunidade escolar e territórios educativos experimentarem situações de ensino/aprendizagem relacionadas à fruição da memória e a construção da cidadania cultural. E, ainda, museus escolares que trabalham como espaços dialógicos interdisciplinares articulados com seu entorno.

Outros públicos
No dia 8 de julho, às 11h, a webconferência será voltada para as secretarias de cultura estaduais e municipais e no dia 11 de julho, às 14h30,  para educadores, artistas, gestores de espaços culturais, Pontos de Memória, Pontos de Cultura e demais iniciativas da sociedade civil. Saiba mais.

Para assistir a webconferência, basta acessar o banner do Programa no Portal do MinC. Para mais informações acesse o manual completo ou a página do programa.

Texto: Ascom/Ibram

Mais Cultura nas Escolas: museus e espaços culturais podem participar

O programa Mais Cultura nas Escolas, lançado pelo Ministério da Cultura (MinC) e pelo Ministério da Educação (MEC) na semana passada, contempla museus e outros espaços culturais, além de indivíduos e grupos que desenvolvem práticas e pesquisas em artes, patrimônio e cultura popular, no desenvolvimento de atividades em parceria com uma das 34 mil escolas públicas inscritas nos programas Mais Educação e Ensino Médio Inovador.

Os projetos devem conter um Plano de Atividade Cultural, desenvolvido em conjunto com uma das escolas participantes, e serem enviados, pelos responsáveis da escola, por meio do SiMEC (Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação), até o dia 30 de junho.

As atividades serão desenvolvidas dentro ou fora da escola, durante o período letivo e em consonância com a proposta pedagógica, por no mínimo seis e no máximo dez meses. Serão investidos R$ 100 milhões para financiar 5 mil projetos. Cada contemplado receberá entre R$ 20 mil e R$ 22 mil. Saiba mais.

Texto: Ascom/MinC

MinC e MEC investirão R$ 80 milhões em Cultura para a Educação Básica

Os ministros da Cultura, Ana de Hollanda, e da Educação, Fernando Haddad, assinaram no dia 8 de dezembro, acordo de cooperação técnica com o objetivo de desenvolver ações de política de Cultura para a Educação Básica.

O pacto prevê, inicialmente, seis ações entre as duas pastas, com orçamento estimado em R$ 80 milhões para a primeira etapa, beneficiando cerca de 1 milhão de estudantes da rede pública de todo o país. A parceria pretende fazer da escola um grande espaço de produção e circulação da cultura brasileira, acesso aos bens culturais e respeito à sua diversidade.

As ações do acordo serão iniciadas em fevereiro de 2012 e culminarão com a formulação de uma Política Nacional de Cultura para a Educação. Até 2014, data da vigência do acordo, pretende-se atender cinco milhões de estudantes da rede pública de todo o país. Saiba mais.

Fonte: Ascom/MinC