Museu Lasar Segall participa da 15ª SP-Arte

Durante a 15ª SP-Arte, museu lança a primeira gravura realizada no Ateliê Residência:

Durante a 15ª SP-Arte, Museu Lasar Segall lança a primeira gravura realizada em seu mais novo programa, o Ateliê Residência: “A vida dos navios”, do artista paulista Alex Cerveny.

O Museu Lasar Segall, integrante da rede Ibram em São Paulo (SP), participa até o próximo domingo (7) da 15ª edição da SP-Arte – Festival Internacional de Arte de São Paulo, que acontece no Pavilhão da Bienal (Parque do Ibirapuera).

Criado em 2005, o evento é um dos mais importantes do mercado global de artes e conta com a participação de consagradas galerias internacionais, museus e instituições culturais, proporcionando encontro criativo anual entre colecionadores, profissionais e amantes da arte e do design, além de fomento à economia criativa brasileira.

O Museu Lasar Segall lança na 15ª SP-Arte a primeira gravura realizada no Ateliê Residência, mais novo programa da instituição. A residência tem como objetivo incentivar o desenvolvimento e produção da gravura no Brasil, além de aprofundar o conhecimento sobre o museu – situado na antiga residência e ateliê do pioneiro da arte moderna brasileira nascido na Lituânia (1889-1957).

A cada ano, dois artistas serão convidados a produzir uma litografia, xilogravura ou gravura em metal no ateliê da Vila Mariana onde Lasar Segall trabalhou em suas últimas três décadas de vida, espaço paradigmático do modernismo brasileiro. A casa onde Lasar Segall viveu e seu ateliê, que hoje abriga cursos práticos e teóricos oferecidos pelo Museu Lasar Segall, foram projetados em 1932 pelo arquiteto Gregori Warchavchik, concunhado do artista e precursor da arquitetura moderna no Brasil.

O primeiro artista convidado pelo programa é Alex Cerveny, nascido em São Paulo em 1963. Na 15ª SP-Arte, o Museu Lasar Segall apresenta ao público sua obra A vida dos navios (20 x 24,5 cm), água-forte de 2018 produzida em edição de 30 exemplares. A obra faz referência às muitas viagens que Lasar Segall, emigrado para o Brasil devido à perseguição aos judeus na Europa, empreendeu durante sua vida.

Além do lançamento, o museu participa da edição 2019 da SP-arte com publicações e reimpressões de gravuras de Lasar Segall. Saiba mais sobre a SP-Arte e visite o Museu Lasar Segall.

Bestiário: litografias de animais integram exposição na Chácara do Céu

Litografias_Bestiario_Chacara_do_Ceu

Bestiário: capa do álbum que traz  litografias de Scorzelli

A partir de 17 de agosto, o Museu da Chácara do Céu, localizado no bairro de Santa Teresa (RJ), terá uma exposição inteiramente dedicada à temática dos animais: Bestiário – Roberto Scorzelli.

Composta pelas 21 litografias do álbum editado em 1976, além de 23 desenhos realizados nos anos 1950-60, a mostra traz ainda estudos, cadernos de desenho, fotografias e documentação de época.

A curadora, Anna Paola Baptista, explica que embora Scorzelli costumasse observar e fotografar os animais no zoológico, essa prática não o leva necessariamente a uma expressão naturalística de seus modelos.

“O humor, parte integrante da vivência de Scorzelli, se faz presente e transborda nos desenhos. Dessa forma, seus bichos aparentam serem nossos próximos; eles são personagens sobre os quais quase podemos adivinhar o temperamento”, afirma Ana Paola.

Na inicio da década de 70, influenciado pela obra da escultora Mary Vieira, na Suíça, Scorzelli se volta para uma composição de rigor geométrico e abstrato, utilizando superfícies translúcidas em cores superpostas e criando espaços de rigorosa ordenação de ritmo e harmonia. Esta proposta seria a partir daí, uma tônica em sua obra.

O coquetel de abertura da exposição Bestiário – Roberto Scorzelli será nos jardins do Museu da Chácara do Céu, com participação do grupo musical Novíssimos. A inauguração para convidados será no dia 17, das 14h às 17h.

A visitação fica aberta ao público de 18 de agosto a 17 de novembro, de quarta a segunda-feira, das 12h às 17h. Menores de 12 anos da idade, maiores de 65, grupos escolares, professores e guias de turismo em serviço não pagam ingresso, que custa R$ 2 – e nas quartas-feiras, é grátis. Saiba mais.

Texto e imagem: Divulgação Chácara do Céu